O professor universitário Almir Mariano oficializou à Prefeitura de Mossoró, ontem (20), a impossibilidade de assumir a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Juventude, em razão da demora na sua cessão pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), onde é servidor efetivo.

“Pendente de análise na Procuradoria da Ufersa, a cessão ainda teria que tramitar no Ministério da Educação. Tais procedimentos excederiam o período de férias (janeiro) e inviabilizariam a cessão no prazo legal do servidor, que, por ter dedicação exclusiva, não pode acumular vínculos com universidade e Prefeitura”, afirmou o Executivo municipal em nota. Responde interinamente pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Juventude o consultor geral do Município, Humberto Fernandes.

Além de Almir Mariano, outros dois nomes do secretariado de Allyson Bezerra ( SDD) são oriundos da Ufersa: Faviano Ricelli (Agricultura) e Luana Lina, servidora da instituição que aguarda liberação do Governo Federal para assumir a Secretaria Municipal da Administração.  Por enquanto, Kadson Eduardo, chefe de Gabinete, responde interinamente pela pasta.

A Prefeitura de Mossoró informa ainda que anunciará, em breve, o nome do titular da pasta.

O Brasil é testemunha de um enorme passo rumo ao futuro com o novo direcionamento econômico e social que o Fórum de Desenvolvimento do Semiárido propõe. O evento, realizado de 3 a 5 de dezembro na cidade de Mossoró (RN) – considerada a capital do semiárido brasileiro, teve a participação de especialistas, técnicos, representantes do Governo Federal, universidades e empresários. O evento, aberto pelo vice-presidente Hamilton Mourão, ministros e representantes do poder legislativo, teve como objetivo apresentar o Plano de Desenvolvimento do Semiárido (PDS), que foi elaborado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (CODEVASF), em parceria com instituições internacionais no final da década de 90, sendo concluído em 2002 e ignorado pelos diversos governos ao longo desses 18 anos. O PDS prevê ações com soluções definitivas para o desenvolvimento do Semiárido Brasileiro, região que é habitada por 27 milhões de brasileiros. Sua área abrange 12% do território nacional, o que corresponde a 1.272 municípios.  O foco da discussão foi a atualização do PDS no que diz respeito à garantia de água para a transposição do Rio São Francisco, que vem sendo executada desde 2008 e que faz parte do PDS.
02
dez

Acontece

Postado às 9:45 Hs

O Fórum de Desenvolvimento do Semiárido de 2020 pode transformar a realidade de milhares de famílias e dar um impulso à economia de toda região, além de gerar empregos e ser um divisor de águas rumo ao desenvolvimento dos nove estados.

O evento será aberto pelo Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão contando ainda com presença de diversas autoridades como o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, dentre outros. O encerramento tem presença confirmada do Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, além dos embaixadores dos Estados Unidos e Israel.

No dia 4, na Universidade Federal Rural do Semiárido – UFERSA, todos os segmentos: agentes públicos, empresas e representantes da sociedade estarão debruçados debatendo os 13 eixos temáticos propostos, tais como: a água e seu aproveitamento no semiárido, educação, segurança jurídica e fundiária, turismo, meio ambiente, recursos minerais, resíduos sólidos, tecnologia e inovação, transporte e logística, entre outros.

As contribuições serão compiladas, compondo um novo Plano de Desenvolvimento do Semiárido (PDS).

Nas oficinas presenciais, e com auxílio de um aplicativo para que, à distância, os interessados possam acompanhar os áudios das oficinas e um chat para interações com os presentes, fazem parte da programação, onde será elaborado um documento final indicando as políticas e projetos prioritários, que será o alicerce do Projeto de Lei de Desenvolvimento do Semiárido a ser elaborado e tramitado no Congresso Nacional sob a coordenação da Frente Parlamentar Mista em Prol do Semiárido.

Além do Fórum, o evento oferece um pavilhão de exposição aberta ao público. O espaço terá apresentação de tecnologias de aproveitamento de resíduos sólidos urbanos, oportunidades de investimentos, produção agrícola em ambiente protegido, serviços e produtos ligados ao desenvolvimento do semiárido, apresentações culturais, entre outros.

O Ministério Público Federal (MPF) arquivou representação da reitora da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Ludmilla de Oliveira, sobre aluna que se manifestou contra sua nomeação. Ludmilla foi nomeada pelo presidente da República mesmo tendo ficado em terceiro lugar na eleição interna. A reitora, agora, irá responder a uma ação penal por denunciação caluniosa.

Na representação, a reitora acusou a estudante de direito da Ufersa Ana Flávia de Lira pelos supostos crimes de calúnia, difamação, ameaça e associação criminosa. Ana Flávia se manifestou em grupo do WhatsApp do Diretório Central de Estudantes (DCE) contra a forma de nomeação e mobilizando estudantes a se contrapor à gestão da reitora, utilizando termos como “golpista” e “interventora”, e dizendo que ela não entraria na Ufersa “nem de helicóptero”.

Para os procuradores da República Emanuel Ferreira e Camões Boaventura, “há certeza jurídica quanto à inconstitucionalidade da respectiva nomeação”. Por isso, “reconhecida tal ilicitude, tem-se um amplo espaço para crítica acadêmica a ser licitamente ocupado pela representada”. Segundo eles, “quem aceita uma indicação nos termos em tela deve estar preparado para responder às duras críticas efetivadas, pois está ocupando indevida e inconstitucionalmente o cargo de reitor”. Dessa forma, eles entendem que a conduta da estudante não ultrapassou os limites da liberdade de expressão e não teve a intenção de difamar ou caluniar a reitora.

Por outro lado, os procuradores da República consideram grave a tentativa de criminalização da atividade estudantil engajada pela reitora ao acusar a estudante de associação criminosa. “Sem qualquer indicação concreta em torno de atos criminosos praticados por três ou mais pessoas, a representada fez o aparato estatal policial atuar quando, na verdade, tinha plena ciência da inocência da imputada”, afirmaram.

Confira todos os detalhes no Portal do MPFRN

A reitora nomeada da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), Ludimilla Oliveira, definiu sua equipe de auxiliares, para gestão 2020-2024.

“Foi uma escolha técnica, pensada na capacidade, expertise, na qualificação das pessoas para o cargo, valorizando uma gestão multicampi. Destaque também para valorização da presença feminina em todos os quadros da gestão”, explicou.

Ela toma posse no próximo domingo (30). “A posse hoje é apenas uma assinatura eletrônica no sistema”, explicou.

Veja equipe de auxiliares de Ludimilla:

 

A mudança de regras na escolha de reitores das universidades públicas, que tanto levantou polêmica na gestão do ex-ministro Abraham Weintraub, continua a mobilizar funcionários do Ministério da Educação, que aguardam o retorno do ministro Milton Ribeiro para tocar o assunto. Em julho e agosto, não há indicações de reitores previstas, o que é visto como uma “feliz coincidência” para que o ministro, que está afastado de suas funções, se recupere da Covid-19 e tome pé deste e outros temas sensíveis da pasta. Há uma avaliação interna de que o governo deve propor novamente ao Congresso mudança no processo de escolha dos reitores. O tema já levou o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, a devolver MP que aumentava os poderes do ministro da Educação durante a pandemia, quando o gestor ainda era Weintraub.

Via Saulo Vale:         

Foi encerrado às 19h59 o pleito para reitor da Universidade Federal Rural do Seminário.

Eis os números:

Rodrigo Codes – 35,55%

Jean Berg – 24,84%

Ludimilla Oliveira – 18,33%

Josivan Barbosa – 12,94%

Rodrigo Sergio – 6,33%.

Mais uma vez, a universidade elegeu o candidato do reitor. Por lá, a oposição nunca conseguiu eleger reitor. Neste pleito, o professor Rodrigo Codes, apoiado pelo atual reitor Arimatea Matos, venceu nos três segmentos: técnicos, alunos e professores.

Próxima etapa

Os nomes dos três mais votados – Codes, Jean Berg e Ludimilla – serão enviados para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a quem cabe a palavra final.  A legislação não determina que o mais votado seja necessariamente o escolhido pelo presidente da República. Mas essa tradição tem sido respeitada em todos os governos anteriores.

Via Saulo Vale 

Uma Medida Provisória do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, suspendeu as consultas acadêmicas e formação de lista tríplice em todo o país para escolha de dirigentes das instituições federais.  A medida se por dá por conta da pandemia do novo coronavírus.

A MP afirma que, em caso de término de mandatos de reitores durante a pandemia, será designado, pela presidência da República, um reitor pró-tempore (temporário). A medida derruba eleições em 17 universidades federais.

Ufersa

As eleições para reitor da Universidade Federal Rural do Seminário (Ufersa) são diretamente afetadas. Estão marcadas para a próxima segunda-feira (15). No caso da Ufersa, o atual reitor Arimatea Matos termina o seu segundo mandato em setembro. Ou seja, se o período de emergência em saúde pública em decorrência da pandemia ainda estiver em vigor até lá, Bolsonaro nomeará um reitor pró-tempore.

Judicialização

Caso alguém ou a própria Ufersa queria insistir nas eleições, deverá judicializar o caso.

17
mar

Universidades paralisam atividades

Postado às 12:19 Hs

A universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), a Universidade Federal do RN (UFRN), bem como o Instituto Federal do RN (IFRN), decidiram pela paralisação das atividade acadêmicas por tempo indeterminado. A medida visa evitar a propagação do novo coronavírus.

Na Ufersa, a decisão foi tomada durante a 3º reunião ordinária da CONSEPE, que aconteceu na manhã desta terça-feira (17). Nesta segunda (16) um comitê foi instalado para discutir o assunto e as medidas que serão tomadas a partir de agora.

Novas informações sobre a suspensão das aulas e se o calendário será mantido com aulas à distância ainda serão divulgadas.

A Prefeitura de Mossoró, por meio do Departamento de Parques e Jardins, deu início ao plantio de mudas em diversos bairros da cidade. A iniciativa, que ocorre por meio de convênio firmado com a UFERSA, tem como objetivo o plantio de 10 mil espécies em 2 anos. O trabalho iniciou pelo bairro Nova Betânia e já contou com 236 espécies plantadas. “Estamos priorizando plantas nativas, com cerca de 80% dessas espécies entre mudas arbóreas, medicinais e frutíferas”, explica Nôra Aires, gerente do Departamento de Parques e Jardins. Dentre as que estão sendo utilizadas são Ipê Rosa e Ipê Roxo, Craibeira, Oiti, Timbaúba, além de cajueiro, cajarana, entre outras.

A Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), através da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG), está ofertando 60 vagas para o Curso de Especialização em Direito Constitucional e Tributário.

As inscrições vão até 19 de janeiro de 2020 e serão realizadas  de forma on-line, por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) da UFERSA no site

O edital é destinado Bacharéis em Direito/Ciências Jurídicas ou em Cursos da Área de Ciências Sociais Aplicadas, e/ou profissionais da área que busquem ampliar os seus conhecimentos acadêmicos e técnicos nas áreas do Direito Constitucional.

O Brasil aumentou o número de universidades que entraram na lista do Times Higher Education, um dos principais rankings universitários do mundo. Liderada pela britânica Universidade Oxford, a lista deste ano tem 46 universidades brasileiras, contra 35 no ano passado.

O salto fez o Brasil passar de nono para o sétimo país com maior número de universidades na lista, deixando para trás nações como Chile, Itália e Espanha. Todas as 11 novas instituições brasileiras foram classificadas na faixa de mais de 1.001 —a classificação é feita em grupos a partir da posição 200.

Na edição deste ano, foram avaliadas 1.396 universidades de 92 países pelo Times Higher Education, instituição britânica, que produz uma das principais avaliações educacionais do mundo todo. Para este ranking global, critérios como ensino, pesquisa, citações, visão internacional e transferência de conhecimento são utilizados como indicadores de desempenho das universidades.

Saiba quais são as universidades brasileiras que passaram a integrar o ranking:

Universidade de Caxias do Sul (RS) Universidade Federal de Alagoas Universidade Federal do Espírito Santo Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Universidade Federal de Ouro Preto (MG) Universidade Federal Rural do Semi-Árido (RN)

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Universidade de Fortaleza Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Universidade do Estado de Santa Catarina Universidade Estadual de Santa Cruz (BA)

UOL

27
set

Acontece

Postado às 8:20 Hs

A nova gestão também preparou um documentário sobre os 39 anos da associação. A Associação dos Servidores da UFERSA – ASSUFERSA realizará amanhã, (27), às 18h, uma cerimônia de inauguração da Galeria dos Presidentes que já estiveram à frente da associação. O objetivo é relembrar aqueles que se dedicaram à associação, como também prestar homenagem e reconhecimento a essas pessoas. “É muito importante que essas pessoas sejam lembradas por todos que visitam nossa associação, como também as futuras coordenações.

Cidades brasileiras registraram, desde a manhã de hoje, atos em defesa da educação e contra a reforma da Previdência. Até por volta de 16h30, 48 cidades de 18 estados e do Distrito Federal haviam tido protestos pacíficos.

Desde maio, após governo do presidente Jair Bolsonaro anunciar cortes na educação, esta é a terceira mobilização nacional em defesa do setor. A primeira foi em 15 de maio e ocorreu em ao menos 222 cidades de todos os estados e do DF. A segunda aconteceu em 30 de maio, em pelo menos 136 cidades de 25 estados e do DF.

Os protestos desta terça-feira foram convocados por entidades estudantis, como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes).

A pauta contra a reforma da Previdência tem sido recorrente em atos que envolvem críticas ao governo federal. A proposta de emenda à Constituição que altera as regras da Previdência foi enviada pelo Executivo ao Congresso. O texto já foi aprovado em dois turnos na Câmara e agora está sendo discutido pelo Senado.

Em Mossoró o ato teve início às 7h, em frente à guarita do campus leste da UFERSA e teve a frente às entidades estudantis União Nacional dos Estudantes(UNE), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas(UBES) e União Estadual de Estudantes(UEE-RN). Dezenas de sindicatos também participaram da atividade: ADUERN, ADUFERSA, SINASEFE, SINTEST, SINDIPREVS, SECOM, SINDISERPUM e SINDIPETRO-RN. As Centrais Sindicais CUT, CTB, CSP-Conlutas também participaram da atividade.

27
jul

Sessão Solene

Postado às 11:30 Hs

Assembleia Legislativa realizará sessão solene em homenagem ao aniversário da UFERSA

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte homenageará no próximo dia 02 de agosto os 52 anos da criação da Escola Superior de Agricultura de Mossoró (ESAM), hoje Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA).

A sessão solene acontecerá às 9h no Auditório Amâncio Ramalho, na UFERSA. A homenagem é uma proposição do Deputado Estadual Allyson Bezerra (Solidariedade) – servidor público concursado da instituição há 7 anos.

Allyson destaca a importância que a universidade tem para sua trajetória, bem como para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte, em especial o de Mossoró.

“É nítida a contribuição da Ufersa para Mossoró e para o Rio Grande do Norte como um todo, especialmente no que diz respeito ao fortalecimento e interiorização da educação. Fui estudante, sou servidor da Ufersa e também defendi a categoria dos servidores através do sindicato. Sei da força e importância que a Universidade tem e precisa ser valorizada”, afirma o parlamentar.

Na sessão solene serão homenageados o Reitor José de Arimatea de Matos; Professor Dr. Rodrigo Nogueira de Codes; Professor Francisco Praxedes de Aquino; Professora Dra. Ludimilla Carvalho; Professor Dr. Rodrigo Silva da Costa; Professor Dr. José Torres Filho; Professora Dra. Edna Lúcia da Rocha Linhares; Professor Dr. Francisco Edcarlos Alves Leite; Professora Dra. Janaina Cortez de Oliveira; o Servidor terceirizado Antônio Wilson de Oliveira; o Servidor aposentado Otone Viana; os Técnicos Emerson Fábio da Silva Araújo, Lúcia Maria de Sousa, Francisco Alex Zuza, Rosane Fernandes de Sousa Gurgel e Fellipe Rodrigues da Silva e a estudante Pâmela Janicleia de Araújo Fernandes.

Fonte: Assessoria

10
Maio

Paralisação

Postado às 23:09 Hs

No próximo dia 15 de maio será realizada a “Greve Nacional da Educação”, data em que professores, estudantes, técnico-administrativos (as) vão paralisar as atividades em todo o país contra os sucessivos ataques do governo Bolsonaro ao setor e contra o desmonte da educação pública, gratuita e de qualidade. Em assembleia geral da categoria, os servidores técnico-administrativos da UFERSA aprovaram por unanimidade aderir à greve geral na educação. O objetivo é denunciar os inúmeros retrocessos, como o contingenciamento de recursos para as universidades públicas, o fim dos concursos públicos, os ataques à autonomia universitária, o congelamento de salários, a privatização e a precarização da educação com o aprofundamento das políticas de mercantilização, além da destruição da Previdência Social prevista pela PEC 6/19.
09
mar

Mossoró molhada

Postado às 16:27 Hs

Segundo dados da Ufersa, chuva em Mossoró foi de 74 milímetros nesta sexta.
Segundo dados pluviométricos da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), a chuva que caiu no final da tarde e início de noite de sexta-feira (8) em Mossoró foi de 74 milímetros. As informações foram repassadas pelo professor de meteorologia, José Espínola.

As chuvas variaram de intensidade em alguns bairros. Por exemplo, segundo Espínola, o pluviômetro instalado no Aeroporto Dix-sept Rosado registrou chuva de 40 milímetros.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) informa que a previsão para Mossoró e região é de pancadas de chuva e trovoadas isoladas durante o fim de semana.

Via Ismael Sousa

Os reitores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Pedro Fernandes, e da Universidade Federal Rural do Semi-árido (Ufersa), José Arimatea, manifestaram nesta sexta-feira (22) o desejo de que suas instituições participem da parceria proposta pelo secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, no projeto de consórcios interfederativos de Saúde a ser implantado pelo governo do Estado, através da Secretaria de Estado e de Saúde Pública (Sesap). A manifestação foi feita pelos dois reitores numa reunião ocorrida no gabinete do secretário na manhã de hoje na Sesap. Como resultado, ficou definido que a Sesap juntamente com a UERN e Ufersa farão uma nova reunião, a ser ainda agendada para Mossoró, para dar início ao processo de parceria. “Vamos trabalhar essa cooperação, a gente quer essa parceria”.
abr 18
domingo
21 32
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
99 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.865.852 VISITAS