Com cursos de até 420h, Programa de Estudos Secundários recebe inscrições até o dia 02 de dezembro

Iniciativa que oferece formação gratuita em diferentes temas ligados à tecnologia, o Programa de Estudos Secundários (PES), do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), abriu hoje (20) as inscrições para seu processo seletivo de alunos. Ao todo, são oferecidas 35 vagas, destinadas a qualquer pessoa que já tenha diploma de curso superior ou que esteja matriculada em graduação que não seja ofertada pela UFRN.

As inscrições, que seguem abertas até o dia 02 de dezembro, acontecem exclusivamente pelo SIGAA/UFRN (buscar por “estudos secundários”). O certame oferece oportunidades para cursos em Bioinformática, Ciência de Dados, Inovação e Empreendedorismo, Informática Educacional, Inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas e Jogos Digitais. Cada curso conta com cinco vagas.

Seleção

Para participar do processo de seleção, que consiste em Prova de Conhecimentos Específicos, é necessário anexar, em formato PDF, cópia do diploma ou certificado de conclusão de graduação, documento de identificação com foto e CPF. A taxa é de R$ 70.

O exame é composto por questões de múltipla escolha e abordará temas relacionados às bases teóricas e práticas da área de Tecnologia da Informação (TI), além de competências e habilidades necessárias para o ingresso no PES. O resultado final está previsto para ser publicado no dia 29 de dezembro e as aulas começarão no dia 18 de janeiro.

Programa

Enquadrado na categoria de cursos sequenciais, previsto pela Câmara de Ensino Superior do Conselho Nacional de Educação, o PES oferece aos participantes formações pontuais e específicas em diversas áreas de tecnologia, com 300 a 420 horas de aprendizagem.

O programa promove o ensino de habilidades que podem ser úteis para diferentes profissionais, que muitas vezes não recebem esse tipo de formação na sua grade curricular da graduação. Assim, uma vez concluído o curso, o egresso recebe uma certificação naquela área de conhecimento, o que não apenas fortalece o currículo como também amplia seu portfólio no mercado.

A incubadora Tecnatus divulgou na semana passada o primeiro edital de pré-incubação e incubação de 2020. De fluxo contínuo, as inscrições para os interessados iniciam nesta segunda-feira, 27, e podem ser realizadas até 27 de julho de 2021. As áreas contempladas são de Engenharia, Arquitetura e Ciências Exatas e da Terra. A Tecnatus é uma incubadora situada no Centro de Tecnologia (CT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e oferece orientação para a criação e desenvolvimento de empreendimentos inovadores de base tecnológica.

“O edital foi concebido para empreendedores que possam desempenhar suas atividades também de forma não-presencial, atendendo todas as normativas e resoluções vigentes tanto a nível da UFRN, como a nível estadual. Nesse sentido esperamos acolher empresas e empreendedores, que tenham ideias de produtos ou processos em Engenharia, Arquitetura e Ciências Exatas e da Terra, e necessitem de apoio para desenvolvê-los e transformá-los em negócio, em um momento difícil e diferenciado, que está nos dando a chance de reinventar atividades, desenvolver novas habilidades e criar oportunidades para o surgimento de produtos e processos inovadores, que busquem a sustentabilidade e que possam cada vez mais trazer bem-estar à sociedade como um todo”, explicou a gerente geral executiva da Incubadora, Carla Wilza Souza de Paula Maitelli.

A unidade dispõe de espaço físico e recursos tecnológicos, de uso individual e coletivo para o desenvolvimento das atividades empresariais, como também apoio gerencial e consultorias. O edital com todas as condições se encontra disponível no endereço https://tecnatus.ct.ufrn.br/documentos.

Fonte: Assessoria

Uma pesquisa sobre o trabalho dos professores da rede pública durante a pandemia, a qual o G1 teve acesso, aponta que 89% não tinha experiência anterior à pandemia para dar aulas remotas – e 42% dos entrevistados afirmam que seguem sem treinamento, aprendendo tudo por conta própria. Para 21%, é difícil ou muito difícil lidar com tecnologias digitais.

Os resultados mostram a dificuldade dos professores em lidar com a nova realidade, e o esforço pessoal para transmitir a aprendizagem aos estudantes durante a emergência de saúde provocada pelo coronavírus. “Somos analfabetos digitais”, afirma Katia Araújo, professora da rede municipal de Campo Grande (MS). “Você só percebe que não sabe quando precisa usar a ferramenta”, relata.

Mais de 17 milhões de trabalhadores (17.100) fizeram a Carteira de Trabalho Digital e a utilizam no lugar do documento impresso. Segundo dados da Economia, a versão digital do documento já foi acessada por mais de 100 milhões de vezes de janeiro do ano passado até hoje. Deste total, 91 milhões de acessos foram feitos em 2020. Para o Ministério da Economia, a Carteira de Trabalho Digital está beneficiando milhões de brasileiros. “Neste momento da pandemia causada pelo covid-19, o serviço tem sido fundamental para o atendimento do trabalhador com conforto e segurança”, comentou o secretário adjunto de Trabalho, Ricardo de Souza Moreira.

Com o objetivo de contribuir com o comércio potiguar durante o período de isolamento social, o Conselho Regional de Economia (Corecon/RN) o Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) firmaram uma parceria que visa aquecer as vendas para o Dia das Mães.

A iniciativa se constitui na disponibilização gratuita e na divulgação de uma plataforma de vendas online, desenvolvida por uma startup da incubadora de empresas Inova Metrópole, do IMD. Essa plataforma também funciona como vitrine virtual para que pequenos e médios empreendedores exponham e vendam seus produtos, mesmo à distância.

Nossa ideia é fazer com que, nesse Dia das Mães, muitos pequenos negócios sejam beneficiados pela tecnologia, para que continuem firmes nesse tempo de quarentena”, comenta o CEO Pedro Vasconcelos, da VondME, empresa responsável por desenvolver a plataforma.

A ação visa conscientizar e encorajar os empreendedores a aderirem a canais de vendas online, de maneira que a produção e a comercialização de presentes sejam otimizadas até o dia 10 de maio, data comemorativa em que o consumo é expressivo e fundamental para muitos estabelecimentos.

Digitalizar

Se antes a tecnologia era vista como fator importante para uma revolução no setor do comércio, hoje ela já se tornou essencial. Segundo Vasconcelos, digitalizar um negócio transformou-se em critério para a sobrevivência de lojas e prestadores de serviço.

É uma alternativa para esse período difícil. Em uma pesquisa recente, constatou-se que mais de 50% dos estabelecimentos do bairro do Alecrim não possuíam canal de vendas online, o que é preocupante, pois sabemos que essas restrições são uma ameaça até para a sobrevivência desses comércios”, comenta Vasconcelos.

Segundo dados levantados pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), empresários de todo o Brasil já declararam uma queda de 69% em seu faturamento semanal. Em contrapartida, segundo o relatório da Ebit/Nielsen, no início de abril deste ano, as vendas online apresentaram crescimento de 3,6% no país.

O CEO da VondME também relatou uma crescente procura por sua plataforma no período de quarentena. Naturalmente, aplicativos de todo o tipo têm sido bastante demandados. Por isso, ainda que haja o lucro, é preciso que o mercado se una, um ajudando o outro, priorizando sempre o produtor e o pequeno empreendedor local”, enfatiza o CEO.

Durante a quarentena, a VondME diminuiu o preço de suas taxas de comissão, de maneira a facilitar o acesso dessa tecnologia aos empreendedores que sofrem com a crise econômica.

Fonte: Assessoria

O governo federal poderá no próximo ano criar um sistema de alerta via TV digital (sinal aberto) para repasse de informação imediata à população sobre de riscos como deslizamento de terra, enchentes e rompimento de barragem. Ainda não há cronograma de implantação. O propósito é “usar a robustez da radiodifusão e a capilaridade que essa estrutura tem por todo o país para trafegar alertas de emergência”, explicou André Fonseca, coordenador geral de televisão digital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).  “O sistema tem o intuito de evitar maiores consequências da catástrofe. Os objetivos são velocidade e complementariedade aos alarmes existentes, para que a população receba as informações o mais rápido possível”, disse.
08
set

Novas tecnologias…

Postado às 21:14 Hs

Somos a geração da transição. Nascemos num mundo, vivemos em outro e provavelmente morreremos num planeta bem diferente do que conhecemos. Basta lembrarmos que há menos de uma década, consumíamos conteúdo que meia dúzia de pessoas das emissoras de TV decidiam por nós. Hoje na internet, decidimos o que queremos, na hora que desejamos, na hora em que decidimos e quantas vezes quisermos. Além disso, comentamos, criticamos, aplaudimos e compartilhamos o conteúdo para os nossos amigos, o que nos tornou o editor chefe das informações que circulam pela WEB.

Estamos em tempo de mudanças. Quem não perceber, vai ficar para trás. Isso significa uma enorme oportunidade para os que desejam encontrar o seu espaço, lançar novos empreendimentos e se lançarem em novos mercados. Como alguém já disse, em tempos de mudanças, enquanto uns choram outros vendem lenços.

24
Maio

Mossoró Cidade Junina 2019 mais seguro…

Postado às 17:02 Hs

Serão quase 100 câmeras instaladas em todo o circuito do Mossoró Cidade Junina  2019. A ampliação representa um aumento de 30% em relação a 2018. Além dessa novidade, o evento contará pela primeira vez com o sistema de reconhecimento facial, tecnologia que ajuda na identificação de criminosos, reforçando a segurança do maior e mais cultural São João do País.

As câmeras serão monitoradas através da Central Integrada de Operações de Trânsito e Segurança (CIOTS). Todas as ocorrências são direcionadas para os setores específicos, auxiliando na ação rápida e eficaz das forças de segurança.

A média é de 540 agentes de segurança por dia, entre policiais militares e civis, segurança privada, guardas civis, brigadistas civis, agentes de trânsito e do Corpo de Bombeiros. “Elaboramos um planejamento detalhado com a atuação integrada das forças de segurança, aumentando o efetivo em eventos com perspectiva de maior público. Vamos associar os meios humanos e equipamentos, de forma que o evento será ainda mais seguro em 2019”, explica o secretário municipal de Segurança, Sócrates Vieira.

Prevenção

Para prevenir ocorrências e reforçar a segurança serão adotadas algumas medidas para o Mossoró Cidade Junina 2019:

– Não será permitida a entrada de cooler na área do polo Estação das Artes Elizeu Ventania;

– As bebidas só poderão entrar na Estação se estiverem em recipiente de plástico, sendo proibidos os vasilhames de vidro;

– O acesso à Estação será mediante revista em pontos de bloqueio.

Uma festa para toda a família e todas as idades. Mossoró te espera em Junho ! O maior evento do estado vai começar com uma super estrutura. Agende-se !

Famílias de Mossoró já podem agendar a retirada de um dos mais de 35 mil kits gratuitos com antena digital, conversor e controle remoto. A população deve acessar o site sejadigital.com.br/kit ou ligar gratuitamente para o número 147 com o NIS (Número de Identificação Social) em mãos e fazer o agendamento. “Os kits são entregues em local, dia e horário que as famílias escolhem quando fazem o agendamento pelo site ou pelo telefone”, afirma Marcello Espírito Santo, gerente regional da Seja Digital. “Já estamos trabalhando para que a informação sobre o desligamento do sinal analógico de TV chegue a toda população e todos possam se preparar com antecedência, pois o sinal digital já está disponível”.

No dia 5 de dezembro, o sinal analógico de televisão será desligado em Mossoró. Após essa data, a programação dos canais abertos de televisão será transmitida apenas pelo sinal digital. Para continuar assistindo aos programas, todas as residências precisam ter uma antena digital e um aparelho de televisão preparado para receber o sinal digital.

A Seja Digital é a entidade não governamental e sem fins lucrativos responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para digital da televisão aberta no Brasil. A entidade tem como parte de suas atribuições distribuir kits gratuitos para as famílias que têm direito aos equipamentos. A Seja Digital utiliza campanhas de comunicação para informar o público para que entrem em contato e agendem a retirada dos equipamentos.

28
ago

Gincana

Postado às 18:11 Hs

A Seja Digital, entidade responsável por operacionalizar a migração do sinal de TV no Brasil, promove nesta quarta-feira (29), no auditório da Biblioteca Pública Municipal Ney Pontes, às 14h, o lançamento da Gincana Comunidade Digital. A ação terá como objetivo mobilizar associações comunitárias, cooperativas, ONGs, escolas, coletivos e grupos culturais, para ajudar a população de Mossoró a entrar na era digital. Na ocasião, o gerente regional da Seja Digital, Marcello Espírito Santo, apresentará o regulamento da Gincana e dará início ao período de inscrições para os interessados. A Gincana Comunidade Digital pretende estimular, de forma voluntária, que as instituições envolvidas colaborem com os agendamentos e instalações dos kits digitais distribuídos pela Seja Digital.
03
jul

Especialização

Postado às 18:09 Hs

Escola Agrícola de Jundiaí abre inscrições para Especialização em Tecnologias Educacionais. A Especialização em Tecnologias Educacionais, primeiro curso de pós-graduação oferecido pela Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) através da Rede e-Tec Brasil na UFRN, está com inscrições abertas até 18 de julho de 2018. Serão oferecidas 80 vagas para graduados em qualquer área do conhecimento, das quais oito são direcionadas para servidores efetivos da UFRN. O curso será a distância com aulas via Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e encontros presenciais na EAJ, em Macaíba. A pós-graduação terá duração de 14 meses com o investimento mensal de R$ 130. A carga horária de 360 horas será distribuída em 11 disciplinas agrupadas em três blocos.
10
jun

Parceria

Postado às 12:16 Hs

Prefeitura do Natal e UFRN discutem ampliação de parcerias na área de tecnologia. Com o objetivo de ampliar o conhecimento das atividades desenvolvidas no âmbito do Instituto Metrópole Digital (IMD) e tratar sobre a solidificação e ampliação de parcerias entre a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e a Prefeitura Municipal do Natal, a reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, recebeu na tarde desta quinta-feira, 07, o prefeito Álvaro Dias. Na ocasião, o gestor municipal conheceu as instalações do IMD, dentre as quais a estrutura do Supercomputador, bem como acompanhou uma explanação sobre os aspectos que permearam a ideia de construção do Parque Tecnológico de Natal.
05
jun

Revista

Postado às 22:40 Hs

Rede e-Tec Brasil na UFRN disponibiliza versão digital de Revista

A segunda edição da Revista e-Tec, que começou a circular em março de 2018, está disponível a partir de agora na versão digital. A publicação da Rede e-Tec Brasil na Universidade Federal do Rio Grande do norte (UFRN) apresenta a evolução e os novos desafios da Rede, conta histórias que ilustram a importância dos cursos e faz um resumo sobre a oferta de cursos técnicos para jovens que cursam o Ensino Médio na rede pública.

A Revista traz ainda um bate-papo sobre formação em Tecnologia da Informação e inclusão digital com o diretor do IMD, Ivonildo Rêgo, e mostra a comemoração de uma década de atuação na Rede e-Tec Brasil e a atuação do Fórum Nacional de Coordenadores Gerais (FNETEC), além do registro de atividades e depoimentos.

Revista e-Tec no Issu: http://bit.ly/2Je9enG
Revista e-Tec em .pdf: http://bit.ly/2HkMdOf
Levar cursos técnicos gratuitos e de qualidade a lugares afastados dos grandes centros urbanos é um desafio complexo, que está sendo transposto pela Rede e-Tec Brasil, inciativa criada em 2007 pelo Ministério da Educação (MEC) e da qual a UFRN faz parte desde 2012.

Concebida para fomentar a educação técnica e tecnológica a distância, a Rede tem expandido e interiorizado a oferta, democratizado o acesso a cursos técnicos de nível médio e oportunizado formação continuada para profissionais da educação.

Os cursos são semipresenciais. O aluno estuda através do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), adequando a rotina de estudos ao seu cotidiano, e conta com a estrutura do polo de apoio presencial – local equipado com computadores e internet – e com o acompanhamento de tutores e professores.

Coordenado pela Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) em parceria com a Escola de Saúde (ESUFRN) e com o Instituto Metrópole Digital (IMD), o programa está presente em 32 municípios potiguares.

Fonte: Assessoria

Em um mundo cada vez mais conectado e vigiado, o que comunicamos em mídias sociais deixou de ser preocupação apenas de personalidades públicas para exigir a atenção de profissionais de todas as áreas, dos mais diversos ramos de atividade. Com as redes digitais, cada pessoa passou a produzir conteúdo de divulgação do que faz, pensa e gosta, e, na maioria das vezes, não há como limitar compartilhamentos, impressão e reprodução. E a atenção e cuidado com esse conteúdo é fundamental para a construção da imagem pública e profissional que cada um de nós deseja para se posicionar no mercado. Um dos primeiros aspectos que mostra como há necessidade de dar atenção à forma como nos comunicamos é constatar que hoje praticamente não existe mais privacidade. O que colocamos nas redes, seja em conversas em grupos, comentários em mídias sociais, postagens, fotos, passou a ter um alcance quase ilimitado. Você tem refletido, por exemplo, sobre a quantidade de informações de sua vida pessoal que está à disposição de pessoas desconhecidas no Facebook, no Instagram? Qual o grau de intimidade, de confiança, que você tem com as pessoas que lhe seguem? Confia nelas como seus amigos? Gostaria que soubessem, por exemplo, aonde você mora? Quando a gente pensa nisso, percebe o quanto vulnerável pode ser o universo das mídias.
13
abr

Campus Party

Postado às 18:05 Hs

Campus Party: Egressa da UERN ministra palestra sobre participação feminina no mercado de TI. Se temas como programação, robótica e desenvolvimento de softwares parecem restritos a um público muito específico, o segundo dia da Campus Party em Natal deixou claro que qualquer interessado pode começar a aprender e se aprofundar nesses assuntos. Numa das principais palestras do dia, a analista de negócios Suzy Oliveira enfatizou que não há restrições ligadas a gênero quanto ao interesse pela área de tecnologia da informação. Egressa do curso de Ciência da Computação do Campus Central da UERN, Suzy ressaltou que a participação feminina em TI está aquém do real potencial e das necessidades da área, o que impacta na forma como produtos são concebidos e desenvolvidos.
11
abr

Em Natal

Postado às 9:08 Hs

Imagine assistir uma corrida de insetos robotizados, torcer em uma batalha de drones ou mesmo acompanhar ao vivo o lançamento de um foguete, com direito a escuta das comunicações de rádio entre operadores e contagem regressiva para o lance. Isso e muito mais é o que milhares de pessoas podem experimentar na primeira edição da Campus Party no Rio Grande do Norte, de 11 a 15 de abril de 2018 no Centro de Convenções. O evento, uma parceria inédita do Governo do Estado com o Instituto Campus Party, terá duração de cinco dias, com atividades ininterruptas movidas a internet de 20 gigabit que totalizarão em 250 horas de conteúdo. A feira acontece em três áreas: Open Campus, espaço gratuito e aberto ao público; Arena, que abriga as palestras principais; e Camping, que reúne as barracas dos ‘campuseiros’, participantes que pagam ingresso para participar 24 horas da programação. O estande do Governo do RN na feira promete atrair público com surpresas na área de tecnologia.
O Instituto Metrópole Digital da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (IMD/UFRN) vai promover, no dia 10 de abril, o workshop Indústria 4.0 – Desafios e Perspectivas, para debater os passos iniciais da Universidade no fomento a pesquisa, inovação e formação de recursos humanos, com a finalidade de suprir as medidas traçadas pela Agenda brasileira para a Indústria 4.0 do Governo Federal. O evento será aberto pelo diretor do IMD, professor José Ivonildo do Rêgo, às 8h30, e seguido pela palestra Desafios para a Indústria 4.0 no Brasil, proferida por Marcelo Prim, Gerente-executivo de Inovação Tecnológica do SENAI e professor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), às 9h.
14
mar

Ufersa receberá Selo Solar

Postado às 13:57 Hs

A Ufersa será a primeira universidade brasileira a receber o selo solar por causa da construção da usina solar no Campus Sede, em Mossoró. A instituição recebeu as orientações de utilização em formato digital e o convite para receber a certificação no IX Seminário Energia Mais Limpa, que ocorre anualmente em Florianópolis, durante o mês de junho, bem como o convite para apresentar o case da Ufersa no evento. O selo solar tem como objetivo reconhecer as instituições que se preocupam com os impactos ambientais de sua atividade e procuram reduzir as emissões de gases do efeito estufa através do uso da energia solar.
nov 25
quarta-feira
02 55
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
82 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.841.020 VISITAS