04
ago

Saiba mais…

Postado às 19:58 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta terça-feira (4):

– Registro de 1.154 óbitos nas últimas 24h, totalizando 95.819 mortes;

– Foram 51.603 novos casos de coronavírus registrados, no total 2.801.921 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 1.970.767, são mais 58.448 pacientes curados em relação ao boletim de ontem. Outros 735.335 pacientes estão em acompanhamento.

As terças-feiras costumam ser dias com números altos de diagnósticos e óbitos por coronavírus: uma parte dos casos confirmados no final de semana só é registrada na segunda e entra na tabela do dia seguinte.

15
jul

Saiba mais…

Postado às 20:02 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quarta-feira (15):

– Registro de 1.233 óbitos nas últimas 24h, totalizando 75.366 mortes;

– Foram 39.924 novos casos de coronavírus registrados, no total 1.966.748 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 1.255.564, são mais 46.356 pacientes curados em relação ao boletim de ontem. Outros 635.818 pacientes estão em acompanhamento.

Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Em entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, o prefeito de Natal, Álvaro Dias, afirmou que a Prefeitura começou a desativar leitos para pacientes de coronavírus nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPA). O chefe do executivo municipal  diz que o motivo é a diminuição dos casos da Covid-19 na capital potiguar. Apesar disso, o Hospital de Campanha será mantido para atender os casos que surgirem.

“Estamos desativando leitos de coronavírus nas UPAs, no Hospital Municipal. No Hospital de Campanha, hoje, de 100 leitos, devemos ter 50 ocupados e 50 disponíveis para ofertar a quem precisar. E UTIs, de 20, devemos ter 12 ocupadas e o restante disponível. Estamos virando o jogo contra o coronavírus”, afirmou.

Ainda na entrevista, o prefeito ainda defendeu que a redução dos casos de Covid-19 estaria relacionada ao uso de medicamentos como ivermectina, incluídos no protocolo do município. Questionado sobre o uso de medicamentos sem a devida comprovação, ele argumentou que já houve teste in vitro, que são parte do teste.
“Existem estudos in vitro, mas se funciona in vitro deve funcionar em vivos também. E ai os dados estatísticos comprovam isso. Essa diminuição de casos, esse esvaziamento dos leitos na cidade de Natal, por coronavírus é o quê? É o uso da ivermectina, é o tratamento precoce que estamos fazendo adotando hidroxicloroquina, azitromicina, utilizando corticoide, os medicamentos do protocolo aprovado pelo Conselho Regional de Medicina”, defendeu.

Com acréscimo do G1-RN

Neste domingo (12), o Ministério da Saúde registrou mais 22.331 pessoas recuperadas da Covid-19.

Com esta quantidade de recuperados, o Brasil totalizou 1.123.204 pacientes curados do coronavírus.

O número de pessoas curadas é superior à quantidade de casos ativos (669.337), que são pacientes que estão em acompanhamento médico. A quantidade de pessoas curadas já 60,2% do total de casos acumulados.

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil neste domingo (12):

– Registro de 631 óbitos nas últimas 24h, totalizando 72.100 mortes;

– Foram 24.831 novos casos de coronavírus registrados, no total 1.864.681 pessoas já foram infectadas.

 

 

11
jul

Boa Notícia

Postado às 13:14 Hs

Dados do Ministério da Saúde revelam que a letalidade do coronavírus diminuiu em 30 dias no Brasil, e o total de pessoas curadas disparou. De acordo com a média móvel de trinta dias, entre 9 de junho e 9 de julho, os casos diários aumentaram 39%, enquanto a média móvel dos óbitos no mesmo período aumentou apenas 0,5%. Isso é resultado do aumento da testagem e também mostra que o país atingiu o “platô”. Agora a expectativa é de queda no número que realmente importa: o de mortes.

Entre junho e julho, a média de casos diários confirmados no Brasil foi de 26,5 mil para 36,8 mil e os óbitos passaram de 1.032 para 1.038.

O total de casos confirmados no Brasil passou de 1,8 milhão, mas 1,2 milhão já estão curados e 98% dos ainda enfermos não correm riscos.

No período, a média de casos diários no mundo foi de 122,7 mil a 200,7 mil, alta de 63,5%. Os óbitos foram de 4,4 mil para 4,7 mil, alta de 7,1%

07
jul

Registros

Postado às 19:28 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta terça-feira (7):

– Registro de 1.254 óbitos nas últimas 24h, totalizando 66.741 mortes;

– Foram 45.305 novos casos de coronavírus registrados, no total 1.668.589 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 976.977, são mais 49.685 pacientes curados em relação ao boletim de ontem. Outros 624.871 pacientes estão em acompanhamento.

São Paulo é o estado com o maior número de casos (332,7 mil) e de mortes (16,4 mil) em decorrência da Covid-19. Na sequência, aparecem o Ceará (124,9 mil), o Rio de Janeiro (124 mil), o Pará (116,1 mil) e o Maranhão (92 mil).

Depressão é transtorno traiçoeiro que transforma a vida num fardo difícil de suportar. Mesmo antes do coronavírus, já era considerada “o mal do século”. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a partir desta década, será a principal causa de absenteísmo, isto é, faltas no trabalho. Já o é, entre os que trabalham no mercado financeiro de São Paulo. Parece paradoxal, porque a partir da Segunda Guerra centenas de milhões de pessoas tiveram acesso a alimentos de qualidade, serviços de saúde e níveis de conforto com os quais nossos antepassados não ousavam sonhar. Embora a pobreza possa aumentar a prevalência de pessoas deprimidas nas sociedades, por que razões tantos que desfrutam de melhores condições financeiras desenvolvem um transtorno que lhes subtrai o prazer de viver?

A pandemia do novo coronavírus mudou negativamente a dinâmica econômica do Rio Grande do Norte. Desde março, quando o primeiro decreto de isolamento social foi editado pelo Governo do Estado até a primeira quinzena de junho.

O volume de novas empresas abertas perante a Junta Comercial do Estado (Jucern) caiu 48,4% ante o mesmo período do ano passado. Finalizado o prazo de quarentena no território potiguar, a estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio RN) é de que entre 10 e 12 mil empresas não retomem suas atividades, mantendo as operações encerradas em definitivo.

O Rio Grande do Norte é um dos três Estados do Nordeste, ao lado de Alagoas e Piauí, que ainda não retomou as atividades econômicas até hoje.

Apesar da redução de quase metade nas solicitações de abertura, o número de solicitações de baixas em 2020 ainda é inferior ao de 2019. De acordo com a Jucern, enquanto em 2019 foram 1.235 solicitações de baixa de empresas entre a segunda quinzena de março e a primeira quinzena de junho, em 2020, o total foi de 956 solicitações. O setor mais atingido até o momento foi o do Comércio, que concentrou 47% (450) solicitações este ano. O setor de Serviços vem em seguida, com 39,1% (374). Por último, está a Indústria, com 13,8% (132) das baixas em 2020.

No que diz respeito às aberturas, foi o setor de Serviços que concentrou a maior parte das novas solicitações durante a pandemia, com 46,1% (499) do total. No Comércio, as aberturas representam 37,8% (409) dos novos negócios abertos. A Indústria vem por último, com 16% (174) do total.

13
jun

Saiba Mais…

Postado às 20:33 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta sábado (13):

– Registro de 892 óbitos nas últimas 24h, totalizando 42.720 mortes;

– Foram 21.704 novos casos de coronavírus registrados, no total 850.514 infectados.

– O número de recuperados nas últimas 24h é de 14.182, totalizando 379.245 curados da doença. Outros 428.549 pacientes estão em acompanhamento.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) tem trabalhado diariamente, em ações conjuntas com o Governo do Estado, no desenvolvimento de ações para combater o coronavírus em todo o Rio Grande do Norte. Para coibir as práticas contrárias às medidas de isolamento social, o Governo conta com a ajuda da população.

O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) registrou, entre o dia 18 de março e 31 de maio, cerca de 5.798 denúncias de descumprimento do decreto em todo o Estado. O mês de maio apresentou a maior quantidade de ligações atendidas pelo Ciosp, foram 2.744 chamadas, 600 ocorrências a mais do que no mês anterior, abril, quando registraram 2.144 atendimentos.

Em portaria publicada no Diário Oficial do Estado, a Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap) e a Sesed definiram multas que podem chegar ao valor de R$ 50 mil para quem descumprir as medidas já estabelecidas em decretos por parte do Governo do RN.

“Tem sido crescente a quantidade de solicitações para ocorrências relacionadas ao coronavírus. Todos os agentes de Segurança Pública estão trabalhando para que a população cumpra os decretos vigentes”, destacou o secretário da Segurança do RN, coronel Francisco Araújo.

Todos os decretos do Governo do Estado são baseados nas orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. Quem quiser denunciar o descumprimento dessas medidas, basta ligar para o 190. Após a verificação das chamadas, as ocorrências são atendidas pelo efetivo da Polícia Militar. Alguns casos, quando há insistência no descumprimento do decreto, as pessoas precisam ser encaminhadas à delegacia de Polícia Civil mais próxima.

16
Maio

Veja também…

Postado às 19:49 Hs

O Ministério da Saúde divulgou neste sábado (16) o mais recente balanço dos casos de novo coronavírus no Brasil.

Os principais dados são:

15.633 mortes, eram 14.817 mortes na sexta-feira (15); Foram mais 816 novos registros de mortes acrescentados em 24 horas;

233.142 casos confirmados, eram 218.223 na sexta-feira (15);  Foram 14.919 casos incluídos no balanço em 24 horas.

Apenas 5 cidades dentre 154 com mais de 200 mil habitantes no país não registraram mortes pelo novo coronavírus até esta sexta-feira (15). São elas: Colombo (PR), Ipatinga (MG), Pelotas (RS), Ponta Grossa (PR) e Ribeirão das Neves (MG).

A Covid-19 já se espalha por 2.964 das 5.570 cidades brasileiras e matou mais de 14 mil pessoas em pelo menos 1.086 delas. Mas a maior concentração da doença ainda está nos municípios maiores: 73% dos casos e 78% das mortes foram confirmados onde há vivem de 200 mil cidadãos.

Como em todo o Brasil, os números de casos da Covid-19 têm avançado nos municípios que ainda não tiveram mortes – e pode ser ainda maior do que os já registrados, em razão da falta de ampla testagem.

Em Pelotas, cidade da universidade federal que tem feito a maior pesquisa do país sobre prevalência da Covid-19 na população, foram testadas ao todo 2,3 mil pessoas, sendo 1,5 mil em razão do estudo. No momento, os pesquisadores consideram que, para cada caso confirmado, há outros nove de Covid no Rio Grande do Sul.

Mesmo considerando a possível subnotificação de casos, com exceção de Colombo, as cidades retratadas nesta reportagem não registraram até agora enterros acima da média. E os hospitais não estão perto da lotação. Em comum, esses municípios adotaram medidas de distanciamento social. No entanto, ao menos três deles já começaram a relaxar as medidas.

Colombo (PR): 28 casos, 304 testes realizados
Suspendeu aulas e eventos e reduziu horário de funcionamento do comércio;

Ipatinga (MG): 27 casos, 924 testes realizados (PCR)
Suspendeu aulas e eventos e reduziu horário de funcionamento do comércio. Semanas depois, permitiu a reabertura de shoppings, mas foi impedida pela Justiça

Pelotas (RS): 35 casos, 2.300 testes realizados
Suspendeu aulas e eventos e reduziu horário de funcionamento do comércio

Ponta Grossa (PR): 27 casos, 307 testes realizados
Suspendeu aulas e eventos. Reduziu horário de funcionamento do comércio e criou um rodízio – cada dia semana um grupo de lojas pode abrir.

Ribeirão das Neves (MG) 22 casos, 406 testes realizados
Medidas para evitar aglomerações e obrigatoriedade no uso de máscaras. Há mais de 20 dias permitiu a reabertura do comércio.

G1

14
Maio

Opinião: Guerra contra o inimigo

Postado às 11:54 Hs

A pandemia do coronavírus não acende a luz em nenhum fim do túnel, seja no Brasil ou qualquer parte do mundo. Quanto mais se vira a página do calendário, mais mortes, mais casos confirmados. O inimigo invisível não distingue raça, cor, idade ou posição social. É devastador, um tsunami que desafia a ciência e o homem.

Na guerra contra o inimigo, tudo é válido. O uso de um remédio a base de cloroquina associada a antibióticos virou a bola da vez da discórdia. Enquanto pacientes afirmam que venceram o dragão usando a droga, Governo e entidades médicas se dividem.

Diante disso, um abaixo-assinado por iniciativa do universo médico pedindo autorização para uso da droga já contava, desde ontem, com mais de duas mil assinaturas em apenas dois dias. Isso, vale a ressalva, somente de profissionais pernambucanos. No Brasil, a adesão tem sido na mesma intensidade, segundo o deputado Alberto Feitosa (SD), que lidera a corrente política em favor da liberação do remédio.

Para Feitosa, que ontem fez uma live com uma médica especializada no assunto, a cloroquina associada a outras drogas, embora não oficial e liberada, tem salvado muitas vidas. “Eu tenho amigos curados pelo uso da droga”, atesta o parlamentar. Ele está convencido de que o remédio é eficaz e milagroso, apontado nesse momento como a melhor solução aos que foram contaminados.

O presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Luiz Britto Ribeiro, já entregou ao presidente Jair Bolsonaro um parecer em que afirma não haver evidências da eficácia do uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. Ribeiro afirmou, no entanto, que os médicos estão autorizados a prescrever a substância para os pacientes em determinadas situações. Bolsonaro já defendeu diversas vezes a utilização da hidroxicloroquina contra o novo coronavírus.

Laudos recebidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e tornados públicos nesta quarta-feira (13) atestam que o presidente Jair Bolsonaro teve resultado negativo nos exames para o novo coronavírus. Os documentos só foram divulgados após o jornal “O Estado de S. Paulo” entrar na Justiça pedindo acesso. Os laudos foram registrados com nomes falsos, por questão de segurança. O CPF e a data de nascimento nos papéis são, de fato, de Bolsonaro. Antes, o presidente já tinha anunciado os resultados negativos em redes sociais, mas se recusava a mostrar os laudos em si.
13
Maio

Informes

Postado às 12:59 Hs

Ciosp atendeu mais de 4 mil chamadas relacionadas ao coronavírus. A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) continua trabalhando diariamente nas ações de combate à disseminação da Covid-19, e conta com a ajuda da população para coibir práticas contrárias às medidas de isolamento definidas pelo Governo do Estado. Entre o dia 18 de março e o dia 12 de maio, um total de 4.216 ocorrências por descumprimento ao decreto foram atendidas pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) no Rio Grande do Norte. Neste período, o mês de abril apresentou o maior índice, com o registro de 2.144 ocorrências. Até agora, em 12 dias, o mês de maio já conta com 1.188 denúncias.
10
Maio

Registros

Postado às 21:42 Hs

O Ministério da Saúde divulgou neste domingo (10) o mais recente balanço dos casos de novo no Brasil.

Os principais dados são:

11.123 mortes, eram 10.627 mortes no sábado (9).  Foram 496 mortes confirmadas em 24 horas. 162.699 casos confirmados, eram 155.939 no sábado (9)

Foram 6.760 casos incluídos no balanço em 24 horas.

No RN

A Secretaria de Estado e Saúde Pública divulgou neste domingo (10) mais um boletim epidemiológico com os números do coronavírus no Rio Grande do Norte. O número de casos confirmados chega a 1.930, eram 1.919 no boletim do sábado.

O total de vítimas do covid-19 no RN se mantém em 87 de acordo com a Sesap, apesar do Ministério da Saúde contabilizar 88 óbitos no painel Coronavírus: https://covid.saude.gov.br/

Os casos suspeitos passam de 6.696 para 6.773, casos descartados são 5.440. Não houve atualização em relação ao número de curados de ontem para hoje, são até o momento 662.

09
Maio

Números do Brasil

Postado às 20:04 Hs

O Ministério da Saúde divulgou neste sábado (9) o mais recente balanço dos casos de novo coronavírus no Brasil.

Os principais dados são:

10.627 mortes, eram 9.897 mortes na sexta-feira (8)

– Foram 730 mortes confirmadas em 24 horas

155.939 casos confirmados, eram 145.328 na sexta-feira (8).

– Letalidade de 6,8%

– Recuperados são 61.685

07
Maio

Registros

Postado às 20:34 Hs

Brasil 

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (7) o balanço dos casos de novo coronavírus no Brasil.

Os principais dados são: 9.146 mortes, eram 8.536 mortes na quarta-feira (6). Foram 610 mortes confirmadas em 24 horas. 135.106 casos confirmado, eram 125.218 na quarta-feira(6).

Foram 9.888 casos novos confirmados.

No RN 

A secretaria Estadual de Saúde atualiza as informações sobre os casos de Coronavírus no RN.

São 1739 casos confirmados, 76 óbitos e 662 recuperados. Dos confirmados, 246 estão internados: 77 em UTI, 60 Semi Intensivo e 109 em leito clínico.

ago 6
quinta-feira
06 19
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
26 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.831.225 VISITAS