Os cortes no orçamento federal promovidos pelo governo não comprometerão o cronograma das obras da transposição das águas do Rio São Francisco. A informação foi dada pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, durante audiência pública realizada pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), na manhã desta quarta-feira (23). “Houve uma ampliação dos cortes nas obras que estão mais atrasadas e que não têm uma previsibilidade imediata de consumo orçamentário. As que estão em plena aceleração, como a transposição, estão garantidas”, garantiu Helder Barbalho. O ministro informou que o trecho final da transposição do São Francisco deverá começar a entregar água no Ceará em janeiro de 2018. Depois disso, num prazo estimado entre 90 e 120 dias, o canal estará concluído até o final do eixo norte, beneficiando também ao Rio Grande do Norte. Helder Barbalho detalhou que cerca de dois mil trabalhadores vão se revezar em dois turnos para concluir a obra.
20
jun

RN incluido

Postado às 19:02 Hs

5vmxq758glas6zk27s9hlvx8u
Rodrigo Maia assina ordem de serviço para último trecho da transposição do São Francisco. O presidente da Câmara dos Deputados e presidente da República em exercício, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assinou hoje (20), no gabinete do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), a ordem de serviço para o início das obras do eixo norte da transposição do Rio São Francisco. As obras são o último trecho da transposição e vão levar as águas do rio para o Ceará. Após a reunião, Eunício disse que o ato foi uma “deferência” de Maia com o Congresso e agradeceu à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), por ter autorizado o reinício da obra.
unnamed
A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte participou, nesta quarta-feira (5), de audiência pública no Senado Federal que discutiu o andamento das obras de transposição do Rio São Francisco. Representando o Parlamento potiguar, Fernando Mineiro (PT) e Gustavo Fernandes (PMDB) participaram da discussão que foi proposta pela senadora Fátima Bezerra, na comissão de Desenvolvimento Regional do Senado. No encontro, os parlamentares encaminharam ao ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, a “Carta de Natal”, documento que foi produzido no Rio Grande do Norte e que mostra intenções da região para a transposição. No encontro, os parlamentares potiguares levaram ao ministro um documento elaborado em reunião ba Assembleia Legislativa, em 22 de março, onde potiguares e representantes de Paraíba e Ceará discutiram a transposição. Já na audiência no Senado, os participantes questionaram o cronograma de andamento dos trechos que beneficiarão o Rio Grande do Norte, que integram o Eixo Norte do projeto e dependem ainda da elaboração de projetos específicos. Para Fernando Mineiro (PT), é preciso uma união dos parlamentares e da sociedade para que os projetos e os recursos sejam garantidos.
23
mar

União

Postado às 11:03 Hs

unnamed
Deputados do RN e PB definem na ALRN pleitos sobre transposição do São Francisco. No Dia Mundial da Água, deputados estaduais do Rio Grande do Norte e da Paraíba se reuniram na Assembleia Legislativa potiguar para adoção de encaminhamentos ao Governo Federal para acelerar as obras de transposição do Rio São Francisco. Na semana passada, as águas que estão sendo canalizadas por dois eixos, Norte e Leste, chegaram ao município de Monteiro (PB), trazendo o assunto à pauta nacional. No RN, os parlamentares retomaram o debate para garantir mais celeridade às intervenções de engenharia que se iniciaram há mais de 10 anos. “Temos que aproveitar esse momento para construir um consenso e formar uma coalizão que tenha força política para argumentar junto ao governo federal. Politicamente, não há dúvidas de que o momento é esse para cobrar a retomada e conclusão das obras”, destacou o deputado estadual Fernando Mineiro (PT), que mediou o encontro – com apoio do presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) – do qual participaram ainda representantes de órgãos ligados à gestão hídrica, setor produtivo e Igreja Católica. O debate resultou em encaminhamentos ligados a obra: a retomada das obras da transposição, que foram paralisadas por pendência envolvendo uma das empresas e a revitalização das bacias hidrográficas que serão beneficiadas com a chegada das águas, com o propósito de conservá-las. Outro assunto em pauta foi a possível inclusão do Estado do Ceará nos pleitos do São Francisco. As duas primeiras demandas incluirão especificidades sobre as bacias hidrográficas. É o caso do pedido para conclusão de um canal de seis quilômetros e meio que vai interligar as barragens de Caiçara com a Engenheiro Ávidos, ambas situadas no município de Cajazeiras (PB). Sem esse canal, as águas da transposição que já chegam a Monteiro (PB) através do eixo Leste não chegarão ao Rio Grande do Norte.
22
mar

Benefício

Postado às 21:45 Hs

RN será beneficiado pelas águas do São Francisco de duas maneiras

O Rio Grande do Norte será beneficiado pelas águas do São Francisco de duas maneiras. Na primeira delas é com a perenização do rio Piranhas/Açu. Pelo projeto, que abrange o eixo Leste, as águas do rio, que nascem na Serra do Piancó, na Paraíba, devem ser represadas pela barragem de Oiticica antes que elas desemboquem na barragem Armando Ribeiro Gonçalves, o maior reservatório do estado.

A outra forma da água chegar ao estado será com a construção um sistema denominado Ramal Apodi, uma etapa da obra que faz parte do chamado Eixo Norte da transposição. Por este ramal, as águas deverão correr por canais, túneis, aquedutos e barragens, totalizando 115,5 quilômetros de extensão.

Em solo potiguar, as obras da transposição afetarão famílias em Luís Gomes, Major Sales e José da Penha, por onde o ramal passará até chegar ao açude público de Pau dos Ferros, de onde as águas partirão até Angicos, já na região Central do estado.

Ao final do percurso, 44 municípios devem ser beneficiados.

O debate sobre a retomada das obras de transposição do Rio São Francisco foi tema de pronunciamento e apartes no plenário da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (14). O primeiro pronunciamento foi do deputado Fernando Mineiro (PT) que destacou a luta pela chegada das águas do Rio São Francisco ao Rio Grande do Norte. Para o deputado, o RN corre o risco de ficar de fora do benefício e para que isso não aconteça, a sociedade precisa se mobilizar em torno da retomada das obras do Eixo Norte.

“Semana passada, a Paraíba começou a receber as águas do Rio São Francisco que chegaram a Monteiro e a transposição só vai se tornar realidade no Rio Grande do Norte com a retomada das obras do Eixo Norte, que estão paralisadas porque a construtora desistiu das obras e o processo licitatório está parado”, disse o parlamentar.

Mineiro lembrou que o Eixo Norte é o responsável pela chegada das águas em uma parte da Paraíba, Seridó e Pau dos Ferros e destacou que a sociedade potiguar precisa se mobilizar, juntamente com a Paraíba e Ceará para retomada das obras.

O deputado petista sugeriu fazer uma reunião na próxima semana entre os deputados estaduais, articulado com a Frente Parlamentar da Água, coordenado no Poder Legislativo do RN pelo deputado estadual Galeno Torquato (PSD) com a presença das classes representantes, Centrais Sindicais, igrejas e do coordenador da Frente Parlamentar da Água da Paraíba, o deputado estadual Jeová Campos (PSB), para que se volte a fazer uma ação articulada em torno do assunto. “Se não houver uma mobilização, o sertão paraibano e o Rio Grande do Norte podem ficar de fora do processo de transposição do Rio São Francisco”, destaca.

A Frente Parlamentar da Água foi criada em 2015 e a comitiva visitou as obras de transposição do Rio São Francisco nos municípios paraibanos, participou de reuniões na Assembleia da Paraíba e articulou ações em parceria com os estados beneficiados pela obra no Nordeste.

O arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, e os bispos de Mossoró, Dom Mariano Manzana, e de Caicó, Dom Antônio Carlos, vão integrar o grupo de religiosos que, junto a representantes de universidades e do governo federal, visitará as obras do Eixo Norte do projeto de transposição do Rio São Francisco, de 29 de fevereiro a 3 de março.

Participarão ainda da caravana bispos de Recife, Floresta e Salgueiro, em Pernambuco, e de Cajazeiras, na Paraíba. O grupo será acompanhado por técnicos do Dnocs e dos Ministérios da Integração Nacional, do Meio Ambiente e da Reforma Agrária.

A viagem começa pela barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no município de Assu, às 7h30 da segunda-feira, 29, de onde o grupo segue para as obras da barragem Oiticica, em Jucurutu.

Ocasião em que religiosos e técnicos conversarão com moradores da comunidade Barra de Santana, que será tomada pelas águas quando a barragem for concluída e encher. De Jucurutu a comitiva parte para Cajazeiras e São José de Piranhas (PB), e depois para o Ceará.

O grupo chegará a Salgueiro no dia 2 e no dia seguinte, terminadas as visitas a todos os reservatórios envolvidos no projeto, a viagem terminará com a celebração de uma missa na Catedral de Salgueiro.

Fonte: Blog do Marcos Dantas

21
jan

Irregularidades…

Postado às 10:28 Hs

O Fantástico mostrou uma investigação especial sobre a maior obra de infraestrutura do Brasil: a Transposição do Rio São Francisco. O projeto já se arrasta há cinco anos e deveria levar água para a região que enfrenta a pior seca dos últimos 40 anos.

A repórter Sônia Bridi e o cinegrafista Paulo Zero percorreram mais de mil quilômetros pelo sertão do Nordeste. É mais uma reportagem da série Brasil: Quem Paga é Você.

Já são dois anos, a estação das chuvas chega, as nuvens se formam, mas não deixam cair uma gota de água. Estamos em Cabrobó, Pernambuco. A apenas 20 quilômetros das margens do Rio São Francisco, a seca espalha suas vítimas na beira da estrada. O gado morto se incorporou à paisagem, num tempo em que só os urubus conhecem fartura.

Na fazenda, o homem de 90 anos está sozinho. Chama o filho, que saiu para cuidar do gado. Ele chega, rasgado, desgrenhado, e revoltado. “Eu não tenho tempo de sair daqui para pedir socorro ao povo. Três vacas caídas ontem só por que eu saí”, conta Seu Avenor.

Dono de 270 hectares de caatinga, Seu Avenor é considerado rico demais para ter aposentadoria rural. Durante meses comprou comida para o gado, mas o dinheiro acabou. “Se a senhora quiser ver como é que dá um jeito, caminha atrás d’eu que a senhora vê o que eu estava fazendo, nos chama o homem”, diz ele. (G1)

09
fev

Vetando novo aumento

Postado às 13:59 Hs

A presidente Dilma Rousseff endureceu o discurso contra os gastos não previstos no orçamento inicial da Ferrovia Transnordestina, que se estende entre os Estados de Pernambuco, Ceará e Piauí. A obra, que teve orçamento inicial de R$ 3 bilhões, mas atualmente já está em R$ 5,4 bilhões, ainda não foi concluída. Em discurso no município de Parnamirim, no Sertão de Pernambuco, na manhã desta quinta-feira (9), Dilma deu um “freio de arrumação” nas despesas com a ferrovia e deixou claro o seu recado para os três governadores presentes na solenidade: Eduardo Campos (PE), Cid Gomes (Ceará) e Wilson Nunes Martins (PI). Todos são do PSB.

“Numa obra desse porte, é claro que vão aparecer gastos não programados. Mas não podemos mais fugir do orçamento”, disse a presidente, durante breve entrevista coletiva.

Dilma visitou o canteiro de obras em Parnamirim na manhã desta sexta. A construção da Transnordestina foi iniciada em 6 de junho de 2006 e tinha conclusão prevista para dezembro de 2010. O novo prazo, dado pela presidente, é 2014.

A Ferrovia Transnordestina terá 1.728 quilômetros de extensão e vai ligar os portos de Pecém (CE) e Suape (PE) ao cerrado do Piauí, no município de Eliseu Martins. O objetivo é elevar a competitividade da produção agrícola e mineral da região com uma moderna logística que une uma ferrovia de alto desempenho e portos de calado profundo que podem receber navios de grande porte.

08
fev

Dilma em pleno Sertão…

Postado às 16:34 Hs

Por Daniel Guedes

Dilma chegou a dar entrevista sob forte sol, na sua visita à cidade de Floresta, estava muito simpática, mas recusou-se terminantemente a falar de qualquer outro assunto que não fosse a transposição do Rio São Francisco.De acordo com Dilma, para não perder o foco.

Na sua passagem para a cidade, antes de seguir para o Ceará, onde também vai se encontrar com consórcios da transnposição, a presidente defendeu a intensificação dos investimentos públicos.

“Para o Brasil, é importante o investimento público. Vamos tirar o investimento público do papel.Não há justificativa para que estes investimentos não saiam do papel. Os investimentos públicos são necessários para fazer o Brasil crescer este ano”.Ela chegou com cerca de 40 minutos de atraso

A presidente Dilma deixou bem claro, durante sua visita às obras de Transposição do São Francisco, no sertão do Estado, o recado que dará logo mais aos empresários das empreiteiras responsáveis pelas obras.Ela mesma disse que vai cobrar deles a entrega das obras contratadas, sem atrasos.

“Nós não atrasamos pagamentos, sempre pagamos, escutamos os pleitos, e aqueles que nós julgamos justificados o ministro da Integração aceitou. Fizemos renegociações e ajustamos, agora vamos cobrar metas e resultados concretos”, declarou.

As declarações da presidenta Dilma Rousseff foram dadas ao lado do governador de Pernambuco Eduardo Campos, durante vistoria às obras do lote 13 e do canal de aproximação, em Floresta.Dilma garantiu que o governo nunca atrasou pagamento nem no governo Lula nem no governo dela.

No mesmo evento, ela garantiu que volta a Pernambuco ainda este ano para acompanhar as obras e disse que os ministros vão acompanhar in loco os serviços. Neste ponto, a presidente chegou a admitir que “em parte” não havia um acompanhamento sistemático das obras.

“Não queremos saber se não dará certo no final do ano. Queremos estabelecer um processo onde, havendo algum problema, possamos saber antes”, afirmou.

O ministro Fernando Bezerra Coelho, que acompanha Dilma na visita, disse que até o final do mês todos os 13 lotes terão sido reestabelecidos, o que representará um faturamento de cerca de R$ 2,4 bilhões, a partir de março. O ministro prometeu, se fosse possível, realizar a antecipação, de modo a garantir a entrega das obras até mesmo antes do prazo.

set 23
sábado
20 42
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
17 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5626896 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram