O aumento dos casos da covid-19 e da gripe no Brasil, relatado neste início de ano, levou algumas instituições de ensino superior a adiar o retorno das aulas presenciais neste mês de janeiro. No Rio Grande do Norte, o Instituto Federal do RN (IFRN) suspendeu o retorno a partir desta segunda-feira, 10. A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) mantêm os calendários por enquanto. Na semana passada, ao menos três instituições de ensino federal do país já haviam suspendido o retorno: as universidades do Rio de Janeiro (UFRJ), de Santa Catarina (UFSC) e de Lavras (UFLA), em Minas Gerais. As decisões foram anunciadas em uma semana em que o Brasil viveu uma pressão de atendimentos nos hospitais, apesar do apagão de dados do Ministério da Saúde. Segundo a decisão do IFRN, a suspensão do retorno atendeu a uma análise do comitê científico da instituição que julgou o cenário epidemiológico do estado como um risco de contaminação tanto pela covid-19 quanto pelo vírus da gripe. “[São] doenças com alto impacto de contaminação, que tem causado a sobrecarga dos sistemas de saúde do Estado nos últimos dias”, avaliou o comitê do IFRN.

O Governo do Estado sancionou a Lei 11.045/2021 que estabelece a autonomia de gestão financeira e patrimonial da Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, entidade mantenedora da UERN. A sanção foi publicada nesta quinta-feira (30), na edição do Diário Oficial do Estado, e prevê orçamento inicial de R$ 290 milhões para a instituição em 2022.

Aprovada na reta final dos trabalhos da Assembleia Legislativa, a proposta era um pleito dos servidores da UERN e concede autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial à UERN, que obedecerá ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Os recursos que serão destinados à universidade equivalem a 2,31% da Receita Líquida de Impostos prevista para 2022 e chegarão a 3,08% em 2025, não cabendo redução nos valores.

Foto: Raiane Miranda / Cedida Assecom-RN

Em solenidade para a sanção da lei, a governadora Fátima Bezerra disse que a autonomia financeira da UERN “é o mais importante ato das últimas três décadas”, se equiparando à fundação da instituição, em setembro de 1968, como uma entidade municipal, à estadualização em janeiro de 1987, e ao reconhecimento pelo Ministério da Educação em junho de 1993.

“Hoje não é um dia qualquer, é um dia histórico porque vai valer por muitos dias, por muitos anos, vale e vai valer por toda uma vida. Quero dizer aqui, olhando nos olhos de vocês, tendo Mossoró como testemunha: valeu o sonho, valeu a luta, valeu a pena ter sido eleita governadora do Estado e do povo do Rio Grande do Norte para protagonizar esse momento. Este ato tem um significado especial pra mim porque, com ele, estamos assegurando a garantia de um direito fundamental para a conquista da cidadania de um povo que é o direito à Educação. Confesso: quando enviei o projeto à Assembleia e no dia que ele foi aprovado, cheguei em casa, depois de um dia intenso de trabalho, chorei muito. Passou por minha cabeça o filme de uma geração que sofreu, de muitos que ficaram pelo caminho porque não tiveram direito de ter acesso a um curso de ensino superior”, disse Fátima Bezerra.

“A lei da autonomia financeira, sancionada pela governadora Fátima Bezerra, garante à universidade de forma efetiva e concreta, a estabilidade institucional necessária à execução de seu planejamento financeiro e o alcance de suas metas estratégicas”, comemorou a reitora Cicília Maia.

UERN em números

Estudantes: 9. 067
Docentes: 1.220
Técnicos: 906
Campi: 06
Cursos: 59

Porcentual do orçamento do Estado a ser repassado à UERN

2022: 2,31%
2023: 2,50%
2024: 2,98%
2025: 3,08%

Tribuna do Norte

O projeto de lei que estabelece a autonomia financeira da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) foi aprovado, por unanimidade, pela Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (16).
De autoria do Governo do Estado, o projeto n.º 411/2021 que institui a Autonomia de Gestão Financeira e Patrimonial da Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Fuern) foi elaborado em diálogo por comissão composta por representantes do Executivo e da Universidade.
“Respeitamos a autonomia das instituições. Não só respeitamos, como estamos avançando neste sentido. Além da autonomia pedagógica e administrativa, teremos a autonomia financeira. Caberá à comunidade universitária gerir os recursos destinados no Orçamento Geral do Estado da melhor forma possível. Não tenho dúvida de que os gestores têm competência e sensibilidade social suficientes para zelar pela instituição, fazer com que a UERN trilhe, cada vez mais, o caminho da democratização do acesso ao ensino superior”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.
Representantes da UERN acompanharam a votação no plenário da Assembleia Legislativa. A reitora Cicília Maia disse que a aprovação da autonomia “é uma vitória de toda a comunidade acadêmica que se uniu por esta causa. É também conquista de toda a sociedade potiguar que defende uma educação pública mais forte, justa e acessível aos diversos segmentos”. O projeto teve como relator o deputado George Soares.
“A autonomia financeira é importante para a comunidade acadêmica e para a instituição. É um compromisso que assegura estabilidade na gestão e a garantia da continuidade das atividades da Universidade na sua missão de educar e promover o desenvolvimento em nosso Estado. O gesto da Assembleia Legislativa em aprovar a nossa proposta é um avanço considerável na educação no Rio Grande do Norte. A autonomia dá segurança, agilidade aos procedimentos administrativos que são fundamentais para fazermos cada vez melhor e mais forte a nossa Universidade”, acrescentou Fátima Bezerra.
24
set

Homenagem

Postado às 12:30 Hs

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) foi homenageada nesta quinta-feira (23) em sessão solene na Câmara Municipal de Mossoró, proposta pelo vereador Professor Francisco Carlos, em comemoração aos 53 anos de história da universidade, celebrados na próxima terça-feira, 28 de setembro. Francisco Carlos, que também é professor da instituição, propõe a solenidade pelo oitavo ano consecutivo. O vereador Francisco Carlos iniciou seu discurso enaltecendo o papel transformador da UERN para o Estado do Rio Grande do Norte em todas as áreas do conhecimento. Por isso, segundo ele, a sessão solene deve ser também um espaço para defesa e promoção da universidade. “A UERN é uma das mais importantes instituições sediadas no solo potiguar. Oferece uma contribuição para o desenvolvimento econômico, social, ambiental, cultural do nosso estado e da cidade de Mossoró de uma forma muito especial. Merece nossa atenção e respeito.”, argumentou. Logo depois, o parlamentar lembrou as muitas lutas e dificuldades que a UERN enfrentou em cada época ao longo de sua existência para poder se consolidar como uma instituição socialmente referenciada. “A história da universidade não é uma história só de vitórias e de conquistas.
Um projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte nesta quinta-feira (23) extingue a formulação de lista tríplice para escolha do reitor da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (Uern). Agora, de acordo com os parlamentares, a escolha do reitor será por meio de eleição direta da comunidade acadêmica. O texto segue para sanção da governadora Fátima Bezerra (PT). A lista tríplice continha os nomes dos três candidatos mais votados pelos professores, servidores e alunos da universidade. A partir dela o chefe do Poder Executivo poderia nomear o próximo reitor, escolhendo entre os três, mesmo que o nomeado não fosse o mais votado. Na maioria das vezes, os chefes de governo nomeiam os mais votados, mas houve casos em que a tradição não foi seguida.

Os professores Cicília Maia e Francisco Dantas foram eleitos reitora e vice-reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) no pleito realizado ao longo do dia de ontem.

Ambos venceram nos três segmentos: professores, estudantes e técnicos administrativos. Ela vai administrar a universidade no quadriênio 2021-2025. Com a conquista, ela passa a ser a terceira mulher a chegar à reitoria da UERN, em 52 anos de história, sendo a segunda pelo voto direto. O resultado foi anunciado na manhã desta terça-feira, durante reunião da Comissão Eleitoral e todos os candidatos que participaram do pleito.

 

Confira o resultado das eleições UERN / 2021

 

 

 

 

 

 

Agora será formalizada uma lista tríplice seguindo a ordem estabelecida pela comunidade acadêmica. A governadora Fátima Bezerra (PT) deve manter a tradição de nomear os primeiros colocados.

A posse da nova reitora e do novo vice-reitor ocorrerá no dia 28 de setembro de 2021, durante a Assembleia Universitária. A data marca também o fim da gestão dos professores Pedro Fernandes (reitor) e Fátima Raquel Rosado Morais (vice-reitora e, atualmente, reitora em exercício).

10
Maio

Eleição da UERN acontece hoje

Postado às 9:37 Hs

Nesta segunda-feira, 10 de maio, a comunidade acadêmica da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) escolhe os próximos gestores para o quadriênio 2021/2025. Será a primeira vez que a consulta para reitor(a) e vice-reitor(a) ocorrerá de forma on-line.

A votação será realizada pelo SIG-Eleição, das 8h às 22h, através desse link: https://sigaa.uern.br/sigeleicao/. Todos os 11.314 eleitores aptos – entre estudantes da graduação e pós-graduação, professores e técnicos administrativos – estão cadastrados no sistema e têm assegurado o direito ao voto. Seis candidatos (as) estão na disputa, sendo três para o cargo de reitor(a) e três para o cargo de vice-reitor(a).

O resultado da eleição será conhecido pouco tempo após a finalização do pleito. Caberá ao Conselho Universitário (Consuni) homologar o resultado e compor a lista tríplice que será entregue à governadora Fátima Bezerra, chanceler da Uern. Como ocorreu em outros anos, a cerimônia de posse deve ser realizada em setembro, na tradicional Assembleia Universitária.

Como votar?
Para ter acesso ao SIG-Eleição, o eleitor que já validou sua senha deve acessar a plataforma no link https://sigaa.uern.br/sigeleicao/, inserir login e senha e já terá acesso à eleição a qual está apto. Clicando no link da eleição ele será direcionado à urna virtual.

Já os usuários que ainda não validaram a senha devem acessar o link https://sigadmin.uern.br/admin/public/recuperar_senha.jsf, informar o login (CPF, apenas números) e o e-mail cadastrado no sistema. Um e-mail automático será enviado com o link para a redefinição. O usuário deve então criar uma nova senha, confirmar e já poderá ter acesso à urna virtual através de login no Sig-Eleição (https://sigaa.uern.br/sigeleicao/). Esse processo estará disponível até às 22h do dia 10 de maio, quando se encerra a votação.

Durante todo o período da votação, uma equipe da Dinf também estará de plantão através do Google Chat para tirar dúvidas sobre a votação. O usuário deve estar logado no e-mail institucional (@uern.br ou @alu.uern.br) e iniciar uma conversa com sigs.dinf@uern.br. O suporte estará disponível das 8h às 22h.

Após decisão judicial, a Comissão Eleitoral da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) suspendeu a consulta à comunidade acadêmica para composição de lista tríplice para os cargos de reitor (a) e vice-reitor (a), que seria realizada nesta quarta-feira (14).

Diante do cenário de pandemia, e devido às orientações de distanciamento social como forma de evitar a disseminação do novo coronavírus, a Comissão Eleitoral, instituída pela portaria n° 1/2021-GR/UERN, solicitou ao Conselho Universitário (Consuni) que se posicionasse quanto à modalidade do pleito, sendo aprovado, após parecer de conselheiro relator, a modalidade virtual, pela Plataforma SIGEleição, para a realização da consulta. A Comissão Eleitoral, a partir dessa definição, instituiu as normas e orientações cabíveis com os prazos previstos em edital.

Devido à obrigatoriedade do cadastro prévio à plataforma, os candidatos Francisco Paulo da Silva e Kelania Freire Martins Mesquita judicializaram o pleito, impetrando mandado de segurança vinculando a realização da consulta ao cadastro compulsório dos aptos a votar no SIGEleições, e alegando ilegalidade e abuso de poder por parte da Comissão Eleitoral. De acordo com a Diretoria de Informatização da Uern, órgão técnico responsável pelo assessoramento tecnológico da Universidade e da Comissão Eleitoral, não é possível garantir a lisura do pleito com a realização do cadastro coletivo automático de todos os votantes, sendo necessário que o próprio titular do direito ao voto, ao confirmar seus dados, conclua seu cadastro, confirmando seus dados pessoais e institucionais, gerando uma senha que ficará sob sua guarda pessoal, a fim que possa exercer seu direito de voto de forma segura.

Entendendo que não existe qualquer ilegalidade ou abuso de poder na conduta da comissão e na condução do processo de consulta, não sendo possível ainda à Uern proceder o cadastro compulsório de alunos sem prejuízo à lisura da consulta, a Universidade apresentou pedido de agravo solicitando a continuidade ao processo de consulta lícita e legitimamente conduzido pela Comissão Eleitoral, no entanto, não obteve decisão favorável. Com isso, a eleição segue suspensa até que seja realizado o cadastro de todos os estudantes e servidores definidos como aptos a votar na plataforma.

Até o momento, 94,12% dos docentes, 96,35% dos técnicos e 42% dos estudantes estavam cadastrados na Plataforma SIGEleições. Esses percentuais são compatíveis ao número de votantes das últimas consultas realizadas para os cargos de Reitor (a) e Vice-Reitor (a). Em 2013, votaram 91,22% dos docentes aptos a votar, 96,93% dos técnicos e 43,98% dos estudantes. Na última consulta, em 2017, votaram 84,34% dos docentes aptos a votar; 87,15% dos técnicos e 44,59% dos estudantes.

O cadastro dos votantes continua sendo realizado e a data da nova da eleição ainda não está definida.

Confira a Nota Oficial da Comissão Eleitoral

NOTA

O Presidente da Comissão Eleitoral, tendo em vista a impossibilidade técnica de atendimento à r. decisão judicial que, concedendo medida liminar, sem ouvir a UERN, em mandado de segurança impetrado pelos candidatos Francisco Paulo da Silva e Kelânia Freire M Mesquita, ao final pontua: “seja determinada a suspensão da eleição até habilitação no sistema, pela Comissão Eleitoral e/ou UERN, de todos os eleitores aptos a votar”, resolve adiar “sine die” a realização da consulta prevista para este dia 14.4.2021, no âmbito da UERN.

Fonte: Portal Uern

Via Saulo Vale

Com o nome da professora Cicília Maia certo como candidata à sucessão na reitoria da Uern, os apoios a ela começam a se intensificar na comunidade universitária. Dos 15 diretores e diretoras de unidades acadêmicas da universidade (faculdades e campi), Cicília já conta com apoio da maioria. Com boa circulação na comunidade acadêmica e atendimento às demandas das unidades, a professora conquistou a confiança de seus pares e tem tido forte adesão entre estudantes, técnicos e docentes.

Sobre Cicília

Ela é chefe de gabinete da reitoria e nome da reitora em exercício, Fátima Raquel, para a sucessão. O reitor Pedro Fernandes, que encontra-se licenciado do cargo, também endossa a candidatura. Formada em Ciência da Computação pela Uern e Pós-Doutora pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), Cicília é professora do Departamento de Informática, no Campus Central.

Antes de assumir a chefia de gabinete da reitoria, já foi pró-reitora de recursos humanos e assuntos estudantis e assessora técnica da reitoria. A eleição da Uern está marcada para 14 de abril. O período de campanha será de 22 de março a 13 de abril.

O Governo do Estado reuniu-se nessa quinta-feira (10) com gestores e representantes dos estudantes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) para discutir situação do campus avançado de Caicó, que tem cursos de odontologia, enfermagem e filosofia. A governadora Fátima Bezerra relatou o trabalho junto ao Ministério da Educação (MEC) para conseguir a liberação de R$ 30 milhões a serem investidos na UERN. A matéria sobre esse assunto você encontra aqui https://shar.es/ao2djl. “A UERN é uma das instituições mais importantes do nosso estado do Rio Grande do Norte. A boa notícia é que saímos de lá com o compromisso da liberação dos 30 milhões de reais. A verba vai começar a ser disponibilizada ainda em dezembro. O ministro da educação (Milton Ribeiro) e o presidente do FNDE  garantiram que até março e abril de 2021 todo esse recurso estará disponibilizado para o nosso RN. Nosso compromisso com a educação não é no discurso, é na prática”, pontuou Fátima Bezerra.

A Pró-Reitoria de Ensino de Graduação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – Proeg/Uern, publica Edital do Processo Seletivo de Vagas Não Iniciais – PSVNI, referente ao 2º semestre letivo de 2020.

O processo destina-se ao preenchimento de vagas existentes nos cursos de graduação da UERN, distribuídas nas modalidades de Transferência Interna, Transferência Externa e Retorno.

A inscrição deverá ser efetuada de forma virtual, das 8h do dia 28 de outubro às 23h59 do dia 10 de novembro de 2020. Para efetivação da inscrição, o candidato deve digitalizar os documentos exigidos para a sua respectiva categoria, reuni-los em um único arquivo no formato pdf e enviá-los para os endereços eletrônicos contidos no Anexo II do Edital, com o nome completo, o curso e campus pretendidos.

Conforme o Edital, o resultado parcial do PSVNI será divulgado no dia 30 de novembro de 2020, e o resultado final será divulgado no dia 18 de dezembro de 2020.

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Consepe/UERN) aprovou nesta quinta-feira (13) o calendário acadêmico referente ao ano letivo 2020 do Ensino de Graduação, suspenso desde 31 de março, devido à pandemia de Covid-19.

A Pró-reitoria de Ensino de Graduação (PROEG) elaborou duas propostas para apreciação do Conselho. A relatora do processo foi a conselheira professora Ana Dantas. O processo contou ainda com voto vista do conselheiro professor Gutemberg Dias. A reunião foi presidida pelo Reitor Pedro Fernandes.

De acordo com o documento aprovado pelo Consepe, o início do ano letivo 2020 da UERN será realizado com a utilização do ensino remoto em caráter excepcional. O início do semestre 2020.1 se dará no dia 31 de agosto, com o Planejamento, e no dia 8 de setembro, têm início as aulas de forma remota.

No semestre letivo 2020.1, não será realizado desligamento de estudantes por abandono de curso ou por decurso de prazo máximo para conclusão do curso. Em caráter excepcional, será permitido o trancamento do curso ou de componentes curriculares por parte dos estudantes, inclusive para ingressantes do primeiro período, até 75% do semestre 2020.1.

Os componentes curriculares de natureza prática ou que possuam uma parte prática poderão ser adaptados ao formato remoto, desde que sejam aprovados pelo NDE do curso e pela plenária do Departamento Acadêmico. Caso as atividades não possam ser realizadas integralmente de forma remota, poderão ser realizadas presencialmente, devendo a Universidade assegurar as condições de biossegurança, atentando para as recomendações das autoridades sanitárias.

Para viabilizar o ensino remoto a todos os estudantes da Instituição, a Universidade deu início a estratégias de inclusão digital para alunos em condições de vulnerabilidade social, bem como professores e servidores técnicos, como o auxílio inclusão digital, cursos de capacitação voltados para os mais diferentes públicos, entre outros. A vice-reitora Fátima Raquel Morais, que estava à frente da Instituição quando houve a suspensão das atividades na UERN, avaliou a aprovação do calendário remoto.

Com a prorrogação da suspensão das aulas presenciais em todos os níveis, do fundamental ao superior, está sendo exigido dos professores conhecimentos para o ensino remoto. Pensando nisso, o diretor da UERN Natal, Prof. Dr. Chico Dantas, elaborou e vai ministrar o curso “Aplicativos Google para Educação”, gratuito, on line e aberto a docentes da Universidade do Estado e professores das redes de estadual do RN e municipal de Natal. O objetivo é apresentar e/ou aperfeiçoar o uso de aplicativos Google no ensino remoto e no apoio às demais atividades inerentes ao dia-a-dia do professor. Chico, que integra o Departamento de Computação da UERN Natal, inicialmente pensou em ofertar o conhecimento aos colegas docentes da instituição, mas como as vagas são ilimitadas, entendeu que poderia ampliar o público e prestar esse serviço à Educação do RN e de Natal.

Instituída com o objetivo de orientar a Reitoria da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) para a retomada das atividades acadêmicas no âmbito da Instituição, a Comissão Especial de Consulta voltou a se reunir na última sexta-feira (17), através da Plataforma Google Meet.

A Comissão está finalizando um documento com as condições gerais para o início do semestre letivo 2020.1, que deverá acontecer de forma remota. A reunião foi presidida pela vice-reitora Fátima Raquel Morais e contou com a participação da maioria dos membros da comissão, que é composta por representantes de todos os segmentos da Universidade.

Paralelo ao trabalho desta comissão, tramita no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) o processo para a instituição de um calendário suplementar não-obrigatório. Mesmo antes da apreciação pelo Consepe, os membros da Comissão, diante do parecer da Assessoria Jurídica indeferindo o calendário suplementar, entenderam que a Universidade precisa definir o quanto antes as condições para o início do semestre regular.

O deputado federal Beto Rosado (Progressistas) esteve na tarde desta quarta-feira, 15, acompanhado da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, em reunião com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, onde tratou de assuntos relacionados à Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) que beneficiarão não só a comunidade acadêmica, mas toda sociedade. Beto reforçou ao ministro a importância da concretização da parceria entre UERN e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), para exploração de canal de FM Educativa, em Mossoró. A parceria buscada é semelhante à que a EBC já executa com outras universidades, onde a empresa obtém um canal junto ao Ministério das Comunicações e autoriza a exploração deste canal pela universidade.
01
jul

UERN vai manter suspensão de aulas

Postado às 15:30 Hs

O comitê de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Comitê Covid-19-UERN) reforçou, em recomendação técnica, a necessidade de manter suspensas as atividades presenciais, no âmbito da Instituição, diante dos riscos de transmissão do novo coronavírus ainda existentes no Estado e do crescimento na quantidade de casos confirmados e de mortes.

As atividades presenciais estão suspensas na Universidade desde 15 de março, com boa parte dos serviços essenciais funcionando de maneira remota. O comitê reforça também, no documento, a necessidade da Instituição apontar caminhos possíveis para ampliação das atividades que possam ser realizadas remotamente, diante da imprevisibilidade sobre um retorno presencial.

O comitê foi instituído pela UERN no dia 13 de março, com o objetivo de orientar a Comunidade Acadêmica sobre procedimentos a serem adotados durante a pandemia. Entre os integrantes do comitê estão o médico infectologista e professor do curso de Medicina da UERN, Fabiano Maximino e a enfermeira e professora da Faculdade de Enfermagem da UERN, Amélia Carolina Lopes Fernandes.

O comitê aponta também a necessidade de planejamento prévio sobre formas de retomada presencial para aplicação quando o retorno for orientado pelas autoridades de saúde pública, garantindo a segurança de todos.

Confira a recomendação técnica na íntegra AQUI

O presidente da Fundação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – Fuern, Pedro Fernandes, suspendeu os prazos de validade relativos aos concursos públicos regidos pelos Editais de números 01/2016 e 02/2016. Ambos se referem ao provimento de cargos efetivos, sendo o primeiro correspondente à seleção de professores e o segundo, à de técnicos de nível médio e superior.

Constante da Portaria nº 585/2020-GP/FUERN, publicada na edição desta terça-feira, 23, do Jornal Oficial da Uern – Jouern, o sobrestamento da validade dos certames teve início em 8 de junho e deve durar até o fim do estado de calamidade pública estadual ocasionado pela pandemia da COVID-19.

“Durante o período em que perdurar a situação anormal caracterizada como estado de calamidade pública, a suspensão de que trata esta Portaria não impedirá a convocação dos aprovados nos certames regulados pelos Editais nos 01/2016 e 02/2016 – Fuern, de 8 de junho de 2016”, prevê ainda a publicação.

Com atividades presenciais suspensas desde 15 de março devido à pandemia do novo coronavírus, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) reuniu nesta segunda-feira (27), de forma remota, os diretores de unidades acadêmicas e representantes do Fórum de Chefes de Departamentos e do Diretório Central dos Estudantes (DCE) para discutir a elaboração de um plano de retomada de atividades na Universidade. Diante do Decreto Estadual nº 29.634/2020, que prorrogou a suspensão das atividades escolares presenciais até o dia 31 de maio, a perspectiva é que a Universidade retome suas atividades a partir de primeiro de junho. A reitora em exercício, Fátima Raquel Morais, tranquilizou os diretores e estudantes sobre o retorno das atividades, que segundo ela, só serão retomadas quando for possível garantir a segurança da comunidade acadêmica. Mais uma vez, ela defendeu o isolamento social como forma de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus.
Maio 22
domingo
04 12
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
52 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.899.490 VISITAS