Profissionais de saúde terão prioridade na fase inicial.

Mossoró iniciará a vacinação contra a Covid-19, amanhã (19), tão logo as primeiras doses cheguem à II Unidade Regional de Saúde Pública (II Ursap). A Secretaria Municipal de Saúde destacou 70 equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) em 47 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), para atender o público-alvo da fase inicial da campanha: profissionais de saúde.

Os servidores serão priorizados em razão da queda da quantidade inicial de doses enviadas aos Estados. “Os profissionais de saúde serão os primeiros, porque eles estão na linha de frente e precisam estar bem de saúde para a continuidade do trabalho com os nossos pacientes”, explica a secretária municipal de Saúde, Morgana Dantas.

A previsão é que a primeira remessa da CoronaVac chegue a Mossoró, por volta do meio dia desta terça-feira. Logo após, as vacinas passarão por recontagem. Só depois poderão ser aplicadas. A Secretaria Municipal de Saúde anunciará horário e local da primeira vacinação, nas próximas horas, como também o total de doses da primeira remessa.

Morgana Dantas informa que, à proporção que novas remessas cheguem a Mossoró, a vacinação será ampliada para outro público prioritário, os idosos. “Estamos em contato permanente com a Secretaria Estadual de Saúde, com a URSAP, fazendo tudo o que é possível para que a vacinação alcance o público alvo em Mossoró”, assegura a secretária.

Largada

No estado, o primeiro lote chegou a Natal, nesta segunda-feira, 18, em avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Da capital, após passar pela UNICAT as vacinas serão distribuídas para todos os municípios do estado. As vacinas serão transportadas da capital a para Mossoró sob segurança da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A Secretaria Municipal de Saúde solicitou escolta da Guarda Civil Municipal para o translado da vacina da sede da II URSAP, no bairro Nova Betânia, até as unidades de vacinação. Os profissionais de saúde das redes pública e privada receberão a imunização nos seus locais de trabalho, enquanto que os profissionais de saúde que atuam em clínicas e laboratórios, poderão ser vacinados nas seguintes unidades de referência:
UBS Dr. Chico Costa, no bairro Santo Antônio;
UBS Vereador Lahyre Rosado, no bairro Alto do Sumaré;
UBS Maria Soares da Costa, no Alto de São Manoel;
UBS: Dr. Epitácio da Costa Carvalho nos Pintos;
UBS Dr. Francisco Nazareno no Bom Pastor;
UBS Dr. José Leão no Alto da Conceição;
UBS Dr. Lucas Benjamim, no Abolição 3.

Autoridades orientam cadastramento

Todos os cidadãos potiguares já podem fazer, desde 12h00 desta segunda-feira, o seu cadastro pessoal na plataforma desenvolvida para o planejamento, acompanhamento, transparência e gestão do processo de vacinação contra a covid-19, no Rio Grande do Norte: o RN Mais Vacina.

A plataforma é resultado de uma parceria entre o Governo do Estado e o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN).

O acesso é pelo endereço eletrônico https://rnmaisvacina.lais.ufrn.br/ e as pessoas poderão se cadastrar com seus dados pessoais e, se for o caso, inserir informações quanto aos grupos de risco e comorbidades. O RN Mais Vacina, garante não só a transparência, como evita a perda de doses ou seu extravio.

Fonte: Assecom/PMM

18
jan

Registros

Postado às 12:03 Hs

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (18). Foram mais 228 casos confirmados, totalizando 130.578. No domingo (17) eram 130.350 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.179 no total. Foram 02 (duas) mortes ocorridas nas últimas 24 horas, (Mossoró e Patu). Até domingo (17), eram contabilizados 3.177 mortos. Óbitos em investigação são 530. Casos suspeitos somam 70.046 e descartados são 297.548. Recuperados são 91.645.

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 64,3%, registrada no fim da manhã desta segunda-feira (18). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 280. Até o momento desta publicação são 86 leitos críticos (UTI) disponíveis e 155 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 158 disponíveis e 125 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região Seridó apresenta 79,4% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 66,3% e a Região metropolitana de Natal 59,1%.

O Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse nesta segunda-feira (18), que a vacinação contra a Covid-19 será iniciada a partir das 17h em todo o país. O anúncio foi feito após ele sofrer pressão dos governadores, que pediram para antecipar o início da aplicação das doses, inicialmente previsto para esta quarta-feira (20), conforme informou a colunista Andréia Sadi.

“Acho que podemos começar hoje até o fim do expediente, a partir das 17h”, declarou o ministro.

O horário foi proposto, segundo ele, para dar tempo de todos os estados receberem as doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Em cerimônia em São Paulo, Pazuello deu início à distribuição das doses pelo país. As caixas saíram do centro de distribuição de logística do Ministério da Saúde em Guarulhos, na Grande São Paulo. “A todas as famílias das vítimas, recebam a nossa solidariedade. É muito difícil perder alguém que amamos. Está dado o primeiro passo para a maior campanha de vacinação do mundo”, afirmou o ministro.

Das 6 milhões de doses, 4.636.936 serão enviadas pelo governo federal aos estados brasileiros. As outras 1.357.640 serão distribuídas pelo estado de SP.

Veja divisão das doses da CoronaVac para cada estado:

Região Norte

Rondônia – 33.040
Acre – 13.840
Amazonas – 69.880
Roraima – 10.360
Pará – 124.560
Amapá – 15.000
Tocantins – 29.840
Total de doses – 296.520

Região Nordeste

Maranhão – 123.040
Piauí – 61.160
Ceará – 186.720
Rio Grande do Norte – 82.440
Paraíba – 92.960
Pernambuco – 215.280
Alagoas – 71.080
Sergipe – 48.360
Bahia – 319.520
Total de doses – 1.200.560

Região Sudeste

Minas Gerais – 561.120
Espírito Santo – 95.440
Rio de Janeiro – 487.520
São Paulo – 1.349.200
Total de doses – 2.493.280

Região Sul

Paraná – 242.880
Santa Catarina – 126.560
Rio Grande do Sul – 311.680

Total de doses – 681.120

Região Centro-Oeste

Mato Grosso do Sul – 61.760
Mato Grosso – 65.760
Goiás – 182.400
Distrito Federal – 105.960
Total de doses – 415.880

Governadores

O evento, que contou com a presença de alguns governadores, não teve a participação do governador João Doria (PSBD). O vice-governador, Rodrigo Garcia, representou o estado de São Paulo. Em coletivas de imprensa simultâneas, Doria e Pazuello trocaram acusações neste domingo (17).

Pazuello disse que o governo de São Paulo fez uma “jogada de marketing” ao iniciar a vacinação simbólica em profissionais da Saúde logo após a aprovação da vacina. O uso emergencial das 6 milhões de doses prontas vindas da China foi aprovado neste domingo (17) pela Anvisa.

Por volta das 5h, caminhões de carga refrigerados começaram a deixar o centro de distribuição escoltados por carros da Polícia Federal. Cem caminhões farão o transporte da vacina. As doses da CoronaVac também serão distribuídas em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e companhias aéreas que farão o transporte gratuitamente.

De acordo com o governo federal, os estados serão responsáveis pela distribuição aos municípios para o início do plano nacional de vacinação na quarta-feira (20).

Novo pedido

O Instituto Butantan vai entregar nesta segunda-feira o pedido de uso emergencial para as doses da CoronaVac envasadas no país.

Aprovada na Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou neste domingo (17), por unanimidade, o uso emergencial das vacinas Coronavac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19. A reunião que discutiu o tema durou cerca de 5 horas.

G1

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o governo começa nesta segunda, às 7h, a distribuição de vacinas contra a Covid-19 para todos os estados. Ele também previu o início da campanha para quarta-feira, às 10h.

A distribuição, segundo o ministro, será feita pela FAB a “pontos focais” definidos por cada estado. O Rio Grande do Norte receberá nesta segunda-feira, 82.440 doses da vacina Coronavac do Instituto Butantan feita em parceira com o laboratório chinês Sinovac.

O Ministério da Saúde distribuirá quase 6 milhões de doses da vacina para todos os estados e o Distrito Federal. As caixas já estão no Departamento de Logística da Saúde (DLOG), em São Paulo, segundo nota divulgada pela pasta.

A distribuição das vacinas será feita com aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e caminhões com áreas de carga refrigeradas. As companhias aéreas Azul, Gol, Latam e Voepass também farão o transporte gratuito das caixas de vacinas para todos os estados que necessitem de transporte aéreo.

Depois que o Governo Federal entregar as vacinas aos estados, os governos estaduais irão se encarregar de levar as vacinas até os municípios em parceria com o Ministério da Defesa.

O Ministério da Saúde convidou os governadores para participar do “ato simbólico de recebimento das vacinas” na manhã desta segunda-feira, 18.

O evento acontecerá no galpão em Guarulhos (SP), às 7h, de onde partirão para os Estados os imunizantes da Coronavac. Já estão confirmados Flávio Dino (PCdoB-MA), Eduardo Leite (PSDB-RS), Fátima Bezerra (PT-RN), Ronaldo Caiado(DEM- GO)Romeu Zema (Novo-MG) e Helder Barbalho (MDB-PA).

O critério de distribuição das doses será a proporção da população de cada Estado. Cada Estado deve receber o equivalente a 2,5% da população.

Os próprios ministros da Saúde, Eduardo Pazuello, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, dispararam os convites e ligações.

Candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 que tiveram sintomas de Covid-19 e diagnóstico comprovando a infecção terão novo prazo para pedir a reaplicação do exame.

Segundo o Inep, autarquia do Ministério da Educação (MEC) responsável pela prova, candidatos diagnosticados após 16 de janeiro poderão entrar na Página do Participante entre 25 e 29 de janeiro para enviar o laudo médico. O endereço da página do participante é: https://enem.inep.gov.br/participante/

A informação foi divulgada neste domingo (17), primeiro dia de provas desta edição. O segundo dia está programado para o próximo domingo (24).

Mais de 5 mil já pediram reaplicação

Mais de 5 mil candidatos inscritos do Enem em todo o país pediram reaplicação da prova por apresentarem sintomas de doenças respiratórias antes do exame, segundo informou o ministro da Educação, Milton Ribeiro, em Curitiba.

“Foram quase 5 mil alunos que fizeram esse pedido com essa alegação de estarem doentes”, afirmou o ministro.

Os pedidos foram enviados entre 11 e 16 de janeiro. Neste sábado, às 12h (horário de Brasília), o sistema foi fechado para que os pedidos fossem avaliados e os participantes recebessem a resposta antes da aplicação, informou o Inep.

G1

17
jan

Números da Covid

Postado às 18:50 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil neste domingo (17):

– O país registrou 551 óbitos nas últimas 24h, totalizando 209.847 mortes;

– Foram 33.040 novos casos de coronavírus registrados, no total 8.488.099 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 7.411.654, com o registro de mais 22.870 pacientes curados. Outros 866.598 pacientes estão em acompanhamento.

O número de pessoas curadas já representa 87,3% do total de casos acumulados.

O Ministério da Saúde anunciou neste domingo, 17, que a vacinação contra a Covid-19 no Brasil terá início na quarta-feira, 20, às 10h. Para isso, a distribuição da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan com a Sinovac, começará a ser distribuída aos estados às 7h da segunda-feira, 18.

“Está dado o primeiro passo para o início da maior campanha de vacinação do mundo contra o coronavírus”, afirmou o ministro da Saúde , Eduardo Pazuello.

Foto: Reprodução/GloboNews

O anúncio foi feito logo após a aprovação do uso emergencial da CoronaVac e da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca pela Anvisa.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ressaltou que a imunização começará simultaneamente em todo o Brasil e criticou a aplicação da primeira dose em São Paulo. Segundo Pazuello, a aplicação da vacina na enfermeira Mônica Calazans, está “em desacordo com a lei”.

“Poderíamos num ato simbólico ou numa jogada de marketing iniciar a primeira dose em uma pessoa, mas em respeito a todos os governadores, prefeitos e todos os brasileiros, o Ministério da Saúde não fará isso”, acrescentou o ministro.

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, se tornou neste domingo, 17, a primeira pessoa vacinada contra a Covid-19 no Brasil. Ela foi imunizada com a CoronaVac, desenvolvido pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Ela é negra, tem 54 anos e trabalha na UTI do hospital Emílio Ribas. Também é obesa, hipertensa e diabética.

Com a aprovação pela maioria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) neste domingo, do uso emergencial do fármaco, Calazans e outros profissionais de saúde indicados por hospitais públicos e que trabalham na linha de frente do combate à Covid-19 estão sendo vacinados pelo governo de São Paulo.

Mônica recebeu uma dose da CoronaVac momentos depois da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) conceder autorização para o uso emergencial do imunizante.

Com o 3º voto favorável ao uso emergencial, as vacinas de Oxford e Coronavac foram aprovadas pela Anvisa. O terceiro voto que sacramentou a aprovação dos imunizantes foi proferido pelo diretor Alex Machado Campos. Eram necessários três votos favoráveis de cinco diretores da agência para a aprovação.

O parecer final é apresentado pelo diretor-presidente da agência, Antonio Barra. A decisão sobre o uso emergencial das vacinas passa a valer a partir do momento em que os laboratórios forem comunicados.

A autorização será publicada no portal da Anvisa, no extra de deliberações da diretoria colegiada. Não há necessidade de publicação da norma no Diário Oficial da União.

17
jan

Registros

Postado às 12:09 Hs

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus neste domingo (17). Foram mais 801 casos confirmados, totalizando 130.350. No sábado (16) eram 129.549 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.177 no total. Foram 3 (três) mortes ocorridas nas últimas 24 horas, (Mossoró, Caicó e Baraúna). Óbitos em investigação são 528.

A Sesap também registrou 1 (um) óbito ocorrido em dia ou semana anterior, após a confirmação de exame laboratorial. Até sábado (16), eram contabilizados 3.173 mortos.

Casos suspeitos somam 69.173 e descartados são 296.294. Recuperados são 91.645.  A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 62,3%, registrada no fim da manhã deste domingo (17). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 285.

Até o momento desta publicação são 90 leitos críticos (UTI) disponíveis e 149 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 136 disponíveis e 153 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região Seridó apresenta 71,4% dos leitos críticos ocupados, a região Metropolitana de Natal tem 60,5% e a Região Oeste 61,3%.

Via Pedro do Coutto

A tragédia em Manaus é o resultado da incompetência, omissão e da absoluta ineficácia que o governo federal vem demonstrando, juntando-se a ele o governo do Amazonas e a prefeitura de Manaus, que assistiram a anunciada escassez de oxigênio hospitalar sem sequer se moverem para evitar o desencadeamento da tragédia, que poderia ter sido evitada na dimensão que ocorreu, se houvesse resposta aos dramáticos pedidos até ao governo americano para um suprimento extremamente urgente colocado entre a linha que separa a vida e a morte.

Absolutamente incrível, o caso não tem precedentes até porque se desenrolou dentro de um panorama de uma pandemia que começou a se tornar evidente há cerca de um ano atrás.

SOLUÇÃO SIMPLES – A empresa White Martins comunicou ao governo brasileiro que está pronta a fornecer o oxigênio excedente da Venezuela para o Brasil. O presidente Nicolas Maduro informou que não vetará essa transferência ajudando assim para impedir que tragédia ainda maior poderia ocorrer caso não houvesse uma intervenção tão urgente como evitável.

Os jornais brasileiros focalizaram com grande destaque o episódio da verdadeira catástrofe resultado da falta do simples acompanhamento dos equipamentos na luta por salvar vidas ameaçadas pelo Corona Vírus.

Não se consegue explicar a inércia das autoridades responsáveis que uma vez informadas teriam obrigação de agir a tempo. O ministro Pazuello anunciou o início da vacinação no dia 20, quarta-feira. O governador João Dória assegurou o início da vacinação em São Paulo para o dia 19.

À MODA DE CHAPLIN – O fato lembra uma sequência do filme “O Grande Ditador”, de Charles Chaplin, quando Hitler e Mussollini empenham-se na busca de um lugar mais alto. A sequência é hilariante mas que tanto no nazifascismo quanto no drama de Manaus significa uma ausência de empatia humana.

Nesse caso parece que a vontade de um sobrepor-se ao outro esquece o ser humano para quem a vacinação se destina. Um jogo entre o presidente e o governador com os olhos voltados para as eleições de 2022.

A vacinação começa na próxima semana. Mas no plano federal, responsabilidade do ministro-general Eduardo Pazzuello, à primeira vista parece necessitar de um planejamento racional e adequado. Afinal de contas o país em 5600 municípios que têm de ser incluídos no mapa da vacinação. Até agora esperamos esse plano. É desanimador.

16
jan

Números da Covid

Postado às 20:22 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil neste sábado (16):

– O país registrou 1.050 óbitos nas últimas 24h, totalizando 209.296 mortes;

– Foram 61.567 novos casos de coronavírus registrados, no total 8.455.059 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 7.388.784 , com o registro de mais 27.405 pacientes curados. Outros 856.979 pacientes estão em acompanhamento.

O número de pessoas curadas já representa 87,3% do total de casos acumulados.

Foto: Frank Augstein/Pool/Reuters/Arquivo

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou hoje (16) que a reunião marcada para amanhã (17) com o intuito de avaliar os pedidos de uso emergencial das vacinas contra a covid-19 deve durar pelo menos cinco horas. Os trabalhados serão transmitidos ao vivo pela internet e vão começar às 10h.

Dois imunizantes estão na pauta da Anvisa: a CoronaVac, de origem chinesa e fabricada e desenvolvida pelo Instituto Butantan (SP); e a da Fiocruz, que é resultante de estudos da Universidade de Oxford, na Inglaterra, em parceria com o laboratório AstraZeneca.

Além da live disponibilizada pelos canais de comunicação da Anvisa, emissoras de TV anunciaram que também vão transmitir a reunião.

Responsável pela liberação de imunizantes e medicamentos no Brasil, a Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, se reúne para analisar os dados de relatório elaborado pela área técnica sobre os dois pedidos. Após a análise, a diretoria da agência definirá, por meio de votação, se libera ou não a aplicação dos imunizantes.

A data da reunião corresponde ao último dia do prazo definido para analisar pedidos de uso emergencial de vacinas.

Caberá a cinco membros da Diretoria Colegiada da Anvisa a autorização de uso emergencial das vacinas: Antônio Barra Torres (diretor-presidente); Meiruze Sousa Freitas; Cristiane Rose Jourdan Gomes; Romison Rodrigues Mota; e Alex Machado Campos.

UOL

16
jan

Registros

Postado às 17:44 Hs

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus neste sábado (16). Foram mais 1.702 casos confirmados, totalizando 129.549. Na sexta-feira (15) eram 127.847 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.173 no total. Foram 6 (seis) óbitos nas últimas 24 horas (Natal (2), Passagem, Ipanguaçu, Serra do Mel e Mossoró), e 18 ocorridos em dias anteriores e registrados após a confirmação de exames laboratoriais. Óbitos em investigação são 527.

Casos suspeitos somam 69.983 e descartados são 293.829. Recuperados são 96.645. A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 65,6%, registrada no início da tarde deste sábado (16). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 289.

Até o momento desta publicação são 83 leitos críticos (UTI) disponíveis e 158 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 150 disponíveis e 131 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região Seridó apresenta 77,1% dos leitos críticos ocupados, a região Metropolitana de Natal tem 61,9% e a Região Oeste 66,3%.

Nesta quinta-feira o vídeo do vereador Pablo Aires (PSB) viralizou nas redes sociais, após desabafo relatando sua visita ao Hospital Psiquiátrico São Camilo de Mossoró. O vídeo mostra imagens da situação crítica em que pacientes e funcionários convivem diariamente.

“Uma estrutura péssima, quase tudo caindo. A falta de estrutura não só física, mas desde alimentação, de faltar à feira, de pagar uma pessoa que trabalha na limpeza num plantão de 12h por dia com apenas R$50,00. A falta de estrutura para dormir, para se fazer o atendimento psicológico. É uma situação que a gente acha que nem existe”, relatou Pablo no vídeo.

O Hospital São Camilo funciona em prédio alugado e atende hoje 70 pacientes de Mossoró e de outros municípios circunvizinhos, porém sofre com o abandono e o silêncio do poder público. O prédio tem diversos problemas estruturais, inclusive com uma área interditada que corre risco de cair, além da dificuldade com lençóis, materiais de higiene e limpeza, colchões, alimentos e a desvalorização dos profissionais que prestam serviço no local.

No papel de vereador Pablo Aires se comprometeu em tomar as devidas providências para que a reestruturação da rede de atenção à saúde mental de Mossoró seja feita pelo poder público. E como cidadão comum lançou a campanha SOS São Camilo que pretende arrecadar mantimentos para o Hospital Psiquiátrico de Mossoró.

CAMPANHA SOS SÃO CAMILO 

A campanha SOS São Camilo iniciada no dia 15 de janeiro tem como objetivo arrecadar alimentos não perecíveis, lençóis de cama e materiais de limpeza e higiene pessoal para o Hospital Municipal São Camilo Lelis. A arrecadação ocorrerá até o dia 22/01 em três pontos de coletas:

Câmara Municipal de Mossoró – centro;

Livraria L Cultural – Partage Shopping Mossoró;

Corujão Conveniência 24h – Avenida Presidente Dutra – Ilha de Santa Luzia;

A doação também pode ser feita na vaquinha online através do cartão de crédito ou boleto bancário. Link da vaquinha para doação: www.vakinha.com.br/vaquinha/sos-sao-camilo. 

A brasileira Mariângela Simão, diretora para acesso a medicamentos da Organização Mundial da Saúde (OMS), disse nesta sexta-feira (15), durante uma reunião da entidade, que o que está acontecendo em Manaus deve servir de alerta para outros lugares do mundo. Ela alertou que a crise na capital do Amazonas, que vem sofrendo com falta de oxigênio nos hospitais, mostra que a pandemia ainda não terminou. “Manaus passa por uma situação muito difícil. Devido a um falso sentimento de segurança, eles baixaram a guarda”, afirmou a brasileira, diretora da OMS, completando: “É importante que aprendamos com a terrível situação que Manaus vive. Podemos evitar danos adicionais se continuarmos transmitindo a mensagem: não baixem a guarda, a luta ainda não acabou”.
A Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19, cujo início depende do Ministério da Saúde, foi tema de reunião remota com prefeitos e seus representantes, na manhã da última quinta-feira, 14. Na ocasião o ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello, explicitou que para a primeira fase da campanha o Governo Federal distribuirá 8 milhões de doses da vacina contra a COVID-19, sendo 2 milhões de doses desenvolvidas pela Fiocruz, em parceria com a empresa Astrazeneca e a Universidade inglesa de Oxford, e outras 6 milhões de doses da Coronavac, do laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Em Mossoró, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou que os profissionais da área de saúde pública e privada, que estão entre os primeiros contemplados pelo Plano Nacional de Vacinação do Ministério, serão vacinados nas suas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e nos postos de trabalho onde estão lotados, e que para agilizar a imunização do grupo prioritário definido pelo ministério foram definidas unidades polos. “Nós aguardamos ansiosamente pelo início da campanha de vacinação contra a Covid-19 e faremos tudo com muita segurança por termos a certeza dada tanto pelo Ministério da Saúde, quanto pelo Governo do Rio Grande do Norte, de que não faltarão agulhas e seringas”, diz a secretária de Saúde de Mossoró, Morgana Dantas.
jan 18
segunda-feira
17 34
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
108 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.845.029 VISITAS