O sistema bancário acerta os últimos detalhes para oferecer parcelamento da fatura do cartão de crédito como alternativa aos clientes que baterem no limite de 30 dias de uso do rotativo.

A mudança, que começa em 3 de abril, vai transferir os consumidores do crédito mais caro do sistema financeiro para uma modalidade mais barata. Entre os grandes bancos consultados pelo Estado, a tendência é de que a porta de saída do rotativo seja a oferta automática do “parcelamento da fatura”.

Essa é uma linha já existente e que permite ao consumidor dividir o saldo devedor do cartão de crédito. Ao migrar para o parcelado, o custo cai drasticamente: a taxa dessa operação foi de 153,8% ao ano em dezembro de 2016 – quase um terço do rotativo, de 484%.

11
maio

* * * Quentinhas… * * *

Postado às 20:30 Hs

* * * Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) aprovou por unanimidade a data e aprova as instruções para a realização de novas eleições para os cargos de prefeito e vice-prefeito dos municípios de Carnaubais e Luiz Gomes, respectivamente. As eleições serão realizadas no próximo dia cinco de julho, estarão aptos a votar os eleitores constantes do cadastro eleitoral em situação regular, com domicílio eleitoral nos respectivos municípios até cento e 151 dias antes da data marcada para as novas eleições. * * *

* * * O Tesouro Nacional depositou nas contas das prefeituras do Rio Grande do Norte R$ 124 milhões. O valor se refere à primeira cota do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de maio. Em relação ao mês anterior, quando o repasse foi de R$ 81,45 milhões, houve aumento de 52,2%. Em relação a maio do ano passado, no entanto, queda de 11,8%. Esses R$ 124 milhões são para os chamados “municípios do interior”. Não inclui Natal, tendo em vista que o repasse para as capitais obedece a outros critérios. Os municípios 0,6, que são os de população até 10.188 habitantes, receberam, brutos, sem os descontos da Educação, Saúde, Previdência Social e Pasep, R$ 436.127. * * *

* * * Os juros do cartão de crédito subiram de 12,02% ao mês em março para 12,48% ao mês em abril, o que significa uma taxa de 295,48% ao ano, de acordo com um levantamento divulgado nesta segunda-feira (11) pela Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).O cartão de crédito é a categoria com os maiores juros entre as seis modalidades pesquisadas pela Anefac para pessoas físicas. Em seguida, aparece o cheque especial, com taxa de 9,74% ao mês, e 205% ao ano. Os juros de empréstimos pessoais cobrados por financeiras chegam a 7,54% por mês e 139,24% ao ano, em média; os de empréstimos pessoais cobrados por bancos são de 4% ao mês e 60,1% ao ano. * * *

* * * As vendas do comércio para o Dia das Mães recuaram 1,2% em comparação a 2014, em todo o Brasil. É o primeiro recuo das vendas para a data desde 2008, quando o indicador foi criado. Em valores, o recuo representa uma perda de R$ 7 bilhões em relação ao ano passado.O movimento das vendas no Dia as Mães segue a tendência de desaceleração do varejo como um todo e antecipa um ano de menor crescimento para o comércio. Diante do cenário econômico incerto, do mercado de trabalho desaquecendo e da perda de poder aquisitivo, uma retomada de confiança dos consumidores ainda parece distante para movimentar a economia e as vendas do varejo.  * * *


O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil ) faz uma alerta neste carnaval sobre os problemas que os foliões podem ter se perderem os documentos ou forem vítimas de roubo, principalmente da identidade ou do CPF. O órgão destaca que três em cada dez brasileiros (28%) já foram vítimas de fraudes incluindo a clonagem do cartão de crédito e o uso de nome falso para fazer compras ou tomar empréstimos.

O primeiro passo para diminuir o risco de ser vítima de algum tipo de golpe, segundo os especialistas do SPC, é evitar levar documentos pessoais e importantes para os locais do carnaval principalmente onde a concentração de pessoas é maior como nos blocos de rua, nos ensaios de escolas de samba, em festas ou em casas noturnas. O ideal é carregar apenas o essencial e manter tudo protegido. É importante também anotar os dados do cartão e do cheque, além do telefone do serviço de atendimento ao consumidor do banco, acrescenta o SPC.

Caso ocorra um imprevisto, fazer um boletim de ocorrência é tão importante quanto cancelar o cartão de crédito por perda ou roubo. A pesquisa mostra ainda que a maioria não adota as duas práticas. Outra recomendação é que o consumidor entre em contato com o Procon e com o SPC Brasil, que evitará assim a liberação de informações para a atuação de pessoas mal intencionadas.

A notícia é estarrecedora, deveria ser manchete de toda a grande mídia, dos sites e dos blogs, porque sua divulgação partiu do Banco Central (BC), oficialmente. Quatro em cada 10 brasileiros que usam cartão de crédito não conseguem pagar a dívida. O calote no financiamento rotativo do dinheiro de plástico atingiu 38,5% em novembro, segundo as estatísticas do próprio BC. No cheque especial, a situação também não é boa: 11,1% dos empréstimos concedidos não foram honrados no prazo de 90 dias. O mais incrível são as “explicações” dos economistas. Alegam que a diminuição da oferta de crédito no Brasil reduziu as opções das famílias na hora de buscar dinheiro e os consumidores então se agarraram às modalidades mais acessíveis (cartão de crédito e cheque especial), justamente as mais caras do mercado, aumentando a inadimplência nessas operações. Na verdade, os bancos incentivam os brasileiros a comprar, fornecem cartões de crédito a qualquer um e a inadimplência os favorecem, devido aos juros estratosféricos que cobram.
09
ago

FIQUE SABENDO…

Postado às 12:24 Hs

 

# Apresentando 

Desconhecido por 41% dos eleitores, o candidato à Presidência da República Eduardo Campos será apresentado pela vice, Marina Silva (Rede), no programa inaugural da Coligação Unidos Pelo Brasil (PSB, REDE, PPS, PPL, PRP e PHS) a ser veiculado na propaganda gratuita de rádio e TV. Detentora de 20 milhões de votos nas eleições de 2010, a ex-senadora abrirá a peça sozinha para dizer que optou pela aliança para não “assistir à decadência do país”, segundo informa o jornal Folha de São Paulo neste sábado (9). Em sua fala, Marina justifica o fato de não ser ela a candidata a presidente e diz que optou por um acordo programático com o PSB após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter negado o registro da Rede Sustentabilidade. Nesse momento Eduardo aparece no vídeo, vestindo um jeans, camisa branca e blazer escuro, indumentária utilizada pelo ex-governador pernambucano na grande maioria de seus eventos de campanha. O filme, com dois minutos e três segundos de duração, deverá ser apresentado em 19 de agosto e abrirá a propaganda destinada aos candidatos a presidente, segundo as regras definidas pelo TSE. Devido ao tempo restrito, será um filme em linguagem simples e direta que vai apresentar em linhas gerais apenas a proposta de levar a educação em tempo integral a todas as escolas de ensino médio do país em quatro anos.

# No Jornal Nacional 

A campanha presidencial ganhou mais força desde segunda-feira, quando a Globo passou a incluir quatro minutos diários para cobrir as campanhas de cada um dos quatro principais candidatos no Jornal Nacional. Agora, ganhará um segundo empurrão. Entre segunda-feira e quinta-feira, William Bonner e Patrícia Poeta entrevistarão durante quinze minutos no JN Aécio Neves, Eduardo Campos, Dilma Rousseff e Pastor Everaldo, nesta ordem. São entrevistas tradicionalmente de perguntas fortes, incômodas. Para se prepararem, os candidatos costumam não ter agenda nos dias das entrevistas, todas ao vivo, e dedicar-se a intensos media training. A terceira fase eletrônica da campanha começa com a propaganda eleitoral no dia 19. A propósito, faltam apenas 58 dias para a eleição.

# Novos voos

A Gol anunciou o retorno do voo direto entre Natal e Recife, com seis operações semanais entre as capitais a partir de dezembro. Os voos sairão no início da manhã e final da tarde. De acordo com a assessoria de imprensa da Gol, a nova opção também oferece oportunidades de conexões imediatas para Fortaleza e São Paulo ao cliente potiguar. A nova rota já está à venda no site da Gol. Os trechos serão operados por aeronaves modelo Boeing 737-800 e configuração Gol+, com mais espaço entre as poltronas. As passagens podem ser adquiridas com preços a partir de R$ 99,90. (TN Online)

# Preço Diferente 

A opção do cliente na hora de pagar por um produto pode fazer diferença no bolso. As compras em cartão de crédito podem ficar mais caras. Isso porque o plenário do Senado aprovou na quarta-feira, dia 6, o Projeto de Decreto Legislativo (PDS) 31/2013, que permite ao comerciante estabelecer preços diferentes para o mesmo produto se o pagamento for feito em dinheiro ou no cartão de crédito. A discussão foi polêmica. Os senadores Delcídio Amaral (PT-MS) e Vicente Claudino (PTB-PI) tentaram impedir a votação da proposta em plenário com a apresentação de um requerimento para que o tema fosse debatido antes nas comissões de Assuntos Econômicos e de Fiscalização e Controle. O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), também fez um apelo para que a matéria não fosse a plenário, mas o grupo foi vencido pela maioria.

25
maio

Como evitar fraudes nas compras da Web

Postado às 18:35 Hs

Especializada na prevenção de fraudes nas compras pela internet, a ClearSale foi responsável por 80% das análises feitas no comércio eletrônico em 2013. São cerca de 46 milhões de pedidos de autenticação por ano e, só em 2013, a ClearSale afirma ter evitado a fraude de R$ 353 milhões. De acordo com a empresa, só no ano passado, foram feitas 300 mil tentativas de compras fraudulentas. Ou seja, transações feitas por pessoas que se apropriaram do número de cartão de crédito de terceiros.

 

Para ajudar a evitar os roubos na internet em 2014, a ClearSale dá dicas de como os consumidores devem se proteger:

 

1. Cartão de crédito – A grande maioria das vendas na internet é feita por cartão de crédito. Então, se a loja em questão não aceita a modalidade como pagamento, desconfie da existência da loja. Além disso, realizando a transação pelo cartão, o consumidor tem um prazo para reconhecer a veracidade da compra e pode solicitar o estorno. Em transferência bancária e boleto, não.

2. Fatura – É importante checar sua fatura com frequência, para descobrir se existe alguma compra feita indevidamente. Caso não seja identificada, a fraude pode se manter por meses. Qualquer dúvida sobre transações na fatura basta entrar em contato com a administradora do cartão.

3. Inspecione seu e-mail – Quando fazemos o cadastro em uma loja online é normal a inclusão de um endereço de e-mail. Por isso, é comum chegar uma mensagem em sua caixa de entrada toda vez que uma compra for realizada. Se você não consegue conferir com regularidade a fatura do cartão de crédito, esta pode ser uma maneira de prevenção no caso do fraudador ter utilizado o seu próprio endereço de correi eletrônico.

4. Cuidado com as ligações – Em compras de alto risco na internet, isto é, produtos de valor elevado, é comum que as lojas liguem para confirmar alguns dados com o consumidor. Caso isso aconteça, verifique se é realmente a loja que está te ligando, confirmando os dados da transação efetuada. Apenas a loja tem esse tipo de dado.

5. Desconto muito grande – Por ter uma grande concorrência, sempre há promoções com altos percentuais de desconto. De qualquer maneira, tome cuidado com lojas que oferecem valores muito abaixo da média ofertada, especialmente aqueles onde o dinheiro sai diretamente da conta, como boleto bancário e transferência. (IG)

16
out

Em queda…

Postado às 10:15 Hs

A taxa de juros cobrada sobre a rolagem da dívida nos cartões de crédito caiu, em média, 2,62% em setembro sobre agosto, passando de 10,69% para 10,41% ao mês. Foi o primeiro recuo dos últimos 33 meses. Ainda assim, os consumidores que entram no sistema rotativo pagam, em média, ao ano, 228,17% de correção sobre o valor principal do débito. Os dados são da Pesquisa de Juros da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), que também indicou queda na taxa de juros de outras modalidades de crédito. A projeção da entidade são novas reduções nos meses subsequentes. Entre as justificativas da Anefac, estão a melhoria da economia, com um ambiente de maior competição entre as instituições bancárias e redução do nível de inadimplência.
13
set

Um verdadeiro assalto…

Postado às 9:18 Hs

O aumento da base de consumo dos brasileiros e a mudança de comportamento da população do país na hora de pagar as contas – com a preferência pelos cartões de crédito, débito e de loja em substituição às outras formas de pagamento – levou o setor a ampliar o faturamento em 20% no segundo trimestre de 2012.Foram registrados crescimentos de 14% nos cartões de crédito; 19% no de débitos e 12% nos de redes e lojas.

A comparação é com o mesmo período do ano passado. O crescimento ocorre apesar de os juros cobrados no cartão de crédito no Brasil serem os maiores da América Latina, de acordo com levantamento divulgado em julho pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (ProTeste).

Por ano, o brasileiro que efetua parte do pagamento da fatura paga juros médios de 323,14%, quase seis vezes maior em comparação ao segundo colocado da lista – no caso o Peru, onde a taxa média anual é 55%.

A performance do setor foi anunciada nesta quarta-feira (12/9) pelo presidente da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), Claudio Yamaguti. Ele afirmou que há espaços a serem explorados para aumentar ainda mais este ritmo de crescimento. “O crediário é uma aposta e ainda tem um espaço enorme para utilização cada vez maior dos cartões de débito, o que é uma questão de hábito”, pontuou o dirigente.(Tribuna)

27
jun

Sem você pedir…

Postado às 22:33 Hs

Apesar de menos frequente do que na década de 1990, bancos ainda enviam cartões de crédito sem o consentimento dos clientes. “É uma ação abusiva. Os bancos foram muito agressivos para ganhar mercado. Com as multas, esse tipo de caso diminuiu, mas ainda acontece” diz Selma do Amaral, diretora do Procon-SP.

As multas podem variar de R$ 400 a R$ 6 milhões e o valor estabelecido é destinado à Fundação Procon. “Se um gerente envia cartão sem pedido, ele é demitido. Os bancos pararam de fazer isso pelas multas e a imagem ruim que causava”, diz Fernando Malta, diretor de operações do Itaú Unibanco.

Em 2011, o Procon-SP recebeu 13,7 mil reclamações de cobrança indevida em cartão de crédito, que inclui, além do recebimento de plásticos não solicitados, transações não identificadas pelos clientes. O Itaú Unibanco foi responsável por 2.378 casos. A liderança está relacionada com o maior número de clientes, afirma o banco. Em seguida aparece o Bradesco, que tem 93,8 milhões de cartões de crédito e recebeu 1.648 queixas. Em nota, o banco se disse “atento” para “corrigir eventuais falhas”.

18
jun

Calote em cartão de crédito chega a 27%

Postado às 9:49 Hs

 

Deu na Agência Estado

Nuvens pairam sobre o mundo do cartão de crédito. Após anos de crescimento exuberante, o setor sofre cada vez mais com um problema que tira o sono de muita gente: o calote. Em tempos de economia vacilante, brasileiros nunca estiveram tão enrolados com as faturas e a inadimplência atingiu 27,3% em abril, nível mais alto para o mês na série histórica do Banco Central.

Se o critério for mais rígido e também levar em conta quem atrasou o pagamento do extrato de 15 a 89 dias, o número de consumidores com problemas salta para 38,8%. São R$ 14,6 bilhões que não entraram nos cofres dos bancos.

O cartão sempre teve inadimplência mais alta que outras operações. Na média de 2005 a 2010, por exemplo, o calote médio ficou em 24,1%, bem superior aos 9% do cheque especial. O problema é que a taxa voltou a avançar mais rápido e, agora, gira em torno dos níveis recordes da série.

Nova classe média

 

O descontrole financeiro é mais comum entre clientes que têm pouca familiaridade com o cartão. O problema afeta especialmente a chamada nova classe média. E, nos últimos anos, a ascensão social de milhões de famílias aconteceu com um acessório quase obrigatório: o cartão na carteira. É quase tão simbólico como o iogurte no início do Plano Real.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito, o universo de cartões de crédito e de loja alcançou 440 milhões em maio. É como se cada brasileiro levasse 2,3 deles no bolso. Isso sem contar os que têm apenas a função débito. Em 2003, eram 116 milhões de cartões ou 0,6 por habitante.

O boom aconteceu principalmente porque bancos viram no cartão de crédito uma porta de entrada para novos clientes. O problema, porém, é que muitos não sabem como a operação funciona. “Muitos pagavam o mínimo e achavam que a dívida estava quitada”, lamenta um executivo do setor.

27
maio

Clonagem em alta

Postado às 19:54 Hs

Todo cuidado é pouco, a clonagem está em alta. Fique esperto !

O numero de cartões no Brasil, atingiu a marca de 687 milhões no último ano. Isso significa que cada brasileiro tem pelo menos três cartões, que podem ser de débito, crédito, loja e supermercado. Você sabia que além de cuidar da segurança e do orçamento você também deve tomar alguns cuidados para preservar fisicamente o seu cartão?

Veja algumas dicas:

.Guarde o cartão em lugar seguro, e não deixe junto à senha.

.Proteja seu cartão da umidade, da exposição ao sol, de objetos, metálicos, de objetos pontiagudos e de campos magnéticos (imãs, telefones celulares, televisores, microcomputadores, controles remotos etc.).

.Ao escolher os números de sua senha, evite sequências que outra pessoa possa reconhecer (data de nascimento, seu número de telefone ou placa de automóvel, etc).

.Leve sempre consigo o número do telefone da Central de Atendimento de seu banco e de sua agência.

.Após fazer um pagamento com o cartão, peça sempre uma via do comprovante de pagamento e verifique se o valor está correto.

.Evite portar o cartão magnético em situações nas quais ele não é necessário.

31
mar

Nada infalível

Postado às 9:35 Hs

As operadoras de cartões de crédito Visa e Mastercard informaram nesta sexta-feira que dados de seus clientes podem estar nas mãos de criminosos. A brecha na segurança ocorreu após invasão a dados de uma empresa responsável por processar pagamentos nos Estados Unidos, a Global Payments of Atlanta, informou o jornal britânico Financial Times.

Segundo Brian Krebs, especialista em segurança digital, cerca de 900 contas registraram operações suspeitas desde o ataque. A estimativa é de que cerca de 60.000 cartões estejam comprometidos. O ataque expõe sobretudo cartões de cidadãos americanos, mas não está descarta a possibilidade de vazamento de dados de pessoas que fizeram compras no país.

A Global Payments, considerada a sétima maior processadora de pagamentos eletrônicos no EUA, afirmou que a falha de segurança foi detectada no começo de março, quando avisou as autoridades sobre o problema.

“Identificamos acesso ilegal a uma porção de nosso sistema e estamos investigando. Notificamos todas as partes para que providências possam ser tomadas”, afirmou a companhia em nota. Após o anúncio, as ações da empresa caíram 9,1% chegando ao valor de 47,50 dólares.

As informações adquiridas podem ser utilizadas em fraudes bancárias. Em comunicado à imprensa americana, a Visa afirmou que dados de outras operadoras menores também podem estar comprometidos. As bandeiras American Express e Discover informaram que estão verificando se houve movimentações suspeitas recentemente.

No ano passado, um ataque ao Citigroup, que expôs dados de cartões de centenas de clientes, fez crescer o debate à respeito da segurança digital.(Veja)

14
nov

Nordeste já é líder

Postado às 15:15 Hs

O Nordeste superou o Sudeste no número de consumidorescom seu primeiro cartão de crédito no Brasil. Pesquisa inédita da Serasa Experian sobre esse mercado mostra que a região concentra hoje 43% das novas adesões de todo o país, enquanto que o Sudeste responde por 36%.

Em 2009, a situação era inversa: 48,28% eram do Sudeste e 29,31%, do Nordeste.  Como consequência, a distribuição geográfica das propostas de novos cartões também aponta um crescimento da participação do Nordeste (de 19,14% em 2009 para 26,42% neste ano).

Para fazer esse mapeamento, a Serasa Experian usou informações de 300 mil CPFs e fez comparativos entre os primeiros trimestres de 2009, 2010 e 2011.  Os números revelaram ainda um crescimento de adesões na classe E. No primeiro trimestre de 2009, 52% do total dos solicitantes pertenciam a esse grupo social. Em 2010, esse número cresceu para 54,8% e, em 2011, para 58,5%.

O estudo da Serasa Experian mostrou também que a inadimplência nos primeiros quatro meses após a aquisição do cartão de crédito registrou uma pequena alta neste ano. Em 2009, 7,9% dos novos consumidores ficaram com pendências nesse período. No ano passado, esse índice caiu para 4,8%, e, neste ano, houve uma pequena elevação para 5,2%.

Fonte: Jornal do Brasil

28
fev

Fique atento!!

Postado às 11:06 Hs

Tá em O Globo:

As operadoras de cartões de crédito – administradoras, bancos, lojas – terão de cumprir nova regulamentação a partir de terça-feira, quando entram em vigor parte da resolução 3.919/2010 e a circular 3.512/2010, do Conselho Monetário Nacional (CMN). Nessa primeira etapa, haverá uma redução do número de tarifas – das atuais 40 para o máximo de cinco – e a padronização dos tipos de cartão a serem oferecidos, limitados a básico e diferenciado, nacionais ou internacionais.

Na segunda etapa, com início em 1º de junho, o pagamento mínimo não poderá ser inferior a 15% da fatura, o extrato deverá trazer informações claras sobre o Custo Efetivo Total (CET) e as operadoras não poderão incentivar o uso do crédito rotativo. O objetivo é reduzir o endividamento dos consumidores.

Além dessas novas normas, em março entra em vigor também um compromisso firmado pela Associação Brasileira de Empresas de Cartão de Crédito e Serviços (Abecs) com o Ministério da Justiça para a melhoria dos serviços prestados ao consumidor. Este constitui em não enviar cartão de crédito sem solicitação prévia do consumidor; entregar o contrato com um sumário contendo as principais informações para o consumidor; e fornecer na fatura informações claras e objetivas sobre juros e encargos a serem cobrados sobre os valores remanescentes no caso do pagamento do valor mínimo.

29
nov

Abusos dos Juros…

Postado às 9:41 Hs

Os juros do cartão de crédito continua nas alturas,daí o porque do BC conter alguns abusos.

Não foi à toa que o Banco Central e o Ministério da Justiça baixaram medidas para conter os abusos cometidos pelas administradoras de cartões de crédito. Além de juros exorbitantes no rotativo, quem usa o instrumento para sacar na função crédito está condenado a encargos que podem chegar a 898% ao ano, sem contar uma pesada tarifa por operação. Isso significa que cada retirada de R$ 10 custa quase R$ 100 ao ano para o cliente. Com uma cobrança tão exagerada, o calote do segmento é o mais alto entre todas as modalidades de empréstimo, atingindo 36,33% em setembro. A inadimplência média das pessoas físicas é 6% ao mês.

As medidas do governo, porém, não obrigam as operadoras a baixar o custo das transações. A despeito de limitar o número de tarifas a cinco, mais uma vez não se vai garantir o objetivo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva: evitar o superendividamento da população, em especial da nova classe C. “É um caso seríssimo. Com a nova norma, a situação fica até mais grave porque a cobrança de tarifa está autorizada”, reclama a economista-chefe do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Ione Amorim. “As novas regras também não contemplam a questão dos juros porque, segundo o BC, eles estão vinculados às taxas de mercado”, explica.
O Correio comparou as taxas de saque no cartão de crédito operado por dois bancos. No Bradesco, um cliente que já tinha ultrapassado o limite do seu orçamento, sem mais opções para recorrer, fez uma retirada de R$ 30. O comprovante da instituição financeira informa que o consumidor pagou R$ 2 de tarifa pela retirada e mais 21,14% ao mês sobre o dinheiro liberado pelo plástico. No ano, o custo total ficou em 898,28%


O dia de hoje, 01 de julho, é um dia histórico para o movimento lojista de todo o Brasil no que diz respeito aos Cartões de Crédito. Após muita luta e articulação do movimento, a partir de hoje, os lojistas de todos o país poderão ter apenas uma máquina de cartões de crédito, independente de bandeira do cartão de seus clientes.  Essa mudança, aguardada há anos pelo mercado, deve representar uma redução de custos para os comerciantes e, conseqüentemente, para os consumidores. Atualmente, esta taxa varia entre 3,5% e 5% por compra, excluindo-se os 100 grandes varejistas e os postos de gasolina, que possuem contratos diferenciados. Vamos ver se as lojas não vão criar algum obstáculo na utilização dos demais cartões, sempre acabam inventando alguma coisa , quando o beneficio é o consumidor. O Comércio com certeza ganhará com essa facilidade.

dez 14
sábado
03 12
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
5 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5808976 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram