15
out

FIQUE SABENDO

Postado às 11:26 Hs

# Próximo debate / SBT

Os candidatos que disputam o segundo turno da eleição para a Presidência da República, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) voltam a se enfrentar nesta quinta-feira (16), às 18h, no debate organizado pelo UOL, pelo SBT e pela Jovem Pan. O debate será transmitido ao vivo na internet pelo UOL, na TV pelo SBT e no rádio pela rede Jovem Pan.

# Pesquisa / RN Eleições

A Inter TV Cabugi divulgará hoje (15), no RN TV /2ª edição  primeira pesquisa do segundo turno, registrada hoje (10) sob o protocolo RN 00043/2014, encomendada ao Ibope. O trabalho custou R$ 50.327,76 e ouviu 812 pessoas entre esta sexta-feira (10) e o dia da divulgação.

# Convocação

Mesários que foram chamados para trabalhar no primeiro turno das eleições devem ficar atentos, pois já estão convocados para o segundo turno, que será realizado no próximo dia 26 de outubro. Desta vez, no Rio Grande do Norte os eleitores votarão para os cargos de governador e presidente.

# Rompimento

O colunista Cláudio Humberto destaca que o primo do candidato ao governo Henrique Alves (PMDB-RN), ministro Garibaldi Filho (Previdência) avalia abandonar o cargo após notícia de que ex-presidente Lula irá ao Estado para pedir votos ao adversário Robinson Faria (PSD). Garibaldi confirma ter conversado com Henrique sobre a possibilidade de deixar o ministério, mas nada foi decidido: “Não pretendo tomar nenhuma decisão isolada ou precipitada”, afirmou. A oposição aguarda o desfecho do caso para tentar fazer Garibaldi Alves “correr para o abraço” com Aécio Neves para presidente. O problema com Lula será tratado inicialmente pelo vice Michel Temer num “contexto nacional”, diz Garibaldi: “Não queremos dissidência”. Henrique Alves tem sido pressionado a romper com o governo Dilma desde que Lula gravou vídeo pedindo voto para Robinson, no 1º turno. Lula apoia Robinson sob pressão do PT-RN, que acusa Henrique de prejudicar Fátima Bezerra para se aliar ao DEM, PSDB e PSB.

13
out

Debates decisivos

Postado às 13:38 Hs

Os presidenciáveis voltam a ficar frente a frente nesta semana para discutir suas propostas para o país. No segundo turno, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) buscarão convencer grande parte dos eleitores que não escolheram nenhum dos candidatos na primeira parte da eleição, que registrou quase 30% de abstenção. O primeiro embate será nesta terça-feira, às 22h15, na Rede Bandeirantes. Na quinta-feira, dia 16, eles voltam a debater no SBT/Alterosa, às 18h. No domingo, dia 19, a exatamente uma semana para o segundo turno, o debate será organizado pela Rede Record. No encontro de amanhã, que abrirá a rodada de debates entre os presidenciáveis, Dilma e Aécio farão perguntas diretas um ao outro em quatro blocos.
12
out

Em NATAL

Postado às 12:41 Hs

Após distribuição de 100 mil adesivos, Natal realiza carreata para Aécio Neves

 

A onda da razão tomou conta do Rio Grande do Norte. Neste sábado (11), atos em apoio a candidatura de Aécio Neves (PSDB) para presidente da República foram realizados em Mossoró, Parnamirim e Natal. Na capital, um adesivaço ocorreu pela manhã, com forte adesão dos natalenses, enquanto na parte da tarde as ruas da cidade foram tomadas por uma carreata quilométrica, que reuniu cerca de 1,5 mil veículos.

A mobilização marcou também o encerramento de uma marca histórica em se tratando de campanhas políticas no Estado. De terça-feira (07) até o final da carreata já na noite deste sábado, o diretório estadual do PSDB no RN distribuiu impressionantes 100 mil adesivos de Aécio Neves. A ampla maioria deles para Natal. Também foram espalhadas pela cidade 3 mil bandeiras do presidenciável.

Já no início da carreata, o presidente de honra do partido no estado e deputado federal eleito, Rogério Marinho, convocou os potiguares a se unirem na luta pela mudança. “Ninguém aguenta mais tantos desmandos, tantos escândalos de corrupção. Já deu. Eles estão desesperados, e a cada mentira dita por eles, vamos dizer duas verdades”, disse o líder tucano no RN.

O evento também contou com as presenças do senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM, do deputado federal Felipe Maia (DEM), e do vereador Aroldo Alves, presidente municipal do PSDB.

Fonte: Assessoria

12
out

Marina anuncia hoje sua posição

Postado às 10:10 Hs

Sete dias depois de ser derrotada pelos candidatos à Presidência da República Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), Marina Silva (PSB) anuncia neste domingo (12) sua posição no segundo turno das eleições. A informação foi dada pelo coordenador-geral da campanha da ex-ministra, Walter Feldman.

Na semana passada, Marina fez uma série de exigências para se manifestar em favor do candidato do PSDB. A ex-ministra pediu um comprometimento de Neves com temas de interesse social para que os dois subam no mesmo palanque no segundo turno.

Ontem (11), o tucano divulgou um documento em que acata parte das exigências feitas pela ex-candidata do PSB.Ao lado de três filhos do ex-governador Eduardo Campos – morto em um acidente de avião em agosto durante a campanha presidencial –,Neves se comprometeu a trabalhar em favor do fim da reeleição para cargos executivos, da manutenção das prerrogativas do Poder Executivo na demarcação de terras indígenas, da ampliação da reforma agrária e da sustentabilidade das políticas do governo.Segundo Feldman, Marina considerou que esses compromissos representam “um avanço”.

Além da divulgação do documento, o encontro entre o candidato do PSDB e a viúva de Campos no Recife também oficializou um novo apoio, cujo objetivo principal é capitalizar votos no Nordeste, região onde a maioria dos eleitores apoiam a presidente Dilma Rousseff.

Posicionamento dos partidos

Na última quarta-feira (8), o PSB, partido que lançou a candidatura de Marina à Presidência da República, anunciou oficialmente que vai apoiar Neves no segundo turno.A Rede Sustentabilidade também autorizou Marina a ficar do lado do candidato tucano no segundo turno, e orientou seus eleitores a votarem em branco, nulo ou em Neves.Os presidenciáveis Eduardo Jorge (PV) e Pastor Everaldo (PSC) também vão apoiar o candidato do PSDB na segunda etapa do pleito. / R7

 

Primeira pesquisa ISTOÉ\Sensus realizada depois do primeiro turno da sucessão presidencial mostra o candidato Aécio Neves (PSDB) com 58,8% dos votos válidos e a petista Dilma Rousseff com 41,2%. Uma diferença de 17,6 pontos percentuais. O levantamento feito entre a quarta-feira 7 e o sábado 10 é o primeiro a captar parte dos efeitos provocados pelas revelações feitas pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa sobre o detalhamento do esquema de corrupção na estatal. “Além do crescimento da candidatura de Aécio Neves, observa-se um forte aumento na rejeição da presidenta Dilma Rousseff”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Segundo a pesquisa, o índice de eleitores que afirmam não votar em Dilma de forma alguma é de 46,3%. A rejeição de Aécio Neves é de 29,2%. “O tamanho da rejeição à candidatura de Dilma, torna praticamente impossível a reeleição da presidenta”, diz Guedes. A pesquisa também capta, segundo o diretor do Sensus, os apoios políticos que Aécio recebeu durante a semana, entre eles o do PSB, PV e PPS.
10
out

Adesivaço

Postado às 22:03 Hs

Natal terá adesivaço e carreata para Aécio Neves neste sábado

A campanha do presidenciável Aécio Neves (PSDB) chega a Natal neste sábado (11). Pela manhã, a partir das 10 horas, um adesivaço será realizado no Midway Mall, cruzamento das Avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho.

Na parte da tarde, a partir das 14 horas, uma grande carreata percorrerá as ruas da capital potiguar, é a Onda Azul. A concentração será em frente ao Praia Shopping, na Avenida Roberto Freire, onde também serão distribuídos adesivos.

Desde a última segunda-feira (06), a sede do PSDB em Natal tem mantido a distribuição de adesivos de Aécio Neves. Quem desejar, basta comparecer na rua Cícero Azevedo, 28, Lagoa Seca, e solicitar o seu. O telefone de contato é o 3234-8096.

07
out

Apoios

Postado às 8:47 Hs

Marina teria decidido apoiar Aécio, diz Folha de S. Paulo

A ex-senadora Marina Silva (PSB), terceira colocada nas eleições presidenciais, teria decidido apoiar o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) no segundo turno, informa reportagem do jornal Folha de S. Paulo. Segundo o jornal paulista, a decisão teria sido tomada nessa segunda-feira (6) e Marina estaria estudando como fazer o anúncio sem soar incoerente com a imagem da “nova política” pregada durante a campanha.

A ideia seria que alguns dos pontos defendidos no plano de governo da ex-senadora fossem assumidos por Aécio. A lista inclui a reforma política, o fim da reeleição, a educação em tempo integral e a defesa da sustentabilidade.

A Folha aponta um eventual apoio da ex-primeira-dama de Pernambuco Renata Campos a Aécio como um argumento que justificaria a adesão de Marina à campanha do PSDB. A ex-senadora é uma das fundadoras do PT, mas foi muito atacada pelo partido quando tentou fundar seu partido Rede Sustentabilidade e desde que assumiu a corrida presidencial.

Marina teve 22,1 milhões de votos, o equivalente a 21,32% do total. Eles podem definir a eleição entre Aécio, dono de um espólio de 34,8 milhões de votos (33,55%), e a presidente Dilma Rousseff (PT), que conquistou a maior votação no primeiro turno, com 43,2 milhões de eleitores (41,59%).

Confrontos e perguntas diretas entre os candidatos mais bem colocados nas pesquisas eleitorais, Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB), marcaram o primeiro debate entre os presidenciáveis, realizado pela Band na noite de terça-feira (26). O encontro foi realizado no mesmo dia em que a mais recente pesquisa Ibope mostrou Marina em segundo lugar na disputa, com 29% das intenções de voto, pela primeira vez à frente de Aécio, que marcou 19%. A presidente e candidata à reeleição continua liderando a corrida pelo Planalto, com 34%. Ao todo, foram 10 embates diretos entre os três –quatro em perguntas feitas de candidato para candidato e seis confrontos estimulados após questões formuladas por jornalistas do grupo Bandeirantes. Logo na primeira rodada de perguntas, os presidenciáveis mais bem colocados ignoraram os nanicos –Luciana Genro (PSOL), Eduardo Jorge (PV), Levy Fidelix (PRTB) e Pastor Everaldo (PSC)
Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (26) mostra a ex-senadora Marina Silva (PSB) em segundo lugar na corrida presidencial, com 29% das intenções de voto. É a primeira pesquisa que o instituto faz depois da morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos e da definição de Marina como candidata a presidente pelo partido. Também é o primeiro levantamento feito após o início do horário eleitoral gratuito na TV e no rádio. A presidente Dilma Rousseff (PT), que busca a reeleição, lidera a disputa, com 34%. O senador Aécio Neves (MG), candidato pelo PSDB, caiu do segundo para o terceiro lugar e tem 19%. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.
17
ago

[ Ponto de Vista ] Volta Lula ?

Postado às 17:56 Hs

Com a entrada de Marina Silva no lugar de Eduardo Campos na chapa liderada pelo PSB, interlocutores do comitê da candidatura petista e do Palácio do Planalto preveem dificuldades no tom do discurso que a campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) à reeleição adotará contra a ex-senadora. Para manter a linha do “nós contra eles”, que vem sendo usada pela petista desde o início da corrida presidencial, aliados de Dilma ouvidos pela Folha admitem preferir enfrentar Aécio Neves (PSDB) em um eventual 2º turno a encarar uma “zona nebulosa e imprevisível”, como definem o enfrentamento com Marina. Antes do acidente aéreo que matou Campos na última quarta (13), petistas tentavam circunscrever a disputa entre “esquerda e direita”, polarizando com o PSDB e isolando o PSB, terceiro lugar nas pesquisas. Aécio era o segundo colocado, atrás de Dilma.
29
abr

Aécio cresce em pesquisa…

Postado às 12:29 Hs

A avaliação do governo Dilma Rousseff e sua aprovação pessoal pioraram em abril e a presidente perdeu terreno na disputa eleitoral, enquanto o senador Aécio Neves (PSDB) ganhou fôlego, mostrou pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira. As intenções de voto de Dilma caíram para 37,0 por cento, ante 43,7 por cento em fevereiro, e Aécio subiu para 21,6 por cento (ante 17,0 por cento). O terceiro colocado na disputa, Eduardo Campos (PSB) avançou para 11,8 por cento (9,9 por cento), mas dentro da margem de erro da pesquisa, de 2,2 pontos percentuais. No levantamento espontâneo, quando o nome dos candidatos não é mencionado, Dilma oscilou para baixo a 20,5 por cento (21,3 por cento), enquanto Aécio subiu para 9,3 por cento (5,6 por cento).
27
abr

Saiba Mais…

Postado às 20:50 Hs

Disputa eleitoral na internet já está acirrada

A campanha eleitoral ainda não começou oficialmente, mas na internet a disputa entre os concorrentes à Presidência da República mais bem pontuados nas pesquisas de intenção de voto – Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) – já está bastante acirrada. Com uma estratégia mais agressiva, o PT vem colocando os correligionários em campo para garimpar tudo o que pode ser usado contra os adversários, sobretudo os tucanos. Um dos coordenadores da área digital do tucano Aécio Neves, Maurício Brusadin, disse em entrevista ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que o PT está com um exército em campo.

Contudo, assegura que o PSDB não teme esse contingente porque eles ainda estão falando entre si, “como numa conversa de boteco”. Além de PT e PSDB, o PSB de Eduardo Campos também tem investido nas redes sociais. A vice em sua chapa, Marina Silva, tem experiência neste campo, quando disputou a Presidência da República em 2010 e conseguiu uma votação expressiva, de cerca de 20 milhões de votos, graças às redes sociais. No lançamento oficial da chapa Campos/Marina, os dois participaram de um bate-papo com internautas. A conversa com internautas tem sido um recurso utilizado também pela presidente Dilma Rousseff (PT), que tenta a reeleição. Na quinta-feira, dia 24, ela participou de um bate-papo com internautas, por meio da página oficial do Palácio do Planalto no Facebook.

 

23
mar

Eleições 2014: Direto ao ataque…

Postado às 11:54 Hs

‘DILMA GESTORA’ É ALVO DE AÉCIO E CAMPOS COM CRISE NA PETROBRÁS E NO SETOR ELÉTRICO

As crises envolvendo a Petrobrás e o setor elétrico do País colocam na berlinda a imagem de boa gestora que a presidente Dilma Rousseff explora desde a época em que ocupava o ministério de seu padrinho político e antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva. As duas áreas estão diretamente ligadas à sua passagem pelo governo federal como titular da pasta de Minas e Energia e da Casa Civil.

Seus opositores na corrida presidencial acreditam, agora, que terão uma forte arma contra a vantagem da petista nas pesquisas de intenção de voto – se a eleição fosse hoje, ela venceria Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) no primeiro turno.

 

Na semana passada, o senador tucano foi o que mais tirou proveito político da crise na Petrobrás. Em uma prévia do que pretende levar à campanha sobre o tema, discursou na tribuna do Senado e cobrou a responsabilidade de Dilma. “Desde que assumiu a Presidência a atual presidente, o prejuízo, a perda de valor de mercado, somadas Petrobrás e Eletrobras, chega a cerca de US$ 100 bilhões. Essa é a gestão eficiente, é a condução dada por alguém que conhece dos assuntos?”

Conforme revelou o Estado na quarta-feira passada, Dilma apoiou em 2006, quando era ministra da Casa Civil e comandava o Conselho de Administração da Petrobrás, a compra de 50% de uma polêmica refinaria em Pasadena, nos EUA. O valor total do negócio ultrapassou US$ 1 bilhão, apesar de, poucos anos antes, a mesma refinaria ter sido comprada por uma empresa belga por US$ 42,5 milhões.

(Agência Estado)

16
mar

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 20:52 Hs

  • Tá na Folha de São Paulo – Em crise com o PT e o Planalto, o PMDB poderá fechar alianças regionais com Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) em até 13 Estados.Nas últimas semanas, à medida que se intensificaram as rusgas entre governo e peemedebistas, avançaram negociações em Estados como Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro. Na Bahia, em Pernambuco e no Acre, já está definido que o PMDB, principal legenda da base do governo Dilma Rousseff, integrará coligações que farão campanha para Campos ou Aécio -pré-candidatos de oposição ao Planalto. Em outros dez Estados (RJ, PB, RN, CE, RR, AP, PI, RS, MG e PR), há focos de tensão que poderão levar os peemedebistas desses locais a também seguir com Aécio ou Campos.
  • Para pessoas próximas a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) vinha demonstrando interesse em disputar a reeleição. Ela ainda alimenta as esperanças de reverter à crise enfrentada pelo seu governo, e aposta em programas como RN Sustentável, dentre outros. Nas ultimas semanas, colocou sua equipe debaixo do braço, e ganhou as regiões do Estado, fazendo discursos em inaugurações com um tom de quem desejava mais quatro anos de governo. Rosalba só não contava com a entrevista do presidente nacional do seu partido, senador José Agripino, neste domingo (16) a Tribuna do Norte, onde deixou claro que o DEM vai priorizar as eleições proporcionais. Ou seja, jogou um balde de agua fria nos prováveis projetos políticos da governadora.
  • São muitos os boatos sobre o presidente do STF, Joaquim Barbosa, concorrer ao Planalto ou ao Senado no Rio. O PV agendou três conversas, todas desmarcadas pelo ministro. Tudo começou na abertura do Congresso (3/2). De pé, no plenário da Câmara, o deputado Eurico Junior (PV-RJ) aborda Joaquim e ouve: “Eu votei na legenda do PV para deputado”. Eurico: “Quer conversar?”. Joaquim: “Posso conversar”. Papo encerrado.(Ilimar Franco – O Globo)
  • Pelo segundo ano consecutivo, o setor de planos de saúde lidera o ranking de queixas recebidas pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), de acordo com balanço divulgado durante a semana em comemoração ao Dia Mundial do Consumidor,celebrado ontem (15). Os planos de saúde estão no topo da lista, com 26,66% das demandas feitas à entidade em 2013, com acréscimo de 6,26 pontos percentuais em relação a 2012. Em seguida, vêm serviços financeiros (16,73%), produtos (13,05%) e telecomunicações (12,53%). Outros setores, que englobam imóveis, transporte, lazer e serviços públicos, corresponderam a 31,03% dos registros feitos por consumidores no Idec. No ano passado, o instituto registrou 13.541 demandas, sendo 8.040 dúvidas de relações de consumo e 5.501 pedidos de informação sobre processos judiciais.
  • O sistema que vai identificar e bloquear celulares “piratas” em operação no Brasil começará a funcionar, em fase de testes, a partir da próxima segunda-feira (16) Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Sistema Integrado de Gestão de Aparelhos (Siga) criará um banco de dados com o código internacional de identificação de dispositivos móveis (Imei, na sigla em inglês) de todos os celulares que se conectarem às redes das operadoras. Após a coleta das informações, o sistema cruzará os dados com um cadastro único de celulares homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Isso permitirá identificar os aparelhos que não passaram por análise em laboratórios credenciados e, portanto, não tem autorização para funcionar. Esses celulares não passaram pelos testes exigidos pela Anatel que determinam se o celular pode trazer riscos à saúde, interferir em outros eletrônicos e até explodir devido à má qualidade dos componentes.
15
dez

Os desafiantes de Dilma

Postado às 11:00 Hs

O senador mineiro Aécio Neves (PSDB) e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), têm muito mais em comum do que a intenção de desafiar a presidente Dilma Rousseff na eleição de 2014 ao Palácio do Planalto. Amigos há mais de dez anos, os dois herdaram de seus avôs maternos um legado político e são protagonistas de um projeto de poder. Aécio é neto de Tancredo Neves, o presidente que morreu antes de tomar posse, em 1985, ano da transição da ditadura para a democracia. Sem carregar o sobrenome Arraes porque a família temia perseguição política, Campos é neto de Miguel Arraes – governador de Pernambuco cassado pelo golpe de 1964 – e só conheceu o avô, exilado na Argélia, quando tinha 10 anos. Tanto Aécio quanto Campos conquistaram altos índices de aprovação em seus Estados, mas enfrentam dificuldades para ampliar o arco de alianças e se contrapor ao PT de Dilma.
20
nov

O sonho de consumo do PSDB…

Postado às 21:31 Hs

 

Em matéria publicada no portal IG nesta segunda-feira (18) afirma que o senador Aécio Neves (PSDB) sonha em ter como vice da sua chapa o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa.

O jornalista Wilson Lima diz que fontes do Supremo próximas ao presidente do STF relataram uma aproximação entre Barbosa e Aécio. De acordo com a matéria, os tucanos veem com bons olhos a participação do ministro em um possível governo do PSDB.

Nos últimos dois meses, se tornaram constantes os encontros entre Barbosa e Aécio em Brasília. Caso não aceite participar diretamente da chapa tucana, o presidente do STF poderia ser indicado como ministro da Justiça.

Joaquim Barbosa seria um dos poucos nomes cogitados, até o momento, para vice de Aécio. “É hora de deixar o presidente Joaquim trabalhar com tranquilidade. Mas ele sem dúvida é um nome certo no nosso projeto de governo”, informou uma fonte do PSDB ao jornalista Wilson Lima. Joaquim Barbosa tem até abril para se licenciar do cargo e disputar as eleições.

Com certeza uma chapa forte. Aguardemos…

09
set

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 9:26 Hs

  • Cortejados de forma indiscreta por pré-candidatos a presidente da República no ano que vem, prefeitos de todo o país formam um exército poderoso na guerra eleitoral por votos, mas sua fidelidade é volátil e depende de vários fatores. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), ainda não fechou alianças em torno de seu projeto, mas já conta com 442 prefeitos da legenda que preside. Levando-se em conta somente os partidos que atualmente sustentam cada candidatura, Dilma Rousseff (PT) larga na frente, com 1.659 petistas e peemedebistas que comandam prefeituras em todo o país. Em seguida, aparece o senador Aécio Neves (PSDB), que soma 1.103 chefes de executivos municipais na sua linha de frente, tomando como base tucanos e filiados ao PPS e ao DEM O PSC e o PSol, que também devem lançar candidatos, têm respectivamente 83 e duas prefeituras. De um total de 5.564 municípios do país, 3.934 são governados pela base aliada do governo federal – sem contar os do PSB e PSC –, mas o passado recente mostra que isso não é garantia de apoio.(De O Estado de Minas)
  • Presidente nacional do Democratas, o senador José Agripino Maia acendeu a luz amarela na sucessão do Rio Grande do Norte. Após o rompimento político do PMDB, o senador ficou preocupado com a chapa proporcional do partido. Caso não perca o deputado federal Betinho Rosado, o partido terá dois candidatos à reeleição para a Câmara dos Deputados, já que Felipe Maia também vai concorrer. O cociente eleitoral para chegar a uma cadeira em Brasília é estimado em 250 mil votos. Já para a Assembleia Legislativa, os deputados Getúlio Rego e José Adécio são candidatos. A situação de dúvida rola com Leonardo Nogueira, que pode abrir para a esposa, Fafá Rosado, ex-prefeita de Mossoró, que pode assinar a ficha do PMDB, PR ou PV. Sem coligação, dificilmente o DEM conseguia reeleger todos.
  • Os negociadores dos pré-candidatos Eduardo Campos (PSB), Marina Silva (Rede Sustentabilidade) e Aécio Neves ( PSDB), apesar da promessa de apoio mútuo num eventual segundo turno, disputam em partidos da base governista e da oposição o apoio de estrelas que podem melhorar seus desempenhos em todas as regiões. Nesse período, o suspense é geral, até mesmo para Dilma, que tem de afastar de vez o “volta Lula’. Quase como numa corrida maluca, até o fim das próximas quatro semanas, quando termina o prazo de troca-troca e de filiação partidária para valer nas eleições do ano que vem, os três pré-candidatos de oposição ao Planalto vão enfrentar o pouco tempo que resta com um objetivo: tentar garantir o maior número de aliados, vencer obstáculos internos em seus partidos e costurar palanques estaduais competitivos para brigar com a presidente Dilma Rousseff, do PT, que recuperou parte da popularidade perdida com as manifestações de rua.(O Globo)
  • A Receita Federal libera hoje (9) a consulta ao quarto lote de restituições do Imposto de Renda (IR) Pessoa Física 2013. Todos os anos são liberados sete lotes regulares. O último está previsto para 16 de dezembro. Para saber se a declaração foi liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone 146. A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smarthphones que usam os sistemas operacionais Android e iOS, que facilitam a consulta. Quem identificou algum erro, deve enviar uma declaração retificadora. O extrato da declaração é disponibilizado no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) no qual se encontram outras informações relativas ao IR.
  • O músico Luiz Carlos Leão Duarte Junior, o Champignon, ex-integrante da banda Charlie Brown Jr., foi encontrado morto dentro de seu apartamento, no Morumbi, zona oeste de São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (9). Ele morava com a mulher no Condomínio Edifício Morumbi Park, na rua Doutor Luiz Migliano. Vizinhos ligaram para a Polícia Militar após ouvir um barulho de tiro e os gritos da mulher do músico no 10º andar. Segundo a Polícia Militar, Champignon e a mulher tinham saído com um casal de amigos para jantar em um restaurante japonês na noite deste domingo (8). Cerca de dez minutos depois de o músico e a mulher retornarem para o apartamento, os moradores do prédio escutaram o disparo de arma de fogo. Além da PM, policiais civis 89º DP (Portal do Morumbi) estiveram no prédio. A Polícia Civil investigará se Champignon teria se suicidado com um tiro na boca. A mulher do músico estava em estado de choque, de acordo com a polícia.
O encontro de Eduardo Campos (PSB) com Aécio Neves (PSDB), ocorrido 30 dias do prazo fatal para troca e filiação partidária, desencadeou o processo de desmame do PSB do Governo. Mas quem tomará a iniciativa de oficializar o rompimento: Dilma afastando os ministros do partido ou o governador entregando os cargos? A primeira hipótese tende a ser a mais provável. Raposa política da doutrina arraesista, Eduardo tende a forçar que Dilma jogue a toalha e promova as demissões, porque ficará com o discurso de vitimado, tudo que precisa, neste momento, para atrair apoios e crescer na opinião pública.
nov 14
quinta-feira
19 45
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
31 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5806587 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram