Conhecer o vírus causador da Covid-19 e propor medidas que sejam eficientes para diagnósticos, prognósticos e tratamento da doença, com informações colhidas nos estados do Nordeste são alguns dos objetivos do projeto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) aprovado no Programa de Combate a Epidemias da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

O trabalho será desenvolvido por 30 pesquisadores, entre professores da UFRN, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE),  da Estadual do Ceará (UECE) e da Federal de Alagoas (Ufal), além de 15 doutorandos e quatro estudantes de pós-doutorado. Lucymara Fassarella, coordenadora-geral da Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio), é a responsável pela proposta e explicou que o apoio da Capes vai viabilizar o trabalho de diferentes laboratórios vinculados à rede Renorbio e o desenvolvimento de 15 teses de doutorado durante a pesquisa.

Projeto

Dividido em quatro eixos, o estudo reúne dados genômicos, clínicos e moleculares, com uma abordagem multidisciplinar. Com isso será feita a correlação entre as características do vírus, as respostas induzidas no hospedeiro e a influência de microrganismos, com parâmetros de evolução da doença.

O primeiro eixo fará um sequenciamento do genoma do vírus, a partir de amostra de pacientes diagnosticados com a Covid-19 nos estados do Nordeste. “Embora já existam relatos do sequenciamento deste genoma, questões relativas a taxas de mutação, evolução viral e cepas presentes em cada região ainda são escassos”, contou Fassarella. A cientista explicou que “a identificação de variantes em um maior número de amostras permitirá traçar rotas de disseminação e estabelecer taxa de mutação e modelos evolutivos para o vírus”.

O segundo eixo busca reconhecer rotas metabólicas e genes que possam ser usados como marcadores para prognóstico e potenciais alvos terapêuticos, com o uso de ferramentas de bioinformática. O terceiro usará amostras de pacientes positivos e negativos, para estimar, por exemplo, a carga viral ambiental e parâmetros ecológicos. Por fim, a quarta vertente desenvolverá métodos de diagnóstico e tratamento, usando diferentes abordagens, como testes e novas drogas.

Com informações da Capes

O Brasil superou, hoje na marca de 150 mil mortos pelo novo coronavírus, no momento em que a pandemia tem uma lenta desaceleração no país. Com 212 milhões de habitantes, o Brasil acumula 150.198 mortos pela Covid-19 e 5.082.637 casos, segundo o Ministério da Saúde.

O país é o segundo do mundo em número de óbitos, atrás dos Estados Unidos. Após o primeiro caso, em 26 de fevereiro, e a primeira morte, em 16 de março, o Brasil viu os números crescerem até superarem um platô de 1.000 mortes diárias por quase dois meses, que começou a ceder em agosto (932) e setembro (752). Nos primeiros nove dias de outubro, a média diária é de 630 falecimentos.

O Brasil registra cerca de 700 mortes por milhão de habitantes, uma das taxas mais altas da região, mas especialistas afirmam que o país experimenta um platô prolongado, com números ainda considerados elevados, diferentemente dos países europeus e asiáticos, que, após alcançarem o auge da pandemia, viram uma queda mais drástica nos contágios e mortes.

Enquanto as vacinas contra o coronavírus não são disponibilizadas, os números do Covid no Brasil seguem melhorando diariamente e justificam a reabertura cada vez maior do comércio e serviços.

A média de casos caiu 15,1% comparada a um mês atrás e animadores 40,8% em relação à mesma época de agosto. A média de mortes caiu 11,8% e 38,4%, respectivamente, e deve ficar abaixo de 600 antes mesmo do feriado. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário Poder.

O secretário estadual de Educação, Getúlio Marques, anunciou nesta quinta-feira 3 o retorno das aulas presenciais para as redes pública e privada de ensino no Rio Grande do Norte a partir do dia 5 de outubro. Até a próxima semana, a Secretaria Estadual de Educação e Cultura (Seec) vai publicar o protocolo com regras sanitárias para a retomada das atividades nas escolas de todo o Estado. “Serão duas semanas após do fim do decreto atual que suspendeu as aulas [14 de setembro] para termos a possibilidade de que todas as escolas se preparem para este retorno”, afirmou Getúlio. Segundo a versão preliminar no protocolo biossanitário para a retomada das aulas nas escolas potiguares, as atividades serão reiniciadas de forma gradual, por meio de rodízio, de acordo com percentual e periodicidade estabelecidos. A medida visa reduzir o número de estudantes de cada escola, garantindo a segurança da comunidade escolar, de forma a organizar as turmas com menos pessoas nas turmas por turno de funcionamento, a fim de evitar aglomerações no espaço escolar.

Outubro. Esse é o prazo mais otimista para o desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19, chegando inclusive ao Brasil. Segundo Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, é também nesse mês que o país receberá cinco milhões de doses da vacina chinesa. A afirmação foi feita anteontem. O planejamento é entregar 45 milhões de vacinas ao Ministério da Saúde até o fim do ano. Tudo isso depende, no entanto, da conclusão da fase de testes clínicos e de registro junto à Anvisa.

A farmacêutica americana Pfizer promete, também para outubro, a liberação do uso de sua vacina, produzida em parceria com o laboratório alemão BioNTech e a fábrica de remédios chinesa Fosun Pharma. A expectativa é tão grande que Donald Trump abordou o tema em sua campanha em busca da reeleição, na tentativa de angariar votos na corrida pela Casa Branca.

No entanto, cientistas acreditam que uma vacina capaz de gerar imunidade contra o novo coronavírus só será possível a partir do ano que vem. O processo de desenvolvimento seguro de imunizantes é complexo e cheio de etapas. Por isso, pode levar até dez anos para ser concluído.

“Estamos desenvolvendo vacinas uma velocidade nunca vista, nos valendo das vacinas que estavam sendo produzas contra a Sars e a Mers. Então, não saímos do zero. E, com isso, ganhamos um tempo enorme. Consideramos também que os processos estão sendo acelerados, como registros, publicações e revisões de estudos. Mas existe o tempo da ciência, e não podemos jamais abrir mão dos critérios rigorosos que temos de licenciamento”, afirma Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

A vacina russa, por exemplo, já conseguiu registro em seu país. No entanto, ainda não cumpriu todas as etapas necessárias para comprovar sua eficiência. Por isso, é vista com desconfiança por cientistas de todo o mundo. Na visão de Kfouri, ela não será aprovada por nenhum órgão regulatório do mundo enquanto não concluir e publicar estudos de todos os seus testes clínicos.

31
ago

Coronavírus no RN

Postado às 13:04 Hs

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira, 31. Os casos confirmados são 61.746.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 2.253 no total, dos quais 02 deles ocorrido de fato nas últimas 24 horas. Outros 218 óbitos estão em investigação. Os casos suspeitos são 25.432 e os descartados somam 115.103.

Na ocasião, foi informada a taxa de ocupação de leitos críticos está em 38% no Estado, sendo distribuída da seguinte maneira nas regiões de saúde: 0% no Agreste potiguar; 31% na região Oeste; 100% no Mato Grande; 65% no Seridó; 0% na região do Potengi/Trairi; 80% no Alto Oeste; e 33,5% na Região Metropolitana..
Na fila de pacientes, o Rio Grande do Norte tem cinco pessoas aguardando leitos críticos, todas aguardando confirmação do prestador; outros cinco à espera de leitos clínicos; e mais cinco aguardando transporte para um leito.

Para além dos dados epidemiológicos e ocupação de leitos no Estado, a Sesap reforça a importância da população em manter as medidas de higiene e proteção no combate à Covid-19. O uso da máscara, a lavagem das mãos sempre que possível e manter o distanciamento social são elementos fundamentais para evitar o contágio e manter a taxa de transmissibilidade, que se encontra em 0,89, abaixo de 1.

25
ago

Saiba mais…

Postado às 19:48 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta terça-feira (25):

– Registro de 1.271 óbitos nas últimas 24h, totalizando 116.580 mortes;

– Foram 47.137 novos casos de coronavírus registrados, no total 3.669.995 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 2.848.395, com o registro de mais 69.686 pacientes curados. Outros 705.020 pacientes estão em acompanhamento.

A taxa de transmissão do novo Coronavírus no Brasil oscilou levemente para cima e voltou a 1, conforme o relatório semanal do Imperial College britânico divulgado na segunda-feira (24).

Esse número indica que cada pessoa infectada transmite o vírus da Covid-19 para outra pessoa. Na semana passada, a taxa no Brasil estava em 0,98 –foi a primeira vez desde abril que ela ficou abaixo de 1 no país.

22
ago

RN destaque na Comorbidade

Postado às 11:54 Hs

O Rio Grande do Norte tem o maior percentual da população com diagnóstico médico de alguma comorbidade, entre os estados do Norte e Nordeste. Ao todo, 23% dos potiguares apresentam doenças como diabetes, hipertensão, entre outras cardíacas, que podem agravar o quadro de coronavírus. As informações são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Covid-19, divulgada nesta quinta-feira (20) pelo IBGE.
O instituto lembrou que as comorbidades podem tornar mais delicado o o quadro de paciente de pacientes com Covid-19, e, por isso, a questão foi incluída na pesquisa em julho. Considerados todos os estados do Brasil, os maiores percentuais de população com comorbidade são o Rio Grande do Sul (28,4%), Minas Gerais (27,4%) e Paraná (25,5%).

Com a redução progressiva no número de casos e de óbitos decorrentes da pandemia de Covid-19 no Rio Grande do Norte, bem como da taxa de ocupação de leitos Covid, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) começou a transferência gradativa de leitos de UTI destinados à Covid, para leitos de UTI que serão direcionados para outras patologias. A mudança nos Hospitais Regionais Tarcísio Maia e Rafael Fernandes, no município de Mossoró, na região Oeste, inicia nesta quarta-feira (19). “Com a inauguração de dez novos leitos de UTI no Hospital Regional de Assu, será realizada a reversão gradativa de leitos Covid do Hospital Tarcísio Maia para leitos destinados a pacientes de perfil não Covid”, explica Milena Martins, assessora técnica da Sesap.
12
ago

Realidade

Postado às 11:02 Hs

A oferta de leitos de Unidade de Terapia intensiva (UTI) em estabelecimentos públicos, conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS), ou particulares aumentou cerca de 45% desde que o Brasil passou a enfrentar a pandemia de Covid-19. Contudo, levantamento divulgado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) mostra que, como o incremento de quase 20 mil leitos públicos e privados de UTI objetivou o atendimento exclusivo de infectados com o novo coronavírus, o País continua a contar com uma infraestrutura insuficiente para acolher pacientes com outras doenças. No Rio Grande do Norte, nos últimos meses houve incremento de 135 novos leitos de UTIs graças a uma Ação Civil Pública, movida pelo CREMERN, obrigando o governo estadual instalar as novas unidades na capital e interior do Estado.  Cerca de 60% do total de leitos criados foram destinados para o tratamento da Covid-19 no RN. Em fevereiro deste ano, o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) apontava no Brasil a existência de 45,4 mil unidades de UTI. Metade deles está disponível para o SUS, que potencialmente atende aos 210 milhões de brasileiros, e a outra metade é reservada à saúde privada ou suplementar (planos de saúde), que hoje atende a aproximadamente 22% da população. Ao longo de 10 anos – entre junho de 2011 e junho 2020 – esse número aumentou em torno de 38%.
09
ago

Tragédia

Postado às 13:14 Hs

Cerca de cinco meses após os registros oficiais dos primeiros casos do coronavírus Sars-Cov-2 no Brasil, em março desde ano, o país atingiu neste sábado (8) a marca de 100 mil óbitos causados pela Covid-19. O número é o dobro das vidas perdidas pela tropa brasileira na Guerra do Paraguai, segundo estimativas. Também é mais que o dobro do total de brasileiros que contraíram a gripe espanhola. Considerando todas as vítimas de acidentes aéreos do planeta nos últimos 60 anos, só no Brasil a Covid-19 matou três vezes mais.

  • Guerra do Paraguai: cerca de 50 mil integrantes da tropa brasileira morreram, de 1864 a 1870. De acordo com o IBGE, a estimativa da população em 1869 era de 10.415.000. Em 1872, no 1º censo realizado no Brasil, dois anos após o fim do conflito, a população era de 9.930.478
  • Gripe espanhola: cerca de 35 mil brasileiros, de 1918 a 1919. De acordo com o IBGE, em 1920, dois anos após o primeiro caso da doença no país, a população estimada era de 30.635.605.
  • Acidentes aéreos comerciais: 30.330 pessoas perderam a vida em todo o mundo, de 1959 a 2018.

NOTA OFICIAL – ANORC – FESTA DO BOI 2020

Reunida da noite desta terça-feira, 4, na sua casa (o Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim), a diretoria da Associação Norteriograndense de Criadores (Anorc) debateu as possibilidades relativas à Festa do Boi 2020 diante do cenário de pandemia em virtude da Covid-19. Além disso, os diretores analisaram as recentes notícias veiculadas pela imprensa do estado sobre o assunto. Para evitar distorção de fatos ou ruídos de comunicação, a entidade vem a público esclarecer os seguintes pontos:

  1. Há mais de 30 anos tem sido única e exclusivamente da Anorc a coordenação e execução efetiva da Festa do Boi, sempre em parceria com o Governo do Estado que é apoiador e incentivador da mesma;
  2. No entendimento da diretoria da Anorc, a realização do evento este ano, nos moldes tradicionais, está totalmente descartada visto que, sem a existência de uma vacina para a Covid-19, tal atitude poderia ser comparada a um genocídio, que colocaria em risco as vidas de milhares de pessoas e, ainda, se traduziria em uma severa ameaça às curvas de redução dos números de infectados e de mortos que felizmente começamos a registrar em nosso estado.
  3. Fica claro, portanto, que uma eventual realização presencial da Festa do Boi 2020 iria de encontro, inclusive, à essência do “Pacto Pela Vida” defendido pelo Governo do Estado e que merece o nosso aplauso e respeito.
  4. O posicionamento de não realizar o evento presencial é, também, uma atitude de profundo respeito por cada uma das mais de 52 mil pessoas já contaminadas oficialmente pela Covid-19 no estado e, principalmente, por todos os quase 1.900 potiguares que já perderam a vida em consequência da doença. Vale registrar que entre este enorme contingente estão grandes nomes da agropecuária deste estado, aí incluídos diretores, ex-diretores e um ex-presidente da Anorc, que felizmente se recuperou da doença depois de uma duríssima batalha que, por vários dias, o manteve preso a um leito de UTI, em uma comovente luta pela vida que marcou fortemente a todos os que fazem o segmento agropecuário potiguar.
  5. A opção de não realizar presencialmente a Festa do Boi 2020 é um posicionamento corroborado pelas entidades parceiras da Anorc na realização do evento todos os anos, como a Ancoc, ANQM e todos os Núcleos de Criadores. Além disso, trata-se de uma decisão responsável, sensata e equilibrada, que se alinha ao que já foi feito em relação aos grandes eventos agropecuários do Brasil este ano como Agrishow (SP), Expozebu (MG), Expogenética (MG) e Expointer (RS). Uma possível realização da Festa do Boi 2020 em formato virtual não está descartada, estando o modelo e seus detalhes ainda em estudo.
  6. Por fim, a diretoria esclarece que irá levar seu posicionamento à governadora do Estado, Fátima Bezerra, esperando encontrar na chefe do Executivo potiguar o devido, necessário e desejado apoio.

ASSOCIAÇÃO NORTERIOGRANDENSE DE CRIADORES

04
ago

Registros

Postado às 12:39 Hs

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta terça-feira (4). Os casos confirmados chegam a 52.566.

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.926, sendo dois nas últimas 24 horas, além de 208 mortes em investigação.

Os casos suspeitos somam 63.245, descartados (83.615).  Na ocasião, foi informada a taxa de ocupação geral de leitos, que registra neste momento 60,7% em seu geral. o isolamento social no RN está na faixa de 37%.

A Sesap também informou que 436 pessoas estão internadas em hospitais públicos, privados ou filantrópicos, entre suspeitos, confirmados, pacientes em enfermaria ou críticos, que neste último caso, somam (219 críticos e 2217 clínicos).

A situação da taxa de transmissibilidade (Rt) da Covid-19 no RN nesta segunda-feira, 03, apresenta um quadro desconfortável que pode levar ao aumento do número de casos da pandemia. Há 77 municípios em zona de perigo por apresentarem a taxa acima de 2. Os municípios polo regionais e de maior população apresentam maior gravidade. Em Pau dos Ferros e São Gonçalo a taxa é de 5, ou seja, uma pessoa contaminada transmite para outras 5 pessoas. Em Caicó, onde houve aumento na incidência, a taxa de transmissibilidade chega a 1.63. Em Santa Cruz, na região Trairi, a transmissibilidade é de 1.08. Em Mossoró, atinge 1.25 e em Natal é de 1, mas municípios vizinhos – além de São Gonçalo, já citado – como Parnamirim e Macaíba também têm taxas preocupantes – 1.21 e 1.24, respectivamente. Outros 55 municípios têm taxa entre 1 e 2, que representam grande risco.

A taxa é uma das maneiras de medir a propagação de uma epidemia e de projetar futuros cenários. A estatística mostra quantas pessoas um paciente infectado é capaz de contaminar. Pesquisadores afirmam que um R acima de 1 ainda é preocupante: se uma pessoa ainda contamina pelo menos uma outra, o número de casos tende a crescer exponencialmente.

A pandemia não passou. Por isso fazemos mais uma vez o chamamento para todos mantermos as medidas de precaução. Não é hora de relaxar, mas de reforçar os cuidados. As medidas protetivas precisam ser mantidas pela população, pelos empresários e pelos municípios. O Governo continua disponível para apoiar as prefeituras nas ações locais de proteção e assistência à população”, afirmou Alessandra Luchesi, Subcoordenadora de vigilância sanitária da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) na coletiva de imprensa desta segunda-feira, 03, para apresentação da atualização dos dados epidemiológicos e das ações da administração estadual no enfrentamento à pandemia.

02
ago

Registros

Postado às 16:33 Hs

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap- atualizou os números do Coronavírus no Rio Grande do Norte neste domingo (2). Os casos confirmados chegam a 51.845. No sábado (1º) eram 51.557.

O total de vítimas da  no RN chega a 1.883, sendo 03 delas ocorridas de fato nas últimas 24 horas e mais um óbito com resultado de exame laboratorial registrado em 24h. Segundo a Sesap, 219 óbitos estão sob investigação e em outros 370 já foi descartada a Covid-19 como causa.

Os casos suspeitos somam 62.646, descartados (82.246) e pacientes recuperados são 22.901.

01
ago

Registros

Postado às 13:40 Hs

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte neste sábado (1º). Os casos confirmados chegam a 51.557. Nessa sexta-feira(31) eram 50.416.

O total de vítimas da no RN chega a 1.879, sendo 04 confirmadas nas últimas 24 horas e outras 98 com resultados de exames laboratoriais ao decorrer dos dias. Em investigação estão mais 219 óbitos.

Os casos suspeitos somam 62.855, descartados(81.636) e pacientes recuperados são 22.901.

O presidente Jair Bolsonaro comentou nesta sexta-feira (31/07) sobre os casos do novo coronavírus no país. Segundo o chefe do Executivo, como a maioria da população eventualmente será infectada pela doença, é necessário enfrentá-la. Ele ainda questionou qual é o temor em relação a doença, que já levou a óbito 91.263 pessoas no Brasil. Bolsonaro disse ainda que ‘morre gente todo dia de uma série de causas. É a vida”. A declaração ocorreu após a inauguração de condomínios populares em Bagé, no Rio Grande do Sul.

“Nós temos três ondas a questão da vida, a recessão, e em cima da miséria, vem o socialismo. É isso que vocês querem no Brasil? Temos é que enfrentar as coisas, acontece. Eu estou no grupo de risco. Eu nunca negligenciei, eu sabia que um dia ia pegar. Como infelizmente, eu acho que quase todos vocês vão pegar um dia. Tem medo do quê? Enfrenta. Lamento. Lamento as mortes, tá certo. Morre gente todo dia de uma série de causas e é a vida. Minha esposa agora tá, depois de quase um mês que peguei o vírus, ela pegou”, relatou.

O Ministério da Educação (MEC) publicou uma retificação ao edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, em que afirma que os candidatos terão que usar máscaras desde a entrada nos estabelecimentos da prova até a saída, tanto na prova impressa quanto na digital. Os participantes poderão levar máscara reserva para trocar durante a aplicação. Caso se recuse a usar máscara, o candidato poderá ser eliminado. A publicação está no “Diário Oficial da União” desta sexta-feira (31).

Ao todo, 5,8 milhões de candidatos estão inscritos. Destes, 96 mil farão a prova digital. Além do uso de máscaras, o edital cita o respeito ao distanciamento quando o candidato for apresentar-se na sala de aplicação da prova. O edital do Enem foi atualizado para alterar a data de realização do exame, já divulgada anteriormente. Em vez de novembro, como estava previsto antes da pandemia, a prova será feita em janeiro e fevereiro, com resultados divulgados em março.

Cronograma do Enem

Adiado após pressão de estudantes e parlamentares por causa da pandemia de Covid-19, o novo cronograma do Enem prevê:

  • Provas impressas: 17 e 24 de janeiro, para 5,7 milhões inscritos
  • Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro, para 96 mil inscritos
  • Reaplicação da prova: 24 e 25 de fevereiro (para pessoas afetadas por eventuais problemas de estrutura)
  • Resultados: a partir de 29 de março

O presidente da República, Jair Bolsonaro, chegou em Bagé, na Região da Fronteira do Rio Grande do Sul, hoje, para participar do lançamento de um condomínio popular construído com recursos federais. O presidente desembarcou em Porto Alegre, em um avião presidencial, e pegou outra aeronave para se deslocar até a cidade.

Jair Bolsonaro desceu do avião usando máscara, mostrou uma caixa do remédio cloroquina para as pessoas que o aguardavam, e as cumprimentou apertando a mão. O medicamento, associado pelo presidente à Covid-19, não tem eficácia comprovada contra a doença, segundo diversos estudos científicos.

Bolsonaro saiu de Brasília em um avião com outros políticos. Entre eles estavam o prefeito de Bagé, Divaldo Lara (PTB); e os deputados federais Mauricio Dziedricki (PTB), Ubiratan Sanderson (PSL), Daniel Trzeciak (PSDB) e Bibo Nunes (PSL). Nas redes sociais, o grupo publicou fotos dentro do avião em que aparecem uns próximos dos outros e muitos não usavam máscaras.

Por volta das 12h45, Bolsonaro visitou a escola cívico militar Militar São Pedro, a primeira do Brasil a aderir ao programa. Participaram da solenidade, além do prefeito da cidade, o vice-governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior.

Depois, o presidente deve visitar o 3º Regimento de Cavalaria Mecanizado.

out 20
terça-feira
12 20
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
94 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.837.661 VISITAS