João Amoêdo é recebido em Natal por familiares, militantes e candidatos

O presidenciável do Novo, João Amoêdo, desembarcou em Natal na tarde desta quarta-feira (19) para uma agenda política.

Foi recepcionado por familiares, como sua mãe Dona Maria Elisa e seu tio Mário Barreto, além de militantes do Partido Novo e os candidatos a deputado federal da legenda no RN: Cristiano Medeiros, Jaime Groff, Alayde Passaia, Rose Guerra e Giordano Barreto.

Na coletiva à imprensa que concedeu no Hotel Vila do Mar, da Via Costeira, o presidenciável João Amoêdo criticou seus dois adversários que lideram as pesquisas em primeiro e segundo lugar, respectivamente, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). “Bolsonaro é político pelo Rio de Janeiro há 29 anos. O que ele fez para melhorar a Segurança Pública daquele Estado?”, questionou.

Já em relação a Haddad, criticou a subserviência do candidato ao ex-presidente Lula (PT), que está preso em Curitiba e ainda questionou se o brasileiro quer de volta a política implantada pelo PT.

Via Heitor Gregório

19
set

Em Natal

Postado às 11:58 Hs

O candidato à presidência da República pelo Partido Novo João Amoêdo desembarca às 16h desta quarta-feira (19) em Natal.

Às 17h, ele dá entrevista coletiva no Hotel Vila do Mar.

Depois, no mesmo local, fará um evento em prol de sua candidatura.

13
set

João Amoêdo volta a Natal no dia 19

Postado às 12:55 Hs

O candidato à Presidência da República pelo Partido Novo, João Amoêdo, cumpre agenda de campanha em Natal, quarta-feira (19). Com chegada prevista para às 16h, Amoêdo seguirá em carreata até a Arena da Dunas, onde às 17h30, o candidato concede coletiva à imprensa.

Após a coletiva, Amoêdo apresentará os candidatos do partido no RN e falará sobre suas propostas para tornar o Brasil um país mais competitivo por meio da abertura de mercado, uso de tecnologia e corte de privilégios que permeiam a máquina pública.

Sobre João Amoêdo

Nascido em 22 de outubro de 1962, na cidade do Rio de Janeiro. Filho de um médico do Pará e de uma administradora do Rio Grande do Norte, João se formou em engenharia civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e em administração de empresas pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-RJ).

Começou sua carreira como trainee no Citibank, foi diretor executivo do Banco BBA Creditanstalt, presidente da Finaústria CFI, vice-presidente e membro do conselho de administração do Unibanco, membro do conselho de administração do Banco Itaú BBA e membro do conselho de administração da empresa João Fortes Engenharia. Em 2011, indignado com a alta carga tributária e com os péssimos serviços recebidos do Estado, fundou o NOVO. Em junho de 2017 João deixou a presidência do partido para apresentar sua candidatura à Presidência do Brasil.

Coletiva de imprensa

Data – 19 de setembro (quarta-feira)
Horário – 17h30

Evento
Data – 19 de setembro (quarta-feira)
Horário – 19h30
Local – Arena das Dunas, Lounge Interno. Portão Externo P3 e Portão interno D.

05
set

Rejeição nas alturas

Postado às 21:37 Hs

Bolsonaro tem a maior rejeição entre os candidatos;  Marina, Haddad, Alckmin, Ciro e Meirelles aparecem em seguida.


A pesquisa Ibope também mediu a taxa de rejeição dos candidatos a presidente da República respondendo em qual dos candidatos ele não votaria de maneira alguma. Nesse quesito, o candidato Jair Bolsonaro lidera com 44%.

Nesse quesito, os entrevistados puderam citar mais de um candidato, por isso os resultados somam mais de 100%. Seguem a lista dos mais rejeitados: Marina Silva (26%); Fernando Haddad (23%); Geraldo Alckmin (22%); Ciro Gomes (20%); Henrique Meirelles, Cabo Daciolo e José Maria Eymael (14%); Álvaro Dias, Guilherme Boulos e Vera Lúcia (13%); João Amoedo (12%) e João Goulart Filho (11%).

Ainda 1% afirmou que poderia votar em todos. Não souberam ou não responderam somou 10%.

A nova pesquisa Ibope foi contratada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S.Paulo”. Ela foi calculada com margem de erro 2% e grau de confiança de 95%. Para ela, foram ouvidos 2.002 eleitores entre os dias 1 a 3 de setembro. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o processo BR‐05003/2018.

O Partido Novo, do candidato à Presidência da República João Amoêdo nas eleições 2018, entrou neste domingo, 2, com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra propagandas eleitorais da chapa do PT para o Planalto. O partido acusa a coligação “O Povo Feliz de Novo” de descumprir ordem judicial e a acusa de fazer propaganda irregular. O partido cita a decisão do TSE de impugnar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva, definida na madrugada de sábado, 1, e as propagandas veiculadas pelos petistas na televisão e no rádio deste mesmo dia. Para o Novo, a chapa do PT “deixa claro que não está disposta a seguir o caminho da legalidade”.”A Corte deliberou que a coligação poderia prosseguir com a propaganda eleitoral desde que Lula não praticasse atos de campanha, em especial no rádio e na televisão, até que se proceda à substituição”, justifica o partido.
30
ago

João Amoêdo tem origem potiguar…

Postado às 13:01 Hs

Segundo informações repassadas ao Blog Barriguda News, de Alexandria-RN, pelo pesquisador George Veras, o presidenciável João Amoêdo (NOVO) tem origens familiares nas terras alexandrienses.

Noticia que a mãe de João Amoêdo é Maria Elisa Filgueira Barreto, filha de Ciro Barreto de Paiva (falecido aos 98 anos em 27 de junho de 2010). Ciro era filho do Desembargador Horácio Barreto de Paiva Cavalcanti, nascido no Sítio Curral Velho (Alexandria) em 1871 e falecido em Natal em 1967.

Origem potiguar comprovada

Segundo o Blog Contexto Livre, João Dionísio Filgueira Barreto, João Amoêdo, 55, é engenheiro e administrador de empresas, nascido no Rio de Janeiro. Suas origens são realmente potiguares, de clãs tradicionais da República Velha e segunda metade do século passado.

Ele é filho de Armando Rocha Amoêdo, médico radiologista pediátrico e funcionário público federal, do Pará, radicado no Rio de Janeiro e de Maria Elisa Souto Filgueira Barreto Amoêdo, família citada nas conexões plutocráticas do Panama Papers e das principais oligarquias políticas familiares do Rio Grande do Norte.

O casamento de Armando Amoedo e de Maria Elisa foi no Mosteiro de São Bento, no Rio de Janeiro, em 1961, tendo o ex-presidente e senador Juscelino Kubitschek de Oliveira e sua esposa, como padrinhos da noiva. João Amoêdo é neto materno de Ciro Barreto de Paiva, advogado, grande empresário nos ramos da hotelaria, construção civil e investimentos no RN e no RJ e de Maria Luíza Souto Filgueira Barreto.

Ciro Barreto também foi funcionário público e começou a sua escalada quando foi presidente da Caixa de Aposentadoria e Pensões dos Servidores Públicos no Rio Grande do Norte.

Política e Justiça

Ciro Barreto de Paiva era filho do desembargador Horácio Barreto de Paiva Cavalcanti (de Alexandria), presidente do Tribunal de Justiça do RN (TJRN) e de Ubaldina Diógenes Barreto, neto do coronel João Bernardino de Paiva Cavalcanti, deputado estadual e de Inácia de Albuquerque Barreto de Paiva, das mais antigas oligarquias familiares do Nordeste.

O candidato presidencial João Dionísio Filgueira Barreto Amoêdo é bisneto (o pai da avó materna) do também desembargador João Dionísio Filgueira, de quem herda o nome, ex-presidente do tribunal de Justiça do RN, ex-deputado estadual, vice-governador do RN. Assumiu o governo várias vezes e de Eliza Souto, ambos também das antigas oligarquias políticas da região.
Os irmãos da mãe, tios maternos, todos importantes na política regional: Luiz Sérgio Souto Filgueira Barreto foi presidente da Companhia integrada de Desenvolvimento Agropecuário (CIDA) e casou com Aldanira Ramalho Pereira, filha do Governador do RN, Radir Pereira.

Álvaro Alberto Souto Filgueira Barreto foi presidente da Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança, suplente do senador Agripino Maia (DEM). Depois, na Companhia Hipotecária Brasileira.

Elias Antonio Souto Filgueira Barreto casou com Luciana Pessoa Queiroz, da família do ex-presidente da República Velha, Epitácio Pessoa.

Via Blog Carlos Santos

Os mais ricos

De acordo com a declaração de bens de cada um, o candidato mais rico é o engenheiro (e ex-executivo de bancos) João Amoêdo, do Partido Novo. Seus bens somam R$ 425.066.485,46. O segundo é o engenheiro (e ex-executivo de bancos) Henrique Meirelles, do MDB, até recentemente ministro da Fazenda do presidente Michel Temer. Patrimônio declarado de Henrique Meirelles: R$ 377.496.700,70.

Curiosidade: os vices dos dois candidatos mais ricos estão longe de ser pobres, mas seu patrimônio é de cerca de 1% do valor dos bens dos cabeças de chapa.

Os do meio

Seguem-se os outros candidatos, pela ordem de bens declarados: o terceiro mais rico é o escritor João Goulart Filho (PPL), filho do ex-presidente João Goulart, com R$ 8.591.035,79; Lula  (PT), que aponta como ocupação “torneiro mecânico”, é o quarto candidato mais rico, com R$ R$ 7.987.921,57 – ver na nota Me engana que eu gosto os números de declaração anterior, pela qual seria o terceiro mais rico; quinto, Eymael (DC), empresário, com R$ 6.135.114,71; sexto, Álvaro Dias (Pode), R$ 2.889.933,32; sétimo, Jair Bolsonaro (PSL), que apresenta como ocupação declarada “membro das Forças Armadas”, com R$ 2.286.779,48; oitavo, Geraldo Alckmin (PSDB), que se apresenta como médico, com R$ 1.379.131,70; Ciro Gomes (PDT), advogado, R$ 1.695.203,15, é o nono; décimo, Marina Silva (Rede), historiadora, R$ 118.835,13.

Os mais pobres

A décima-primeira é Vera Lúcia (PSTU), ocupação declarada “outros”, R$ 20.000,00; décimo-segundo, Guilherme Boulos (PSOL), historiador, R$ 15.416,00; décimo-terceiro, deputado Cabo Daciolo (Patriota), nada.

O patrimônio declarado de cada candidato nada tem a ver com posição nas pesquisas. Se tivesse, Meirelles e Amoêdo estariam ambos no páreo.

Por Carlos Brickmann

25
mar

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 20:15 Hs

  • A bancada de senadores do PT está preocupada com a candidatura da senadora Fátima Bezerra ao governo do Rio Grande do Norte. A preocupação, surpreendentemente, passa pela eventual vitória da petista. Isso porque, em caso de sucesso, Jean-Paul Prates assumiria a vaga de Fátima no Senado. Ele é tido como um “estranho no ninho” do PT. Segundo senadores da legenda, Prates é simpático a ideias “liberais”, como a privatização de empresas estatais. Os parlamentares já falam em enquadrá-lo. As informações são da revista Istoé.
  • O presidenciável João Amoêdo dará entrevista coletiva segunda-feira (26), às 9h30, na Casa da Indústria em Natal, sede da Federação das Indústrias do Estado do RN (FIERN).
  • No momento em que tenta viabilizar uma candidatura à reeleição, o presidente  prepara uma agenda de inaugurações e anúncios até julho, prazo final permitido pela legislação eleitoral.O “pacote eleição”, apelido dado por assessores e auxiliares presidenciais, inclui o reajuste do Bolsa Família, a entrega de moradias populares, a inauguração de terminais em aeroportos e a visita a um hospital já em funcionamento. As iniciativas têm sido reunidas pela Casa Civil, que recebeu da equipe ministerial sugestões de eventos ou cerimônias para que o presidente participe até a véspera da disputa presidencial. O emedebista já admite publicamente que pretende disputar um novo mandato. A legislação eleitoral veda a presença de candidatos a inaugurações de obras públicas após 7 de julho, três meses antes da realização do pleito.
  • O Progressistas, comandado no Estado pelo ex-deputado Betinho Rosado, silenciosamente, vai se fortalecendo no Rio Grande do Norte. Além da provável filiação do deputado estadual Vivaldo Costa, a sigla poderá fazer o vice-governador, manter a cadeira de Beto Rosado na Câmara Federal e conquistar mais uma vaga na Assembleia Legislativa, com a candidatura de Kadu Ciarlini a deputado estadual.
  • O alemão Sebastian Vettel foi o grande vencedor do GP da Austrália 2018, realizado neste domingo (25). O piloto da Ferrari surpreendeu ao deixar em segundo lugar o tetracampeão Lewis Hamilton, da Mercedes. Kimi Haikkonen, também da Ferrari, completou o pódio. Kevin Magnussen e Romain Grosjean tiveram problemas em seus pit stops e pararam na pista, causando a entrada do safety car virtual. A oportunidade foi aproveitada por Vettel, que conseguiu ultrapassar o inglês no retorno à pista. Em casa, Daniel Ricciardo acabou em quarto lugar. Em quinto, Fernando Alonso fez boa corrida pela McLaren. Confira abaixo o ranking completo da corrida.

No próximo dia 26 de março, o pré-candidato do Partido Novo à Presidência da República, João Amoêdo, participará de palestras sobre a renovação da política brasileira, da necessidade de modernizar o Estado, acabar com os privilégios e colocar o cidadão como protagonista dessa mudança.

A agenda do Presidenciável em Natal será bastante intensa. Amoêdo estará participando do fórum “CAMINHOS DO BRASIL”, promovido pela FIERN, a partir das 10 horas da manhã, no Auditório Albano Franco. Ele será o primeiro presidenciável a participar deste evento no RN. À noite, João Amoêdo estará na UNIFACEX – Colégio Imaculada Conceição(CIC), onde debaterá com alunos e colaboradores sobre o futuro do Brasil.

“É uma oportunidade relevante para aprofundar o debate sobre o que queremos para esse novo Brasil. Um país que não dá privilégios para o setor público, que não gasta dinheiro com empresas públicas e que tem o indivíduo como o verdadeiro agente de transformação”, afirmou Amoêdo.

“A eleição deste ano será uma grande oportunidade para colocar o país em um caminho positivo com educação de qualidade, estado eficiente, segurança jurídica e uma economia mais dinâmica”, acrescentou o presidenciável do NOVO. Além das palestras, Amoêdo terá uma intensa agenda com a imprensa e jornalistas em sua passagem por Natal.

Assim como o presidente Michel Temer, seguindo o conselho do publicitário Nizan Guanaes, está aproveitando sua vasta impopularidade para tentar aprovar reformas como a da Previdência, também veremos na próxima campanha presidencial candidatos teoricamente sem chances de vitória, como o economista João Amoedo do Partido Novo, fazendo discursos contramajoritários no sentido de enfrentar a opinião pública aparelhada. Há uma vasta literatura na ciência política que mostra que candidatos não defendem reformas que representem um prejuízo, pelo menos aparente, aos potenciais eleitores, mesmo que saibam, como hoje, que uma reforma como a da Previdência é imprescindível para a reorganização do Estado brasileiro. REELEIÇÃO – O próprio presidente Temer, ou seu ministro da Fazenda Henrique Meirelles, são exemplos contrários a essa tese. Temer aposta no efeito benéfico das reformas na economia para tentar se reeleger, na esperança de que a percepção do eleitorado em relação a seu governo se altere pelos efeitos da melhoria econômica no cotidiano do cidadão comum. Se não der para reverter a impopularidade e a má imagem pessoal – 86% o consideram corrupto, segundo a mais recente pesquisa do Ibope
set 20
quinta-feira
21 39
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
29 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5741420 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram