21
Maio

Governo prepara realização do censo em 2022

Postado às 20:40 Hs

Reprodução

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Bruno Funchal, afirmou, hoje, que, diante da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o governo se prepara para realizar o Censo Demográfico em 2022.

Na semana passada, o Supremo decidiu que o governo federal está obrigado a tomar as medidas necessárias para realizar o Censo Demográfico no ano que vem.

Em abril, o governo informou que o Orçamento de 2021 não reservava recursos para o censo, o que levou ao cancelamento da pesquisa neste ano.

Por lei, o censo deve ser realizado a cada dez anos – o último ocorreu em 2010. No ano passado, o levantamento, conduzido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), foi adiado devido à pandemia de Covid-19.

“Dada a decisão do Supremo, haverá preparação para realização do censo em 2022”, declarou o secretário.

Corte

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pela pesquisa, havia informado, em nota divulgada em março, que o corte no Orçamento inviabilizava a realização do censo em 2021.

Por isso, o IBGE suspendeu, no começo de abril, a realização das provas dos concursos para contratação de recenseadores. Na semana passada, após a decisão do STF, o IBGE informou que a direção do órgão prepara um plano para cumprimento da decisão judicial.

“O projeto descreverá as demandas de recursos a serem repassados ao instituto ainda neste ano, para que o censo ocorra no ano que vem – por enquanto, sem data definida. “A prioridade agora é fechar a proposta, já que há necessidade urgente de recomposição do orçamento para conclusão de etapas preparatórias essenciais ao longo de 2021”, informou o instituto.

A maioria dos ministros do Supremo votou nesta sexta-feira a favor da realização do recenseamento em 2022, cancelado pelo governo, e o novo presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Eduardo Rios Neto, empossado esta semana, afirmou que o órgão está preparado tecnicamente para realizar o Censo Demográfico em 2021, “a depender das condições sanitárias”. Outra exigência é a recomposição integral do Orçamento de R$ 2 bilhões, e mesmo assim a tempo de que os ainda este ano. Com o cronograma atrasado em decorrência do corte orçamentário, já não é possível iniciar a coleta em 1º de agosto, conforme previsto inicialmente. AINDA ESTE ANO – “O projeto do Censo Demográfico está pronto, estamos preparados para sua realização em 2021. Isso significa adiar o início da coleta, para algum momento em setembro ou outubro”, informou Rios Neto, na primeira entrevista coletiva concedida à imprensa, virtualmente, nesta sexta-feira, 30.
A epidemia de coronavírus no país levou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a adiar para 2021 a realização do Censo Demográfico que estava previsto para este ano. Estavam planejadas visitas de 180 mil recenseadores a cerca de 71 milhões de domicílios em todo o Brasil. A informação foi divulgada pelo IBGE nesta terça-feira (17) em sua página na internet. Além da dificuldade de contatos pessoais dos recenseadores com a população, por causa da epidemia, foi levada em consideração a impossibilidade de treinamento da força de trabalho, que começaria em abril.
Com 3.402 vagas para o Rio Grande do Norte, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) lançou nessa quinta-feira (05) os editais dos Processos Seletivos Simplificados para as funções recenseador, agente censitário municipal e agente censitário supervisor. No Brasil, 208.695 vagas estão disponíveis. Essa força de trabalho temporária colocará em operação o Censo Demográfico 2020. Todos os municípios do Rio Grande do Norte terão vagas para recenseador, que passará de casa em casa para realizar entrevistas com os moradores. Além dessa função, os municípios maiores terão agentes censitários municipais e agentes censitários supervisores. A duração prevista do contrato dos agentes censitários é de cinco meses. O recenseador tem contrato previsto de três meses e será remunerado por produção. 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deve contratar 3.478 pessoas para trabalhar no Censo Demográfico 2020 no Rio Grande do Norte. O próximo processo seletivo simplificado tem edital previsto para publicação em fevereiro, com 3.402 vagas, para todo o Estado.

Os processos seletivos começaram ano passado. Nesta sexta, 10, a Fundação Getúlio Vargas divulgou o resultado final de uma seleção com os nomes de 32 coordenadores censitários de subárea e 36 agentes censitários operacionais que trabalharão em terras potiguares. Todas as contratações para o Censo 2020 são temporárias.

Seleção em fevereiro

Apenas para recenseador deverão ser 2.888 vagas distribuídas nos 167 municípios potiguares. A exigência para o cargo é Ensino Fundamental completo. A remuneração mensal é baseada na produção.

Além de recenseador, haverá 363 vagas para agente censitário supervisor, com retribuição mensal de R$ 1.700, e 151 vagas para agente censitário municipal com retribuição de R$ 2.100. Ambos os cargos têm como requisito o Ensino Médio.

Mossoró pode ultrapassar a casa dos 300 mil habitantes, no Censo de 2020, cujos detalhes foram apresentados na 1ª Reunião de Planejamento e Acompanhamento do Censo 2020, na manhã desta quinta-feira (21), na Câmara Municipal de Mossoró, realizada pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com apoio do Legislativo. A nova faixa populacional é decisiva para o município, que alcançará novo patamar na federação.

Com 300 mil habitantes, Mossoró (hoje, com população de 297 pessoas) acessará à nova cota do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e a outras faixas de convênios federais, terá direito a duas novas vagas de vereador (a Câmara Municipal passaria de 21 para 23 vagas), entre outros avanços.

Número possível

O número é passível de ser atingido, próximo ano. “Com base no comportamento populacional dos últimos anos, Mossoró deve ultrapassar os 300 mil habitantes no Censo 2020”, estima Hidelbrando Reis Moreira Mota, técnico em Informações Geográficas e Estatísticas da Agência IBGE Mossoró.

O Censo em Mossoró, como no restante do Brasil, compreenderá três meses de coleta (de agosto a outubro de 2020) e deverá alcançar 84.418 domicílios. Os resultados preliminares já serão apresentados em novembro de 2020.

Fonte: Saulo Vale

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou nessa segunda-feira (1º) os detalhes sobre o Censo Demográfico 2020. De acordo com o instituto serão pesquisados temas como características dos domicílios, identificação étnico-racial, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, rendimento, deslocamento para estudo e trabalho, por exemplo.

O Censo 2020 vai coletar informações em todos os 5.570 municípios brasileiros. Para isso, cerca de 180 mil recenseadores serão contratados, em regime temporário, por meio de processos seletivos em todas as unidades da federação.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nessa segunda-feira (1º) detalhes sobre o Censo Demográfico 2020. O questionário básico, a ser aplicado em cerca de 71 milhões de domicílios, conta com nove blocos, subdivididos em 26 questões. Já o questionário da amostra, mais detalhado, tem 17 blocos, subdivididos em 76 questões. Por ser mais extenso, ele será aplicado em cerca de 7,1 milhões domicílios particulares permanentes do país.

Para o diretor de pesquisas do IBGE, Eduardo Rios Neto, o questionário básico contempla aspectos centrais, como a contagem de domicílios e da população, incluindo análises por idade e sexo. “Além disso, a gente manteve a pergunta sobre mortalidade, uma pergunta que havia dúvidas no debate [durante a preparação dos questionários] e, por causa da centralidade do envelhecimento populacional, preservou-se”, disse, em entrevista à Agência Brasil.

O Ministério da Economia autorizou a contratação temporária de até 234,4 mil profissionais para atuarem no Censo 2020, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Os profissionais serão contratados a partir de janeiro de 2020. A autorização está em portaria publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (06). Do total de vagas, 196 mil serão para recenseador que coleta as informações junto à população. Outra atividade com número alto de vagas é o de agente censitário supervisor (23.578). Serão contratados ainda supervisores, coordenadores censitários e agentes censitários operacionais.
17
Maio

On line

Postado às 10:12 Hs

IBGE começa a testar coleta on-line para o Censo 2020
O primeiro teste de coleta pela internet para o Censo Demográfico 2020 vai começar na próxima segunda-feira (21), informa o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nesta etapa inicial, 52 cidades das cinco regiões vão participar, englobando aquelas com mais de 500 mil habitantes e algumas partes de todas as capitais.

De acordo com o IBGE, as perguntas serão as mesmas em todos os locais, mas a execução será dividida em três grupos: o grupo A, com cerca de 10 mil domicílios em 49 municípios (capitais e aqueles com mais de 500 mil habitantes); o B, com cerca de três mil domicílios em Rio Branco (AC), Juiz de Fora (MG) e Goiânia (GO); e o grupo C, com todos os domicílios de Curitibanos (SC), Cravinhos (SP) e Baturité (CE).

De acordo com o coordenador técnico do Censo Demográfico 2020, Luciano Duarte, a intenção é fazer a comparação entre o preenchimento dos dados de forma presencial e pela internet. Além disso, o IBGE pretende avaliar a divulgação da coleta nas cidades e a entrega dos e-tickets, os códigos de acesso aos questionários distribuídos pelos Correios.

set 18
sábado
08 39
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
39 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.879.128 VISITAS