02
out

Uma boa notícia

Postado às 9:51 Hs

Via  Blog do Givva

Rosalba garante chegar ao final do ano com as folhas de pessoal quitadas

Uma boa notícia para os servidores do Estado. Nesta quarta-feira (01), a governadora Rosalba Ciarlini garantiu que deixará o cargo, em 31 de dezembro, com as folhas de pessoal integralmente quitadas, inclusive a segunda parte da gratificação natalina, o 13º salário. Segundo a chefe do Executivo, mesmo que, nos meses de outubro e novembro, o desembolso ainda continue sendo retardado para uma parcela mínima dos funcionários, a atualização acontecerá dentro do seu mandato. “O servidor pode ficar tranquilo”, assegurou.

10
mar

Uma realidade

Postado às 12:46 Hs

 

Nos últimos anos, o mercado de trabalho no Brasil evoluiu para uma situação próxima do pleno emprego, ao mesmo tempo em que o rendimento dos ocupados deu um salto. Mas uma desigualdade a economia brasileira ainda não conseguiu derrubar: a disparidade de salários entre trabalhadores do sexo masculino e feminino. Homens chegam a ganhar, na média, até 66% mais do que mulheres com o mesmo grau de escolaridade – no caso, superior completo.

A informação é de um levantamento do Estadão Dados, feito com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho e Emprego, referente a 2011, dado mais recente disponível.

No geral, o salário médio dos homens era de R$ 1.965,07, ante R$ 1.636,60 das mulheres, o que representa uma diferença de 20% a favor dos trabalhadores do sexo masculino. Essa diferença se mantém praticamente inalterada pelo menos desde 2006.

Por nível de ensino, a desvantagem do chamado sexo frágil é crescente, com exceção da faixa de trabalhadores com ensino superior completo. Em 2007, homens nessa condição ganhavam, em média, 78% mais que mulheres. A diferença caiu nos anos seguintes e atingiu 66% em 2011. A diferença fica menor nas pontas: entre analfabetos e com doutorado, faixas em que o salário médio dos homens é 20% maior que o das mulheres.(Época)

Sem um acordo prévio com o governo federal, as diversas categorias dos servidores públicos federais não terão reajustes salariais em 2013. Segundo o relator-geral do Projeto de Lei do Orçamento da União, senador Romero Jucá (PMDB-RR), na proposta que se desenha no Congresso e com despesas previstas menores que as deste ano, “é difícil conseguir espaço para reajustes [salariais] dos servidores”.

O senador lembrou que, neste ano, as despesas orçamentárias foram fixadas em R$ 28 bilhões. Na proposta trabalhada para 2013, as mesmas expectativas de gastos caíram para R$ 22 bilhões.

A previsão para 2013 fixa os gastos com pessoal em R$ 226 bilhões, dos quais R$ 162,9 bilhões em despesas do Executivo, R$ 23,9 bilhões, do Legislativo, R$ 16,9 bilhões, de contribuição patronais e R$ 11,1 bilhões, de reserva de contingência.

O relator disse que as emendas de iniciativa popular foram retiradas do projeto. Segundo ele, não houve, da parte do governo, interesse em executá-las e, por isso, não se justifica mantê-las. “Como eram emendas que destinavam recursos a intervenções na área da saúde, o governo entendeu que as necessidades locais já seriam supridas pela programação comum dos órgãos federais”, explicou Jucá. Para compensar, o senador propôs que, dos R$ 15 milhões a que cada parlamentar terá direito em emendas individuais, R$ 2 milhões sejam aplicados em ações e serviços públicos de saúde.

Segundo informações da Agência Brasil, o parecer preliminar do relator-geral prevê, ainda, o recuo da dívida líquida para 32% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2013. Até julho deste ano, a dívida estava em 34,9% do PIB.

24
jul

# # Saiba também…

Postado às 10:07 Hs

 

# # Deu na Tribuna do Norte

O uso de ferramentas da internet, em especial das redes sociais, como um canal permanente de interatividade com o cidadão tem feito parte da rotina de parlamentares e pode ser um trunfo nas eleições municipais de outubro, de acordo com senadores ouvidos pela Agência Brasil. Independentemente de ser ano eleitoral é senso comum que esse é um instrumento capaz de dar objetividade e foco ao trabalho do político, seja no comando de prefeituras ou no Parlamento. O presidente do Democratas (DEM), senador José Agripino Maia (RN), destaca o poder instantâneo da rede mundial de computadores. “É uma ferramenta que deve ser usada como um instrumento de comunicação e debate de ideias”, disse. Veterano no uso das mídias sociais, ele ressalta a importância que os comitês das campanhas devem dar à internet, assim como a TV e o rádio, na formação da opinião do eleitorado. Para ele, o custo praticamente zero nas campanhas eleitorais na rede é outro ponto positivo.

# # Vetado

O Diário de Natal também destacou que a governadora Rosalba Ciarlini vetou, de forma integral, os projetos de lei dos deputados estaduais George Soares e Poti Junior, que tinham como propostas as inclusões dos municípios de Maxaranguape e Ielmo Marinho para a Região Metropolitana de Natal. O veto foi publicado no Diário Oficial do Estado de ontem. Ao justificar o veto, a governadora disse que “os dois municípios não estão em conurbados, ou seja, não possuem edificações urbanas de forma densas com os atuais membros da Grande Natal”. A Região Metropolitana de Natal é constituída, além da capital, por Ceará-Mirim, Extremoz, Macaíba, Monte Alegre, Nísia Floresta, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, São José do Mipibu e Vera Cruz. Segundo IBGE, a população da região metropolitana tem hoje 1.375.052 habitantes e é a 15ª maior região metropolitana do país.

# # Salários elevados no RN

Desde o ano passado, o Congresso em Foco tem mostrado que supersalários são pagos aos servidores dos três poderes. Um levantamento do site mostrou que existem pelo menos, 3,9 mil servidores públicos recebendo acima do permitido. Com base em auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU), o Congresso em Foco publicou a relação dos servidores do Senado que, em agosto de 2009, ganhavam mais que o teto constitucional. No Rio Grande do Norte, 140 servidores e magistrados do Tribunal de Justiça (TJ/RN) recebem salários acima do teto , que é corresponde ao do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), cerca de R$ 26 mil.

# # FPM em queda preocupa prefeituras

Este mês, o Fundo de Participação, principal fonte de recursos de 80% das prefeituras potiguares, terá queda de 30% em relação a maio, colocando em risco até mesmo o pagamento da folha salarial em dia. O valor total do repasse – R$ 444,2 milhões para mais de 5,5 mil municípios – foi tão baixo que o fantasma do “saldo zero” voltou a se repetir, atingindo 49 prefeituras do Rio Grande do Norte na segunda cota. O banco de dados do Tesouro Nacional mostra que 71 prefeituras do Rio Grande do Norte tiveram “saldo zero” no repasse da primeira cota, no dia 10 deste mês. Isso em função da queda brusca nos dois impostos que constituem o FPM – o Imposto de Renda, que bateu recorde de restituição em julho, e o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), em função da renúncia fiscal para acelerar as vendas de eletrodomésticos da linha branca e desencalhar os pátios das montadoras de automóveis. A decisão do Governo Dilma Rousseff sobre o IPI, não onerou os cofres do Governo Federal, mas acabou atingindo as pequenas prefeituras do interior. E as ações para compensações dona Dilma?

# # Deu em Thaisa Galvão

Se vai ter debate de TV entre os candidatos a prefeito de Natal? Vai sim. E o primeiro já está em cima: 2 de agosto na Band Natal. Presença confirmadíssima dos 6 candidatos…agora um tenha coragem de faltar… A InterTV Cabugi está agendando o seu de acordo com calendário da TV Globo, mas o debate só deverá acontecer, como em todos os anos, já às vésperas da eleição. A TV Universitária também está agendando um e já fez o primeiro contato com assessorias dos candidatos. Há informação que a SimTV também estuda a possibilidade de promover debate entre os prefeitáveis da capital.

27
mar

Acabou a pouca vergonha…

Postado às 16:34 Hs

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou hoje o fim do décimo quarto e do décimo quinto salários dos parlamentares. O projeto de decreto legislativo prevê que deputados e senadores só terão direito a receber os auxílios-mudança e transportes no início e no fim do mandato parlamentar. Hoje, os parlamentares recebem essas ajudas de custo duas vezes por ano. A matéria vai agora para a Mesa Diretora da Casa.

Os dois benefícios equivalem, cada um, ao salário do parlamentar, de R$ 26,7 mil. Por ano, o Senado gasta R$ 4,3 milhões com o pagamento dos auxílios-mudança e transportes aos 81 senadores. Ao fim do mandato de oito anos, a despesa chega a R$ 34,4 milhões. Se a matéria for aprovada no Senado e na Câmara, o gasto com mudanças dos senadores cairá para R$ 4,3 milhões.

O relator do projeto, senador Lindbergh Farias (PT-RJ), disse que o pagamento se justificava “na época em que os transportes eram precários e os parlamentares se deslocavam para a capital do país a cada ano e lá permaneciam até o fim do ano legislativo”.

05
jan

Direito Nosso !

Postado às 23:41 Hs

Atenda-me bem ou não pagarei seu salário

Todos os cidadãos brasileiros pagam muito bem pelos profissionais que nos atendem, nos servem nas horas em que precisamos. Somos nós que pagamos os salários de policiais militares, policiais civis, vereadores, prefeitos, presidentes, senadores, deputados federais, estaduais, governadores, enfermeiras, médicos, secretários, vigilantes de hospitais e demais funcionários públicos. Por isso temos direito de reclamar por maus serviços nos prestados.

Algumas pessoas, por falta de conhecimentos, imaginam que ao chegar a um hospital público com a bandeira do SUS e pedir para ser atendido, está clamando um favor, mas não é favor coisa nenhuma, é um direito seu. Ao comprarmos um biscoito recheado, uma pipoca, ao abastecermos nossos veículos, quando ligamos a torneira, a luz elétrica, em tudo estamos pagando impostos, enchemos os cofres públicos com nosso suado dinheiro. E você sabe para onde esse dinheiro vai? Com ele são pagos os salários de todos os profissionais acima citados.

Portanto amigos e amigas internautas, quando nos dirigimos a um hospital público, a uma delegacia, a uma prefeitura, não estamos pedindo favores ao solicitarmos um serviço, estamos ordenando, pois todos nós somos os patrões de quem trabalha no sistema público brasileiro. Se por acaso toda a população se revoltasse e parasse de pagar impostos, como esses profissionais receberiam seus salários? Pode ter certeza que o Banco Central não produziria dinheiro para pagar funcionários públicos. Então cidadão, ao ser mal atendido não baixe a cabeça e saia chorando, erga sua voz e cobre seus direitos!

16
fev

Continua…

Postado às 16:59 Hs

Em reunião ‘monitorada’ por telefone pelo ministro Carlos Lupi (Trabalho), o PDT decidiu nesta quarta-feira (16) liberar sua bancada de 27 deputados federais a votar como quiser na sessão que tratará do projeto de reajuste do salário mínimo até 2015 –e que estipula o valor de R$ 545 parta 2011, segundo a Folhaonline.

A votação está prevista para ocorrer na tarde e noite desta quarta-feira, na Câmara. A Folha presenciou o momento em que o presidente interino da legenda, Manoel Dias, deixou a sala da reunião e, ao telefone, informou o cenário a Lupi, presidente licenciado do PDT. Dias listou ao ministro o nome dos deputados que haviam até aquele momento manifestado intenção de votar o valor de R$ 560, entre eles o ex-líder da bancada Vieira da Cunha (RS).

O PDT deve ser o único partido da base governista que não irá recomendar oficialmente o voto nos R$ 545. A presidente Dilma Rousseff havia conversado pessoalmente com Lupi como forma de pressão sobre a bancada.

Apesar da liberação do voto, Dias afirmou que cerca de 15 dos 27 deputados votarão a favor dos R$ 545 e contra os R$ 560. Um resultado diverso, de maioria contrária ao governo, representaria um desprestígio maior a Lupi. Integra o PDT o deputado Paulo Pereira da Silva (SP), presidente da Força Sindical, que defende os R$ 560.

02
fev

Querem Mais…

Postado às 21:15 Hs

O secretário-geral da Presidência, ministro Gilberto Carvalho, vai conversar separadamente com cada uma das seis centrais sindicais antes da reunião geral marcada para sexta-feira, quando deverá ser fechado o acordo sobre o reajuste do salário mínimo. Hoje, a conversa foi com a Força Sindical e contou com a participação do ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Segundo o presidente da Força Sindical, deputado federal Paulo Perreira da Silva, o Paulinho, o ministro Mantega está apelando às centrais que aceitem o valor proposto pela área econômica, de R$ 545, “com o argumento da responsabilidade fiscal, da questão dos gastos, que o governo vai ter de fazer contingenciamento”.

Em compensação, segundo Paulinho, a equipe econômica do governo poderia discutir a correção da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física. Conforme o dirigente sindical, o ministro Mantega disse, na reunião, que o salário mínimo acima dos R$ 545 seria visto como gasto e criaria expectativa de mais inflação pelo mercado.

O sindicalista respondeu que, para a Força Sindical, é muito difícil fazer um acordo que não contemple o reajuste maior do salário mínimo. Segundo o presidente da Força, o governo também precisa enviar ao Congresso, junto com a medida provisória do salário mínimo, a formalização da política de valorização do mínimo com base na variação do Produto Interno Bruto (PIB).

_ Queremos que a presidenta Dilma mande na medida provisória o atual acordo, que tem como base de reajuste a inflação mais o PIB do ano anterior. Queremos que ela coloque essa política na medida provisória que será enviada ao congresso para que possamos aprová-la e ter validade para os quatro anos _ afirmou.

Fonte: Agência Brasil

15
dez

Homens tem melhores salários

Postado às 11:00 Hs

Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado ontem mostra que as mulheres ainda sofrem com salários abaixo da média dos homens no País. A participação delas não supera os 50% da massa salarial total em nenhuma das seis regiões metropolitanas verificadas pela Pesquisa Mensal do Emprego (PME), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que serviu de base para o estudo do Ipea. De acordo com o Censo 2010 do IBGE, há 95,9 homens para cada 100 mulheres no País.

A massa salarial das mulheres no Brasil atingiu R$ 12,7 bilhões em outubro de 2010 enquanto em janeiro do ano passado foi de R$ 11 bilhões. No mesmo período, a massa salarial dos homens somava R$ 21,2 bilhões e R$ 19,1 bilhões, respectivamente. A maior participação feminina na massa salarial é verificada nas regiões metropolitanas de Salvador e Porto Alegre. E ainda sim respondem por cerca de 40% do total. Belo Horizonte e Rio de Janeiro têm o resultado mais baixo neste quesito: 36,4%. Em São Paulo, a massa salarial das mulheres somou em outubro R$ 5,8 bilhões e a dos homens, R$ 9,3 bilhões. “Fica claro, então, que ainda existe uma concentração de renda para pessoas do sexo masculino”, afirma o documento do Ipea.

Os dados compilados pelo Ipea a partir do IBGE mantêm a região metropolitana de São Paulo como a de maior representatividade na massa salarial do País, com rendimento de R$ 15,2 bilhões em outubro (em janeiro de 2009 era de R$ 14,6 bilhões). Recife, em contrapartida, tem a menor massa salarial: R$ 1,7 bilhão em outubro passado (somava R$ 1,3 bilhão em janeiro de 2009). No conjunto das seis regiões metropolitanas, a massa salarial cresceu de R$ 30,2 bilhões no início do ano passado para R$ 34 bilhões em outubro de 2010.

Para todas as regiões pesquisadas – São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Porto Alegre e Belo Horizonte – a população branca responde pela maior parte da massa salarial. Na capital gaúcha, ela representa pouco mais de 90%, enquanto na capital pernambucana há equilíbrio nas participações de brancos e pardos, ambos com 48% do total.

A participação da população de cor negra apresenta maior representatividade em Salvador – cerca de 14% da massa salarial – e menor em Recife – perto de 3%.

Fonte: Jornal do Commércio

04
dez

Salário de Dezembro antes do Natal

Postado às 13:31 Hs

O servidor público do município vai passar o Natal e o Ano-novo com o dinheiro no bolso. É que a prefeita Fafá Rosado (DEM) anunciou na tarde de hoje (3) que o pagamento dos salários de dezembro será efetuada no dia 23 deste mês, a tempo do servidor fazer as suas compras de fim de ano.

“O salário do servidor é sagrado. Durante todo o nosso primeiro mandato e agora neste segundo temos mantido a folha em dia, sem qualquer atraso”, lembrou a prefeita, garantindo que apesar das dificuldades enfrentadas tanto no ano passado quanto neste, o compromisso de manter a máquina funcionando está sendo assegurado.

A prefeitura enfrentou uma importante queda na perspectiva de receitas de 2009, não conseguindo alcançar 80% do que previa o orçamento daquele ano. Em 2010, o cenário tornou-se um pouco melhor, mas mesmo assim no final do ano alguns problemas têm ocorrido, como por exemplo a queda repentina dos recursos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), dos royalties da Petrobras e dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Não obstante tudo isso, a prefeitura de Mossoró é uma das únicas prefeituras do Estado que não apenas vai quitar a folha de dezembro antes da data, como fará isso também com o décimo terceiro salário. Tradicionalmente, o município paga o décimo terceiro na data de aniversário do servidor.

“Aqueles que aniversariam em dezembro receberão os dois pagamentos normalmente, assim como aconteceu com os demais aniversariantes”, explica a prefeita.

Fonte: Pedro Carlos

out 24
sábado
23 00
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
100 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.838.025 VISITAS