27
mar

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 19:15 Hs

  • Após sair do PCdoB, a deputada estadual Cristiane Dantas, está de malas prontas para o PPL. A informação foi confirmada pela parlamentar ao Blog Saulo Vale. “Estou aguardando apenas algumas mudanças internas do partido, para oficializar a minha filiação, que deve acontecer até o próximo dia 7”, afirmou. O PPL faz parte dos partidos que apoiam a pré-candidatura do vice-governador Fábio Dantas (PSB) ao Governo do Estado.
  • Articulação feita hoje na Assembleia Legislativa criou um novo bloco na Casa, reunindo PPL, PCdoB e PR.O bloco será liderado pela deputada Cristiane Dantas (PPL) e terá como membros os deputados Carlos Augusto Maia (PCdoB) e George Soares (PR).
  • Através de um convênio entre a Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte e do ITEP/RN, as casas legislativas do estado deverão ser mais um local para emissão de carteiras de identidade. Em Mossoró, a implantação do serviço deverá acontecer entre abril e maio, de acordo com a presidente Izabel Montenegro (MDB). Segundo Izabel, antes é necessário viabilizar equipamentos e treinar o pessoal.
  • Já é dada como certa a renúncia do prefeito Carlos Eduardo Alves da prefeitura para disputar o Governo do Estado. Pessoas de seu entorno revelam que a intenção do prefeito em ir para a disputa está materializada.Carlos Eduardo falou sobre o assunto ao jornalista Diógenes Dantas afirmando, inclusive, que Natal aprovaria tal gesto.A renúncia deve ocorrer até 7 de abril. Mas o prefeito não deve fazer no último segundo.
  • Em Natal os vereadores Paulinho Freire, Eudiane Macedo e Ubaldo Fernandes vão trocar de partido. Todos caminham em direção ao PTC. Debandada boa…
  • No ninho tucano potiguar…A deputada estadual  e o ex-governador Geraldo Melo assinam ficha no PSDB na próxima segunda feira. Eleições 2018 chegando !
19
mar

Em destaque

Postado às 12:11 Hs

O diretório municipal do Partido Social Democrático (PSD) em Mossoró realizou nesta sexta-feira (18) o encontro municipal do partido, que reuniu filiados, convidados e recebeu novas filiações de pessoas que comungam com os princípios e ideais do partido, e que desejam ingressar na legenda. Atualmente, o PSD possui grande expressão política no país e no Rio Grande do Norte, sendo considerado um dos mais fortes do Estado, contando em seus quadros com o governador do RN, Robinson Faria e o deputado federal Fábio Faria. Em Mossoró, o partido conta com o prefeito Francisco José Júnior e o presidente da Câmara Municipal, vereador Jório Nogueira, além da também vereadora Cícera Nogueira. O partido conta ainda com nomes de grande expressão no cenário político mossoroense, como os ex-vereadores Maria das Malhas e Daniel Gomes e grandes lideranças políticas como Fábio Bento, Mocinha, o palhaço Fuxiquinho, Jarda Jacinta, Jacira, Flávio Roberto, Ariosvaldo, Arthur Mafra, Stela Rocha, Rocelito Miranda, Lucas Fernandes, entre outros, sendo considerado o partido mais forte para concorrer às eleições de 2016, com a expectativa de conquistar cinco cadeiras na Câmara Municipal no próximo pleito.

O ex-deputado estadual Francisco José foi convidado e aceitou liderar o PPL – Partido da Pátria Livre no Rio Grande do Norte. O convite foi feito pela presidência nacional do partido e Francisco José assumirá a presidência da legenda no Estado. O secretário nacional do PPL, Miguel Manso, esteve em Natal para formalizar o convite e oficializar as mudanças. O ex-deputado e pai do prefeito de Mossoró, Francisco José Junior, será o presidente de uma comissão provisória estadual, da qual também fará parte Edson Severiano da Fonseca, ex-presidente do PPL potiguar que também continuará no comando da sigla em Natal.

Uma das prioridades do ex-deputado estadual Francisco José é ampliar a participação do PPL nas próximas eleições, inclusive aumentando o numero de candidatos eleitos. O novo presidente fará campanha de filiação partidária em todo o Estado e também pretende atrair políticos com mandato, cujos nomes serão anunciados em breve. “Vamos trabalhar muito para fortalecer o partido. Inicialmente faremos uma campanha de filiação e partidária e estimularemos candidaturas em dezenas de municípios. Agradeço aos líderes nacionais do PPL a confiança depositada em nós”, destacou Francisco José.

As benesses públicas para os par­tidos políticos alimentam a proli­feração de legendas no País. Já há 30 em funcionamento e pelo menos 22 em processo de regula­rização, com parte da documen­tação necessária já apresentada à Justiça Eleitoral. Não está nessa conta a Rede, partido que a ex-presidenciável Marina Silva e seus aliados estão formando, com o objetivo de dis­putar as eleições de 2014. Na lista de candidatos a parti­do há os de inspiração religiosa (Partido Cristão, Partido Libe­ral Cristão, Partido Cristão Na­cional), classista (Partido dos Servidores Públicos e dos Traba­lhadores da Iniciativa Privada do Brasil, Partido dos Estudantes, Partido Militar Brasileiro) e até de gênero (Partido da Mulher Brasileira). Um deles se apresen­ta apenas como Partido Novo.

Todos sonham em seguir os passos do Partido Pátria Livre (PPL), que obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral em 2011 e disputou cargos pela pri­meira vez nas eleições de 2012. 0 PPL recebeu R$ 500 mil de recur­sos públicos do Fundo Partidá­rio no ano passado. O Partido Ecológico Nacional (PEN), que ainda nem disputou eleições, em­bolsou R$ 281 mil no período. Para o cientista político Hum­berto Dantas, professor do Insper, o Poder Judiciário é um dos principais responsáveis pela pro­liferação de partidos – em 2006, o Supremo Tribunal Federal con­siderou inconstitucional a cha­mada cláusula de barreira, que limitava o acesso de legendas me­nores a recursos públicos e ao horário eleitoral. “A Justiça matou a cláusula de barreira, claramente atendendo a pedidos de partidos médios, que eram prejudicados pela re­gra”, afirmou Dantas. (Do Estado de S. Paulo)

05
out

29º Partido

Postado às 20:38 Hs

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral aceitaram ontem o pedido de criação do PPL (Partido Pátria Livre), o 29º partido político registrado no país. O PPL, que utilizará o número 54, é formado pelo MR-8 (Movimento Revolucionário 8 de Outubro). A decisão, unânime, ocorre uma semana após a criação do PSD. Com isso decisão, o PPL poderá participar das eleições municipais do próximo ano.

A legenda organizou e encerrou a coleta de mais de 1,2 milhão de assinaturas em 22 unidades do País. O partido obteve o Registro de Órgão de Partido Político em Formação (ROPPF) junto aos TREs de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Ceará, Distrito Federal, Pará, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Santa Catarina e Mato Grosso, totalizando 11 Estados e, novamente, superando o mínimo exigido pela legislação eleitoral.

out 1
quinta-feira
16 55
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
94 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.836.117 VISITAS