10
abr

Informativo

Postado às 19:16 Hs

Mais de 3 mil instrumentos verificados pelo IPEM/RN em março.

Entre os equipamentos fiscalizados estão balanças, bombas de combustível, produtos têxteis, brinquedos, entre outros.

 

Os fiscais do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN) realizaram, durante o mês de março, 3046 verificações de instrumentos metrológicos em Natal, Região Metropolitana, Mossoró e mais quinze municípios do interior do estado.

Foram verificadas 1240 balanças comerciais, 789 cronotacógrafos, 773 bombas de combustíveis, 224 taxímetros, 140 esfigmomanômetros, entre outros. Desses itens os que apresentaram um maior número de irregularidades foram as balanças com erros em 8% dos ensaios realizados, seguido pelos esfigmomanômetros com 7% de reprovações.

Nos casos em que a irregularidade poderia trazer prejuízo ao consumidor, os instrumentos foram retirados de uso até serem reparados e o estabelecimento comercial foi autuado e poderá ser multado.

As verificações foram realizadas em Natal e Região Metropolitana e nos municípios de Mossoró, Montanhas, Pedro Velho,  Várzea, Espírito Santo, Nova Cruz, Lagoa D’Anta,  Serra de São Bento, Monte das Gameleiras, São José de Campestre, Passa e Fica, Assu, Patu, Almino Afonso, Antônio Martins e Frutuoso Gomes.

Setor de Qualidade reprovou produtos têxteis

O Setor de Qualidade é responsável pela fiscalização de inúmeros itens que têm certificação obrigatória pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e devem, entre outras exigências, apresentar o Selo de Conformidade do Inmetro. Em março, foram realizadas 630 ações de fiscalização que envolveram itens como brinquedos, eletrodomésticos, luminárias, lâmpadas de led, fósforos de segurança, isqueiros a gás descartáveis, colchões, material escolar, produtos têxteis, entre outros.

Entre os itens fiscalizados foram reprovados 254 produtos têxteis por não apresentarem etiqueta com informações obrigatórias ou não exibir a etiqueta. A presença da composição têxtil, do tamanho, dos símbolos de conservação e de informações sobre o fabricante ou importador são informações essas obrigatórias para todos os produtos têxteis.

Em caso de dúvidas, sugestões, solicitações e denúncias procure o IPEM/RN por meio da nossa Ouvidoria, pelo telefone: ouvidoria@ipem.rn.gov.br ou pelo whatsapp (84) 3222.9079 e 98147-9433.

04
out

Informes

Postado às 20:05 Hs

Regional Mossoró do IPEM/RN passa a funcionar no prédio da Central do Cidadão de Nova Bethânia

A mudança ocorre a partir de hoje e trará mais comodidade e espaço para atendimento ao público.

A regional do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte – IPEM/RN em Mossoró mudou de endereço e passará a funcionar em novo local a partir de hoje. O atendimento ao público foi transferido para a Central do Cidadão, no bairro de Nova Betânia. O horário de funcionamento da regional continua o mesmo, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h.

O endereço da regional Mossoró do IPEM/RN está situado na Avenida Wilson Rosado, Km 38 – Centro Administrativo Diran Amaral, local onde também funciona a rodoviária da cidade.

Sobre o IPEM/RN

O Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN) é um órgão delegado do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e também uma autarquia do governo estadual, vinculada administrativamente à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, da Ciência, da Tecnologia e da Inovação(Sedec/RN).

Possui equipes de fiscalização formadas por especialistas e técnicos em que realizam diariamente, em todo o Rio Grande do Norte, verificações periódicas visando garantir o correto e seguro funcionamento de balanças, bombas de combustíveis, esfigmomanômetros (medidores de pressão arterial), taxímetros, medidores de velocidade (radares), brinquedos, bicicletas infantis, produtos têxteis, extintores de incêndio, produtos pré-medidos, entre outros materiais.

 

As equipes de fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN) realizaram, no mês de agosto deste ano, inspeções em 2.744 instrumentos de medição em 22 municípios do estado. De acordo com o órgão, o objetivo da operação foi garantir o correto funcionamento dos equipamentos de medição, evitando prejuízos tanto para os consumidores quanto para os comerciantes.

Durante as verificações, foram operados diversos tipos de aparelhos, incluindo 1.526 balanças, 741 bombas de combustível, 225 taxímetros, 127 esfigmomanômetros (medidores de pressão arterial), 26 dispensadores de GNV e 24 medidores de velocidade (radares), entre outros. Os resultados revelaram que cerca de 6% dos instrumentos apresentaram alguma inconsistência.

As bombas de combustível lideraram as não conformidades, com aproximadamente 10% delas apresentando irregularidades. Os esfigmomanômetros também tiveram um percentual significativo de não conformidades, atingindo 9%.

Em casos em que a irregularidade pode prejudicar os consumidores, os instrumentos foram retirados de uso e os estabelecimentos comerciais foram autuados, podendo enfrentar multas.

O diretor-geral do IPEM/RN, Hugo Araújo, destacou o compromisso da instituição na proteção ao consumidor e na melhoria contínua de sua atuação.

As cidades visitadas pelas equipes de fiscalização incluíram Natal, Acari, Alto do Rodrigues, Apodi, Areia Branca, Carnaúba dos Dantas, Florânia, Guamaré, Ipanguaçu, Itajá, Jandaíra, Jucurutu, Macau, Monte Alegre, Mossoró, Parelhas, Parnamirim, Pendências, Santana do Matos, São José de Mipibu, São Vicente e Vera Cruz

As equipes de fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN) verificaram, durante o mês de julho, 2215 instrumentos regulamentados pelo Inmetro como balanças comerciais e de carga, bombas de combustíveis, taxímetros, dispensers de GNV, esfigmomanômetros (medidores de pressão arterial), entre outros. As equipes visitaram estabelecimentos comerciais em Natal, Grande Natal, Mossoró e Região Seridó.

Durante as verificações, que devem ser realizadas anualmente em cada um dos instrumentos, apenas 2,9% apresentaram alguma inconsistência. Nas bombas de combustível se encontrou o maior número de irregularidades, cerca de 5%. O segundo instrumento a apresentar maior número de não-conformidades foram as balanças com um percentual de 2,8%.

No caso dos equipamentos irregulares o estabelecimento está sujeito às penas cabíveis pelo uso do instrumento em condições irregulares. E no caso das irregularidades trazerem prejuízo ao consumidor, os instrumentos foram retirados de uso até que sejam reparados.

“No mês de julho nossas equipes de fiscais se concentraram, principalmente, na fiscalização de balanças comerciais em grandes e pequenos estabelecimentos. Visitamos a região Seridó que a muito tempo não tinha atuação do IPEM. Também exercemos um trabalho orientativo com os comerciantes menores para explicar a importância de ter uma balança regulamentada e com as verificações regulares. Essa orientação só reforça como é importante o trabalho exercido pelo IPEM/RN”, afirma o diretor-geral do IPEM/RN, Hugo Araújo.

Pré-embalados e qualidade em Mossoró e Caicó

O setor de Pré-embalados do IPEM/RN, responsável pela fiscalização de itens que são medidos e embalados sem a presença do consumidor e o Setor de Qualidade, responsável pela fiscalização de itens que têm certificação obrigatória pelo Inmetro e a presença compulsória do Selo do Inmetro, realizaram ações de fiscalização nas cidades de Natal, Mossoró e Caicó.

No caso dos produtos pré-embalados, que correspondem a 85% de tudo que consumimos, foram visitados supermercados, padarias e docerias e analisadas 35 variedades de mercadorias, totalizando 200 itens, e desses 38 apresentaram irregularidades como peso abaixo do indicado ou ausência da indicação do peso na embalagem, que é obrigatória. Entre os produtos  inspecionados estão: café, açúcar, arroz, feijão, macarrão, farinha de mandioca, farinha de milho (cuscuz), pães, leite, biscoitos, bolos, sobremesas, queijo, presunto, carne bovina, frango, doces variados, margarina, leite, bolachas, molhos de tomate, chocolates, achocolatados, entre outros.

Já a Qualidade verificou 22.963 itens entre brinquedos, fósforo de segurança, mamadeiras, produtos têxteis, luminárias, materiais e equipamentos elétricos, lâmpadas led, copos descartáveis, entre outros. Desses o único item que apresentou irregularidades foram 390 produtos têxteis, por não conterem as informações obrigatórias nas etiquetas que são: nome, razão social ou marca registrada do fabricante, CNPJ do fabricante ou do importador, país de origem, composição têxtil expressa em porcentagem, indicação de tamanho e, pelo menos, os cinco principais tratamentos de conservação do produto têxtil, por meio de símbolos e/ou texto.

O cidadão que encontrar ou suspeitar de alguma irregularidade nos itens citados acima pode informar a Ouvidoria do IPEM/RN pelo: ouvidoriaipem.rn@gmail.com ou pelo whatsapp (84) 3222.9079 e 98147-9433. Também é possível fazer denúncias e solicitações pelo portal Fala.Br (clique aqui).

96 FM

 

11
jul

Informativo

Postado às 20:05 Hs

Durante 13 semanas, fiscais do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN) foram às ruas de onze municípios do estado para verificar se os produtos comercializados no mercado formal apresentavam irregularidades e, portanto, ofereciam perigos ao consumidor e prejudicavam o comércio legal. As operações aconteceram dentro do Plano Nacional de Vigilância de Mercado, uma ampla ação comandada pelo Inmetro em todo o país. No Rio Grande do Norte foram verificados cerca de 4 mil produtos e encontradas irregularidades em aproximadamente 120 deles (3%). Pelo plano, 12 produtos foram verificados no RN, um por semana: balanças comerciais, kits de Gás Natural Veicular (GNV), capacetes de ciclomotores, bombas de combustíveis, componentes cerâmicos de alvenaria, eletrodomésticos (máquinas de lavar roupa e refrigeradores), cronotacógrafos, brinquedos, taxímetros, fios e cabos elétricos, pré-medidos e colchões. O maior percentual de irregularidades encontradas foram nos cronotacógrafos (30,3%), nas balanças comerciais (11.71%) e nos componentes cerâmicos de alvenaria (5,1%). Brinquedos e máquinas de lavar roupa e refrigeradores foram os itens com menos irregularidades – abaixo de 1%. Já em GNV kits de Gás Natural Veicular (GNV), capacetes de ciclomotores, taxímetros, colchões, fios e cabos elétricos não foram encontrados erros.

Hugo Araújo assumiu o cargo na última segunda-feira e pretende dar visibilidade aos serviços prestados pelo órgão e garantir a defesa do consumidor e a justa competitividade entre as empresas

O Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN) tem um novo diretor-geral. Hugo Leonardo da Silva Araújo assume a gestão do órgão e substitui a advogada Mariana Iasmim Bezerra Soares na condução do órgão delegado do Inmetro no RN.

Hugo Araújo, que é formado em direito, pós-graduado em Direito Tributário e era coordenador de Fiscalização e Regulação do Instituto de Gestão das Águas do RN (IGARN), tomou posse na última segunda-feira, 08.05, e no decorrer da semana se apresentou e se reuniu com a equipe de funcionários do órgão tanto na sede, localizada em Natal, como na regional em Mossoró.

“Nossa expectativa nessa nova gestão à frente do IPEM é dar uma maior visibilidade aos serviços prestados pelo órgão à sociedade consumidora. O nosso plano é a estruturação do setor operacional e a melhoria da sede para que, deste modo, possamos cumprir com a missão do IPEM: a garantia à defesa ao consumidor e a justa competitividade entre as empresas”, afirma o novo diretor.

21
abr

Informes

Postado às 13:07 Hs

IPEM/RN verifica mais 200 balanças na primeira semana do Plano Nacional de Vigilância de Mercado

Nesta semana o foco será a verificação e orientação da venda dos componentes do Sistema para Gás Natural Veicular que precisam certificados ostentar o Selo de Identificação da Conformidade

Na semana passada foi iniciado o Plano Nacional de Vigilância de Mercado, ampla ação promovida em todo o país pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) em todo o país. Na primeira semana da operação o foco foram as balanças comerciais. As equipes de fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN), órgão delegado do Inmetro, verificaram 207 balanças comerciais e visitaram 41 estabelecimentos comerciais em Natal, Parnamirim, Macaíba e Mossoró.

A operação será realizada por 90 dias, com foco em 13 produtos, um por semana. Nesta, no período de 17 a 20 de abril, os itens que estão sendo verificados são os componentes do Sistema para Gás Natural Veicular que precisam ser certificados e devem ostentar o Selo de Identificação da Conformidade nos produtos para sua disponibilização no mercado nacional.

O Plano Nacional de Vigilância de Mercado tem caráter orientativo e os estabelecimentos em que forem encontradas irregularidades serão instruídos a corrigir os procedimentos. Em caso de reincidência, estarão sujeitos às penalidades previstas em lei, com multas que variam de R$ 100 a R$ 1,5 milhão.

Ouvidoria

Consumidores que desconfiarem de irregularidades devem entrar em contato pela Ouvidoria do IPEM/RN pelos seguintes canais: ouvidoriaipem.rn@gmail.com e pelo whatsapp (84) 3222.9079 e 98147-9433.

 

11
abr

Informativo

Postado às 19:41 Hs

IPEM/RN inicia, nesta terça-feira (11), operação nacional no comércio e na indústria

Plano Nacional de Vigilância de Mercado está sendo conduzido pelo Inmetro em todo o Brasil e terá duração de 90 dias: foco é coibir irregularidades em 13 produtos

O Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN) dá início nesta terça-feira, 11 de abril, ao Plano Nacional de Vigilância de Mercado, uma ampla ação promovida em todo o país pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) para coibir a comercialização irregular de produtos no mercado formal. O IPEM/RN é órgão delegado do Inmetro.

A operação será realizada por 90 dias, com foco em 13 produtos, um por semana. Nesta, o alvo são as balanças comerciais. O Plano Nacional de Vigilância de Mercado tem caráter orientativo e os estabelecimentos em que forem encontradas irregularidades serão instruídos a corrigir os procedimentos. Em caso de reincidência, estarão sujeitos às penalidades previstas em lei, com multas que variam de R$ 100 a R$ 1,5 milhão.

“Os fiscais vão avaliar, por exemplo, se os produtos têm selo do Inmetro e se passaram pelas verificações obrigatórias. O objetivo é orientar consumidores, produtores e comerciantes sobre os riscos dos produtos irregulares e piratas. Valorizamos dessa forma o bom comerciante e o fabricante, ao mesmo tempo em que ampliamos a presença do estado brasileiro”, comentou o presidente do Inmetro, Márcio André Brito. O presidente ressalta que a operação está alinhada à estratégia do governo federal de desenvolver a indústria nacional.

A operação contará com o apoio das superintendências do Instituto no Rio Grande do Sul (Surrs) e em Goiás (Surgo) e dos 27 órgãos delegados nos estados (Instituto de Pesos e Medidas – Ipem).

Ouvidoria

Consumidores que desconfiarem de irregularidades devem entrar em contato pela Ouvidoria do IPEM/RN pelos seguintes canais: ouvidoriaipem.rn@gmail.com e pelo whatsapp (84) 3222.9079 e 98147-9433.

 

23
mar

Informativo

Postado às 23:56 Hs

 

IPEM/RN fiscaliza 2500 mil instrumentos nos dois primeiros meses de 2023

As fiscalizações ocorreram na Grande Natal, em Mossoró e na Região do Mato Grande e verificaram instrumentos como bombas de combustível, balanças comerciais e taxímetros.

Nos dois primeiros meses de 2023, as equipes de fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN), verificaram 2563 mil instrumentos de medição com objetivo de garantir o correto funcionamento dos mesmos e evitar prejuízos tanto para o consumidor como para o comerciante. As fiscalizações foram realizadas na Região Metropolitana de Natal, em Mossoró e também nos municípios da Região do Mato Grande, no interior do estado.

Foram verificadas 1181 bombas de combustíveis, 696 balanças comerciais, 294 taxímetros, 146 esfigmomanômetros (medidores de pressão arterial) e 81 medidores de velocidade (radares), entre outros.

No decorrer das verificações, que são periódicas e devem ser realizadas todo ano em cada um desses instrumentos, um pouco de 2% dos equipamentos apresentaram algum problema no funcionamento. Nos casos em que o mau funcionamento possa ocasionar prejuízo ao consumidor, os instrumentos são retirados de uso até passarem por reparo e o estabelecimento comercial é autuado e poderá sofrer multa.

Setor de Qualidade verificou 26 mil itens

O Setor de Qualidade é responsável pela fiscalização de inúmeros itens que têm certificação obrigatória pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e devem, entre outras exigências, apresentar o Selo de Conformidade do Inmetro. Nos meses de janeiro e fevereiro, as equipes do setor do IPEM/RN verificaram 26.149 itens entre material escolar, brinquedos, luminárias, materiais e equipamentos elétricos, eletrodomésticos, produtos têxteis, cadeiras plásticas monoblocos, panelas metálicas, escadas metálicas de uso doméstico, entre outros. Não foram encontradas irregularidades.

Fonte: Assessoria

 

15
dez

Informativo

Postado às 12:24 Hs

Com mais de mil instrumentos verificados em outubro e novembro, IPEM/RN encontra irregularidades em balanças e bombas de combustível

As fiscalizações ocorreram na Grande Natal e em Mossoró e encontraram irregularidades em 13% das balanças fiscalizadas e 6.8% das bombas de combustível

As equipes de fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN), verificaram, durante os meses de outubro e novembro, 1172 instrumentos metrológicos na Grande Natal e em Mossoró.

Durante as verificações, que são periódicas e devem ser realizadas anualmente em cada um dos instrumentos, foram inspecionados 462 bombas de combustíveis, 392 balanças comerciais, 172 taxímetros, entre outros. Desses instrumentos 13% das balanças e 6.8% das bombas de combustível fiscalizadas apresentaram alguma irregularidade.

Nos casos em que a irregularidade poderia trazer algum prejuízo ao consumidor, os instrumentos foram retirados de uso até passarem por reparos nas oficinas permissionárias autorizadas pelo Inmetro e o estabelecimento comercial foi autuado e poderá ser multado.

A verificação periódica das bombas de combustível e de balanças deve ser realizada anualmente. Em ambos os casos o consumidor pode observar alguns pontos no momento de abastecer ou da pesagem para saber se o instrumento está em conformidade com a regulamentação do Inmetro.

No caso das bombas de combustível: descer do veículo e acompanhar o trabalho do frentista; antes de iniciar o abastecimento verificar se o mostrador está “zerado” para a quantidade de litros e para o total a pagar; sempre conferir o valor do preço por litro; conferir o valor do total a pagar multiplicando o preço por litro pela quantidade de litros fornecida pela bomba; observar a existência do lacre na bomba medidora de combustíveis e a presença do Selo de Verificação com a marca do Inmetro.

Já nas balanças comerciais o seu correto funcionamento pode ser observado pelo consumidor nos seguintes itens: se estão bem niveladas, a presença do Selo de Verificação do Inmetro e da placa de identificação com informações sobre o fabricante e carga máxima e mínima, que são itens obrigatórios.

Ao observar ou desconfiar de alguma irregularidade o consumidor pode entrar em contato com a Ouvidoria do IPEM/RN pelo e-mail ouvidoriaipem.rn@gmail.com ou pelo whatsapp 84 98147-9433

14
out

Fiscalizando

Postado às 20:15 Hs

As fiscalizações ocorreram na Grande Natal, Mossoró em mais dez municípios do Oeste Potiguar verificando instrumentos como bombas de combustível, balanças comerciais e radares. As equipes de fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN) verificaram, durante os meses de agosto e setembro, 1636 instrumentos metrológicos na Grande Natal, Mossoró e nos municípios de Umarizal, Riacho da Cruz, Campo Grande, Carnaubais, Felipe Guerra, Grossos, Olho d’água do Borges, Taboleiro Grande, Rodolfo Fernandes e Porto do Mangue. Foram verificadas 865 bombas de combustíveis, 452 taxímetros, 164 balanças comerciais, 54 medidores de velocidade (radares), entre outros. Desses itens o único que apresentou irregularidades foram as bombas de combustíveis com erros em 9% dos instrumentos verificados. Nos casos em que a irregularidade poderia trazer prejuízo ao consumidor, os instrumentos foram retirados de uso até serem reparados e o estabelecimento comercial foi autuado e poderá ser multado. 
06
jun

Informativo

Postado às 17:50 Hs

As fiscalizações ocorreram na Grande Natal, Mossoró e em mais dez municípios do interior do RN e verificaram instrumentos como bombas de combustível, balanças comerciais e taxímetros

Os fiscais do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN), realizaram, durante os meses de abril e maio, 2661 ações de fiscalização em instrumentos metrológicos em Natal e Região Metropolitana, Mossoró e mais dez municípios do interior do estado.

Foram verificadas 1119 balanças comerciais, 802 bombas de combustíveis, 449 taxímetros, 115 esfigmomanômetros, entre outros. Desses itens o que apresentou um maior número de irregularidades foram as bombas de combustíveis com erros em 4,6% dos ensaios realizados, seguido pelas balanças comerciais com 3,3% de reprovações. Nos casos em que a irregularidade poderia trazer prejuízo ao consumidor, os instrumentos foram retirados de uso até serem reparados e o estabelecimento comercial foi autuado e poderá ser multado.

As verificações foram realizadas em Natal e Região Metropolitana e nos municípios de Mossoró, São Paulo do Potengi, Nova Cruz, Passa e Fica, Eloi de Souza, Serra Caiada, Tangará, São José de Campestre, Sítio Novo, Currais Novos e Caiçara do Rio dos Ventos.

Setor de Qualidade verificou mais de trinta mil itens

O Setor de Qualidade é responsável pela fiscalização de inúmeros itens que tem certificação obrigatória pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e devem, entre outras exigências, apresentar o Selo de Conformidade do Inmetro. Nos meses de abril e maio, as equipes do setor do IPEM/RN verificaram 30.877 itens entre brinquedos, luminárias, materiais e equipamentos elétricos, eletrodomésticos, produtos têxteis, cadeiras plásticas monoblocos, panelas metálicas, escadas metálicas de uso doméstico, entre outros.

Entre os itens fiscalizados foram reprovados 446 produtos têxteis encontrados em lojas que comercializam tecidos em venda fracionada (por metro) e que não indicavam em uma etiqueta a composição têxtil, a largura e os símbolos de conservação,  que são informações essas obrigatórias para os produtos têxteis.

Fonte: Assessoria

14
mar

Informes

Postado às 14:02 Hs

IPEM/RN fiscaliza quase três mil instrumentos nos dois primeiros meses de 2022

 

As fiscalizações se concentraram na Grande Natal e em Mossoró e verificaram instrumentos como bombas de combustível, balanças comerciais e esfigmomanômetros. As equipes de fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN), verificaram, nos dois primeiros meses de 2022, quase três mil instrumentos de medição com objetivo de garantir o correto funcionamento dos mesmos e evitar prejuízos tanto para o consumidor como para o comerciante. As vistorias foram realizadas nos municípios da Grande Natal e também em Mossoró e região.

Foram verificadas 1282 bombas de combustíveis, 922 balanças comerciais, 369 taxímetros, 81 cronotacógrafos (instrumento que registra a velocidade de veículos de carga), 75 esfigmomanômetros (medidores de pressão arterial) e 35 medidores de velocidade (radares), entre outros.

Durante as verificações, que são periódicas e devem ser realizadas anualmente em cada um dos instrumentos, cerca de 4% deles apresentaram alguma inconsistência. Em alguns casos, em que a irregularidade possa gerar prejuízo ao consumidor, os instrumentos foram retirados de uso até passarem por reparo e o estabelecimento comercial foi autuado e poderá sofrer multa.

“Iniciamos o planejamento de fiscalizações de 2022 pelos maiores municípios do Rio Grande do Norte com foco na verificação de bombas de combustíveis e balanças comerciais. Visando sempre que a sociedade constate a presença do Ipem na busca pela preservação da livre concorrência, do comércio justo e na proteção dos direitos do consumidor”, afirma o diretor-geral do IPEM/RN, Theodorico Bezerra Netto.

Fonte: Assessoria

Uma Semana Santa e uma Páscoa diferentes estão chegando, reuniões menores entre famílias e um incremento nas compras online. O importante é ficar atento a essas dicas do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte – IPEM/RN para fazer escolhas mais assertivas e seguras e aproveitar melhor esse momento tão especial “em casa” com a família. 1 – Prefira, sempre que possível, um estabelecimento que entregue em sua residência: Nos dias atuais, a primeira dica não poderia ser outra! Caso não conheça lojas seguras que façam vendas pelo telefone ou Internet, busque dicas com sua rede de amigos ou em grupos de bairros nas redes sociais. 2 – Fique de olho no peso dos produtos pré-embalados: Ao adquirir peixe congelado pré-embalado, como bacalhau, por exemplo, atenção para o peso líquido do pescado, que deve estar indicado, de forma clara, na rotulagem do produto. Ele também não deve considerar o peso da embalagem. Produtos como ovos de chocolate, bombons, chocolates e colombas devem apresentar, de forma clara, a indicação do peso líquido na embalagem. Esta indicação deve se referir somente ao peso do produto, desconsiderando o valor da embalagem (tara) e de eventuais brindes.
Os fiscais do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM-RN) verificaram 1179 itens de material escolar em estabelecimentos comerciais de Natal e Caicó. As visitas, que ocorreram entre 10 a 20 de fevereiro, apreenderam 210 produtos irregulares que não possuíam o Selo de Identificação de Conformidade do Inmetro, obrigatório para esses itens. Dentre os itens fiscalizados estão: Apontadores, borrachas, caneta esferográfica e roller, canetas hidrográficas (hidrocor), colas (líquidas ou sólidas), compassos, corretores (adesivos ou de tinta), curvas francesas, esquadros, estojos com motivos ou personagens infantis, giz de cera, lápis de cor, lápis (preto/grafite), lapiseira, marcadores de texto, massas modelar e, merendeira/lancheira e acessórios vendidos juntos, normógrafos, pasta c/ aba elástica, réguas, tesouras de ponta redonda, tinta (guache, nanquim, pintura a dedo plástica, aquarela) e transferidores.

As balanças de pesagem de bagagens e de carga do Aeroporto Internacional de Natal – Governador Aluízio Alves e do Aeroporto de Mossoró – Dix-Sept Rosado foram fiscalizadas pelo Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM-RN) na última terça-feira, 28 de janeiro. Foram 47 balanças verificadas e todas foram aprovadas, pois cumpriram as exigências estabelecidas pelo Inmetro na portaria nº 236/94.

De acordo com o diretor geral do IPEM/RN, Theodorico Bezerra Netto, a realização dessas operações visa proteger o consumidor. “Estamos num período em que a população está em férias e viajando muito e para evitar prejuízos aos passageiros, como a cobrança indevida de excesso de bagagem, intensificamos a fiscalização nos aeroportos”.

No entanto, o diretor alerta que mesmo com a aprovação de todos os equipamentos é importante que os consumidores estejam sempre alertas. “No momento do check-in e da pesagem das bagagens, deve-se verificar se na balança consta o Selo de Verificação do Inmetro, com validade de 2020 ou 2021. O selo significa que o instrumento passou por todos os ensaios de pesagem e qualidade e não oferece nenhum tipo de prejuízo financeiro para o consumidor. Também deve observar se o visor da balança está zerado antes de posicionar a bagagem”.

No caso de serem encontradas balanças irregulares, as mesmas são reprovadas e enviadas para o conserto. Caso o cidadão desconfie de alguma irregularidade em relação a balanças é possível solicitar uma fiscalização pelos seguintes contatos: 0800-281-4054, com ligação gratuita; pelo e-mail ouvidoriaipem.rn@gmail.com ou pelo whats app 84 98147-9433.

Com a aproximação do Dia das Crianças, o Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (IPEM/RN) realizou a Operação Especial Dia das Crianças, para fiscalizar brinquedos e itens infantis no comércio de Natal, Região Metropolitana e Mossoró. Os fiscais verificaram se os itens apresentavam as informações obrigatórias, de acordo com as normas do Inmetro como: Selo de Identificação da Conformidade, dados do fabricante ou do importador, CNPJ da empresa fabricante, país de origem, faixa etária e se todas as informações estão escritas em português. No total, 27 estabelecimentos foram visitados e 2594 produtos foram fiscalizados entre brinquedos em geral, bicicletas de uso infantil, cadeirinhas de veículos, carrinhos para crianças e berços infantis. Foi encontrado apenas um berço irregular, por não conter o Selo de Conformidade do Inmetro.
12
Maio

Fiscalização

Postado às 14:06 Hs

MPRN participa de operação inédita em postos de combustíveis do Estado. O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) participou de uma operação inédita realizada pelo Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem/RN) para identificação de fraudes em bombas de combustíveis no Estado, que começou na última terça-feira (8) e terminou nesta sexta (11). A fiscalização foi coordenada pelo Ipem de São Paulo, que é referência nacional em adulteração de bombas de combustíveis, e contou também com a participação do Ipem da Paraíba, do Paraná e de Santa Catarina, Polícia Civil do RN, Delegacia do Consumidor e Procon Estadual.
Maio 25
sábado
21 17
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
42 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.959.564 VISITAS