14
jul

Pleitos

Postado às 20:14 Hs

Henrique Alves reforça pleitos contra a seca em Brasília. O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, se uniu aos deputados e senadores do Rio Grande do Norte, para reforçar, na esplanada dos ministérios, em Brasília, os pleitos contra a estiagem no sertão potiguar. Em reunião com a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, nesta terça-feira (14), ele apelou para que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), volte a distribuir milho para ração animal com preços subsidiados. O governo, a exemplo de períodos anteriores da atual estiagem que se prologa pelo quarto ano consecutivo, deverá rebater o preço da saca do milho entre 30% e 40 % do valor de mercado. O milho já foi licitado no estado do Mato Grosso, mas ainda não chegou aos armazéns da Conab no Rio Grande do Norte. “A economia rural está quebrada e os produtores não conseguem sequer manter os rebanhos alimentados”, alertou Alves.
22
jul

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 15:12 Hs

  • A CBF confirmou hoje o retorno do técnico Dunga ao comando da seleção brasileira, com a meta de resgatar a boa imagem da equipe após o vexame na eliminação na Copa do Mundo de 2014 e para liderar o projeto visando o Mundial de 2018. Aos 51 anos, o capitão do tetra volta ao cargo após a saída de Luiz Felipe Scolari, que não teve o contrato renovado depois de a seleção ser goleada pela Alemanha por 7 a 1, na semifinal da Copa, dando fim ao sonho do hexa em casa. Dunga comandou o Brasil de 2006 até 2010 e dá continuidade à sequência de treinadores gaúchos na seleção, fato que começou com o mesmo há oito anos.
  • O Ministério da Agricultura autorizou a comercialização por meio do Programa Vendas em Balcão, dos 13 caminhões de milho que estão sob a responsabilidade da CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) de Caicó. A medida é direcionada aos criadores de pequeno porte de aves, suínos, bovinos, caprinos e ovinos. O produto chegou ao município com prazo vencido e foi liberado pelo Ministério da Agricultura para começar a ser vendido com preço diferenciado. O município de Caicó está localizado na área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) que ainda estão sob os efeitos da estiagem, por isso é beneficiado, assim como outros municípios do Rio Grande do Norte também serão.
  • Boletim médico divulgado, há pouco, pelo Hospital Português, no Recife, revela que é grave o estado de saúde do escritor Ariano Suassuna, que se submeteu a uma cirurgia ontem depois de sofrer um AVC hemorrágico. Ele está internado na UTI Neurológica e em coma induzido. Veja abaixo o boletim: ‘O paciente Ariano Suassuna permanece internado na UTI Neurológica do Real Hospital Português. Está em coma, respirando com ajuda de aparelhos. O quadro clínico é considerado grave, mas estável. Ariano foi submetido, na noite desta última segunda-feira (21/07), a um procedimento cirúrgico com colocação de dois drenos para controlar a pressão intracraniana, provocada por um AVC hemorrágico. Não há previsão de alta da UTI.’
  • A coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal (PPCA) promove nesta terça e quarta-feira, dias 22 e 23 de julho, o II Workshop de Pesquisa Aplicada à Ciência Animal no Semiárido, nas salas de aula da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, sempre a partir das 19h. O foco do Workshop é a integração entre os cursos de graduação e pós-graduação do Departamento de Ciências Animais – DCAN. O evento contará com palestras em diversas áreas de pesquisa da Ciência Animal ministradas por doutorandos do PPCA direcionadas aos alunos de graduação da Ufersa. Os interessados em participar do evento deverão se inscrever nos dias 21 e 22 de julho no prédio das salas de aulas do DCAN, localizado no Câmpus Oeste da Ufersa Mossoró
  • Deu hoje na coluna de Denise Rothenburg, no Correio Braziliense: ”Em conversas reservadas e longe da vista do vice-presidente da República, Michel Temer, os peemedebistas têm dito que duvidam da reeleição de Dilma Rousseff. Se isso ocorrer, será mais uma da série ”nunca antes na história desse país alguém com uma rejeição tão alta chegou à Presidência da República”. Daí, os fortes movimentos em direção a Aécio Neves. Perguntei dia desses a um peemedebista o que ele estava achando da campanha presidencial. A resposta: ”Quando Romero Jucá pula a cerca, é porque está difícil”, disse, referindo-se ao ex-líder do governo. Petistas de vários estados têm telefonado pedindo a presença de Lula nas campanhas. Quanto à presidente Dilma, os pedidos mais efusivos vêm do Norte e do Nordeste. Nas demais regiões, vale aquela máxima atribuída aos cariocas, que costumam dizer ”passa lá em casa” , mas não dão o endereço.”
11
nov

Em ação

Postado às 18:11 Hs

O diretor de operações e abastecimento da Conab, Marcelo Melo, apresentou ao presidente da República em exercício, Henrique Eduardo Alves, um balanço do milho destinado ao Rio Grande do Norte nos últimos 12 meses. Ele estava acompanhado do superintendente de logística, Marcio Silva Júnior, que apresentou detalhes sobre o programa de reforma e ampliação dos armazéns da Conab no estado. Desde que a estiagem se agravou e o número de produtores rurais inscritos no programa de vendas “Balcão Conab” foi ampliado de e 3 mil para 23 mil cadastrados, o Rio Grande do Norte já recebeu 126 mil toneladas de milho para ração animal. O estado foi o 2º do nordeste contemplado com remessa de milho. O 1º foi o Ceará, com 155 mil toneladas. A Bahia, com 115 mil, está em 3º lugar.

Atendendo a mais um pleito dos produtores potiguares, por meio do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, o diretor de Operações e Abastecimento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Marcelo Melo, realizou novo leilão de milho para ração animal destinado aos criadores do Rio Grande do Norte.

Dessa vez foram adquiridas, em pregão eletrônico, 4,7 mil toneladas de milho ensacado para abastecer os armazéns de Natal, Currais Novos e Mossoró. O milho vai atender os produtores rurais cadastrados através do programa de venda Balcão Conab. Para Natal são 2.248 toneladas. Currais Novos vai receber um carregamento de 1.000 toneladas e Mossoró 1.500 toneladas de milho.

O total de milho adquirido pela Conab para o Rio Grande do Norte, em outubro, é de 10.284. O deputado Henrique Alves reforçou o apelo feito a Conab para regularizar os estoques, uma vez que, em função da seca, a demanda por milho com preço subsidiado nos balcões de venda da Conab tem sido maior que as remessas que chegam ao estado.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), através do Diretor de Abastecimento, Marcelo Melo,  anunciou o resultado de mais um leilão para a compra de milho que será enviado ao Rio Grande do Norte.  O leilão, realizado no último dia 14, vai destinar para Assu 1.000 toneladas. Caico também vai receber 1.000 toneladas de milho para ração animal. O armazém da Conab de Umarizal foi contemplado com outras 1.000 toneladas, bem como o de João Câmara.


Já o município de Lages vai receber 500 toneladas para os  produtores e criadores dos municípios da região Central do estado. No total a Conab comprou 5.500 toneladas de milho. Para o mês de novembro serão enviadas outras 8.000 toneladas.

Mais 5.000 (cinco mil) toneladas de milho garantidas mensalmente para o Rio Grande do Norte, graças à força do presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Henrique Eduardo Alves, atendendo pleito do deputado estadual Nelter Queiroz, ambos do PMDB.

A garantia foi dada em audiência do deputado Nelter, na manhã desta quarta-feira (12), em Brasília, com Marcelo Melo (Diretor Nacional de Operações e Abastecimento da CONAB) e Antônio Vilson (Superintendente Nacional de Abastecimento da CONAB).

Acompanhado pelo Economista Alexandre Teixeira, do Escritório Cidades Consultoria, que presta assessoria a Prefeitura de Jucurutu, Nelter ainda solicitou na audiência uma unidade da CONAB para Jucurutu, que terá estudo de viabilidade iniciado já nos próximos meses.

“Além da garantia do aumento da quantidade de milho, tínhamos que garantir o abastecimento mensal. O Agricultor não podia ficar tendo acesso ao milho em meses alternados. E assim, vamos amenizando o sofrimento do sertanejo que ainda sofre com os efeitos da Seca”, afirmou Nelter.

26
abr

Chegando…

Postado às 7:11 Hs

O diretor de Abastecimento da Companhia Brasileira de Abastecimento (Conab), Marcelo Melo, comunicou ao presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, a realização de mais dois leilões para recompor os estoques de milho para ração animal no Rio Grande do Norte. Segundo  Marcelo Melo, 12 mil toneladas serão leiloadas nesta sexta-feira (26) e outras 15 mil na 1ª semana de maio. O milho será suficiente para abastecer o estado até o fim do próximo mês.

Atualmente os armazéns da Conab, em Natal e no interior do Rio Grande do Norte dispõem de 2.500 toneladas de milho. “Outras 5 mil toneladas, de um leilão que realizamos em março, estão a caminho do estado”, informou o diretor. A previsão de chegada é até dia 8 de maio.
As 12 mil toneladas de milho que serão compradas no leilão desta sexta-feira (26), vão chegar por navio, em Natal, e serão distribuídas para os armazéns de Assú, Caicó, Currais Novos , João Câmara, Mossoró, Umarizal e Natal.
O maior carregamento, de 15 mil toneladas, previsto para o início de maio, sairá dos estoques da Conab em outros estados para o Rio Grande do Norte para atender a demanda dos produtores até o final do próximo mês. Segundo o diretor da Conab, a programação por armazém é a seguinte: Assú (1.500t), Caicó (1.500t), Currais Novos (2.000t), João Câmara (1.00t), Mossoró (1.500t), Umarizal ( 3.000t) e Natal (4.500t).
A programação para os meses de junho e julho será definida durante reunião com os ministros da Agricultura e da Casa Civil, programada para o início de maio com a diretoria da Conab. Desde junho do ano passado a Conab já enviou ao Rio Grande do Norte 80 mil toneladas de milho destinado para ração animal em função da seca.
22
mar

Ação Parlamentar

Postado às 15:15 Hs

Vivaldo critica CONAB e diz que milho não está sendo distribuído satisfatoriamente

O deputado Vivaldo Costa criticou em seu programa de rádio nesta sexta-feira (22) o desempenho da CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) de Caicó. Segundo Vivaldo o homem do campo tem enfrentado constantes problemas de filas, burocracia e até indisposição, para conseguir o milho subsidiado que é oferecido pelo órgão.

“Essa reclamação é quase que generalizada. Para salvar o rebanho o homem do campo precisa do milho, mas infelizmente este não tem chegado em quantidade suficiente. Vi as lideranças ligadas a Henrique serem enfáticas garantindo que o milho chegaria ha todos os municípios de maneira satisfatória. Eu não sei o que está havendo, mas a triste realidade é que este milhão não está chegando, é lamentável”, protestou o Papa Jerimum.

Vivaldo se colocou a disposição dos pecuaristas para reivindicar um tratamento justo e uma correta distribuição do milho. “Já fiz pronunciamentos, reclamações, denuncias através da Assembleia Legislativa, já fiz desafio às lideranças ligadas a Henrique Eduardo, mas infelizmente as providencias não foram tomadas satisfatoriamente. Espero que o presidente da Câmara dos Deputados [Henrique] possa resolver junto a CONAB a falta de milho dos pecuaristas do Seridó e do Rio Grande do Norte já que todos estão sofrendo as consequências desta seca”.

A governadora Rosalba Ciarlini e representantes do Comitê Estadual de Combate aos Efeitos da Seca concederam na manhã desta segunda-feira (22), uma entrevista à imprensa para apresentar as ações em execução e as futuras iniciativas para atender as 142 cidades do Rio Grande do Norte que estão em estado de emergência em decorrência da estiagem.

Na ocasião, a governadora falou como a seca vem prejudicando a economia do Rio Grande do Norte. “No início do ano tínhamos a previsão que iríamos ter um ano normal, porém, em março, fomos pegos de surpresa pela estiagem. Já em abril, estivemos reunidos com a presidenta Dilma para fazermos o possível para resolver esse problema. A seca já atingiu no Estado 83% do rebanho bovino e 92% do rebanho caprino e ovino. O prejuízo já chega a R$ 5 bilhões”, explicou Rosalba Ciarlini.

Durante a coletiva, os representantes do comitê apresentaram as ações emergenciais que já foram realizadas para superar a estiagem. Entre elas: o Seguro Garantia Safra, que em parceria com o Governo Federal está atendendo atualmente 113 municípios do RN, com um total de 37.138 famílias, no qual o valor pago a cada família é de R$ 680 dividido em cinco vezes de R$ 136; a Bolsa Estiagem, que desde julho conta com 43.030 famílias beneficiadas, que estão recebendo o valor R$ 400 divididos em cinco vezes de R$ 80; a distribuição de 7.878 toneladas de forragem para rebanho; o programa de venda de milho em Balcão, realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), onde serão repassados, até dezembro, 64 mil toneladas de milho para o Rio Grande do Norte; e a Operação Carro-Pipa, que está atendendo 89 municípios, num total de 193.902 pessoas.

Nas ações futuras se encontram o PAC SECA, que já tem R$ 120 milhões autorizados pelo Governo Federal para ser utilizado na Adutora Umari-Campo Grande e na Adutora Pendências-Macau-Guamaré; o Programa Água Doce, com a instalação de 64 dessalinizadores; o Programa Água Para Todos, com a implantação de 96 barreiros e 192 sistemas simplificados de abastecimento de água; e a ampliação do Garantia Safra, para a safra 2012-2013, com o objetivo de beneficiar 52 mil agricultores.

13
set

Informativo

Postado às 13:05 Hs

Pleito da Faern sobre transporte do milho da Conab é aprovado pela Secretaria de Agricultura


Nesta quinta-feira (13), o pleito da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), que sugere que o Governo estadual pague um bônus de R$ 50,00 sobre cada tonelada de milho licitada pela Conab para atender imediatamente os armazéns de Currais Novos, Assu e Caicó, foi aprovado pela Secretaria de Agricultura e será encaminhado para formalização de um convênio entre o Governo do RN e a Conab Nacional. A informação foi confirmada pelo presidente da Faern, José Vieira.

De acordo com o presidente da Federação da Agricultura, o preço pago atualmente aos carreteiros que transportam a carga dos armazéns da Conab para o Rio Grande do Norte é baixo. “Por isso, esse comércio é dificultado e não atrai as transportadoras. Mas com o incremento dos R$ 50,00 ele poderá ocorrer e ajudar rapidamente os nossos armazéns e consequentemente, os nossos produtores rurais”, ressaltou José Vieira.

Ainda de acordo com o presidente da Faern, a ideia é trazer 3.000 toneladas para os armazéns localizados nas cidades de Caicó, Currais Novos e Assu. “Esperamos que os trâmites burocráticos se resolvam rapidamente entre o Governo e a Conab. Com isso, o milho chegará mais depressa ao nosso estado e amenizará os efeitos devastadores dessa seca”, comentou Vieira.

 

Mossoró receberá 1.900 toneladas


Na quinta-feira passada (06), dos 37 lotes licitados pela Conab nacional, 33 não tiveram resultados, ou seja, apenas quatro conseguiram caminhoneiros dispostos a receber o que a Instituição paga pela tonelada transportada.

No estado, apenas Mossoró foi beneficiada com 1.900 toneladas das quase oito mil que a Conab nacional enviará do seu estoque. “É por isso que pedimos a máxima urgência nos processos burocráticos entre o governo estadual e a Companhia de Abastecimento. Com essa medida positiva, os nossos produtores rurais irão respirar com mais tranquilidade”, finalizou José Vieira, da Faern.

31
ago

Cobranças de Henrique…

Postado às 19:34 Hs

O líder do PMDB na Câmara dos deputados, Henrique Eduardo Alves (RN), cobrou da direção da CONAB, em Brasília, explicações sobre o atraso da nova remessa de milho de Mato Grosso para o Rio Grande do Norte. “Os rebanhos estão passando fome por causa da seca e os estoques, nos armazéns, estão zerados”, argumentou o deputado. Henrique Alves pediu urgência no transporte do milho para ração animal com preços subsidiados pelo programa Balcão de Compra da Companhia Nacional de Abastecimento.

Desde o dia 20 de agosto, 1.700 toneladas de milho foram embarcadas, em Mato Grosso, com destino ao Rio Grande do Norte. A previsão é de que parte da carga chegue ao estado já neste sábado, 1º de setembro. Nos últimos dias, outra parte da carga ficou retida em um bloqueio, realizado por oito etnias indígenas, na serra de São Vicente (MT), perto de Cuiabá. O bloqueio da rodovia começou no dia 27 de agosto.

Nos próximos dias deverão desembarcar, em Natal, quatro carregamentos de milho, sendo 204,6 toneladas no dia 1º; 132,7 no dia 2; 178,4 no dia 3 e, por último, 90 toneladas, no dia 4 de setembro. Nos dias 7 e 8 deveriam chegar ao armazém da CONAB, de Natal, as cargas que estão retidas na estrada com 209 toneladas de milho. Também neste sábado Mossoró deverá receber um carregamento de 69 toneladas de milho.

Já o armazém da CONAB em João Câmara tem previsão de receber, amanhã, 37,6 toneladas de milho para ração animal. Para os dias 3, 4 e 5 estão previstas mais três cargas para João Câmara com 37,6; 102,6 e 31,6 toneladas respectivamente. Já um carregamento, previsto para chegar no dia 7 de setembro, de 37,9 toneladas, ainda para João Câmara, está parado no bloqueio em Mato Grosso.

02
ago

Informativo

Postado às 23:31 Hs

Presidente da Faern visita a Conab/Caicó e ouve produtores insatisfeitos


As recorrentes notícias divulgadas pela imprensa sobre a falta de milho nos galpões da Conab do Rio Grande do Norte, com volumes cada vez menores e com a pouca disposição do Governo federal para atender os inúmeros pleitos de entidades rurais, fizeram com que o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do RN (Faern), José Álvares Vieira, visitasse nesta quarta-feira (01), o armazém da cidade de Caicó e observasse o problema de toda uma região.

Durante a visita, José Vieira conversou com produtores da região e ouviu do coordenador da Conab no município, João dos Santos, a informação que o total de milho no armazém na quarta-feira era de 15 mil quilos. “Um verdadeiro perigo, pois com esse volume irrisório, a Conab/Caicó deve atender 23 cidades próximas e com um total de quase dois mil produtores rurais cadastrados”, comentou o presidente da Faern.

Durante a visita, José Vieira esteve acompanhado do presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Caicó, Ivonaldo Diniz, que também se mostrou preocupado com a situação. “Esse desprezo do Governo federal com o nosso estado e com toda a região Nordeste é incrível. Uma situação que a cada dia piora por conta dessa seca devastadora. Para ter uma ideia, a Conab atende a todos os municípios do Seridó e a estrutura de funcionários para atendimento é precária”, ressaltou Diniz.

Reunião em Brasília na próxima semana

O presidente da Federação da Agricultura informou que na próxima terça-feira (07) estará em Brasília para uma reunião com o presidente da Conab Nacional, Rubens Rodrigues dos Santos, onde irá conversar sobre a realidade potiguar e os pedidos de inúmeros produtores rurais. “O que irei abordar na reunião de terça-feira será a nossa triste realidade. Sem muitos carregamentos de milho e sem apoio da administração federal. E no meio desse impasse, uma verdadeira multidão de produtores aflitos e com os seus rebanhos definhando”, alertou José Vieira.

Com o racionamento do produto, adotado pela superintendência regional da Conab, produtores do RN com direito a cota de 14 toneladas por mês estão recebendo somente sete toneladas. Alguns deles, informa o presidente da Faern, chegaram a ser atendidos somente com 50 sacas, o que representa três toneladas. “É uma situação de guerra. E o pior de tudo é observar essa problemática com o transporte”, finaliza José Vieira.

O Ministério da Integração Nacional estima que cerca de 8 milhões de pessoas sofrem com a falta de chuva na Região Nordeste, informa a Agência Brasil. Desde setembro de 2011, não chove regularmente na região e meteorologistas já consideram esta como a pior seca dos últimos 30 anos.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), há possibilidade de chuva em algumas regiões do Nordeste, principalmente no litoral. Mesmo assim, as precipitações não serão suficientes para amenizar a situação. As temperaturas devem variar de 12 graus Celsius (ºC) a 37 ºC .

A Secretaria Nacional da Defesa Civil informou que 1.209 municípios já decretaram situação de emergência na Região Nordeste.

Balanço levantado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em 5 de julho aponta queda de 80% na produção de milho e feijão na região do semiárido.

No começo do ano, o governo federal anunciou um pacote de R$ 2,7 bilhões para enfrentamento à estiagem. Desse total, R$ 200 milhões é destinado ao pagamento do Bolsa Estiagem, programa voltado aos pequenos agricultores, e R$ 500 milhões para o Garantia-Safra. Foram recuperados ainda, 2.400 poços artesianos ao custo de R$ 60 milhões. Para a Operação Carro-Pipa, foram destinados R$164 milhões, o que beneficiou mais de 2 milhões de pessoas.

03
jul

Um benefício aos agricultores potiguares

Postado às 17:02 Hs

Pleito da Faern é atendido e Governo Federal libera milho para venda, em balcão, no Nordeste

Atendendo um clamor de inúmeros produtores rurais da região Nordeste e em especial dos produtores do Rio Grande do Norte, a Federação da Agricultura e Pecuária do RN (Faern) encampou uma luta, juntamente com o deputado federal Henrique Eduardo Alves, para conscientizar o Ministério da Agricultura sobre o aumento dos parâmetros de liberação de milho que deverão ser comercializados nos balcões da Conab. Os pedidos tiveram efeito e na última sexta-feira (29 de junho), O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), autorizou o início da venda de milho em balcão nos municípios amparados pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A região foi atingida pela estiagem e a medida visa amenizar os prejuízos causados aos criadores. De acordo com o presidente da Federação da Agricultura, José Álvares Vieira, essa medida será fundamental para amenizar os problemas de abastecimento de produtores potiguares. “Com a Portaria Interministerial nº 601, publicada no Diário Oficial da União, teremos um novo fôlego para enfrentar essa seca terrível. Ao todo, serão disponibilizadas 400 mil toneladas do produto. O limite de aquisição por beneficiário é de até três mil quilos e o preço será de R$ 18,12 por saca de 60 quilos. De três mil e um quilos até sete mil quilos o preço é de R$ 21,00 por saca e de sete mil e um até 14 mil quilos, o preço será de R$ 24,60 por saca”, explicou Vieira.

Quem será beneficiado pela medida governamental: Avicultor, suinocultor, bovinocultor, caprinocultor e ovinocultor; cooperativas de criadores de aves, suínos, bovinos, caprinos e ovinos, situados e com atividade nos municípios amparados pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene)

19
Maio

Informativo

Postado às 23:41 Hs

Faern informa que preços dos insumos irão baixar por causa da seca

Nesta sexta-feira (18) o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, esteve reunido com o deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB) e teve a confirmação que o pleito defendido pela entidade, com relação à diminuição dos preços cobrados nos balcões da Conab pelos insumos, terá uma queda já neste mês de maio.

De acordo com Vieira, o Diário Oficial da União publica na próxima segunda-feira (21) portaria interministerial que autoriza a venda, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), da saca de 60 kg de milho aos agricultores familiares (Pronaf) a R$ 18,00 e a R$ 21,00 para os pequenos e médios produtores rurais do estado. “Com essa seca terrível, o Governo Federal teve a sensibilidade de ouvir o pedido dos inúmeros produtores do RN e baixou esses preços. Com essa medida, poderemos respirar um pouco melhor e conseguir comprar os insumos com preços diferenciados”, resumiu o presidente da Faern.

Nesta sexta-feira (18) começou a ser distribuído em Natal e Currais Novos o primeiro carregamento de 17 mil toneladas de milho da Conab vindo do estado do Mato Grosso. Uma parte desses insumos seguirá para Caicó, Assú e Mossoró, para abastecer os armazéns localizados nessas cidades.

 Efeitos drásticos da seca

Já a partir do segundo carregamento, de 12 mil toneladas, previsto para o meio do ano, o armazém de Umarizal, no Oeste, deverá receber parte dos estoques que vão regularizar o fornecimento de milho aos produtores e criadores potiguares durante a seca. No segundo semestre, entre agosto e setembro, a Conab ainda vai destinar 22 mil toneladas de milho ao estado. No total serão 51 mil toneladas para este ano. “Esperamos amenizar os efeitos drásticos da seca com essa medida que vai garantir ração para alimentar os rebanhos”, disse Henrique Alves.

O consumo anual de insumos adicionado à ração animal no RN é de 137,6 toneladas – só o milho participa com mais de 72 toneladas disso. O farelo de milho vem em segundo lugar com 25 mil toneladas, seguido do caroço e torta de algodão (20 toneladas) e farelo de trigo (20 toneladas).

10
ago

E os escândalos continuam…

Postado às 10:23 Hs

A primeira reação pública da presidente Dilma Rousseff às denúncias de grossa corrupção no Ministério dos Transportes foi a de dar um voto de confiança ao seu titular Alfredo Nascimento, a ponto de lhe atribuir o comando das investigações dos malfeitos. Dois dias depois, quando se revelou que o patrimônio de uma empresa do filho de Nascimento havia crescido inimagináveis 86.500% em dois anos, a presidente deu o dito pelo não dito. Ou, nas palavras do já ex-ministro, ao depor no Congresso, retirou-lhe o apoio prometido. A história – ou, pelo menos, a sua primeira parte – se repete.

No domingo, um dia depois de a revista Veja noticiar que um influente lobista aboletado no Ministério da Agricultura, Júlio Fróes, teria uma gravação na qual o secretário executivo da pasta, Milton Ortolan, exigiria 10% de propina para renovar o contrato de uma gráfica com o órgão, o Planalto informou que a presidente “reitera sua confiança” no ministro Wagner Rossi, que está tomando “todas as providências necessárias”. A essa altura, Ortolan, que se declara amigo de Rossi há 25 anos e foi seu chefe de gabinete, havia se demitido, embora protestando inocência. O ministro também soltara uma nota dizendo não ter a menor ideia de quem era Fróes, o lobista.

Na semana anterior, Rossi já tinha sido colocado na berlinda por um ex-diretor financeiro da Conab, Oscar Jucá Neto, demitido por mandar pagar uma fatura de R$ 8 milhões a uma empresa fantasma. Irmão do líder do governo no Senado, Romero Jucá, ele afirmou que “só tem bandido” na pasta e na Conab. Rossi foi se explicar a uma comissão da Câmara – conforme instrução da presidente a todos os ministros em situação similar -, onde foi tratado na palma da mão pelos correligionários do PMDB, parceiros da base aliada e até parlamentares da oposição. Mas, à parte a confiança de Dilma, as coisas mudaram de figura para o apadrinhado do dirigente da sigla e vice-presidente, Michel Temer.

A CGU (Controladoria-Geral da União) instaurou nessa terça-feira (02), auditoria para investigar o Ministério da Agricultura e a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). Nove auditores têm até 30 de setembro para concluir as apurações.

Em entrevista à revista “Veja”, Oscar Jucá Neto, irmão do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que no Ministério da Agricultura “só tem bandidos” e acusou Rossi de lhe sugerir o oferecimento de propina.

Segundo nota, o ministro-chefe da CGU, Jorge Hage, já apresentou ao ministro da Agricultura, Wagner Rossi, as informações da auditoria. O texto informou que Rossi já “havia se colocado desde ontem [segunda-feira], mediante ofício, à inteira disposição da Controladoria para todas as informações necessárias”.

As investigações são sobre denúncias que envolvem pagamentos irregulares a empresas, irregularidades no pagamento de sentenças judiciais e também a avaliação e alienação de imóveis da Conab.

Além do trabalho da auditoria, a CGU instituiu também uma comissão de sindicância para apurar especificamente as responsabilidades administrativas pelo suposto pagamento indevido à empresa Renascença Armazéns Gerais.

Segundo a revista “Veja”, Jucá Neto, irmão do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), quando diretor da empresa autorizar o pagamento de uma fatura antiga em favor da Renascença que seria irregular.

Uma auditoria do TCU (Tribunal de Contas da União) mostrou que o ministério não tem controle adequado sobre operações milionárias, abrindo margem para desvios de verba, como revelou a Folha na terça-feira.

21
mar

Informativo RN

Postado às 22:11 Hs

Presidente da Faern participa de reunião na Anorc para discutir Programa do Leite e outros temas

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, participa de reunião na noite desta terça-feira (22), em Parnamirim, na Associação Norteriograndense de Criadores (Anorc), no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim.

Na oportunidade, Vieira irá debater, juntamente com a diretoria da Anorc e do Sindicato dos Produtores de Leite, Carne e Derivados (Sinproleite), temas do interesse do agronegócio potiguar.

De acordo com José Vieira, os temas que serão abordados serão os atrasos no Programa do Leite, por parte do Governo do estado, as licenças ambientais do Idema, a diminuição dos insumos para compra na Conab e o endividamento rural. “Discutiremos todos esses problemas e tentaremos descobrir as soluções dos mesmos”, disse Vieira.

Programa do Leite

Na conversa, o presidente da Faern lembrará aos presentes da história do Programa do Leite e destacará sua importância para as famílias potiguares. “Creio que todos sabem dessa importância, mas não custa lembrar, principalmente depois de todos esses problemas de atraso”, ressaltou Vieira.

Conab

Na reunião também será abordado o tema da diminuição na venda de insumos para produtores rurais na Conab. De acordo com José Vieira, essa retração na liberação de insumos é prejudicial para a classe produtora do estado. “Isso engessa a atividade agropecuária. Como é que um produtor, pequeno e médio, poderá alimentar o seu plantel sem uma quantidade suficiente de alimentos?” Perguntou.

“Com essa redução, ele terá que gastar mais comprando em outros locais, onde muitas vezes o valor é o triplo e a demora na entrega é imensa”, finalizou Vieira.

out 17
domingo
21 57
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
50 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.881.804 VISITAS