A situação política em Mossoró (RN) sofreu uma reviravolta que os bastidores já vinham percebendo após os resultados das últimas pesquisas de opinião. O prefeito Allysson Bezerra, demonstrando amplo favoritismo, acabou influenciando o PT local a desistir de lançar uma candidatura própria para a prefeitura.

No sábado, 15, durante uma plenária, o PT anunciou que a deputada estadual Isolda Dantas não será candidata à prefeitura. Essa decisão beneficia diretamente o presidente da Câmara Municipal, Lawrence Amorim (PSDB), que é o pré-candidato da oposição a enfrentar Allysson Bezerra.

No entanto, a escolha de apoiar Lawrence Amorim provocou divisões internas no PT já que a candidatura é alinhada com setores Bolsonaristas.

 

O pré-candidato a prefeito Lawrence Amorim (PSDB) avalia como positiva a decisão do PT, tomada sábado (15), de priorizar uma frente ampla de oposição à Prefeitura de Mossoró em 2024. “A resolução do PT de Mossoró fortalece a oposição e demonstra a grandeza e o espírito público do partido”, comenta Lawrence, em nota à imprensa.

Ao agradecer a confiança no seu nome, ele informa que continua dialogando em prol de um novo projeto para Mossoró. “Importante unir forças”, frisa. Além do PT, PV, PCdoB e PSDB, outros partidos se somarão à frente ampla. As conversas estão evoluindo e terão desfechos em breve.

“Estamos construindo uma aliança democrática, pensando em soluções para a Mossoró de hoje e do amanhã”, afirma Lawrence.

Isolda Dantas recua e PT anuncia apoio a Lawrence Amorim

Foto: PT Mossoró

A deputada estadual Isolda Dantas (PT) recuou da candidatura à prefeitura de Mossoró e oficializou o apoio do PT ao vereador e pré-candidato a prefeito Lawrence Amorim (PSDB).

Na manhã deste sábado (15), o Partido dos Trabalhadores de Mossoró realizou o seu encontro de tática eleitoral no Villa Oeste. Em ampla maioria, o PT decidiu por compor uma frente ampla de oposição em apoio à pré-candidatura de Lawrence à prefeitura de Mossoró, pleiteando a vice candidatura pela Federação Brasil da Esperança.

Em sua resolução, o PT afirma a definição de fortalecimento da oposição por reconhecer que Allyson é “a nova extrema-direita e contrário aos interesses da classe trabalhadora e à transformação liderada por Lula, Fátima e o PT, gestor responsável pela precarização dos direitos dos servidores, desmonte das políticas culturais, descaso com a saúde da população, abandono dos bairros periféricos, enfraquecimento das instâncias democráticas e participação social do município”.

Isolda Dantas, presidenta do PT Mossoró, reforçou que “A união da oposição não é abrir mão de um projeto pra Mossoró mas fazer uma disputa real e muito necessária. Temos a responsabilidade de livrar Mossoró dessa gestão mentirosa e ditatorial. Como diz a governadora: sigamos!”

Após a confirmação do rompimento político com o prefeito Allyson Bezerra (União Brasil), A direção estadual do PSDB decidiu solicitar aos institutos de pesquisas eleitorais a inclusão, de agora em diante, do nome do presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Lawrence Amorim (PSDB), nas pesquisas à Prefeitura de Mossoró nas eleições 2024. Nesta quinta-feira (9), Lawrence conversou com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira e líder do PSDB Potiguar.

Para chegar à decisão, o PSDB considerou a avaliação, corrente na política local e estadual, que Lawrence Amorim é um quadro viável para a sucessão mossoroense. Candidato a deputado federal mais votado da história de Mossoró (33.303 votos em 2022), Lawrence está no segundo biênio como presidente da Câmara.

Antes de ser vereador, foi por dois mandatos prefeito de Almino Afonso (Médio Oeste), onde, com grande aprovação de governo, foi reeleito e fez o sucessor. Também se destaca na presidência da Câmara da sua terra natal, Mossoró. Agregador, é um dos raros políticos com acesso a todos os segmentos do município.

ROMPIMENTO

O estopim do rompimento envolve um embate jurídico entre a Câmara Municipal de Mossoró e a Prefeitura, relacionado aos repasses do duodécimo. A Câmara acusou a prefeitura de diminuir gradativamente os repasses, enquanto que a prefeitura alegou que o Poder Legislativo deve ao Poder Executivo mais de R$ 11 milhões.

Via Saulo Vale

O prefeito Allyson Bezerra (União Brasil) e o presidente da Câmara Municipal de Mossoró Lawrence Amorim (PSDB) não são mais aliados políticos. Claro, não estarão juntos nas eleições de 2024.

Lawrence passa a integrar o bloco de oposição.

Estopim

O relacionamento que já vinha azedo há tempos piorou depois de uma decisão judicial, agora transitada em julgada, em que a Câmara foi condenada a pagar R$ 11 milhões em dívidas à Prefeitura. Nos bastidores, Lawrence plantava informações de que a dificuldade dele e da Câmara em honrar reiterados compromissos financeiros era culpa de Allyson e até jogava aliados contra o prefeito.

Ontem (7) a Prefeitura finalmente resolveu reagir em nota, com anexos das decisões judiciais, informando que não havia dívida do Executivo com o Legislativo. Que os repasses estão sendo feitos de acordo com a Lei e que, na verdade, é a Câmara que deve à Prefeitura e não o inverso.

A nota causou a ira de Lawrence e o rompimento, que já estava selado há semanas, tornou-se público, mesmo sem declaração oficial de ambos até aqui.

jul 13
sábado
13 08
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
18 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.963.052 VISITAS