O funcionalismo público mossoroense decidiu, na manhã desta sexta-feira, 19/3, que vão esperar até o final do mês de abril pelo pagamento dos salários atrasados por parte da prefeitura de Mossoró. Caso a dívida não seja quitada, os trabalhadores paralisarão suas atividades.

A decisão ocorreu em assembleia realizada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (). A diretoria do sindicato repassou as informações da audiência que teve ontem, 18/3, com o prefeito e parte de sua equipe de auxiliares.

Na reunião de quinta-feira, o prefeito Allyson Bezerra, Solidariedade (SDD) reafirmou que a prefeitura não tem como quitar os débitos com os servidores em menor espaço de tempo que o oferecido em cronograma recentemente divulgado e no qual propõe pagar a dívida em 18 meses.

O gestor municipal justificou que o município está com as finanças desequilibradas e garantiu que caso haja melhora nas contas municipais, poderá ampliar as faixas de pagamento.

O SINDISERPUM, por sua vez, tem cobrado a gestão para que apresente de forma detalhada a dívida com o funcionalismo, informando quantos são e os valores devidos a cada grupo de servidores. A atual gestão destaca que a ex-prefeita Rosalba Ciarlini, do Partido Progressistas (PP) deixou uma dívida de R$ 12,7 milhões com os servidores públicos.

Em duas assembleias realizadas nesta quinta-feira (25), os servidores públicos municipais deliberaram por cobrar da Prefeitura Municipal de Mossoró uma audiência com o Sindiserpum nos próximos dez dias para que seja discutido a diminuição nos prazos do calendário de salários atrasados, apresentado pelo Executivo no último dia 22. Caso o sindicato não seja recebido neste prazo, que finaliza no dia 07 de março, no dia seguinte, dia 08, os servidores realizarão uma Parada de Advertência.

Ofício

Nesta sexta-feira (26), o Sindiserpum deverá enviar ofício à Prefeitura cobrando a nova audiência.  “O servidor precisa ser valorizado de fato, este cronograma não atende aos anseios dos servidores, é frustrante e nós iremos agora em busca de todas as formas possíveis garantir a nossa valorização e o respeito aos nossos direitos”, disse a diretora do Sindiserpum Eliete Vieira. As assembleias desta quinta foram com os servidores gerais pela manhã e à tarde específica com os professores.

Via Saulo Vale

Foto: reprodução

Via Saulo Valle

Em assembleia virtual realizada nesta quinta-feira (18), os servidores públicos municipais deliberaram por aguardar até a segunda-feira (22) a definição prometida pelo prefeito Alysson Bezerra (Solidariedade) para pagamento dos débitos salariais atrasados, deixados pela gestão anterior.

As dívidas se referem ao 13º de 2020, para uma parcela dos servidores, além de insalubridade Covid, diárias operacionais, dentre outros. Na última assembleia realizada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum), ficou definido o dia 15 como prazo máximo de espera para que algum posicionamento fosse apresentado pelo Executivo.

No entanto, tendo em vista que a data coincidiu com o período carnavalesco e ainda o anúncio do secretariado de Alysson de que até o dia 22 teriam uma definição para as datas, os servidores acataram o novo prazo. Em um segundo momento da assembleia, voltado para professores, também foi deliberado que só iniciarão o ano letivo após serem vacinados e com o pagamento de todos os salários atrasados. Na terça-feira (23) outra assembleia virtual será realizada para analisa as possíveis propostas apresentadas pelo prefeito.

Em reunião nesta segunda-feira, 18, com representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindiserpum), no Palácio da Resistência, a Prefeitura de Mossoró se comprometeu a divulgar até a segunda-feira (25), um calendário de pagamento dos salários dos servidores municipais.

Foi a primeira reunião entre as partes em quatro anos, segundo o Sindiserpum, cujas solicitações de audiências eram ignoradas pela gestão anterior.

Na reunião, também foi determinada a criação de comitê, formado por representantes da Prefeitura de Mossoró e da categoria. O objetivo é estabelecer o diálogo permanente entre ambas as partes. Uma nova reunião acontecerá na próxima sexta-feira (22), na Prefeitura de Mossoró, para encaminhamentos sobre as pautas discutidas hoje.

Gestão democrática
Ao longo da reunião, também foi discutida a implantação da gestão democrática nas escolas municipais. O prefeito Allyson informou que a pauta faz parte, inclusive, no seu plano de governo e já está sendo discutido pela Secretaria Municipal de Educação.

Foto: Allan Pahblo

Atrasados

Na ocasião, a presidente do Sindiserpum, vereadora Marleide Cunha (PT) cobrou do prefeito Allyson Bezerra uma data para o pagamento das remunerações em atraso de 2020, como restante do 13º, insabubridades e diárias operacionais da guarda civil. O sindicato fará uma assembleia na sexta-feira, após nova reunião com o prefeito.

“Precisamos de uma proposta concreta para avaliarmos. O servidor público está angustiado com toda esta espera e está perdendo a paciência. Queremos que o salário em dia seja, de fato, uma prioridade”, comenta a presidente do Sindiserpum, Marleide Cunha. A expectativa do sindicato é que na sexta-feira (20) a Prefeitura dê alguma previsão para pagamento desses passivos.

Participaram da reunião desta segunda-feira a presidente do Sindiserpum e vereadora Marleide Cunha; vice-presidente do Sindiserpum Gilberto Diógenes; o secretário-geral Jerônimo Emiliano; a diretora financeira Eliete Vieira; a secretária de educação sindical Celina Gondim; o consultor-geral do município, Humberto Fenandes; o secretário chefe de gabinete, Kadson Eduardo; o assessor do gabinete Thiago Marques e a secretária de Educação, Hubeônia Alencar.

 

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) recebeu na manhã desta quarta-feira (13), comunicado da Prefeitura Municipal de Mossoró em atendimento aos dois ofícios protocolados no último dia 04 pelo sindicato solicitando audiência para discutir o atraso de salário e outras pautas referentes aos servidores.
A audiência, que será a primeira entre o atual prefeito Alysson Bezerra e o Sindiserpum, foi agendada para a próxima segunda-feira (18), às 7h30min no Palácio da Resistência.
Segundo levantamento feito pelo sindicato através de informações repassadas pelos servidores, estão em atraso:
– O 13º salário de quem recebe acima de R$ 3 mil;
– 13º salários incompletos;
– Diárias operacionais e intrajornada da guarda municipal;
– Intrajornada;
– Insalubridade;
– Insalubridade COVID.

Além dos salários atrasados, também está protocolada a pauta de reivindicação dos profissionais da Educação para ser negociada com o Executivo. Vale salientar que os contracheques não estão disponíveis para consulta, o que dificulta fazer um levantamento preciso do que de fato ainda falta ser pago aos servidores.

“Audiência com o prefeito agendada. Sabem o que faz isso acontecer? O impacto que a força dos servidores públicos unidos, organizados e mobilizados podem ter em uma gestão pública. Essa é a nossa única arma. Esperamos que o prefeito venha para a audiência com a compreensão de que o pagamento dos salários é prioridade máxima no município e que os servidores não têm mais condições de esperar. Já chegamos no limite do tempo que podemos suportar”. Ressalta a presidente do Sindiserpum, Marleide Cunha.

Fonte: Sindserpum

A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum), Marleide Cunha protocolou na manhã desta segunda-feira (04), ofício solicitando uma audiência com o prefeito Alysson Bezerra (Solidariedade), afim de discutirem pendências salariais deixadas pela gestão anterior.

Segundo levantamento realizado pelo sindicato, ficaram pendentes:

– O 13º salário de quem recebe acima de R$ 3 mil;

– Diárias operacionais da guarda municipal;

– Intrajornada do Trânsito;

– Insalubridade;

– Insalubridade Covid.

O Sindiserpum alerta ainda que vários outros direitos dos servidores também foram negados, como: progressões funcionais, concessão de férias, pagamento de rescisões dos aposentados, dentre outros. Também foi protocolada a pauta de reivindicação da Educação, construída em assembleia no último dia 23 de dezembro e onde foram destacados os seguintes pontos:

Implementação da política de valorização dos profissionais da Educação com revisão do Piso Salarial;

– Cumprimento do 1/3 da jornada extraclasse de acordo com a Lei Federal nº 11.738/2008;

– Reforma nas escolas e adequação ao ambiente educativo;

– Gestão democrática com eleição direta para diretores(as);

– Retorno das aulas presenciais apenas após a vacina;

– Publicação das progressões funcionais de classe e nível;

– Pagamento do 14º salário para as escolas premiadas;

– Atualização do auxílio deslocamento para profissionaisda zona rural;

– Retorno do desconto em contracheque da contribuição sindical mensal;

– Apresentar calendário de pagamento do ano 2021;

– Assento para o Sindiserpum no Conselho Municipal de Educação;

– Pagamento da rescisão dos aposentados;

– Concurso público.

Em breve o sindicato realizará assembleia também com os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate às Endemias (ACE) para construir a sua pauta de reivindicação, já que uma lei federal definiu janeiro como data-base de reajuste da categoria.

Em assembleia realizada hoje (27), os professores municipais de Mossoró aprovaram, por unanimidade, greve por tempo indeterminado. No próximo dia 08 de março, os professores do município vão paralisar as suas atividades cobrando o reajuste do Piso (4,17%), que tem a sua data-base em janeiro e que já foi determinado pelo Governo Federal.

Além disto cobram cumprimento do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) e a abertura de diálogo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM) para discutir as pautas da categoria, apresentadas em dezembro do ano passado.

Segundo o Sindicato, na próxima segunda-feira (04), deverá ser montado o comando de greve. A primeira atividade já está marcada para o dia 08 de março, às 8h, no Sindiserpum, quando os professores devem se unificar às atividades relacionadas ao Dia Internacional da Mulher em marcha pelo centro de Mossoró.

Reivindicações

Além da reivindicação relacionada à carreira e valorização profissional, os professores também reclamam das condições de trabalho: salas de aula superlotadas, sem ventilação, falta de material, dentre outras demandas necessárias para a aplicação de um ensino eficiente, de acordo com dados do sindicato
.
O SINDISERPUM informa que já havia protocolado três ofícios junto à Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) solicitando audiência para negociações das pautas, porém, até o momento nenhum retorno foi dado ao sindicato.

Via Carol Ribeiro

22
fev

Anunciado

Postado às 21:27 Hs

Rosalba  anuncia pagamento de dezembro de mais de 62% do funcionalismo e assegura salários de março e abril Foto Carlos Scarlack

Os servidores municipais vão receber os salários de dezembro deixados em atraso pela gestão anterior a partir do dia 13 de março. O anúncio foi feito pela prefeita Rosalba Ciarlini em reunião realizada no final da tarde desta quarta (22) com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindiserpum).

Ficou definido que o servidor que ganha até R$ 1.200 (1.626 funcionários) receberá o salário integral no dia 13 de março. Já quem ganha a partir de 1.200 a 2.200 (1.747 servidores) receberá no dia 10 de abril. Com isso, funcionários que se enquadram na primeira faixa receberão três meses (fevereiro – dia 24; dezembro- dia 13 de março e março – dia 30).

Com os pagamentos definidos até abril, 3.373 servidores receberão os salários atrasados de dezembro, representando 62,5% do funcionalismo com os débitos quitados. “Estamos fazendo um grande esforço e priorizando a folha de pagamento do servidor”, exaltou a prefeita, que citou ainda que diante das dificuldades financeiras está pagando inicialmente os servidores com menor salário e que representam a maioria no quadro efetivo do Município.

A prefeita também assegurou ao Sindiserpum os salários de março e abril em dia. Uma nova reunião ficou definida para o dia 03 de maio, quando serão discutidos os pagamentos que restam do funcionalismo. “Vamos avaliar, de acordo com o comportamento da receita, para liquidar o restante”, conclui a prefeita.

Confira o calendário de pagamento definido em audiência:

13/03 – salários até R$ 1.200 ( atrasados de dezembro)

30/03 – salários de março

10/04 – salários de R$ 1.200 a R$ 2.200 ( atrasados de dezembro)

28/04 – salários de abril

A prefeita Rosalba Ciarlini recebeu nesta manhã (26) representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindiserpum). Essa é a segunda reunião entre Prefeitura e categoria. Entre as discussões, foi apresentada a definição do pagamento do funcionalismo em dia, com datas definidas para janeiro com 1/3 de férias e fevereiro, além dos valores referentes ao mês de novembro, que foram deixados em atraso pela administração anterior. Foi garantida a adequação do Município a Lei do Piso Nacional da Educação.

O projeto será encaminhado à Câmara de Vereadores em fevereiro e o reajuste será pago com retroativo ao mês de janeiro.

A prefeita Rosalba Ciarlini também discute com o sindicato um calendário nacional de pagamento do funcionalismo. “Estamos avaliando o comportamento da receita, para poder assegurar a folha anual em dia. Esse é o nosso maior esforço, estamos trabalhando com muita determinação para conseguir honrar esse compromisso”, afirma. Ficou acertada uma nova reunião para o dia 22 de fevereiro com o Sindiserpum. No próximo encontro será discutida uma previsão para os salários de dezembro, que não foram pagos pela gestão passada.

Sobre o carnaval ela explicou que o município não terá condições de custear a festa.  A Prefeitura de Mossoró estabelece, com isso, uma mesa de negociação permanente com a categoria.

 Veja o calendário de pagamento anunciado na reunião:

 Janeiro – pagamento 31/01 (com 1/3 de férias)

Novembro ( mês em atraso) – pagamento 10/02

Fevereiro – pagamento 02/03

A Prefeitura de Mossoró estabelece, com isso, uma mesa de negociação permanente com a categoria. Nessa sexta-feira (27), às 8h30, acontece no auditório do Hotel VillaOeste, uma assembleia geral do Sindiserpum onde seráa  apresentada a proposta aos servidores.

26
jan

Rosalba recebe o SINDISERPUM

Postado às 12:14 Hs

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) recebe representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM) nesta quinta (26), a partir das 10h. Esse é a segunda rodada de negociação entre governo e sindicato, em torno do pagamento salarial dos servidores.

Na última reunião, a prefeita assegurou que o Município vai pagar o mês de janeiro em dia. Está em aberto atrasos relativos ao mês de Dezembro, parte de 13º salário e ainda um montante que atinge mês de novembro.  Amanhã (sexta-feira, 27), o Sindiserpum fará assembleia geral no Hotel VillaOeste, às 8h30, para passar conteúdo da audiência de hoje, para tomada de posição.

Sobre a reunião : A Prefeita Rosalba Ciarlini assegurou ao SINDISERPUM, o pagamento deste mês, para o dia 31, com o terço de férias. Além de garantir o salário em atraso de novembro, para o dia 10 de fevereiro e o pagamento de fevereiro para o dia 2 de Março.

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, assegurou  o pagamento de janeiro dentro do mês, com um 1/3 de férias dos professores e garantiu  o novo piso salarial do magistério.  Foi marcada uma nova reunião para dia 26 quando será definido o pagamento dos meses em atraso.

Estamos levantando todas as informações e em um grande esforço para honrar os compromissos”, informa a prefeita.

O Sindiserpum tem assembleia geral para tomar posição sobre atraso salarial e outras questões.

A prefeitura apresentou uma proposta aos dirigentes do Sindiserpum, que será repassada e analisada amanhã pelos servidores públicos durante uma assembleia marcada para às 8:30h no  auditório do Hotel Villa Oeste.

 

26
out

Informes

Postado às 22:39 Hs

Em conformidade com a política de diálogo adotada pela gestão municipal, representantes da Prefeitura de Mossoró receberam, na manhã desta quarta-feira, 26, a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos de Mossoró (Sindiserpum), para dar continuidade às negociações com a categoria, que se encontra parcialmente em greve desde a última segunda-feira, 24. Os servidores reivindicam pagamentos de valores retroativos referentes à revisão geral da remuneração implantado em agosto de 2016 (período do pleito: maio a julho de 2016); revogação do decreto do calendário de pagamentos mensais da Municipalidade; pagamento de parcelas do PMAQ; aplicação do percentual concedido na revisão geral (6,41%) sobre o teto do auxílio transporte e publicação da mudança de classe dos professores. Dos cinco pontos apresentados na pauta de reivindicações, apenas um deixou de ser atendido pela Prefeitura, o que trata da revogação do decreto do calendário de pagamento dos servidores, que estipula o quinto dia útil do mês subsequente ao trabalhado como prazo limite para pagamento do servidor.Segundo o consultor-geral do Município, Helton Evangelista, o dispositivo encontra-se dentro da legalidade e em consonância ao Estatuto dos Servidores do Município. “Propomos, ao invés de revogar o decreto, a utilização de diálogo semanal, entre o sindicato e a Secretaria de Finanças, objetivando o acompanhamento do ingresso de receitas e aplicação no pagamento da folha de servidores”, ressaltou.
26
fev

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 21:59 Hs

  • Em cumprimento ao acordo estabelecido com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM),  o prefeito Francisco José Jr (PSD) encaminhou à Câmara nesta sexta-feira, 26, o projeto de Lei que assegura o reajuste do piso salarial dos professores. O envio do projeto integra a proposta apresentada pela Prefeitura ao sindicato na última terça-feira, 23, e aprovada em assembleia pelos professores, no dia seguinte. “O projeto foi encaminhado e agora vamos aguardar os trâmites legais para a aprovação pelo legislativo”, disse o chefe de Gabinete, Luís Antônio Costa. Ainda nesta sexta, o Executivo Municipal pulicará o calendário de pagamento dos servidores no Jornal Oficial de Mossoró (JOM). “ Será publicado nesta sexta o calendário com as datas de pagamento dos servidores até dezembro de 2016. As datas correspondem ao último dia útil de cada mês”, salientou o secretário Municipal de Administração e Finanças, Marcos Fernandes. A publicação do calendário também reafirma o compromisso da administração com o servidor municipal.
  • O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, por meio de decisão do desembargador João Batista Rebouças, autorizou investigação criminal contra o deputado estadual Ricardo Motta (PROS). O ex-presidente da Assembleia Legislativa foi denunciado na Operação Candeeiro. Motta foi acusado de se beneficiar de recursos desviado do Idema, órgão do Governo do Estado. O esquema de corrupção no órgão pode ter desviado R$ 19 milhões do instituto. A denúncia contra Ricardo Motta foi feita por Gutso Reinaldo, apontando pelo Ministério Público como o “mentor” da fraude no Idema. Segundo o réu, 60% do dinheiro desviado do órgão era para cobrir gastos de campanha do deputado, ou seja, cerca de R$ 11 milhões.
  • O vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, pediu que sejam abertas investigações contra sete empresas que prestaram serviços para a campanha de Dilma Rousseff em 2014. Notas fiscais com indícios de irregularidades identificadas na prestação de contas da campanha petista foram enviadas ao Ministério Público Federal, à Polícia Federal, à Secretaria da Receita Federal e ao Conselho de Administração de Operações Financeiras (Coaf). Devem ser investigadas as empresas Mariana Produtos Promocionais Ltda, Rede Seg Gráfica e Editora, Vitor H G de Souza Design Gráfico ME, Marte Ind. e Com. de Artefatos de Papéis Ltda, Francisco Carlos de Souza Eirelli, Door2Door Serviços Ltda e DCO Informática. Juntas, as empresas receberam R$ 22,6 milhões da campanha em troca de prestação de serviços especialmente de publicidade e informática. Dessas, a empresa que mais recebeu foi a Rede Seg Gráfica e Editora, com R$ 6,1 milhões. Gilmar é o relator da prestação de contas eleitorais da campanha de Dilma. Em dezembro de 2014, o plenário do TSE aprovou a contabilidade com ressalvas. Ainda assim, o ministro continua examinando as notas fiscais apresentadas pela campanha e, em caso de indício de irregularidade, encaminha para órgãos de investigação. O PT chegou a pedir formalmente que as apurações sejam encerradas, mas o tribunal negou o recurso. O pedido para investigar as empresas foi feito pelo PSDB e deferido pelo ministro. Segundo o partido, as empresas não têm capacidade para prestar os serviços supostamente prestados à campanha. Além disso, haveria “evidências de que as empresas aparentemente ‘de fachada’ foram contratadas por valores exorbitantes e desproporcionais’.(O Globo)
  • Correios abriu nesta quinta-feira (25) as inscrições para quase 4 mil vagas e formação de cadastro de reserva dentro do Programa Jovem Aprendiz. As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas somente pelo site www.correios.com.br, até 13 de março. Para participar, o candidato deverá ter entre 14 e 22 anos completos, exceto se pessoa com deficiência; estar matriculado na escola e cursando, no mínimo, o 9º ano do ensino fundamental.A seleção será simplificada, realizada por meio da comprovação de requisitos referentes à renda familiar, aprovação escolar, série atual e participação em projetos sociais, a partir de uma pontuação detalhada no edital. O Jovem Aprendiz terá direito a jornada de aprendizagem de 20 horas semanais, distribuídas em quatro horas diárias; curso de aprendizagem de assistente administrativo; salário de R$ 413,33; vale-transporte e vale-refeição ou alimentação. Implantado em 2010, o programa tem como objetivo o desenvolvimento de jovens por meio da educação técnico-profissional, do estímulo à prática da cidadania e de valores éticos, contribuindo com a preparação para o mundo do trabalho.
  • O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, anunciou nesta quinta-feira, que a partir do dia 1º de março serão desligadas usinas térmicas equivalentes a 3 mil Megawatts, além daqueles 2 mil MW anunciados no início de fevereiro, que levarão à cobrança da bandeira nas conta de luz do patamar 1 da vermelha (R$ 3,00 por 100 kWh consumidos) para a amarela (R$ 1,50). Permanecem em uso ainda 12 mil MW em térmicas ligadas, do total de 18 mil MW de potência instalada. Segundo Braga, continua a previsão de bandeira amarela em março, mas a partir de abril, serão desligadas ainda mais térmicas, totalizando cerca de 10 mil MW em abril, de usinas com valor acima de R$ 250 por Megawatt-hora (Mwh) gerado. Com isso, a partir de abril, o regime de bandeira tarifária cobrada nas contas de luz passará da amarela para a verde, sem custo extra para os consumidores.A decisão foi tomada em uma reunião extraordinária do Comitê de Monitoramento do Sistema Elétrico (CMSE) nesta quinta-feira. Também hoje o Ministério de Minas e Energia anunciou que os reservatórios da região Sudeste-Centro-Oeste superaram a marca de 50% da capacidade.
25
ago

Greve chegou ao fim

Postado às 15:41 Hs

Após reunião com o prefeito, Sindiserpum encerra greve.

Após reunião conduzida na segunda-feira, 24, pelo prefeito Francisco José Júnior, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM) encerrou o movimento paredista da categoria. A decisão foi tomada na manhã desta terça-feira, 25, durante assembleia realizada na sede do Sindicato.

O Sindiserpum acatou a proposta de acordo apresentada pelo chefe do Executivo local, que propôs, entre outros pontos, reajuste salarial de 6,41%; pagamento da insalubridade sob o salário-base a partir do mês de setembro e pagamento dos valores relacionados ao Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAQ) após a aprovação de lei pela Câmara Municipal.

“Em todos os encontros realizados com o Sindicato, sempre defendemos como legítimas as reivindicações, e detalhamos a situação financeira do Município, justificando o porquê de não podermos atender a todos os pontos da pauta do Sindiserpum, mas avançamos nas negociações e chegamos a um consenso, que permitirá o reajuste salarial e o pagamento da insalubridade sob o salário-base, entre outros benefícios”, destacou o prefeito Francisco José Júnior.Durante a reunião que viabilizou o encerramento da greve, também ficou acertado que pontos referentes à campanha salarial do ano passado, ainda não atendidos em virtude de indisponibilidade financeira, serão repactuados e discutidos em novos encontros, com a presença da comissão de negociação da Prefeitura, Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil e assessoria jurídica do Sindiserpum. A primeira reunião está agendada para o mês de setembro.

Fim da greve

Os servidores municipais votaram pelo fim do movimento de greve na sede do sindicato da categoria no Centro da cidade. Colocada em votação, 145 servidores votaram pelo fim da greve e 128 queriam a continuidade. Diante da decisão, resta encaminhar formalmente o fim da greve dos servidores da saúde em Mossoró e seu retorno efetivo aos postos de trabalho.Marleide Cunha disse que os servidores públicos retornam a suas atividades normais de trabalho nesta quarta-feira, 26

 

24
ago

Em debate…

Postado às 20:22 Hs

O prefeito Francisco José Júnior conduziu, na manhã desta segunda-feira, 24, mais uma rodada de negociação com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM), apresentando uma contraproposta referente à campanha salarial da categoria. O encontro foi realizado no Salão dos Grandes Atos do Palácio da Resistência e contou com a presença de representantes do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). “O Município vive uma situação difícil, com as receitas caindo mês a mês, mas reconhecemos as reinvindicações dos servidores, e além do reajuste de 6,41%, estamos propondo o pagamento da insalubridade sob o salário-base a partir do mês de setembro”, explicou o chefe do Executivo local. Ainda durante a reunião, ficou acordado consensualmente entre a Prefeitura e o Sindiserpum que o pagamento dos valores relacionados ao Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAQ) será feito imediatamente após a aprovação de lei, que será encaminhada até a próxima sexta, 28, para a Câmara Municipal de Mossoró (CMM).
O prefeito Francisco José Júnior recebeu na manhã desta quinta-feira, 14, no Salão de Grandes Atos do Palácio da Resistência, a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM), Marleide Cunha, o vice-presidente, Gilberto Diógenes, e demais representantes da entidade, com o objetivo de discutir a campanha salarial da categoria. “Nossa gestão tem como marca o diálogo, a transparência. Estamos mais uma vez recebendo o Sindiserpum e de forma clara apresentando a situação do Município hoje. Fizemos todo o dever de casa, com uma série de ações que permitiram reduzir as despesas ao longo de 2014 e avançar nas demandas do Sindicato, atendendo reivindicações antigas de categorias como os agentes fiscais, agentes comunitários de saúde e endemias, Guarda Civil”, elencou o prefeito.
25
fev

Informes

Postado às 7:43 Hs

Em uma assembléia bastante prestigiada e participativa, centenas de professores da rede pública municipal de Mossoró, realizaram um grande ato na tarde desta terça (24) no auditório do hotel Vila Oeste.

Após a apresentação e discussões dos pontos, foi posto em votação e aprovado por aclamação um indicativo de greve que dar-se-a no próximo dia 18 de março com uma paralisação de advertência entre todos os professores da educação municipal.

Na avaliação da presidenta do SINDISERPUM, Marleide Cunha, o encontro foi bastante positivo, superando as expectativas da própria direção do Sindicato. Marleide destaca que o êxito na grande participação deve-se principalmente pelo fato de muitos servidores, inclusive os professores do município estarem indignados com o governo municipal, além de confiarem e acreditarem no trabalho de mobilização e representação dos servidores confiado ao Sindicato.

02
dez

Encontro

Postado às 8:20 Hs

Nesta quarta (03) de dezembro a direção do Sindiserpum realizará uma importante assembléia com todos os servidores municipais para se discutir diversos temas de interesse de todo o funcionalismo municipal da cidade Mossoró.

Entre os principais temas a serem discutidos no encontro, estão as questões do PREVI/CAE que tem gerado várias dúvidas e alguns problemas para os servidores que buscam aposentaria. Outro assunto de relevante interesse será discutido nesse encontro, trata-se das jornadas de trabalho de algumas categorias além da elaboração de uma pauta de reivindicações para o ano de 2015.

O encontro será realizado no auditório do hotel Vila Oeste localizado no bairro ilha de Santa Luzia, a partir das 09 h da manhã desta quarta, 03 de dezembro.

jul 27
terça-feira
05 50
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
79 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.874.915 VISITAS