Via Saulo Vale

Com o nome da professora Cicília Maia certo como candidata à sucessão na reitoria da Uern, os apoios a ela começam a se intensificar na comunidade universitária. Dos 15 diretores e diretoras de unidades acadêmicas da universidade (faculdades e campi), Cicília já conta com apoio da maioria. Com boa circulação na comunidade acadêmica e atendimento às demandas das unidades, a professora conquistou a confiança de seus pares e tem tido forte adesão entre estudantes, técnicos e docentes.

Sobre Cicília

Ela é chefe de gabinete da reitoria e nome da reitora em exercício, Fátima Raquel, para a sucessão. O reitor Pedro Fernandes, que encontra-se licenciado do cargo, também endossa a candidatura. Formada em Ciência da Computação pela Uern e Pós-Doutora pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), Cicília é professora do Departamento de Informática, no Campus Central.

Antes de assumir a chefia de gabinete da reitoria, já foi pró-reitora de recursos humanos e assuntos estudantis e assessora técnica da reitoria. A eleição da Uern está marcada para 14 de abril. O período de campanha será de 22 de março a 13 de abril.

O Governo do Estado reuniu-se nessa quinta-feira (10) com gestores e representantes dos estudantes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) para discutir situação do campus avançado de Caicó, que tem cursos de odontologia, enfermagem e filosofia. A governadora Fátima Bezerra relatou o trabalho junto ao Ministério da Educação (MEC) para conseguir a liberação de R$ 30 milhões a serem investidos na UERN. A matéria sobre esse assunto você encontra aqui https://shar.es/ao2djl. “A UERN é uma das instituições mais importantes do nosso estado do Rio Grande do Norte. A boa notícia é que saímos de lá com o compromisso da liberação dos 30 milhões de reais. A verba vai começar a ser disponibilizada ainda em dezembro. O ministro da educação (Milton Ribeiro) e o presidente do FNDE  garantiram que até março e abril de 2021 todo esse recurso estará disponibilizado para o nosso RN. Nosso compromisso com a educação não é no discurso, é na prática”, pontuou Fátima Bezerra.

A Pró-Reitoria de Ensino de Graduação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – Proeg/Uern, publica Edital do Processo Seletivo de Vagas Não Iniciais – PSVNI, referente ao 2º semestre letivo de 2020.

O processo destina-se ao preenchimento de vagas existentes nos cursos de graduação da UERN, distribuídas nas modalidades de Transferência Interna, Transferência Externa e Retorno.

A inscrição deverá ser efetuada de forma virtual, das 8h do dia 28 de outubro às 23h59 do dia 10 de novembro de 2020. Para efetivação da inscrição, o candidato deve digitalizar os documentos exigidos para a sua respectiva categoria, reuni-los em um único arquivo no formato pdf e enviá-los para os endereços eletrônicos contidos no Anexo II do Edital, com o nome completo, o curso e campus pretendidos.

Conforme o Edital, o resultado parcial do PSVNI será divulgado no dia 30 de novembro de 2020, e o resultado final será divulgado no dia 18 de dezembro de 2020.

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Consepe/UERN) aprovou nesta quinta-feira (13) o calendário acadêmico referente ao ano letivo 2020 do Ensino de Graduação, suspenso desde 31 de março, devido à pandemia de Covid-19.

A Pró-reitoria de Ensino de Graduação (PROEG) elaborou duas propostas para apreciação do Conselho. A relatora do processo foi a conselheira professora Ana Dantas. O processo contou ainda com voto vista do conselheiro professor Gutemberg Dias. A reunião foi presidida pelo Reitor Pedro Fernandes.

De acordo com o documento aprovado pelo Consepe, o início do ano letivo 2020 da UERN será realizado com a utilização do ensino remoto em caráter excepcional. O início do semestre 2020.1 se dará no dia 31 de agosto, com o Planejamento, e no dia 8 de setembro, têm início as aulas de forma remota.

No semestre letivo 2020.1, não será realizado desligamento de estudantes por abandono de curso ou por decurso de prazo máximo para conclusão do curso. Em caráter excepcional, será permitido o trancamento do curso ou de componentes curriculares por parte dos estudantes, inclusive para ingressantes do primeiro período, até 75% do semestre 2020.1.

Os componentes curriculares de natureza prática ou que possuam uma parte prática poderão ser adaptados ao formato remoto, desde que sejam aprovados pelo NDE do curso e pela plenária do Departamento Acadêmico. Caso as atividades não possam ser realizadas integralmente de forma remota, poderão ser realizadas presencialmente, devendo a Universidade assegurar as condições de biossegurança, atentando para as recomendações das autoridades sanitárias.

Para viabilizar o ensino remoto a todos os estudantes da Instituição, a Universidade deu início a estratégias de inclusão digital para alunos em condições de vulnerabilidade social, bem como professores e servidores técnicos, como o auxílio inclusão digital, cursos de capacitação voltados para os mais diferentes públicos, entre outros. A vice-reitora Fátima Raquel Morais, que estava à frente da Instituição quando houve a suspensão das atividades na UERN, avaliou a aprovação do calendário remoto.

Com a prorrogação da suspensão das aulas presenciais em todos os níveis, do fundamental ao superior, está sendo exigido dos professores conhecimentos para o ensino remoto. Pensando nisso, o diretor da UERN Natal, Prof. Dr. Chico Dantas, elaborou e vai ministrar o curso “Aplicativos Google para Educação”, gratuito, on line e aberto a docentes da Universidade do Estado e professores das redes de estadual do RN e municipal de Natal. O objetivo é apresentar e/ou aperfeiçoar o uso de aplicativos Google no ensino remoto e no apoio às demais atividades inerentes ao dia-a-dia do professor. Chico, que integra o Departamento de Computação da UERN Natal, inicialmente pensou em ofertar o conhecimento aos colegas docentes da instituição, mas como as vagas são ilimitadas, entendeu que poderia ampliar o público e prestar esse serviço à Educação do RN e de Natal.

Instituída com o objetivo de orientar a Reitoria da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) para a retomada das atividades acadêmicas no âmbito da Instituição, a Comissão Especial de Consulta voltou a se reunir na última sexta-feira (17), através da Plataforma Google Meet.

A Comissão está finalizando um documento com as condições gerais para o início do semestre letivo 2020.1, que deverá acontecer de forma remota. A reunião foi presidida pela vice-reitora Fátima Raquel Morais e contou com a participação da maioria dos membros da comissão, que é composta por representantes de todos os segmentos da Universidade.

Paralelo ao trabalho desta comissão, tramita no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) o processo para a instituição de um calendário suplementar não-obrigatório. Mesmo antes da apreciação pelo Consepe, os membros da Comissão, diante do parecer da Assessoria Jurídica indeferindo o calendário suplementar, entenderam que a Universidade precisa definir o quanto antes as condições para o início do semestre regular.

O deputado federal Beto Rosado (Progressistas) esteve na tarde desta quarta-feira, 15, acompanhado da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, em reunião com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, onde tratou de assuntos relacionados à Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) que beneficiarão não só a comunidade acadêmica, mas toda sociedade. Beto reforçou ao ministro a importância da concretização da parceria entre UERN e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), para exploração de canal de FM Educativa, em Mossoró. A parceria buscada é semelhante à que a EBC já executa com outras universidades, onde a empresa obtém um canal junto ao Ministério das Comunicações e autoriza a exploração deste canal pela universidade.
01
jul

UERN vai manter suspensão de aulas

Postado às 15:30 Hs

O comitê de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Comitê Covid-19-UERN) reforçou, em recomendação técnica, a necessidade de manter suspensas as atividades presenciais, no âmbito da Instituição, diante dos riscos de transmissão do novo coronavírus ainda existentes no Estado e do crescimento na quantidade de casos confirmados e de mortes.

As atividades presenciais estão suspensas na Universidade desde 15 de março, com boa parte dos serviços essenciais funcionando de maneira remota. O comitê reforça também, no documento, a necessidade da Instituição apontar caminhos possíveis para ampliação das atividades que possam ser realizadas remotamente, diante da imprevisibilidade sobre um retorno presencial.

O comitê foi instituído pela UERN no dia 13 de março, com o objetivo de orientar a Comunidade Acadêmica sobre procedimentos a serem adotados durante a pandemia. Entre os integrantes do comitê estão o médico infectologista e professor do curso de Medicina da UERN, Fabiano Maximino e a enfermeira e professora da Faculdade de Enfermagem da UERN, Amélia Carolina Lopes Fernandes.

O comitê aponta também a necessidade de planejamento prévio sobre formas de retomada presencial para aplicação quando o retorno for orientado pelas autoridades de saúde pública, garantindo a segurança de todos.

Confira a recomendação técnica na íntegra AQUI

O presidente da Fundação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – Fuern, Pedro Fernandes, suspendeu os prazos de validade relativos aos concursos públicos regidos pelos Editais de números 01/2016 e 02/2016. Ambos se referem ao provimento de cargos efetivos, sendo o primeiro correspondente à seleção de professores e o segundo, à de técnicos de nível médio e superior.

Constante da Portaria nº 585/2020-GP/FUERN, publicada na edição desta terça-feira, 23, do Jornal Oficial da Uern – Jouern, o sobrestamento da validade dos certames teve início em 8 de junho e deve durar até o fim do estado de calamidade pública estadual ocasionado pela pandemia da COVID-19.

“Durante o período em que perdurar a situação anormal caracterizada como estado de calamidade pública, a suspensão de que trata esta Portaria não impedirá a convocação dos aprovados nos certames regulados pelos Editais nos 01/2016 e 02/2016 – Fuern, de 8 de junho de 2016”, prevê ainda a publicação.

Com atividades presenciais suspensas desde 15 de março devido à pandemia do novo coronavírus, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) reuniu nesta segunda-feira (27), de forma remota, os diretores de unidades acadêmicas e representantes do Fórum de Chefes de Departamentos e do Diretório Central dos Estudantes (DCE) para discutir a elaboração de um plano de retomada de atividades na Universidade. Diante do Decreto Estadual nº 29.634/2020, que prorrogou a suspensão das atividades escolares presenciais até o dia 31 de maio, a perspectiva é que a Universidade retome suas atividades a partir de primeiro de junho. A reitora em exercício, Fátima Raquel Morais, tranquilizou os diretores e estudantes sobre o retorno das atividades, que segundo ela, só serão retomadas quando for possível garantir a segurança da comunidade acadêmica. Mais uma vez, ela defendeu o isolamento social como forma de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus.
A reitoria da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) prorrogou, através de Portaria publicada em edição extraordinária do Jornal Oficial da Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (JOUERN) nesta quarta-feira (15), os efeitos da Portaria nº 346/2020-GP/FUERN, de 15 de março de 2020, que estabelece, no âmbito da FUERN, orientações acadêmicas e administrativas quanto às medidas de proteção e prevenção para o enfrentamento da pandemia decorrente do coronavírus (COVID-19). Há trinta dias, a UERN suspendeu o atendimento presencial ao público interno e externo, passando a adotar o sistema de teletrabalho na maior parte das atividades, incluindo  atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão de forma presencial; atividades de capacitação, treinamento e eventos coletivos, além da participação, a serviço, de servidores da instituição em eventos internacionais, interestaduais ou intermunicipais.

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte confirmou, no final da noite deste sábado (28), o primeiro óbito pelo novo coronavírus no estado. A vítima é um professor universitário de 61 anos, com histórico de diabetes, e que teve confirmação do diagnóstico para Covid-19 na última sexta-feira (27). De acordo com a pasta, o paciente deu entrada em um hospital privado na cidade de Mossoró, Oeste potiguar, no dia 21 de março, com histórico de contato com um caso suspeito. O falecimento aconteceu na noite deste sábado.

O professor universitário Dr. Luiz Di Souza era lotado no Departamento de Química, da Faculdade de Ciências Exatas e Naturais da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). A instituição comunicou o falecimento do professor em nota oficial e decretou luto.
Na nota publicada, a universidade lamentou a morte do professor e também informou que, devido aos riscos da doença, não haverá velório. “A morte de um potiguar por Covid-19 reforça o que tem sido recomendado diariamente: a população que pode, deve ficar em casa, e todos devem seguir as orientações das autoridades sanitárias. Esse período exige de cada um de nós consciência e responsabilidade”, afirmou a pasta, em nota.

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), ciente do seu papel social e formativo, não tem medido esforços para contribuir com o controle da disseminação do novo coronavírus (COVID-19).

Desde o início da pandemia, a instituição tem seguido todos os protocolos do Ministério da Saúde, tendo sido a primeira Universidade no Rio Grande do Norte a suspender as atividades presenciais, a fim de evitar aglomeração de pessoas, principal forma de combate à disseminação do vírus.

Atualmente a Instituição possui 28 possíveis concluintes no curso de Medicina, que necessitam ainda integralizar conteúdos para que possam receber seus diplomas. Nesta segunda-feira (23), os estudantes do último período protocolaram o pedido de antecipação de colação de grau para que possam atuar como médicos diante da grave crise na saúde pública em decorrência da pandemia.

A UERN está analisando o caso, respeitando todas as instâncias necessárias. A universidade entende que, diante deste cenário, a inserção de novos médicos no sistema de saúde pública é uma medida essencial e urgente, assim como, para garantir a validade da formação dos nossos estudantes, é importante que toda e qualquer decisão esteja embasada legalmente.

As aulas e quaisquer outras atividades presenciais na Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) estão suspensas por 30 dias. A instituição orienta as faculdades e os departamentos a adotarem sistemas online para a conclusão das aulas e demais atividades do semestre 2019.2, que tem seu encerramento marcado para o dia 28 de março de 2020.

A UERN é a primeira instituição de ensino superior do Estado a tomar essa iniciativa.

A medida segue a política de ações preventivas e de proteção da comunidade acadêmica, orientada pela declaração de pandemia decorrente da contaminação com o novo coronavírus (COVID-19), da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 11 de março de 2020, e pelo Decreto Estadual 29.512, de 13 de março de 2020.

Esta e outras medidas constam na Portaria 346/2020-GP/FUERN, assinada pela presidente em exercício da FUERN e reitora em exercício da UERN, Profa. Dra. Fátima Raquel. Pela portaria ficam suspensos todo e qualquer evento acadêmico ou administrativo que resulte na aglomeração de pessoas.

As aulas da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), semestre 2019.2, serão retomadas na próxima quarta-feira, 22, após o fim das férias docentes.

Milhares de estudantes voltarão às atividades acadêmicas nos seis Campi da UERN – Mossoró, Assú, Caicó, Pau dos Ferros, Patu e Natal.

Conforme o Calendário Universitário, aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE), as atividades do semestre 2019.2 vão até o dia 28 de março de 2020.

O curso de Jornalismo da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) apresentou o segundo melhor desempenho do País entre os cursos de Jornalismo de universidades públicas e privadas, conforme os Indicadores de Qualidade da Educação Superior 2018 divulgados na semana passada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP/MEC). Com um Conceito Preliminar de Curso (CPC) contínuo de 4,08, e nota 5 (máxima), o curso da UERN obteve a maior nota do País entre os cursos de universidades públicas. Entre universidades públicas e privadas, o desempenho da UERN foi o segundo melhor, atrás apenas do curso de Jornalismo da UNISINOS, de Porto Alegre/RS. No total, 282 instituições de ensino foram avaliadas. Este é o melhor resultado obtido pelo curso da UERN desde o início da avaliação do ENADE.
O Governo Federal descontingenciou a emenda de bancada destinada à Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Com a medida, a Instituição investirá, a partir de 2020, R$ 23 milhões em obras estruturantes e aquisição de equipamentos, beneficiando todas as suas unidades, localizadas em Mossoró, Assú, Pau dos Ferros, Patu, Natal e Caicó. Esses recursos são extras ao orçamento anual da Universidade, sendo R$ 3 milhões do Governo do Estado, assegurados pela governadora Fátima Bezerra tão logo soube do contingenciamento da emenda federal. Na terça-feira, 26, o reitor Pedro Fernandes, o deputado Beto Rosado, seu assessor Marcos Pinto, e a assessora do deputado Rafael Motta, líder da bancada potiguar, Kamila Carvalho, cumpriram agenda em Brasília e apresentaram as demandas da UERN ao presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Rodrigo Dias.
26
set

Em Brasília

Postado às 12:39 Hs

Beto Rosado solicita ao Governo Federal liberação de recursos para o RN

Preocupado com o atraso na liberação dos recursos do Governo Federal às prefeituras e universidades do Rio Grande do Norte, o deputado federal Beto Rosado (PP) foi até o Palácio do Planalto na tarde desta quarta-feira (25) para solicitar o pagamento de recursos referentes às emendas parlamentares impositivas inseridas no Orçamento Geral da União (OGU) e emendas extraorçamentárias.

O Secretário de Relações Institucionais da Presidência da República Abel Ferreira ficou surpreso com a quantidade de recursos não liberados e se prontificou em auxiliar o parlamentar. “Abel foi muito solícito. Falou sobre as dificuldades econômicas enfrentadas pela gestão, entretanto afirmou que irá fazer o possível para que os municípios do Rio Grande do Norte recebam o pagamento, bem como a Universidade do Estado (UERN)”, declarou.

Fonte:Assessoria

jan 27
quarta-feira
16 04
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
116 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.846.915 VISITAS