09
mar

Mossoró molhada

Postado às 16:27 Hs

Segundo dados da Ufersa, chuva em Mossoró foi de 74 milímetros nesta sexta.
Segundo dados pluviométricos da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), a chuva que caiu no final da tarde e início de noite de sexta-feira (8) em Mossoró foi de 74 milímetros. As informações foram repassadas pelo professor de meteorologia, José Espínola.

As chuvas variaram de intensidade em alguns bairros. Por exemplo, segundo Espínola, o pluviômetro instalado no Aeroporto Dix-sept Rosado registrou chuva de 40 milímetros.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) informa que a previsão para Mossoró e região é de pancadas de chuva e trovoadas isoladas durante o fim de semana.

Via Ismael Sousa

Os reitores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Pedro Fernandes, e da Universidade Federal Rural do Semi-árido (Ufersa), José Arimatea, manifestaram nesta sexta-feira (22) o desejo de que suas instituições participem da parceria proposta pelo secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, no projeto de consórcios interfederativos de Saúde a ser implantado pelo governo do Estado, através da Secretaria de Estado e de Saúde Pública (Sesap). A manifestação foi feita pelos dois reitores numa reunião ocorrida no gabinete do secretário na manhã de hoje na Sesap. Como resultado, ficou definido que a Sesap juntamente com a UERN e Ufersa farão uma nova reunião, a ser ainda agendada para Mossoró, para dar início ao processo de parceria. “Vamos trabalhar essa cooperação, a gente quer essa parceria”.

Começam nesta quarta-feira (30) as matrículas para seus novos alunos das instituições federais e estaduais que disponibilizaram vagas para seus cursos de nível superior no Sisu 2019. No Rio Grande do Norte, mais de 13 mil vagas foram disponibilizadas neste ano no Rio Grande do Norte, em seleção que os candidatos usaram as notas do Enem 2018.
Veja abaixo informações sobre as matrículas em cada uma das instituições:

UFRN

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) inicia nesta quarta-feira, 29, o cadastramento e matrícula dos convocados na primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Os aprovados nos campi de Natal e Macaíba serão cadastrados nos dias 30, 31, 1º e 4 de fevereiro, na Escola de Ciências e Tecnologia (ECT) do campus central, em Natal. Para os demais campi, o cadastramento ocorre nos dias 30, 31 e 1º no Centro Regional de Ensino Superior (CERES) de Caicó e entre os dias 31 de janeiro e 1º de fevereiro nos campi de Currais Novos e Santa Cruz, que recebem os aprovados nos respectivos locais.

O atendimento aos candidatos acontece das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h, com divisão por datas e turnos específicos para cada curso da UFRN. Devem comparecer tanto os aprovados para o primeiro quanto para o segundo semestre, que podem realizar o cadastramento por procuração pública com firma reconhecida em cartório. A pró-reitora de Graduação da UFRN, Maria das Vitórias Vieira Almeida de Sá, ressalta a importância de consultar o edital para conferir os dias de atendimento e os documentos requeridos para verificação de conformidade com as exigências para ingresso na instituição.

O cadastramento deste ano também terá bancas de validação dos candidatos classificados para as vagas reservadas às pessoas com deficiência, incluídas no Sisu pelo segundo ano consecutivo. Na UFRN, os aprovados nesse grupo deverão apresentar os termos, exames e laudos comprobatórios para análise da banca, formada por 15 profissionais das áreas educacional, psicossocial e de saúde, que emitirá um parecer final relativo à deficiência alegada. Caso o cadastramento seja realizado por meio de procurador, o candidato deverá submeter-se à avaliação da banca em data agendada pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd).

Os documentos necessários, horários de cadastramento e outras informações estão disponíveis em edital, que pode ser acessado no endereço  www.sisu.ufrn.br.

Lista de espera

A UFRN oferece 6.933 vagas para ingresso por meio do Sisu, sendo 4.649 para o primeiro semestre e 2.284 para o 2º semestre, distribuídas entre os 107 cursos ofertados pela instituição. Os candidatos que não foram convocados têm até o dia 4 de fevereiro para manifestar no site www.sisu.mec.gov.br o interesse em participar da lista de espera, que será utilizada para preenchimento das vagas remanescentes. Neste ano, o estudante selecionado na primeira chamada regular em uma de suas opções, independentemente de ter feito a matrícula, não pode participar da lista de espera.

O resultado da segunda chamada será divulgado em 11 de fevereiro, já o cadastramento e matrícula ocorrem de 14 a 18 de fevereiro em Natal, 14 a 16 em Caicó e nos dias 14 e 15 em Currais Novos e Santa Cruz.
Ufersa

A Universidade Federal do Semiárido (Ufersa) começa a receber os documentos para cadastramento dos alunos também nesta quarta-feira (30) e segue até o dia 4 de fevereiro. Os selecionados devem ficar atentos ao cronograma de entrega da documentação, que está dividido por campus, dia e curso. Confira a tabela de dias e horários para cada curso.
Acesse aqui para conferir a lista de documentos, cronograma e orientações da Ufersa.

IFRN

O cadastramento na instituição também segue até o dia 4 deste mês. Todas as informações e documentos necessários foram especificados no edital da seleção, que pode ser conferido aqui.

O IFRN abiu 1032 vagas de seleção, sendo 366 vagas para os cursos de licenciatura (disponíveis em dez dos campi do Instituto), 626 vagas para cursos de tecnologia (ofertadas em 12 campi), além das 40 vagas para o curso de Engenharia de Energias, no Campus Natal-Central.
UERN

A Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, que disponibilizou 2.424 vagas em cursos de graduação pelo Sisu, só começa a realizar a matrícula dos novos alunos no dia 4 de fevereiro. O cadastramento segue até o dia 8 do mesmo mês. Segundo a instituição, o edital de convocação, com todos os detalhes, será publicado nesta terça-feira (29) e poderá ser consultado no site da instituição.

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abriu nesta terça-feira (22) as inscrições para mais de 13 mil vagas em cursos de ensino superior no Rio Grande do Norte. O período de seleção fica aberto até a amanhã (25) e o estudante deve utilizar as notas obtidas no Enem 2018.

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) tem a maior quantidade de vagas disponíveis no Estado. Ao todo, são 6.933 vagas, sendo 4.649 para o primeiro semestre e 2.284 para o 2º semestre, distribuídas entre os 107 cursos ofertados pela instituição.

Já a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) dispõe de 2.424 vagas, distribuídas nos cursos presenciais de graduação para o primeiro e o segundo semestres letivos de 2019.

Na Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), estão disponíveis 2.710 vagas distribuídas em 29 cursos de graduação presencial ofertados nos Campi de Angicos, Caraúbas, Pau dos Ferros e no Campus Sede, em Mossoró, para ingresso nos semestres de 2019.1 e 2019.2.

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) disponibiliza 1.032 vagas em 35 cursos, de acordo com o Sisu.

Em todo o país, o Sisu oferece mais de 235 mil vagas.

Voando alto por meio de uma ideia inovadora. Foi assim que a equipe Flyby Ufersa obteve a aprovação para a segunda etapa da competição internacional Fly Your Ideas 2019 da Airbus. Na primeira etapa, 270 equipes de todo o mundo competiram, sendo a equipe da Ufersa a única representante brasileira selecionada para concorrer na segunda fase, na qual apenas 51 equipes foram escolhidas pela empresa francesa. O projeto da equipe da Universidade concorre na categoria Cibersegurança e trata de um mecanismo de monitoramento de passageiros no aeroporto. A equipe é composta pelos estudantes de Engenharia Mecânica do campus sede, David Emerson da Silva Oliveira e Volney de Brito Torres, e de Engenharia Elétrica do campus sede Lêdson Led Freitas da Silva e Engenharia Elétrica do campus Caraúbas, Gleidson Leite da Silva, sob orientação do professor do curso de Engenharia Elétrica da Ufersa em Mossoró, Idalmir de Souza Queiroz Júnior, que atua como mentor acadêmico dos discentes.
05
dez

Informes

Postado às 4:18 Hs

I Encontro das Licenciaturas EaD da UFERSA

Nos dias 14 e 15 de dezembro de 2018 será realizado o I Encontro das Licenciaturas EaD da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), com o tema “Educação e tecnologia: Ensinar e aprender nos diferentes contextos”. O evento acontecerá no Campus Central da Ufersa, no Auditório Amâncio Ramalho e Central de Aulas 03, e configura uma ação do Núcleo de Educação a Distância (NEaD) como forma de integrar os futuros docentes dos Cursos de Física, Computação, Matemática e Química em temáticas atuais e relevantes sobre suas áreas de atuação, sendo uma oportunidade dos estudantes de todos os polos de apoio presencial se conhecerem e discutirem suas experiências, apresentarem seus projetos e aprofundarem os conhecimentos adquiridos ao longo dos semestres letivos.

O evento contará com minicursos, publicação de resumos, apresentação de trabalhos e palestras em volta da temática central. A programação foi pensada como forma de estimular os discentes a se engajarem na sua profissão, a partir da compreensão dos desafios que a educação vivencia frente às tecnologias digitais em um cenário de constante transição.

As vagas são limitadas e as inscrições são gratuitas e abertas a docentes, discentes e comunidade externa interessada na temática, sendo realizadas de 16 de outubro a 07 de dezembro (ou até o limite de vagas).

25
nov

Inscrições

Postado às 14:09 Hs

A Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), do Estado do Rio Grande do Norte, anuncia o período de inscrições para o novo Concurso Público, que busca preencher oportunidades para profissionais da categoria Técnico-Administrativo, com formação de níveis Médio/ Técnico e Superior.

As vagas disponíveis são para os cargos de Engenheiro/ Engenharia Mecânica (1); Nutricionista (1); Técnico de Laboratório/ Física (1) e Tradutor e Intérprete de Libras (1), os quais devem atuar em jornadas de 40h semanais, com remunerações que variam entre R$ 2.446,96 e R$ 4.180,66 ao mês.

Os interessados podem efetuar as inscrições, que cobram taxas de R$ 60,00 a R$ 80,00, no período de 26 de novembro de 2018 até 16 de dezembro de 2018 por meio do endereço eletrônico sistemas.ufersa.edu.br.

A classificação dos candidatos deve acontecer por meio de prova objetiva e redação, que devem ocorrer a partir do dia 3 de fevereiro de 2019, também deve haver prova prática para o cargo de Tradutor e Intérprete de Libras.

Este certame é válido durante dois anos, com possibilidade de prorrogação por tempo semelhante, caso seja necessário. Para mais informações basta consultar o edital disponível em nosso site.

Primeiro de agosto de 2005. Há exatamente 13 anos, surgia à Universidade Federal Rural do Semi-Árido, fruto da transformação da antiga Escola Superior de Agricultura de Mossoró – ESAM. A Ufersa integrou o projeto de expansão do ensino superior com os programas Expandi I e REUNI que culminou com a implantação de 14 novas universidades. A data representa um marco para a instituição que foi avaliada pelo Ministério da Educação como a 5ª melhor universidade federal do Norte e Nordeste, tendo obtido conceito quatro, numa escala onde o conceito máximo é cinco, no Índice Geral de Cursos – IGC. Seja nas Ciências Agrárias, Sociais e Aplicadas, Exatas e Naturais, Biológicas e da Saúde ou nas Engenharias, a Ufersa tem conseguido se projetar como importante instituição de formação profissional superior. A cada semestre cerca de 300 novos profissionais são lançados no mercado.

Para o reitor da Ufersa, professor José de Arimatea de Matos, a comunidade acadêmica tem muito do que se orgulhar da instituição que tem alcançado crescimento acelerado desde a transformação em Universidade, em 2005. “Acredito que essa transformação representa o maior projeto de inclusão social que possibilitou a interiorização do ensino superior, especialmente, para a nossa região que passou a contar com cursos de nível superior do sertão central até o oeste potiguar de forma gratuita e com qualidade”, afirma o reitor. O professor não tem dúvidas dos benefícios que a instituição proporciona para o desenvolvimento da região e do país.

Os avanços são significativos e não param de crescer projetando cada vez mais a Ufersa como importante instituição de ensino superior. Hoje, são 42 cursos de graduação e 17 cursos de pós-graduação stricto sensu, sendo 14 mestrados e dois doutorados. Mais de 10 mil estudantes e mais de 1.300 servidores, entre professores e técnico-administrativos. Desde a transformação, a Ufersa tem acumulado muitas conquistas, como por exemplo, a expansão territorial para os municípios de Angicos, em 2008; Caraúbas, em 2010 e, Pau dos Ferros, em 2012. A ampliação e o aprimoramento da infraestrutura são visíveis nos quatro campi da Universidade. Além das oportunidades de ingresso no ensino superior com novos cursos.

Fonte: Assessoria

Saúde em mente é o tema escolhido pelo Setor de Segurança do Trabalho da Superintendência da Infraestrutura e a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas da Ufersa para Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho – SIPAT. A programação será desenvolvida nos dias 25 e 26 de julho, no Auditório. O objetivo é promover discussões acerca de saúde mental, estresse laboral no serviço público e as implicações da tecnologia nesse contexto. Faça AQUI a sua inscrição na SIPAT.

“É mais uma forma de conscientizar a comunidade ufersiana para a prevenção de acidentes, saúde e segurança no trabalho”, afirmou o engenheiro de segurança do trabalho da Ufersa, Brenno Dayano Azevedo. A ideia é alertar a comunidade acadêmica para prevenir situações relacionadas ao estresse no trabalho. A abertura será na quarta-feira, 25, às 15h, com a palestra Meditação e saúde mental: atenção plena na segurança do trabalho, a ser proferida pelo médico, Geison Moreira Freire. Dando sequência, na quinta-feira, 26, no mesmo horário, o administrador da Ufersa Radamés Dantas, irá abordar o tema Acidentes de trabalho, alguém tire uma self.

A área da saúde mental se volta para os aspectos psicológicos, emocionais, cognitivos e psicossociais que podem a levar a várias enfermidades, como por exemplo, transtornos de ansiedade, depressivos e obsessivos compulsivos (TOC), além de doenças psicossomáticas e a dependência química (tabagismo, álcool e drogas).

Pau dos Ferros – Antecipando a Semana de Mossoró, na terça-feira, 24, o campus da Ufersa Pau dos Ferros também vai realizar a SIPAT. Será com uma apresentação e duas palestras. A apresentação Saúde mental e adoecimento do servidor público: a realidade em números, a ser apresentada pela técnica em segurança do trabalho da Ufersa, Priscila Siméia de Melo Teixeira e, as palestras Saúde Mental no trabalho: encontros e contradições, com a psicóloga, Jéssica Luana Fernandes de Queiroz e, a palestra sobre Autorresponsabilidade, com o psicólogo e coach, Deyvid Alves Pereira. Na ocasião, haverá ainda dinâmica recreativa com o técnico desportivo, Tiago Cesar Silva de Azevedo.

O Reitor da Ufersa, o professor José de Arimatea de Matos, e o Governador do RN, Robinson Faria, assinaram na manhã desta quinta, dia 21, no Hotel Villa Oeste, a ordem de serviço para a execução do Programa de “Regularização Fundiária Urbana das Unidades Habitacionais dos Diversos Municípios que compõem o Estado do Rio Grande do Norte”. Acompanharam o ato, a Prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (que também assinou projetos na área de habitação com o Estado), e a Deputada Estadual, Larissa Rosado. O Programa, também chamado de REURB, será desenvolvido em 3 etapas com a primeira já iniciando nos próximos dias com a liberação da primeira parte dos recursos. O projeto foi elaborado e será executado por uma equipe profissional formada por professores, técnicos e estudantes da Ufersa, em parceria com a Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano. Atualmente, a Ufersa é referência nacional em regularização fundiária urbana de interesse social, sendo pioneira na execução de atividades nos moldes do novo marco regulatório de regularização fundiária. O convênio assinado visa desenvolver pesquisa na área de planejamento urbano das áreas que serão contempladas com o processo de regularização fundiária urbana em todo o estado do RN.

O Auditório da Reitoria da Ufersa foi o palco para a Reunião Presencial das Empresas Juniores do Rio Grande do Norte realizado no último sábado. O evento, que foi mais uma ação da Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio Grande do Norte, a RN Junior, contou com a participação de 28 Empresas Associadas e 200 alunos de todo o Estado.

A Reunião Presencial teve como objetivo fortalecer a Rede Movimento Empresa Júnior por meio do fomento ao empreendedorismo, além de conectar agentes do ecossistema empreendedor e desenvolver lideranças através do senso de responsabilização.

“Discutindo sobre as habilidades, resultados e dificuldades encontrados nesse ecossistema, os empresários juniores saíram mais capazes de realizar melhores projetos. Dessa forma, o impacto na sociedade será cada vez maior através do desenvolvimento dessas lideranças e dos benefícios que eles irão gerar por meio dos projetos de consultoria, tecnologias e engenharias. Desenvolvendo esses serviços, os jovens empreendedores podem contribuir com um Brasil cada vez mais empreendedor”, explicou Isadora Benevides, integrante da Ecoando, a Empresa Junior de Ecologia da Ufersa.

O evento contou com a participação do Pró-Reitor Adjunto de Extensão, o professor Almir Mariano Souza.  Na ocasião, foram apresentadas as Empresas Juniores de Agronomia (AgroArid) e a de Engenharia Elétrica do Campus Caraúbas (Trifase). Agora as EJs estão oficialmente fundadas com CNPJ já criados.

Dentro dos polos de pesquisa, inovação e desenvolvimento, as empresas juniores existem há mais de 50 anos, nos maiores centros universitários do Brasil e do mundo. Munido de amplo acervo bibliográfico, infraestrutura e orientação de professores que são referência em suas áreas, as empresas juniores buscam impactar empresas e pessoas por meio de produtos e projetos oferecidos ao mercado, seguindo as novas e maiores tendências, com respaldo da academia.

Fonte: Assessoria

09
jun

Prêmio Jovem Cientista

Postado às 17:31 Hs

Abertas as inscrições para o Prêmio Jovem Cientista, egresso da Ufersa é destaque na campanha desse ano.

Já começaram as inscrições para a 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista. A iniciativa é uma ação do CNPq, da Fundação Roberto Marinho, da Fundação Grupo Boticário e do Banco do Brasil. Podem participar da premiação os estudantes de todo o país que tenham projetos inovadores com o tema “Inovações para Conservação da Natureza e Transformação Social”.

O egresso de Agronomia da Ufersa, José Leôncio de Almeida Silva, já ganhou o Prêmio em 2013 com o projeto sobre misturas de Águas Salinas como alternativa para irrigação e produção de forragem para o Semiárido Nordestino. Segundo o jovem, a pesquisa mostrou ótimo resultado com a economia de água de boa qualidade e revelou que a água Salina quando usada para irrigação, os teores de proteína bruta não se alteram, um excelente resultado para nutrição animal.

Leôncio usou os dados iniciais da pesquisa para trabalhar atualmente no seu doutorado pela Universidade Federal de Viçosa. Em 2018, ele foi chamado para participar da campanha de divulgação do prêmio representando a Ufersa e também a UFV.

A chamada da campanha produzida pela Ufersa foi usada pela organização do Prêmio para chamar e inspirar jovens de outras universidades a fazer o mesmo. O portal do CNPq afirma que os projetos do Prêmio Jovem Cientista são inovações frutos do compromisso de brasileiros e brasileiras que fazem Ciência e que buscam esforços para criar soluções para os problemas do país.

Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, a Ufersa foi reconhecida como uma instituição parceira da natureza com a entrega do 100º Selo Solar conferido pelo Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina, o Instituto Ideal. A comenda foi entregue ao Reitor, o professor José de Arimatea de Matos, durante o 9º Seminário Energia + Limpa, que aconteceu nos dias 04 e 05 de junho em Florianópolis (SC). A Ufersa foi agraciada com o Selo Solar devido a instalação e o funcionamento da Usina Fotovoltaica inaugurada em janeiro de 2016, no Campus Sede, em Mossoró. A Usina foi adquirida com recursos do Projeto Desafio da Sustentabilidade, do MEC em 2014, no qual as pessoas participavam apresentando ou curtindo ideias sobre economia de água e energia elétrica.

A Empresa Júnior de Ciências Contábeis da Ufersa, a Contabilize Jr, realiza na próxima quarta, dia 06, o I Workshop Empreendedorismo e Contabilidade da Universidade. O evento será no Auditório da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação a partir das 19h.

Entre os participantes estão confirmadas as presenças do Gerente Acadêmico da UnP Mossoró, Brenny Dantas de Senna, que vai falar sobre o “Impacto do Empreendedorismo na Vida Profissional”, e também a presença do empresário e publicitário, Carlos Gregório, que vai falar sobre o  tema “Empreender para Vencer”. Representando a Ufersa e o curso de Ciências Contábeis, estará o professor Erivando Júnior que vai falar como um mototaxista chegou a ser professor universitário.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, a CAPES, divulgou nesta terça os resultados da primeira e segunda etapas dos editais do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência, o Pibid, e do Programa de Residência Pedagógica. Foram aprovadas 285 propostas para o Pibid e 245 propostas para a Residência Pedagógica. A Ufersa participou dos editais e conseguiu a aprovação de 181 bolsas Pibid, das 264 solicitadas, e também a aprovação de 120 bolsas de Residência Pedagógica. No Rio Grande do Norte, ao todo, foram 1.335 bolsas aprovadas pelo Pibid para a Ufersa, UERN, UFRN e IFRN. Segundo a Pró-Reitoria de Graduação, o resultado obtido com a aprovação das bolsas foi bem significativo para a Ufersa. Atualmente a Universidade possui aproximadamente 1.200 alunos vinculados aos 10 cursos de Licenciaturas (presenciais e EAD) oferecidos nos 4 campi. Com a divulgação dos editais, cerca de 25% desses estudantes serão contemplados com bolsas Pibid e Residência Pedagógica na Ufersa.

O projeto Observatório da Violência do RN, liderado por membros da comunidade acadêmica da Ufersa, assinou com o Ministério Público do Rio Grande do Norte – MPRN um Termo de Cooperação com o objetivo de centralizar informações sobre os crimes violentos letais intencionais no Estado.

O documento foi assinado pelo procurador-geral de Justiça, Eudo Rodrigues Leite, e pelo coordenador de pesquisa do Obvio, Ivênio do Espírito Santo Hermes Júnior, estudante de Mestrado no Programa de Pós-graduação em Cognição, Tecnologias e Instituições, sob orientação do professor Thadeu Brandão, que também integra o Observatório.

A proposta estabelece uma cooperação técnica e administrativa entre as entidades para centralizar informações sobre os crimes violentos letais intencionais no Estado. Com a parceria, o MPRN irá disponibilizar duas salas de trabalho, uma em Natal e outra em Mossoró, para o trabalho do Obvio.

Já o Observatório dará ao MPRN amplo acesso aos relatórios produzidos e aos dados sobre instauração de inquéritos policiais relativos aos crimes violentos letais intencionais.

Além disso, a PGJ empreenderá esforços para que o Obvio tenha acesso aos dados do Itep, do Saje/TJRN, dos relatórios policiais e das informações do Sinesp/Infoseg (rede que reúne informações de segurança pública dos órgãos de fiscalização do Brasil).

*Com informações do Portal do Ministério Público do RN

Dentro da programação da campanha do Maio Amarelo – Programa Vida no Trânsito, que acontece durante este mês em todo o país, a Ufersa vai promover nesta quinta, dia 10, uma capacitação para 450 agentes de saúde de Mossoró. A ação será no Auditório Amâncio Ramalho, no prédio da Reitoria, a partir das 9h.

O professor e pesquisador de mobilidade urbana, Eric Amaral Ferreira, do Centro de Engenharias, vai conduzir a capacitação. Ele explica que a ação será voltada aos agentes de saúde justamente porque os mesmos trabalham visitando os domicílios de Mossoró e podem disseminar uma conscientização maior para a população. Segundo o professor, Mossoró é a cidade potiguar que mais registra mortes no trânsito.

“Pra se ter uma ideia, Natal, 4 vezes maior que Mossoró, tem 60 mortes por ano no trânsito, Mossoró, com 300 mil habitantes, tem 65 mortes por ano e não consegue diminuir esse número. Hoje nós somos uma das cidades mais violentas do Brasil em relação ao trânsito e se faz necessária uma ação para reduzir esses índices de acidentes”, comentou o professor Éric Amaral.

O professor complementa a informação apontando os dados do Hospital Regional Tarcísio Maia onde mostra que 75% dos pacientes internados são vítimas de acidentes de trânsito.  “Gasta-se recursos da saúde no trânsito, então é preciso conscientizar a população para mudar esse quadro e uma das saídas é capacitar os agentes”, defendeu.

A capacitação do Maio Amarelo é uma realização da Ufersa em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde, de Segurança Pública e de Mobilidade de Mossoró, e da Polícia Rodoviária Federal, do Detran e do Departamento de Polícia Rodoviária Estadual.

Mais uma iniciativa foi agregada ao Programa Hortas para o Ensino Fundamental da Ufersa. O projeto Hortas Escolares como Estratégia de Saúde da Família tem a proposta de articular diversas ações entre as escolas participantes e as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Estratégia de Saúde da Família (ESF) do município de Mossoró que estão vinculadas ao mesmo território. O projeto é coordenado pela professora do curso de Medicina, Andrea Taborda Ribas da Cunha, e conta com a participação dos alunos do curso. O publico alvo do projeto são os alunos, pais, profissionais de saúde e idosos das áreas de abrangência das UBS da estratégia de Saúde da Família vinculadas aos territórios das escolas participantes do projeto. Com a integração das ações educação-saúde, se potencializam as atividades educativas, de socialização, promoção de hábitos de vida saudáveis. Os bolsistas do curso de Medicina, que integram o projeto, já vêm desenvolvendo ações como forma de dar assistência à saúde nas regiões atendidas pelo Programa. Entre os trabalhos, os alunos da Ufersa fizeram medições de peso e de altura das crianças para obter o Índice de Massa Corporal (IMC), que pode ser usado como forma de detectar obesidade ou sobrepeso.
jan 24
segunda-feira
20 52
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
48 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.890.275 VISITAS