Um terço das cerca de 17 milhões de companhias em atividade no Brasil passam por problemas financeiros. O dado faz parte de estudo da Serasa que analisou 150 variáveis de todas as companhias ativas no Brasil. As empresas foram agrupadas em sete categorias e 54 subgrupos, segundo análises estatísticas que permitiram encontrar características comuns entre elas.

A Serasa avaliou critérios como idade, porte, endereço, experiência dos sócios, capital social, número de funcionários, pontualidade de pagamento, uso de crédito, entre outros. As companhias incluídas no grupo das que passam por problemas têm risco de crédito médio e alto ou débitos em atraso.

A maior parte delas é formada por microempresas (com faturamento de até R$ 360 mil ao ano) com problemas financeiros, que representam 6,33% do total de empresas do país. A Serasa também apontou que 2,63% das companhias brasileiras são microempresas em alto risco.

Dívidas de 59 milhões brasileiros somam R$ 225 bilhões, diz Serasa

Em 2015, houve redução no total de famílias endividadas em 1,3% na comparação com 2014. Apesar da queda, 61,1% das famílias brasileiras, em média, passaram 2015 com o orçamento comprometido, e houve aumento nos indicadores de inadimplência, principalmente no último trimestre do ano. Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O número médio de famílias com contas ou dívidas em atraso (inadimplentes) alcançou 20,9% do total (1 em cada 5 famílias) – alta de 8,4% em relação a 2014. Já o total de famílias que relataram não ter perspectiva de pagar suas contas em atraso alcançou 7,7% do total – aumento de 23,2% em comparação com o ano anterior. Ao final de 2015, a taxa chegou a 8,7% das famílias – a maior para um mês de dezembro desde o início da série histórica, em janeiro de 2010.

“Mesmo tendo alcançado o menor patamar da série histórica em fevereiro de 2015, o número de famílias com contas em atraso aumentou ao longo do ano, acompanhando a piora nos indicadores de emprego e renda, assim como o aumento da inflação e o encarecimento do crédito”, comenta a economista da CNC Marianne Hanson.Segundo os economistas da Serasa Experian, a alta da inadimplência, crescente deste o início de 2015, é causada pelo cenário econômico bastante adverso à quitação das dívidas do consumidor: desemprego, taxas de inflação e juros em alta.

19
nov

Pindaíba

Postado às 11:29 Hs

Serasa: Porcentual de cheques devolvidos atinge recorde para mês de outubro

O porcentual de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos ficou em 2,20% do total compensado em outubro, segundo pesquisa da Serasa Experian. Trata-se do maior nível para o mês desde o início da série histórica, em 1991. Em outubro do ano passado, esse porcentual foi de 1,97%.

No período acumulado de janeiro e outubro, o porcentual de devoluções de cheques também foi de 2,20%, mais uma vez marcando o recorde para o período desde que a série histórica começou. Em igual intervalo de 2014, esse nível foi de 2,06%

21
set

Tempos difíceis…

Postado às 21:45 Hs

Volume de cheques devolvidos tem maior nível para agosto em 24 anos, diz Serasa

O volume de cheques devolvidos atingiu nível recorde em agosto, refletindo o agravamento da recessão econômica no terceiro trimestre, de acordo com a Serasa Experian. O porcentual de documentos que não foi compensado por falta de fundos foi de 2,11% no oitavo mês deste ano, sendo o mais elevado desde o início do levantamento, em 1991. A taxa veio ligeiramente menor que a apurada em julho de 2015 (2,29%) e suavemente maior que ao de agosto de 2014 (2,02%).

Conforme a Serasa, o índice de cheques devolvidos também chegou a um patamar histórico quando se avalia os oito primeiros meses de 2015, ao chegar em 2,19%. A taxa só é inferior à de 2,25%, de janeiro a agosto de 2009. Entre o primeiro mês e oitavo do ano passado, o porcentual de cheques sem fundos foi de 2,10%.

Na opinião dos analistas da entidade, a piora das condições econômicas vem provocando mais desemprego e levado ao aumento da inadimplência com cheques no País. Além desse fator, a inflação e os juros elevados impõem agravamento adicional ao atual momento de crescimento.

Todos nós esperamos que as coisas melhorem. O brasileiro não aguenta mais…

10
ago

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 10:44 Hs

  • O Brasil tem 56,4 milhões de inadimplentes, com dívidas que, somadas, totalizam R$ 243 bilhões, segundo levantamento da Serasa de 30 de junho deste ano. É o maior patamar de inadimplência registrado pela empresa na comparação semestral do cadastro, iniciada em junho de 2012.Os dados mostram que 2,3 milhões de consumidores a mais ingressaram no cadastro da Serasa em relação a 30 de junho de 2014, quando somaram 54,1 milhões. São consumidores que não conseguiram pagar dívidas bancárias (financiamento de carros, imóveis etc.) ou contas de luz, água, telefonia, além das feitas no varejo.
  • Os balanços do primeiro semestre divulgados pelos maiores bancos do país mostram com mais nitidez o que os clientes já estão sentindo no bolso há algum tempo: o preço das tarifas e serviços cobrados por essas instituições tem subido muito além da inflação, ajudando a inflar os ganhos do setor financeiro. Em alguns casos, esses aumentos superam os 100%. É o caso da Cesta Exclusiva Fácil, do Bradesco, cujo valor passou de R$ 27,40 em março do ano passado para R$ 48 em fevereiro deste ano e agora custa R$ 61,90 — o que representa uma alta de 125,9%. No período, a inflação medida pela IPCA foi de 13%. No BB, o pacote Modalidade 50 foi de R$ 31,50, em 2013, para R$ 49,15 em fevereiro passado e, atualmente, o banco cobra pelos mesmos serviços R$ 54,95 — alta de 74,44%. Já o MaxiConta Itaú Eletrônica, que custava R$ 11,10, passou para R$ 13,90 no ano passado e agora sai por R$ 16,50, o correspondente a uma alta de 48,64%.
  • O núcleo palaciano do governo e o PT estão convencidos de que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) vai instalar um processo de impeachment contra Dilma Rousseff. Mais: a conclusão do entorno da presidente é que a Lava Jato ainda vai gerar muita instabilidade no Congresso, o que impede que se recomponha a base ampla de antes da crise. Por isso, o plano é construir, a partir desta semana, uma “retaguarda mínima” de 200 deputados fiéis, que impeçam o avanço da tentativa de apear a presidente. Um ministro cita, entre as dificuldades de recompor a governabilidade, que a toda hora aparece um fato nas investigações que atinge uma liderança estratégica, o que faz o governo voltar várias casas. O Planalto não enxerga saída da crise no curto prazo. A avaliação é que, enquanto a Lava Jato não entrar na fase de julgamentos, será difícil estabelecer o mínimo de estabilidade política.
  • A Universidade Federal do Rio Grande do Norte lançou o edital para concurso público de técnicos administrativos em educação no Diário Oficial da União desta segunda-feira (10). São, ao todo, 44 vagas são para os campi de Natal, Macaíba, Santa Cruz e Caicó, para nível fundamental, médio e superior. As inscrições são feitas até o dia 14 de setembro, no site do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve). A prova será realizada em 11 de outubro, em Natal, com questões de conhecimentos básicos e específicos, com provas objetivas e discursivas. O conteúdo programático serão disponibilizados a partir de hoje no site da Comperve.
  • A segunda semana de trabalhos da Câmara neste semestre não será menos movimentada do que a primeira. A pauta de votações prevê a apreciação de temas considerados polêmicos, como a redução da maioridade penal, o financiamento de campanhas políticas por empresas, as novas regras de correção dos depósitos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e os destaques à proposta que trata da remuneração dos advogados públicos, além da instalação da CPI dos Fundos de Pensão. Para terça-feira (11), está prevista na sessão ordinária a votação do projeto do Executivo que altera a lei que trata das organizações criminosas (12.850) para dispor sobre organizações terroristas. O parecer, já apresentado pelo relator, deputado Arthur Oliveira Maia (SD-BA), e discutido pelos deputados disciplina ações de terrorismo, condutas congêneres e reformula o conceito de organização criminosa. A proposta estabelece penas que variam de 20 a 30 anos de reclusão, além de outras sanções para os atos de terrorismo. O texto também determina penas diferentes para delitos de menor grau.
15
dez

Uma boa notícia…

Postado às 15:30 Hs

13º salário faz cair o percentual de cheques sem fundos, aponta Serasa

O percentual de cheques devolvidos por falta de fundos foi 1,93% em novembro, conforme indicam os dados da empresa de consultoria Serasa Experian. O resultado é menor do que o registrado no mesmo mês do ano anterior (2%) e menor do que o registrado em outubro, quando ficou em 1,97%. Para os economistas da Serasa, a entrada do décimo terceiro salário é a explicação para a queda da inadimplência nos cheques.

No acumulado do ano, de janeiro a novembro, 2,05% dos cheques foram devolvidos. Esse patamar é ligeiramente superior ao verificado no mesmo período do ano passado, quando a taxa ficou em 2,01%. Na avaliação da empresa de consultoria, essa alta é explicada por um cenário econômico adverso em 2014, com “juros mais altos, economia em estagnação e enfraquecimento do nível de emprego”, conforme nota da Serasa Experian.

06
nov

FIQUE SABENDO…

Postado às 10:01 Hs

  • O STJ decidiu na semana passada que cabe credor a obrigação de retirar nome de consumidor das listas de proteção ao crédito (SPC) A sentença foi proferida a partir de um recurso impetrado no Rio Grande do Sul pela Sul Financeira. A empresa de crédito foi condenada pelo TJ/RS a pagar a um consumidor uma indenização de 5 000 reais por danos morais. Motivo: a Sul Financeira manteve de forma indevida em virtude o seu nome em cadastros de proteção ao crédito. Numa palavra, o ônus da retirada do nome da lista negra de inadimplentes é do credor; não do devedor. O ministro Luis Felipe Salomão, relator do recurso, afirmou o Código de Defesa do Consumidor garante essa obrigação. Ou seja, é crime a falta de correção imediata dos registros de dados e de informações inexatas a respeito dos consumidores. (Veja)
  • Estrategistas do governador Eduardo Campos (PSB) calculam que a popularidade de Marina Silva vai obrigá-lo a ceder à Rede nos Estados, segundo informação de Vera Magalhães, hoje na Folha de S.Paulo. Pesquisa que chegou ao grupo mostra que ele salta de 10% das intenções de voto quando é citado sozinho para 25% quando a ex-senadora aparece como vice. Ainda em torno do governador pernambucano, ele figurou na pauta política da presidente Dilma Rousseff — assim como o outro adversário da presidente, Aécio Neves — na reunião ministerial de sábado passado no Planalto. Na estratégia para enfrentar os adversários na campanha, principalmente os tucanos de Aécio Neves, atenção especial ficou para o PAC da Estiagem e o Nordeste, região onde Eduardo Campos trabalha para neutralizar ali a força eleitoral da dupla Dilma-Lula. Ela vai intensificar mais ainda as visitas ao Nordeste, inaugurando obras e lançando outras de impacto e rápida execução. Além do mais exigirá dos ministros informes permanentes sobre tudo o que pode ser inaugurado, principalmente no Nordeste, até o prazo fatal previsto em lei, seis meses antes da eleição.
  • O senador Aécio Neves(PSDB-MG) expôs a senadores tucanos em almoço ontem que sua candidatura ao Planalto pode ser vitoriosa no segundo turno, se vencer no Sul e abrir 3 milhões de votos sobre Dilma em Minas e 2 milhões em São Paulo. O mineiro levou tabelas para demonstrar a conta, segundo informa Vera Magalhães, na Folha de S.Paulo desta quarta-feira. Apesar de ser hoje o candidato praticamente consensual no PSDB, Aécio enfrenta a concorrência de Serra, que tem viajado o país para recolocar seu nome como opção do partido para 2014. “Deixem o Serra trabalhar em paz. São absolutamente legítimas as viagens que ele faz, é positivo para todos nós que ele possa ser mais uma voz permanente de oposição ao governo, não há nenhuma tensão”, disse Aécio, que se reuniu com o ex-governador na noite de anteontem. “A conversa foi muito franca e positiva. Vamos estar juntos. Ponto final”, completou.
  • O PTB já enviou ao Palácio do Planalto o pleito de ocupar uma pasta no primeiro escalão do governo Dilma. O nome indicado é do vice-presidente do Banco do Brasil, Benito Gama. O partido espera ganhar o cargo na reforma ministerial prevista para acontecer na virada do ano. Até mesmo a cúpula petista já apoia a reivindicação do aliado, em troca do apoio do PTB à reeleição da presidente Dilma Rousseff. (G1/Blog do Camarotti)
  • O deputado e presidente da Câmara Federal Henrique Eduardo Alves (PMDB) assume no próximo domingo (10) a Presidência da República. Esta já é a segunda vez que acontece a interinidade desde que assumiu a presidência da Câmara em fevereiro. Desta vez, a presidente Dilma Rousseff vai ao Peru e o vice-presidente, Michel Temer, cumpre missão na China. A previsão é de que Dilma retorne ao Brasil na segunda-feira à noite.
  • Com a presença da governadora Rosalba Ciarlini, foram empossados, no final da manhã desta terça-feira 5, o novo secretário de Estado da Agriculta, da Pecuária e da Pesca, Tarcísio Bezerra Dantas, e o novo diretor geral do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Flávio Azevedo. O documento de posse foi assinado na governadoria, no Centro Administrativo do Estado. Tarcísio Dantas Bezerra é advogado, com especialização em direito tributário, também é engenheiro agrônomo, formado pela Escola Superior de Agricultura de Mossoró (ESAM). Está na SAPE desde 2003 e atuou em vários cargos, como assessor técnico, membro do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável e, mais recentemente, como secretário-adjunto.
14
ago

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 10:42 Hs

  • A presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Cármen Lúcia, não obteve do plenário da corte, na sessão administrativa desta terça-feira (13/8), o referendo imediato da decisão que tomou na última sexta-feira, de anular – e não apenas suspender – o acordo de cooperação técnica que o diretor-geral do TSE assinara com a empresa Serasa, permitindo o compartilhamento de dados cadastrais dos eleitores com a empresa privada especializada na proteção e restrição de crédito das pessoas físicas. Os demais integrantes do tribunal votaram no sentido de que, tendo em vista a declaração provisória de nulidade do convênio, o plenário deveria conhecer os argumentos da Serasa Experian, que solicitou fosse formalmente ouvida antes do referendo – ou não – da decisão “monocrática” da presidente do TSE.
  • O ex-presidente Lula fez um convite público, nesta terça-feira, para uma conversa com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), para tratar a sucessão presidencial em 2014. Lula afirmou que Campos terá seu respeito se for candidato à presidência em 2014, mas que gostaria de conversar com o pernambucano antes sobre o assunto para tê-lo no projeto de reeleição da presidente Dilma Rousseff. Segundo O Globo, o ex-presidente fez a declaração na saída de uma visita de cortesia ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), pouco antes de participar de evento de lançamento da candidatura do presidente do PT, Rui Falcão, à presidência do partido. O ex-presidente negou que Campos esteja sendo ingrato em sua movimentação para deixar a base aliada e fazer voo solo.
  • Um possível rompimento do PMDB no fim deste ano com o Governo Rosalba já se especula uma aliança com o PSB da ex-governadora Vilma de Faria. O nome jovem do líder do PMDB na Assembleia, deputado Walter Alves para governador, seria uma das alternativas. Vilma apoiaria o nome do filho do ministro Garibaldi Filho e em troca, o PMDB pediria votos para a ex-governadora chegar ao Senado. Com isso, o projeto do vice-governador Robinson Faria de ser candidato ao Governo do Estado, não vem ganhando folego. Robinson poderia disputar a Assembleia Legislativa, lutar para voltar à presidência da Casa e o deputado federal Fábio Faria (PSD) ser contemplado com bases, para renovar seu terceiro mandato na Câmara dos Deputados.
  • Aguardado para hoje a emissão do documento do diretório estadual do PMN liberando os deputados estaduais Ricardo Motta e Raimundo Fernandes para deixarem a legenda sem perderem o mandato. A articulação foi feita por Motta com o deputado Antônio Jacome, presidente do PMN. Com o documento em mãos, Raimundo Fernandes e Ricardo Motta entrarão com o pedido de desfiliação por justa causa no Tribunal Regional Eleitoral. Como os dois serão candidatos a reeleição, eles têm até o dia 5 de outubro para ingressarem na nova legenda, que será o PP.(Anna Ruth Dantas)
  • PASEP 2013 já pode ser retirado nas agências da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. Tem direito ao abono, o trabalhador que em 2012, teve pelo menos 30 dias registrados na carteira e ganhou até dois salários mínimos, ou seja, 1.356 reais. Os primeiros habilitados a retirarem os 678 reais do PIS são os nascidos no mês de julho. O trabalhador inscrito no PASEP vai receber de acordo com o número de inscrição no programa. Este mês, quem tem a inscrição com o fim em zero ou um já pode retirar o abono. Para sacar o dinheiro é necessário apresentar um documento de identidade com foto e o número do PIS ou PASEP. O benefício vai estar disponível até 30 de junho de 2014. Mais informações no site da Caixa Econômica Federal, no endereço www.caixa.gov.br.
  • Tá chegando a hora de decidir… Depois do café da manhã em Brasília, a convite do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB), a ex-prefeita Fafá Rosado (DEM) volta a ser assediada pelo PR. Fafá, após a reiteração do convite do PMDB, agora deve receber novamente o convite do PR. Uma conversa entre a ex-prefeita, o seu esposo, o deputado estadual  Leonardo Nogueira (DEM) e o presidente regional do PR, deputado federal João Maia, deve acontecer no final de semana, em local ainda não anunciado. Fafá é assediada, também, pelo PV. O seu destino político tem de ser decidido até o final de setembro, como forma de habilitá-la a participar das eleições do ano que vem. Aguardemos !
01
ago

Já está valendo…

Postado às 9:30 Hs

A partir desta quinta-feira, bancos e demais instituições financeiras passam a ser obrigadas a abastecer de informações o chamado cadastro positivo, um banco de dados com o histórico de pagamentos dos clientes. A formação dessa lista deve beneficiar, no futuro, aqueles que pagam suas contas em dia.

A expectativa é que esses bons pagadores encontrem taxa de juros mais atrativas na hora de fechar um empréstimo. Com o cadastro positivo, a tendência é que os juros sejam diferentes para quem sempre paga as contas em dia – incluindo as de luz, água e gás – de quem atrasa o pagamento. Seria um prêmio justo para quem anda na linha e não descuida da vida financeira.

Mas, para que essa previsão se confirme, o cadastro positivo precisa de tempo para formar, justamente, um histórico. Segundo especialistas, esse prazo é de, no mínimo, dois anos.

Enquanto isso, segue o sistema atual, considerado injusto por muitos por ter como base os devedores – o que encarece a taxa a ser paga por quem procura um empréstimo. Atualmente, lojistas, bancos e financeiras acessam os dados do SPC e da Serasa, que informam se a pessoa é ou não um mau pagador – é a chamada lista negra ou cadastro negativo.

Nesse cadastro negativo, basta atrasar o pagamento de suas contas para correr o risco de ser inscrito na lista de maus pagadores. Não depende da sua autorização. Já no cadastro positivo, a adesão é facultativa. Somente os clientes que autorizarem o uso de suas informações terão os dados financeiros armazenados nesse banco de dados.

16
Maio

FIQUE SABENDO…

Postado às 20:32 Hs

# # Mais celulares do que habitantes

Apesar da popularização dos celulares nos últimos anos, o percentual de brasileiros que não tinham aparelho móvel para uso pessoal em 2011 entre a população com 10 anos ou mais era de 30,9%. Nesse ano, 115,4 milhões de pessoas de 10 anos ou mais anos tinham telefone móvel celular para uso pessoal, ante 55,7 milhões em 2005, crescimento de 107,2%. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo IBGE, com base em dados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). O coordenador da pesquisa do IBGE, Cimar Azeredo, afirma que a menor participação ocorre principalmente entre aqueles que têm menor renda. Entre os motivos, estão os custos. O percentual de pessoas com celular entre quem ganha de três a cinco salários mínimos (R$ 2.034 a R$ 3.390) era de 89,8%, enquanto o número cai para 41% entre aqueles que não têm renda ou recebe mensalmente até um quarto do salário mínimo (R$ 169,50). Foi considerado o rendimento mensal domiciliar per capita.

# # Líder nos borrachudos

O Nordeste é a região do País com o maior índice de cheques sem fundos pelo segundo mês consecutivo neste ano, de acordo com pesquisa realizada pela empresa TeleCheque. Em abril, o índice de inadimplência com cheques dos nordestinos foi de 4,6%. Em março, a taxa foi um pouco menor: 4,43%. “Historicamente, o Norte e o Nordeste se revezam na primeira posição do ranking de inadimplentes”, diz o economista da empresa Serasa Experian, Carlos Henrique de Almeida. A pesquisa foi realizada em 10 mil pontos de vendas cadastrados pela TeleCheque, e não apresenta dados por estado.

# # Mutirão social

Os moradores do bairro Santo Antônio recebem na manhã de hoje uma ofensiva do bem. Voluntários e equipes da Prefeitura Municipal de Mossoró realizam o Mutirão Social, projeto de proteção à saúde e ao meio ambiente articulado pela Subsecretaria da Gestão Ambiental, em parceria com as secretarias da Saúde, Educação e Desporto, Desenvolvimento Social e Juventude e, subsecretaria de Serviços Urbanos. A prefeita Cláudia Regina participará do mutirão, conversando com os moradores junto aos agentes de mobilização. Equipes das secretarias envolvidas e da Vigilância à Saúde farão visitas aos moradores numa conscientização sobre o combate ao mosquito transmissor da Dengue, a destinação correta do lixo e outras questões importantes, como o uso da água e a manutenção das áreas verdes. A ação conjunta com o projeto Todos Contra Dengue começa às 8h, no canteiro central da Rua Francisco Pascoal. Grupos de escoteiros também participarão do momento. Os Agentes de Endemias, em parceria com os jovens, irão visitar cada uma das casas das ruas Miguel Andrade, Francisco Moraes da Silva, Francisco Adolfo Fernandes Maia e Nicácia Araújo averiguando se as residências estão com alguma condição que potencialize a hospedagem do mosquito da Dengue.

# # Rompimento depende de HENRIQUE

O deputado estadual Vivaldo Costa (PR) afirmou, em entrevista ao Jornal de Hoje, que na hora que o PMDB ficou no governo, em vez de romper, é porque o partido dos líderes Henrique Alves e Garibaldi Filho quer apoiar a reeleição da governadora Rosalba Ciarlini (DEM). “O PMDB se dependesse de Garibaldi já teria rompido com o governo. Mas quem manda no PMDB é Henrique que quer permanecer no governo. Se o PMDB quisesse realmente ter um candidato próprio teria rompido com a governadora. Na hora que Henrique fica com o governo, participa do governo, está querendo apoiar Rosalba de novo”, avaliou Vivaldo. O deputado, que nos últimos dias alimentou a hipótese de apoiar uma eventual candidatura da ex-governadora Wilma de Faria (PSB) ao governo do Estado, disse que se Rosalba se viabilizar como candidata à reeleição, votará nela novamente. “Se ela for candidata à reeleição, votarei em Rosalba. Bem claro, já disse a todo mundo. Nunca tomei posição dúbia. Quem me conhece sabe que sou homem de posição clara e definida. Se Rosalba consolidar a reeleição, votarei nela novamente”, afirmou.

14
jan

Foram muitas tentativas em 2012…

Postado às 11:27 Hs

A Serasa Experian registrou 2,14 milhões de tentativas de fraudes contra o consumidor em 2012, maior número desde 2010, quando a começou a medição, informou a empresa de análise de crédito nesta segunda-feira. Segundo a empresa, o resultado do ano passado mostra que a cada 14,8 segundos um consumidor brasileiro foi vítima de tentativa de roubo de identidade, em que criminosos usam dados pessoais de outras pessoas para aplicarem golpes na emissão de cartões de crédito, abertura de contas correntes e compra de bens.

Em 2011, a Serasa detectou 1,96 milhão de tentativas de fraude e em 2010 foram 1,87 milhão. O setor de telefonia assumiu a liderança em 2012 com 749.213 casos de tentativas de fraude, 35 por cento dos registros, enquanto o de serviços, que lideravam antes, fecharam o ano com 746.318 casos. Houve queda nas tentativas de fraude nos bancos, para 18 por cento em 2012 ante 26 por cento em 2011, “por conta da retração na procura por crédito e crescimento em telefonia e serviços”. (Estadão)

07
jan

Mais crédito…

Postado às 11:16 Hs

Depois de um crescimento mais modesto no ano passado, a concessão de crédito ao consumidor deve retomar com mais força a partir do segundo trimestre deste ano.

A previsão é dos economistas da Serasa Experian e leva em conta a alta no indicador de perspectiva de crédito ao consumidor, criado pela empresa para antever tendências com seis meses de antecedência.

O indicador de novembro teve alta de 0,7% e superou o patamar de 100 pontos pela primeira vez desde outubro de 2011.

De acordo com os economistas da Serasa, o processo de normalização dos índices de inadimplência começou a ser observado com mais intensidade no último trimestre do ano passado e deve continuar após o primeiro trimestre, quando há um acúmulo de compromissos financeiros sazonal, como a compra de material escolar e outros.

“A escalada da inadimplência no biênio 2011/12 impediu um desempenho mais favorável das concessões de crédito neste período”, afirma a entidade em nota.

Não é atoa que o governo está muito preocupado com a situação internacional e também com o comportamento da inflação.

26
dez

Vendas nas alturas…

Postado às 18:46 Hs

As vendas na semana do Natal (de 18 a 24 de dezembro) cresceram 5,1% em todo o país, na comparação com o mesmo período de 2011. Os dados, divulgados hoje (26), são do Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. No ano passado, o crescimento das vendas na mesma semana, em relação a 2010, chegou a 2,8%.

Na cidade de São Paulo, as vendas na semana do Natal superaram o resultado nacional: cresceram 5,4% em relação a 2011. No ano passado, o aumento, em comparação a 2010, foi 3,2%.

Segundo a Serasa Experian, o bom crescimento das vendas na semana do Natal foi decorrente da antecipação do consumo favorecido pelo final de semana prolongado. Também nas vendas do fim de semana, o resultado foi superior ao verificado em 2011.

“As promoções do varejo, em termos de facilidades de pagamento, inclusive para produtos mais baratos, ajudaram a elevar as vendas na data. De forma geral, o resultado das vendas do varejo para o Natal 2012 pode ser considerado bom, diante do cenário de fraco crescimento da economia”, disse a entidade em nota.

Fonte: Agência Brasil

18
dez

Os borrachudos diminuiram…

Postado às 10:23 Hs

O volume de cheques devolvidos no país apresentou redução de 0,23 ponto percentual em novembro na comparação com o de igual período do ano passado (2,19%), segundo levantamento divulgado hoje (18) pela empresa de consultoria Serasa Experian. A taxa ficou em 1,96% no penúltimo mês do ano, o que representou a primeira queda na variação anual em 21 meses.

O último decréscimo na comparação em 12 meses havia sido registrado em fevereiro de 2011, quando o percentual de cheques sem fundos ficou em 1,83% ante 1,85% de fevereiro de 2010. Para os economistas da Serasa, esse resultado sinaliza uma tendência para o próximo ano de normalização gradual dos níveis de inadimplência com cheques.

No acumulado de janeiro a novembro deste ano, o índice apresenta alta de 2,01%. A taxa é levemente maior do que a do mesmo período de 2011, quando o percentual ficou em 1,95%. Em relação a outubro deste ano, o número de cheques devolvidos por falta de fundos também é ligeiramente superior, com taxa de 1,94%.

Na comparação entre estados, Roraima apresentou o com maior percentual de cheques devolvidos (11,73%) no acumulado de janeiro a novembro. Em seguida aparecem o Amapá (10,36%) e o Acre (10,10%). Os estados com menor percentual de devolução foram São Paulo (1,47%), o Rio de Janeiro (1,55%) e o Amazonas (1,59%).

Entre regiões, o índice do Norte (4,43%) é mais do que o dobro da média brasileira (2,01%). O Nordeste aparece em seguida com 3,74%. O percentual de cheques não compensados no Centro-Oeste é 2,84%. As regiões Sul (1,95%) e Sudeste (1,58%) registram taxas menores do que a média do país.

10
nov

Fraudes crescem…

Postado às 11:45 Hs

As tentativas de fraude de roubo de identidade são comuns e crescem desde 2010, segundo o Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraudes.

O estudo mostra que um consumidor brasileiro é vítima da tentativa de fraude a cada 15 segundos. São pessoas que correm o risco de ter seus cartões de crédito clonados, talões de cheque falsos emitidos e empréstimos bancários feitos por golpistas em seu nome, entre outros crimes.

Os golpes são classificados como o roubo de dados pessoais de consumidores para obter crédito com a intenção de não honrar os pagamentos ou fazer um negócio sob falsidade ideológica.Segundo a Serasa Experian, entre janeiro e setembro deste ano, 1.565.028 tentativas de fraudes foram registradas.

O número representa um crescimento de 5,9% nas tentativas de fraude na comparação com o mesmo período de 2011 e de 13,7% na comparação com 2010.

13
ago

Vendas cresceram…

Postado às 23:02 Hs

O consumidor mostrou disposição para voltar às compras no Dia dos Pais e as vendas cresceram 6% na semana entre 6 e 12 de agosto na comparação com a mesma semana do ano passado, segundo o indicador de atividade do comércio da consultoria Serasa Experian. Apesar da alta, o crescimento ficou abaixo do resultado de 2011, quando a atividade do comércio subiu 8,8%.

Se consideradas apenas as vendas apenas no fim de semana da data comemorativa, a alta foi de 5,9% ante 2011. No ano anterior, havia subido 7,2%. Para economistas da consultoria, mesmo crescendo menos que em 2011, o Dia dos Pais apresentou bom resultado. O consumidor que tem evitado novas compras desde o início do ano devido ao endividamento agora mostra sua disposição de gradualmente voltar ao consumo, diz a Serasa.

A demanda do consumidor por crédito aumentou e se intensificaram os processos de renegociação de dívida –abrindo espaço para o consumo–, o que foi determinante para o resultado positivo da data.

12
jul

Maior só em 2009…os borrachudos crescem

Postado às 16:30 Hs

A taxa de cheques sem fundos atingiu, no primeiro semestre, o maior patamar para o período dos últimos três anos, ao ficar em 2,07% do total de documentos compensados. O percentual só ficou abaixo do apurado em 2009, quando o índice ficou em 2,3%, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundo.

Conforme o indicador, em junho foram devolvidos 2,02% do total de cheques, nível abaixo dos 2,20% de maio mas acima do 1,93% registrado em junho de 2011.Os economistas da Serasa Experian, em nota distribuída à imprensa, avaliam que o aumento do volume desse tipo de inadimplência no primeiro semestre confirma que o consumidor se endividou, ampliou o comprometimento de renda e acabou perdendo o controle das contas também nas compras parceladas com cheques pré-datados.

No primeiro semestre de 2012, foram compensados 458.170.923 cheques e, desses, 9.488.913 voltaram. Em igual período de 2011, a emissão havia sido de 508.827.839 e a devolução, de 9.844.863. Ou seja: houve uma queda de 10% no total de emissões de um semestre para outro e uma redução menor, de apenas 3,6%, no número de cheques sem fundos. “Prova de que os cheques estão perdendo qualidade”, resumem os economistas da Serasa Experian.

20
jun

Cheques devolvidos crescem…

Postado às 23:23 Hs

Sem controle os borrachudos estão em alta…

Impulsionado pelas compras do Dia das Mães, o volume de cheques devolvidos atingiu em maio o maior nível para o mês desde 2009. Das mais de 78 milhões de folhas emitidas, 2,20% estavam sem fundos, segundo dados da Serasa Experian. Em maio, a atividade do comércio teve o maior avanço mensal desde 2007, puxada tanto pela data comemorativa como por desonerações promovidas a alguns setores, como o de veículos.

O avanço, contudo, veio acompanhado de uma piora da inadimplência. O indicador medido pela Serasa indicou altas em relação a abril (6%) e a maio do ano passado, de 21%. Segundo os economistas da companhia, os atrasos nas contas, somado ao endividamento das famílias, ajudaram a acentuar o número de cheques devolvidos no mês passado.

O Acre foi o estado com o maior percentual de cheques sem fundos, com 15,3% do total dos emitidos. O Rio de Janeiro está na outra ponta, com 1,67%. O Nordeste (2,10%) está na frente na comparação por regiões. No Sudeste, o índice é o mais baixo, em 1,54% dos cheques emitidos.

jan 16
sábado
18 17
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
130 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.844.896 VISITAS