A partir deste sábado (15, agentes públicos de todo o país estão proibidos de fazer publicidade, propaganda ou pronunciamento em rádio e televisão. As restrições são parte de diversas condutas vedadas no período que antecede às eleições municipais, cujo primeiro turno ocorre no dia 15 de novembro. O objetivo, segundo a lei, é garantir que todos os candidatos tenham igualdade de oportunidades no pleito.

No entanto, de acordo com Emenda Constitucional Nº. 107, aprovada em julho, há uma exceção para as eleições deste ano: publicidade e divulgação de ações de enfrentamento e orientação à população em torno da pandemia estão permitidas.

De acordo com a Lei nº 9.504, conhecida como Lei da Eleições, os agentes públicos (inclusos aqui os prefeitos, vereadores, parlamentares e outros) não podem praticar uma série de condutas que lhes dê vantagem na corrida eleitoral contra outros candidatos.

Diário do Poder

Com a saída do MDB do chamado blocão da Câmara dos Deputados, o presidente Jair Bolsonaro deu início a uma estratégia para garantir que o partido se mantenha alinhado nas principais votações de interesse do governo federal.

Para dissipar o receio de derrotas ou fragilidade na Casa, Bolsonaro tem se esforçado por uma aproximação com o ex-presidente Michel Temer (MDB), um dos caciques da legenda e indicado para chefiar a missão humanitária do Brasil no Líbano.

Além disso, o Palácio do Planalto mira também a presidência da Câmara. Ao trazer o MDB para perto, Bolsonaro busca aproximação com o deputado Baleia Rossi (SP), líder e presidente do partido, apontado como pré-candidato à eleição que definirá o sucessor de Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Folhapress

Os preços do Gás Liquefeito do Petróleo (GLP), os botijões de 13 quilos, terão reajuste nos preços de 5% a partir da próxima segunda-feira (17), no Rio Grande do Norte. Além disso, o preço terá um aumento de R$ 0,25 referente ao Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF).

De acordo com o Sindicato dos Revendedores Autorizados de Gás Liquefeito de Petróleo (Singás), o aumento no Rio Grande do Norte vai ser de, em média, R$ 3. Com isso, o preço do botijão de gás vai passar a custar entre R$ 73 e R$ 75.

15
ago

Opinião: Jair Bolsonaro pode ser reeleito

Postado às 12:07 Hs

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) atingiu sua melhor avaliação desde o início do mandato, segundo pesquisa Datafolha divulgada, ontem, pelo jornal “Folha de S. Paulo”. A pesquisa indica alta no número de eleitores que consideram o governo ótimo ou bom (aprovação ao governo) e queda entre os que veem o governo como ruim ou péssimo (reprovação). Os percentuais da pesquisa são: Ótimo/bom: 37%; Regular 27%, Ruim/péssimo: 34%; Não sabe/não respondeu: 1%. A pesquisa Datafolha foi realizada em 11 e 12 de agosto, com 2.065 brasileiros adultos que possuem telefone celular em todas as regiões e estados do País. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O diretor geral do Datafolha, Mauro Paulino, disse que o programa de auxílio emergencial teve impacto na aprovação de Bolsonaro. “Com a economia em crise, o auxílio emergencial torna-se necessidade básica para os mais pobres. Diretamente identificado [o auxílio] como um feito do governo Bolsonaro, pode virar marca negativa quando o valor diminuir ou deixar de existir”, afirmou, para completar: “Qualquer mudança de humor nessa faixa de renda mais baixa tem forte reflexo na avaliação presidencial pelo peso relativo que possui. Hoje, mais da metade dos brasileiros têm renda familiar mensal abaixo de dois salários mínimos”.

Em mais uma reviravolta do caso, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes decidiu ontem conceder prisão domiciliar para Fabricio Queiroz, amigo do presidente Jair Bolsonaro e ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro.

Tanto a defesa do primogênito do presidente quanto a de seu ex-assessor contestaram em todas as instâncias judiciais diversos pontos da investigação que apura suspeitas de um esquema criminoso de “rachadinha” gerido por Queiroz no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa fluminense. Ambas negam irregularidades.

Desta vez, Gilmar decidiu temporariamente não manter Queiroz preso em uma cela, no capítulo mais recente de um imbróglio que se arrasta desde junho, quando o ex-assessor foi preso vivendo escondido em um sítio de um advogado da família Bolsonaro, em Atibaia (SP).

A concessão do habeas corpus pelo ministro do STF suspendeu, por ora, os efeitos de uma decisão do ministro STJ (Superior Tribunal de Justiça) Felix Fischer. Este havia decidido que o ex-assessor dos Bolsonaros deveria voltar para o presídio, e não ficar em prisão domiciliar, como foi concedido a Queiroz durante um plantão judicial.

Para Fischer, Queiroz e a mulher “supostamente já articulavam e trabalhavam arduamente, em todas as frentes, para impedir a produção de provas e/ou realizar a adulteração/destruição destas”.

A decisão de Gilmar acerca da prisão domiciliar também vale para a mulher de Queiroz, Márcia Aguiar, que esteve foragida da Justiça até o benefício da prisão domiciliar e também iria para uma cela.

BBC News

15
ago

[ Ponto de Vista ] O neto do seu Djalma

Postado às 11:35 Hs

Por Marcelo Tognozzi

Secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, chegando ao Palácio do Planalto, a pé, durante manifestação de indigenas. Brasilia, 04-06-1029Foto: Sérgio Lima/PODER 360

Quem entra na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, pode conferir, entre as fotos dos ex-presidentes, o retrato de um homem que transmite enorme sensação de serenidade. O dono daquele rosto tinha uma marca: nunca abrir mão das suas convicções.

O potiguar Djalma Marinho teve um mandato suspenso na época do Estado Novo, era conservador, udenista, apoiou o golpe de 1964 e se elegeu pela Arena. Advogado brilhante, seu lema era a Constituição acima de todos.

Elegante, culto e educado, presidia a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em 1968, quando o governo decidiu processar o deputado Marcio Moreira Alves por um discurso considerado ofensivo às forças armadas. Entrou no Palácio do Planalto dias antes do AI-5. Com firmeza e tranquilidade explicou ao presidente general Costa e Silva porque a Câmara negaria autorização para processar Moreira Alves: “A Constituição permite que a tribuna seja livre, presidente. O deputado pode se demasiar no discurso. O que a Câmara está defendendo é a liberdade da tribuna, não os dizeres do deputado”.

Costa e Silva ouviu, resmungou e dispensou Marinho. Quando a situação ficou insustentável, ele renunciou à presidência da CCJ recitando a máxima do dramaturgo espanhol Calderón de La Barca: “Ao rei tudo, menos a honra”.

Sertanejo euclidiano, doutor em sobrevivência, era antes de tudo um resiliente. Voltaria à Câmara reeleito em 1970 pela Arena. Derrotado em 1974 na disputa para o Senado, voltou ao Congresso em 1978 defendendo a anistia, tornada realidade no ano seguinte. Defendeu a legalização do Partido Comunista, por entender ser a convivência e a tolerância pilares da democracia.

Djalma Marinho morreu cedo, 73 anos, no dia 26 de dezembro de 1981. Ainda não tinha herdeiro político.

Seu neto Rogério era um garoto de 18 anos naquela véspera da primeira eleição de governador desde o fechamento do regime no fim dos anos 1960. Sua vida de político não foi fácil. Concorreu a vereador pela primeira vez em 1994 filiado ao PSB. Chegou a assumir uma cadeira como suplente, mas somente 10 anos depois conseguiu votos para entrar na Câmara de Natal como titular. Daí para frente sua carreira política deslanchou. Em 2006 foi eleito deputado federal, se destacando como relator de propostas importantes tanto na economia quanto na educação.

Terminou a primeira década dos anos 2000 como um player relevante na política do Rio Grande do Norte e respeitado pelas suas habilidades como articulador e economista. Em 2009 trocou o PSB pelo PSDB e perdeu a eleição em 2018. Teve 60 mil votos.

Rogério é incansável, obcecado e resiliente como o avô. Chegou no governo Bolsonaro como secretário de Previdência e Trabalho, pasta abrigada no guarda-chuva de Paulo Guedes reunindo as atribuições do antigo Ministério do Trabalho.

Com uma ampla base de apoio no setor de comércio e serviços, Marinho foi discreto e eficiente. Um ano depois era ministro do Desenvolvimento Regional. Nos últimos dias marcados por debandadas no Ministério da Economia, ele tem sido citado, elogiado e intrigado como opositor da política de Paulo Guedes.

O que separa Guedes de Marinho são suas origens. O primeiro saiu da Zona Norte para a Zona Sul do Rio. O segundo, do Nordeste para Brasília. Guedes é um refinado economista da escola de Chicago, um scholar rico sem intimidade com o improviso e, como bom operador do mercado financeiro, amante da previsibilidade. Marinho é um artesão do inesperado, crescido e sovado no vai e vem das incertezas da política, onde a palavra acaba tendo mais valor que os contratos –o jogo jogado do saudoso Luís Eduardo Magalhães.

O presidente Bolsonaro quer a reeleição. A pandemia –ou o imponderável– deu a ele uma base no Nordeste e entre os eleitores mais pobres, 67 milhões de brasileiros recebedores do auxílio emergencial de R$ 600. Quando o ministro Onyx Lorenzoni começou a trabalhar nisso, o cadastro único tinha 75 milhões de pessoas, 15 milhões delas não possuíam CPF e um sem número de outras eram vítimas de falsários, como o caso de um contribuinte milionário que um dia viu um depósito de R$ 600 na sua conta, não tinha a menor ideia do que era aquilo e chamou a polícia.

Hoje, o governo tem um cadastro que acima de tudo é um patrimônio, uma riqueza em informações sobre os brasileiros das classes C, D e E. Trouxe a maior parte deles para o sistema bancário e o banco virtual da Caixa, agora com 50 milhões correntistas, muitos deles invisíveis seis meses atrás. Sem estes 67 milhões de brasileiros a reeleição não tem lastro nem fôlego.

Para Bolsonaro a austeridade fiscal de Guedes é o pijama da aposentadoria de ex-presidente. Por isso os olhinhos do presidente brilham quando ouve Rogério Marinho falar em injetar dinheiro público para movimentar a economia, como fez Roosevelt no New Deal, política transformada em teoria econômica por John Maynard Keynes.

A batalha que saiu dos bastidores para a mídia está apenas começando. Seu desfecho dependerá de múltiplos fatores, a maioria deles por enquanto mais favoráveis a Marinho do que a Guedes, a começar pela aproximação do Planalto com o Centrão e a necessidade de sobrevivência política da maioria –incluindo o clã Bolsonaro– vinculada à retomada do emprego, da geração de renda e do giro da economia.

Embora Bolsonaro tenha enorme apreço por Paulo Guedes, é suficientemente pragmático na hora de se despedir dos auxiliares como aconteceu com Sergio Moro. Rogério, herdeiro de Djalma, aprendeu a fazer política sem ódio e a entender o homem comum, o invisível que ganhou um CPF e os R$ 600 do governo. São coisas que o sujeito traz no DNA.

Derrotado por Nelson Marchezan na disputa pela presidência da Câmara em 1980, os adversários do veterano potiguar vieram até ele: “Deputado, não guarde mágoa”. E Djalma Marinho, sereníssimo: “Eu não consigo guardar nem dinheiro”…

15
ago

@@@ O dia de Hoje na História… @@@

Postado às 6:30 Hs

15 de agosto:

Dia do Solteiro.

Dia da Informática.

Dia de São Tarcisio e de Nossa Senhora de Assunção

Nesta data em:

1914 – É inaugurado oficialmente o Canal do Panamá.

1948 – É formada a República da Coreia a sul do paralelo 38 N.

1969 – É aberto o Festival de Woodstock.

Nasceram neste dia…

1195 – António de Pádua, santo português (m. 1231).

1769 – Napoleão Bonaparte, militar e imperador francês (m. 1821).

1825 – Bernardo Guimarães, escritor brasileiro (m. 1884).

Morreram neste dia…

 

1728 – Marin Marais, violista, gambista e compositor francês (n. 1656).

1907 – Joseph Joachim, músico austríaco (n. 1831).

1909 – Euclides da Cunha, na imagem, escritor brasileiro (n. 1866).

2007 — Joel Silveira, jornalista e escritor brasileiro (n. 1919).

2012 — Altamiro Carrilho, flautista brasileiro (n. 1924).

2014 — Jay Adams, skatista americano. (n. 1951). 

2016 — Dalian Atkinson, futebolista britânico (n. 1968).

Em Areia Branca e Macau acontece a procissão de Nossa Senhora dos Navegantes

14
ago

Registros

Postado às 20:06 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta sexta-feira (14):

– Registro de 1.060 óbitos nas últimas 24h, totalizando 106.523 mortes;

– Foram 50.644 novos casos de coronavírus registrados, no total 3.275.520 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 2.384.302, com o registro de mais 27.662 pacientes curados. Outros 784.695 pacientes estão em acompanhamento.

Os mandados de prisão contra Fabrício Queiroz e sua mulher, Márcia Aguiar, foram expedidos no início da noite desta sexta-feira (14) pelo desembargador Milton Fernandes de Souza, do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio.  Os dois serão levados para exame no Instituto Médico-Legal e, depois, para os presídios que forem indicados pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária. De acordo com despacho, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Alerj não pode ser levado para o Batalhão Especial Prisional – BEP. Fernandes de Souza foi designado relator das investigações em torno do senador Flávio Bolsonaro depois que, em junho, a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, decidiu que o caso deveria sair da primeira instância.
14
ago

Dinheiro na conta

Postado às 16:58 Hs

O Governo do Estado vai pagar parte pagamento do mês de agosto ao funcionalismo neste sábado (15).

Servidores, entre ativos, inativos e pensionistas que ganham até R$ 4 mil (valor bruto), terão o salário integral depositado já no início da manhã. E ainda 30% adiantado para quem recebe acima desse valor. Também recebe o integral toda a categoria da Segurança Pública. O Governo liquida o pagamento de agosto, num total de R$ 455 milhões, no próximo dia 29.

Com relação ao pagamento atrasado, segundo o Secretário de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, declarou à imprensa, somente em 2021.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) atingiu sua melhor avaliação desde o início do mandato, segundo pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal “Folha de S.Paulo” no final da noite desta quinta-feira (13/08).

A pesquisa indica alta no número de eleitores que consideram o governo ótimo ou bom (aprovação ao governo) e queda entre os que veem o governo como ruim ou péssimo (reprovação). Os percentuais da pesquisa são:

  • Ótimo/bom:37%
  • Regular:27%
  • Ruim/péssimo:34%
  • Não sabe/não respondeu:1%

A pesquisa Datafolha foi realizada em 11 e 12 de agosto, com 2.065 brasileiros adultos que possuem telefone celular em todas as regiões e estados do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Essa taxa de aprovação de 37% é a maior já registrada desde o início do mandato de Bolsonaro.

Nas pesquisas anteriores, os resultados foram:

  • 23 e 24 de junhoÓtimo/bom:32%; Regular: 23%; Ruim/péssimo: 44%; NS/NR: 1%
  • 25 e 26 de maioÓtimo/bom:33%; Regular: 22%; Ruim/péssimo: 43%; NS/NR: 2%
  • Abril de 2020: Ótimo/bom: 33%; Regular: 26%; Ruim/péssimo: 38%; NS/NR: 3%
  • 2 e 3 de abril de 2019Ótimo/bom: 32%; Regular:33%; Ruim/péssimo: 30%; NS/NR: 3%

O instituto também perguntou ao entrevistado se ele confia nas declarações do presidente. O resultado foi:

  • Nunca confia: 41% (anteriormente 46%, 44%, 38%, 43% e 44%)
  • Às vezes confia:35% (anteriormente 32%, 32%, 37%, 37% e 36%)
  • Sempre confia:22% (anteriormente 20%, 21%, 21%, 19% e 19%)
  • Não sabe:2% (anteriormente 2%, 2%, 5%, 1% e 1%)
14
ago

Registros

Postado às 12:33 Hs

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira, 14. Os casos confirmados são 57.467.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, foram registrados no total 2.041, dos quais 02 nas últimas 24 horas, há ainda 204 mortes em investigação.

Na ocasião, foi informada a taxa de ocupação geral de leitos, que registra neste momento 57% no Estado.

A Sesap também informou que 380 pessoas estão internadas em hospitais públicos, privados ou filantrópicos, entre suspeitos, confirmados, pacientes em enfermaria ou críticos, que neste último caso, somam (204 críticos e 176 clínicos).

14
ago

Prorrogação

Postado às 12:25 Hs

Governadora prorroga suspensão de aulas no RN por mais 30 dias.

A governadora Fátima Bezerra (PT) comunicou pelas redes sociais a prorrogação da suspensão de aulas no RN por mais 30 dias.

“Nossos especialistas apontaram que apesar da melhoria no quadro da pandemia no estado ainda não há, neste momento, condições sanitárias favoráveis para o retorno às aulas. Eles solicitaram mais um prazo para avaliação”, disse Fátima.

Dados da Controladoria-Geral da União (CGU) apontam que 680.564 servidores públicos foram cadastrados como beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600 até meados de julho. Os pagamentos indevidos geraram prejuízo de quase R$ 1 bilhão aos cofres públicos, segundo o órgão.

No balanço anterior, referente ao mês de maio, a CGU tinha identificado 396.316 servidores cadastrados e um prejuízo de R$ 279,6 milhões. Agora, com uma análise desde o primeiro pagamento, em abril, até o dia 19 de julho, o valor pago indevidamente mais que triplicou.

Os números reúnem funcionários públicos da União, de governos estaduais e municipais. Ao todo, segundo o balanço obtido em primeira mão pela GloboNews, foram identificados:

  • 613.431 agentes públicos, ativos, inativos ou pensionistas de governos estaduais, municipais e do governo do Distrito Federal recebendo o auxílio;
  • 14.182 pagamentos a beneficiários que constam como agentes públicos federais, ou pensionistas;
  • 52.001 pagamentos a CPF que constam como servidores militares da União, ativos ou inativos, ou pensionistas;
  • 950 beneficiários que constam como funcionários de empresas estatais federais.

Segundo a CGU, os cruzamentos foram enviados aos órgãos estaduais e municipais que forneceram os dados para análise. O Ministério da Cidadania, responsável pela gestão do auxílio emergencial, também recebeu as informações para decidir se bloqueia ou suspende os benefícios sob suspeita.

G1

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Consepe/UERN) aprovou nesta quinta-feira (13) o calendário acadêmico referente ao ano letivo 2020 do Ensino de Graduação, suspenso desde 31 de março, devido à pandemia de Covid-19.

A Pró-reitoria de Ensino de Graduação (PROEG) elaborou duas propostas para apreciação do Conselho. A relatora do processo foi a conselheira professora Ana Dantas. O processo contou ainda com voto vista do conselheiro professor Gutemberg Dias. A reunião foi presidida pelo Reitor Pedro Fernandes.

De acordo com o documento aprovado pelo Consepe, o início do ano letivo 2020 da UERN será realizado com a utilização do ensino remoto em caráter excepcional. O início do semestre 2020.1 se dará no dia 31 de agosto, com o Planejamento, e no dia 8 de setembro, têm início as aulas de forma remota.

No semestre letivo 2020.1, não será realizado desligamento de estudantes por abandono de curso ou por decurso de prazo máximo para conclusão do curso. Em caráter excepcional, será permitido o trancamento do curso ou de componentes curriculares por parte dos estudantes, inclusive para ingressantes do primeiro período, até 75% do semestre 2020.1.

Os componentes curriculares de natureza prática ou que possuam uma parte prática poderão ser adaptados ao formato remoto, desde que sejam aprovados pelo NDE do curso e pela plenária do Departamento Acadêmico. Caso as atividades não possam ser realizadas integralmente de forma remota, poderão ser realizadas presencialmente, devendo a Universidade assegurar as condições de biossegurança, atentando para as recomendações das autoridades sanitárias.

Para viabilizar o ensino remoto a todos os estudantes da Instituição, a Universidade deu início a estratégias de inclusão digital para alunos em condições de vulnerabilidade social, bem como professores e servidores técnicos, como o auxílio inclusão digital, cursos de capacitação voltados para os mais diferentes públicos, entre outros. A vice-reitora Fátima Raquel Morais, que estava à frente da Instituição quando houve a suspensão das atividades na UERN, avaliou a aprovação do calendário remoto.

14
ago

De volta

Postado às 10:56 Hs

Após cinco meses cumprindo o distanciamento social e com atuação remota como forma de prevenção ao novo coronavírus, parte dos magistrados e servidores do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) voltará às atividades presenciais a partir desta segunda-feira (17). O retorno das atividades presenciais na Justiça do Trabalho do Rio Grande do Norte será gradativa como definiu a administração do Tribunal em seu Plano de Ação de Retomada das Atividades Presenciais, publicado no início deste mês. Elaborado por uma comissão formada por magistrados e servidores, o Plano considerou a opinião de autoridades internacionais e locais de saúde. Parte delas esteve reunida com o presidente do TRT-RN, desembargador Bento Herculano Duarte Neto, no mês de julho, para avaliação de cenário e entendimento sobre medidas.
14
ago

Apoio

Postado às 10:54 Hs

ENGIE apoia festival internacional “Dança em Trânsito”

 

Por conta da pandemia da Covid-19, a edição deste ano do tradicional evento de dança contemporânea, que acontece de 15 a 22 de agosto, será online e 100% gratuito. Em tempos de viagens restritas e aglomerações contraindicadas por conta da pandemia da Covid-19, a organização do festival internacional “Dança em Trânsito”, que conta com o patrocínio da ENGIE Brasil Energia, conseguiu estruturar uma forma de levar cultura até o público em suas casas, de maneira segura. Idealizado com o objetivo de valorizar, promover e democratizar a dança contemporânea, a 18ª edição do evento, que acontece de 15 a 22 de agosto, será totalmente online e 100% gratuito.

A etapa online do festival internacional terá solos inéditos, criação coletiva à distância, espetáculos na íntegra, residências artísticas de intercâmbio e de criação, oficinas, projetos formativos e rodas de conversa envolvendo centenas de bailarinos, companhias de dança, coreógrafos, professores, estudantes e críticos de 68 cidades e 18 países. As exibições serão seguidas por um bate-papo ao vivo com o coreógrafo do espetáculo apresentado, que falará sobre o seu processo de criação.

Durante o festival, serão oferecidas oficinas online e gratuitas de dança, ministradas por convidados do Brasil e do exterior. E assim como nos anos anteriores, o “Dança em Trânsito”, realiza as Oficinas de Criação para jovens dos Centros de Cultura e Sustentabilidade apoiados pela ENGIE de cidades com poucas oportunidades e distantes dos grandes centros, nos municípios de Minaçu (GO), Capivari de Baixo e Alto Bela Vista, em Santa Catarina, e Entre Rios do Sul (RS) com aulas e encontros ministrados pelos coreógrafos Flávia Tápias e Anyel Aram e pela videasta Luciana Ponso. Desde a sua criação, o festival já apresentou mais de 90 companhias de 16 países em 18 cidades de nove estados brasileiros, para um público de mais de 48 mil pessoas.

Serviço:

DANÇA EM TRÂNSITO ONLINE | DESFRONTEIRAS – 18ª edição

De 15 a 22 de agosto de 2020

Programação completa e inscrições: www.dancaemtransitoonline.com

Patrocínio: ENGIE Brasil Energia

13
ago

Sem água

Postado às 23:46 Hs

Cidades atendidas pela Médio Oeste estão com abastecimento suspenso

As boias de sustentação do conjunto motobomba, que fica na captação da adutora Médio Oeste, foram danificadas, o que suspendeu o abastecimento para as cidades de Triunfo Potiguar, Paraú, Campo Grande, Messias Targino, Janduís, Patú e comunidades rurais da Serra de João do Vale. A captação da adutora Médio Oeste fica dentro da barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no município de Jucurutu. A água é captada dentro da barragem e por esse motivo o conjunto motobomba necessita ficar dentro do manancial, suspenso por boias.

A previsão da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) é que o sistema seja religado no domingo (16), às 17h. O bombeamento de água será feito ainda no domingo para as cidades de Triunfo Potiguar e Paraú, assim como para Messias Targino, Patu e comunidades da Serra de João do Vale. Na quarta-feira (19), o abastecimento será direcionado para Campo Grande e Janduís, conforme sistema de rodízio já adotado.

ago 15
sábado
14 29
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
220 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.832.344 VISITAS